Fernanda Richa cria força-tarefa de comissionados nesta quinta pela eleição de Rafael Greca

fernanda_greca_richaA primeira-dama do Estado, dona Fernanda Richa, a exemplo do marido governador, arregaça as mangas na noite desta quinta (15), às 19 horas, no Clube da Urca, pelo neoaliado Rafael Greca (PMN) na corrida pela Prefeitura de Curitiba. Ela comandará uma reunião com comissionados do governo do estado.

Beto Richa prepara nova farra com cargos comissionados

O deputado licenciado Artagão Junior (PSB), em solenidade no Palácio Iguaçu, rebola e dança no bambolê; na tribuna da Assembleia, Requião Filho, da oposição, havia dito que o novo secretário da Justiça e do Trabalho tinha “sentado no colo” do governador Beto Richa; “Agora rebolou”, observou outro oposicionista. (Foto do deputado Márcio Nunes/Facebook).
O deputado licenciado Artagão Junior (PSB), em solenidade no Palácio Iguaçu, rebola e dança no bambolê; na tribuna da Assembleia, Requião Filho, da oposição, havia dito que o novo secretário da Justiça e do Trabalho tinha “sentado no colo” do governador Beto Richa; “Agora rebolou”, observou outro oposicionista. (Foto do deputado Márcio Nunes/Facebook).

O governador Beto Richa (PSDB) não está nem aí para a crise que ele e seu pateta secretário de Fazenda, Mauro Ricardo, meteram o Paraná. Por isso mesmo, o tucano articula uma nova farra com cargos comissionados.

Ao vivo: Assembleia vota transformação da função de diretor escola em cargo de confiança de Richa

Clique na imagem para assistir ao vivo.
Clique na imagem para assistir ao vivo.
O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite ao vivo para o Brasil e o mundo mais uma sessão da Assembleia Legislativa do Paraná.

Os parlamentares votam na tarde desta segunda-feira (5) projeto de lei que, se aprovado, vai transformar a função de diretor de escola em cargo de confiança do governador Beto Richa (PSDB).

O tucano planeja “revisar’ o resultado da eleição nas 2,1 mil escolas a cada dois anos. Se o gestor não dançar conforme a música do Palácio Iguaçu, a lei permite que ele seja defenestrado.

Na prática, o governador Beto Richa planeja cassar o direito ao voto da comunidade escolar e engrossar o exército de comissionados dos demotucanos.

Transmissão ao vivo encerrada às 17h20. Abaixo, assista ao vídeo:

Aliado de Richa, prefeito pede 100% de aumento para ‘ganhar (bem) mais que professor’ no Paraná

APP-Sindicato: ‘Beto Richa acredita nas próprias mentiras que conta sobre salário dos educadores’

Em nota oficial, entidade representativa do magistério desafia governador a debater salários e qualidade de ensino em audiência pública; leia abaixo.
Em nota oficial, entidade representativa do magistério desafia governador a debater salários e qualidade de ensino em audiência pública; leia abaixo.

A APP-Sindicato reagiu aos novos ataques do governador Beto Richa (PSDB) à entidade e aos professores da rede pública estadual de ensino. Richa acusou ontem, em evento com prefeitos do interior, que a greve dos professores teria acabado quando o governo divulgou os supersalários da categoria. O tucano também culpou os profissionais do magistério e o sindicato pela queda na qualidade na educação do estado.

Em resposta, o Sindicato publicou uma nota (leia abaixo) em seu site desafiando o governador a debater em audiência pública os salários dos professores, comparando-os com os vencimentos dos demais servidores e os supersalários no primeiro