18 de Fevereiro de 2018
por esmael
Comente agora

Folha chocada com salário de R$ 100 mil no BNDES, mas no Paraná tem secretário ganhando R$ 110 mil por mês

Bobagem da Folha pegar no pé dos diretores do BNDES, que, em média, ganham R$ 105 mil por mês. O jornalão deveria olhar, também, os supersalários que o governo Beto Richa (PSDB) paga aos secretários no Paraná. Tem um deles, Mauro Ricardo Costa, da Fazenda, que tem o contracheque mensal de R$ 110 mil. Leia mais

15 de Fevereiro de 2018
por esmael
Comente agora

ALEP pode barrar supersalários de R$ 100 mil no governo Beto Richa

Que tal ser secretário no governo Beto Richa (PSD), no Paraná, ganhando mais de R$ 100 mil por mês sem se preocupar com o teto constitucional que limita os salários a R$ 33,7 mil? Leia mais

5 de Fevereiro de 2018
por esmael
6 Comentários

Em crise de final de feira, Beto Richa exonera secretário de segurança pública no Paraná

A 56 dias de deixar o governo do Paraná, Beto Richa (PSDB) exonerou nesta segunda-feira (5) o delegado da Polícia Federal Wagner Mesquita da Secretaria de Estado da Segurança Pública. O tucano vive a crise de final de feira. O novo titular da pasta é Júlio Reis, escolhido com a anuência da vice Cida Borghetti (PP), mulher do ministro da Saúde Ricardo Barros (PP), que assumirá o comando do Palácio Iguaçu a partir de 1º de abril. Leia mais

3 de Fevereiro de 2018
por esmael
22 Comentários

No Paraná, secretário de Beto Richa tem supersalário de R$ 100 mil por mês

Vale tudo para driblar o teto constitucional que impede os servidores públicos de ganharem mais de R$ 33,7 mil por mês. Juízes e procuradores vitaminam os próprios vencimentos com o auxílio-moradia, como nos casos de Sérgio Moro, Marcelo Bretas e dos desembargadores do TRF4 que julgaram Lula, mas no governo do Paraná os secretários de Estado “explodem” o teto participando de vários conselhos de estatais. É o caso de Mauro Ricardo Costa, titular da pasta da Fazenda, cujo contracheque chega a R$ 100 mil por mês. Leia mais

3 de novembro de 2017
por esmael
18 Comentários

“Ministra-escrava” fez declaração de “boa-fé” sobre salário de R$ 33 mil

Subitamente, a ministra dos Direitos Humanos Luislinda Valois, do PSDB, virou motivo de espancamento midiático porque comparou sua atividade e o salário de R$ 33 mil com o trabalho escravo. A meu ver, ela fez uma declaração de “boa-fé” ao requerer salário de R$ 60 mil — extrapolando o teto estabelecido pelo Supremo.

6 de Março de 2017
por esmael
1 Comentário

Marajá de Beto Richa ganha mais de R$ 100 mil por mês, denuncia deputado

O líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Nereu Moura, usou a tribuna nesta segunda-feira (6) para denunciar o salário de marajá do secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa, mais de R$ 100 mil por mês, de acordo com o peemedebista. O diabo, segundo o parlamentar, é que o marajá de Beto Richa é quem tem defendido demissões e calotes nos vencimentos dos professores.

23 de Fevereiro de 2017
por esmael
9 Comentários

Secretário de Beto Richa tem supersalário de marajá no Paraná: R$ 61,7 mil

O deputado Nereu Moura (PMDB) levantou nesta quarta (22) a lebre durante “prestação de contas” do secretário importado da Fazenda Mauro Ricardo Costa na Assembleia Legislativa do Paraná. O moço importado tem um supersalário de R$ 61,7 mil mensais.

6 de Fevereiro de 2017
por esmael
8 Comentários

“Maldade sempre tem”, diz líder do governo

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), jurou na manhã desta segunda-feira (6) desconhecer o conteúdo do novo pacote de maldades que será enviado hoje à tarde àquela Casa.

21 de outubro de 2016
por esmael
31 Comentários

Beto Richa faliu o Paraná, diz Globo, mas omite exército de comissionados

richa_quebrou_paranaO governador Beto Richa (PSDB) quebrou o Paraná, diz o Jornal da Globo, na madrugada de hoje (21), ao mostrar que estado gasta 61% do que arrecada com pessoal. A emissora não detalhou, no entanto, que a situação falimentar ocorreu em decorrência da incompetência e irresponsabilidade fiscal do tucano.

17 de agosto de 2016
por esmael
38 Comentários

Beto Richa põe à venda estatais de água (Sanepar) e de energia (Copel) sem consultar a população

richa_requiao_tadeuO governador do Paraná Beto Richa (PSDB) segue a linha que o interino Michel Temer (PMDB) adotará caso seja confirmado o impeachment de Dilma Rousseff: privatizar, doar, vender todo o patrimônio público a preço de bananas; no caso paranaense, correm risco as estratégicas empresas de água e energia.

5 de julho de 2016
por esmael
29 Comentários

Beto Richa quebrou o Paraná pela 4ª vez; veja na narração de Galvão Bueno

richa_ricardo_chataoFaz sucesso na internet a narração do tetra de 1994 pelo Galvão Bueno, da Globo, para ilustrar que o governador Beto Richa (PSDB) quebrou o Paraná pela 4ª vez seguida. Abaixo, assista ao vídeo:

2 de junho de 2016
por esmael
13 Comentários

Requião Filho: Se é perfeito o mundo de Richa, por que o povo protesta?

beto_richa_caloteiro_coluna_requiao_filho

O deputado Requião Filho (PMDB-PR), em sua coluna desta quinta (2), contesta a versão segunda qual o Paraná do governador Beto Richa (PSDB) seria um “mundo perfeito” diante de injustiças e imperfeições no país inteiro. O colunista afirma que, em contraste com a explanação do secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, a vida real das pessoas é bem diferente daquela apresentada esta semana na Assembleia Legislativa. Se tudo é perfeito e maravilhoso, questiona o líder da oposição, “por que presenciamos denúncias diárias de falta de merenda nas escolas, de descontos inconcebíveis em salários de professores, de recauchutagem ilegal de coletes balísticos por falta de recursos para aquisição de novos, viaturas encostadas por falta de manutenção e a saúde abandonada?”. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto de Requião Filho:

31 de Maio de 2016
por esmael
10 Comentários

Educadores prometem mobilizações nesta quarta contra calote e perseguições de Beto Richa

richa_nota_zero_educacao

O governador Beto Richa (PSDB) será alvo de novas mobilizações de educadores do Paraná, nesta quarta (1º), às 11 horas, simultaneamente em todo o estado. Em Curitiba, o protesto será em frente ao Palácio Iguaçu.

14 de Abril de 2016
por admin
10 Comentários

Coluna do Requião Filho: A crise no Paraná é pior que a do Brasil e a razão é o “fator Richa”

Download áudio

Requião Filho*

Muito se fala da crise econômica vivenciada em nosso país. No entanto, o Brasil já passou por outros momentos extremamente difíceis com índices inflacionários beirando os 40% ao mês, o confisco da poupança dos cidadãos e também com a entrega do patrimônio público à iniciativa privada a preço vil.

Mas porque o cidadão e o empresariado paranaense sentem mais intensamente a atual crise? Ou pelo menos tem esta impressão?

Além do inegável abrandamento trazido pelo tempo, as crises vividas durante os governos Sarney/Collor/FHC não foram agravadas pelo “fator Richa”!

Durante o primeiro mandato do atual governo, as finanças do Estado foram dizimadas em razão de uma gestão irresponsável. Mesmo assim, o Governador Carlos Alberto foi reeleito… e, na sequencia, ainda em 2014, já lançou seu primeiro pacote de maldades.

Assim, o Paraná começou o ano de 2015 Governado por Mauro Ricardo e seu assessor, Beto Richa.

A política tributária, absolutamente benéfica aos micro e pequenos empresários e ao povo paranaense no período compreendido entre 2003 e 2010, foi totalmente substituída por aumentos sucessivos de impostos de milhares de produtos e serviços, somados a escândalos de corrupção, que terminaram por formar o atual cenário de desesperança e descrença da população.

Mas o Governo Estadual, covardemente, atribui toda a responsabilidade da crise paranaense ao Governo Federal e não assume abertamente seus erros, julga

30 de Março de 2016
por esmael
10 Comentários

Comerciantes declaram hoje “guerra do vinho” contra Beto Richa; tucano segue quebrando o Paraná

Ouça o áudio:

Comerciantes e produtores de vinho protestam às 15 horas desta quarta-feira (30), em Curitiba, no Mercado Municipal, contra a política tributária do governador Beto Richa (PSDB).

Os manifestantes irão denunciar que o tucano segue quebrando o Paraná com sua irresponsabilidade fiscal, por isso eles vão declarar oficialmente a “guerra do vinho”, hoje à tarde, contra o tucano.

Donos de restaurantes denunciam a taxa de ICMS cobrada pela administração do governador do PSDB. Segundo os organizadores do ato, 54% do valor final do vinho é referente ao imposto.

A manifestação dos comerciantes pretende divulgar ao consumidor que o preço alto não é culpa das empresas. O comerciante Cesar Heiden afirma que o movimento reúne todos os envolvidos na produção e venda de vinho.

Na última segunda-feira (28), em entrevista ao Blog do Esmael, o ex-secretário de Estado da Fazenda, Heron Arzua, havia dito que o setor de importação — inclusive de vinhos — evita os tributos do governo Beto Richa.

“As importações estão se dando via Santa Catarina. O vinho do Paraná, por exemplo, é o mais caro do país”, declarou.

A política tributária de Beto Richa ameaça quebrar grandes empresas, como a Positivo Informática, que, para sobreviver, trocou o Paraná pelo estado do Amazonas. Outras companhias, a exemplo do setor moveleiro, estão cruzando a fronteira rumo ao Paraguai em virtude do proibitivo ICMS.

Voltemos à guerra do vinho.

O imposto sobre os vinhos teria aumentado de 4% para mais da metade do valor total, segundo os organizadores do ato. As empresas do Simples, com carga tributária simplificada, são as mais afetadas pelos aumentos.

Em comparação com outros estados, o Paraná prioriza o imposto menor para produtos indispensáveis.

O ato dos comerciantes e produtores para chamar atenção dos consumidores sobre a cobrança de ICMS do vinho será amanhã, entre três e cinco horas da tarde, no Mercado Municipal de Curitiba.

Com informações e áudio da rádio Bandnews Curitiba.

10 de Março de 2016
por admin
93 Comentários

Beto Richa acelera o fechamento das universidades estaduais do Paraná

Há tempos que gestores, professores e estudantes das universidades estaduais do Paraná protestam pela falta de verbas para a manutenção das instituições. O aumento dos repasses foi uma das principais pautas da greve do ano passado contra o governador Beto Richa (PSDB).

Mesmo assim o problema continua e, segundo as direções das universidades, o repasse estadual neste início de ano está pela metade do devido.

Mas isso ainda não é o bastante para o governador e seu secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa. Eles vão além. Agora estão obrigando as instituições repassarem para o governo 80% do seu superávit, obtido com vestibular, concursos, projetos de pesquisa… enfim, tudo.

O tucano quer  encher o Caixa Único (CU) até o próximo dia 5 de abril.

Confira a seguir a resolução da Secretaria da Fazenda que determina o repasse:

ues

29 de Fevereiro de 2016
por admin
20 Comentários

Coluna do Luiz Cláudio Romanelli: O tempo é o senhor da razão

Download áudio

“Não é a consciência do homem que lhe determina o ser,
mas, ao contrário, o seu ser social que lhe determina a consciência”
Karl Marx

Luiz Cláudio Romanelli*

Nesta última semana, o secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa prestou na Assembleia Legislativa o balanço das contas do Estado relativo ao terceiro quadrimestre de 2015. A apresentação mostrou o quão importante foi o ajuste fiscal e as medidas tomadas desde dezembro de 2014 – corte de gastos, enxugamento da máquina – e que agora difere o Paraná como um dos poucos, senão o único, estado da federação com as contas em dia e com a capacidade de investimento que pode ser traduzida em obras nos municípios.

Os números hoje impressionam, mas todos sabem também que o desgaste político, sem precedente, ainda marca e suscita debates. O tempo, o senhor da razão, vai curando ao deslindar, com dados, o novo contexto que as conjunturas, principalmente a econômica, impõem ao país e aos estados. Se nada fosse feito e as medidas ditas amargas não fossem tomadas, o Paraná estari

26 de Fevereiro de 2016
por esmael
23 Comentários

Outra vez, Richa segura repasse do judiciário; servidores ficam sem salário

Os servidores e magistrados do judiciário paranaense ainda não receberam os salários e subsídios referentes ao mês de fevereiro. O dinheiro era para entrar na conta ontem (25).

Segundo o site do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), os servidores não receberam até o momento em virtude do calote do governador Beto Richa (PSDB), que deixou de repassar o duodécimo orçamentário.

“Até a presente data (26/2), a Secretaria de Estado da Fazenda (Governo do Paraná) não repassou o valor do duodécimo orçamentário do mês de fevereiro/ 2016. Por este motivo, não foi possível até o momento pagar salários (subsídios) relativos ao mês de fevereiro aos servidores e magistrados do Poder Judiciário do Paraná.”, diz nota de esclarecimento na página oficial do TJPR.

“Na queda de braço pelo o acesso aos depósitos judiciais, quem paga o pato são os servidores do judiciário”, desabafou um servidor ao Blog do Esmael.

No mês passado, o secretário de Estado da Fazendo, Mauro Ricardo Costa, cortou os repasses alegando que o TJPR, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado (TCE) especulam no mercado financeiro com sobras orçamentárias e que seriam “ilhas de prosperidade” num estado em crise.

Além disso, o Palácio Iguaçu tabelou com órgãos da velha mídia para “massacrar” magistrados para desviar críticas ao governador Beto Richa (PSDB). Em virtude da reação do judiciário, houve pedido de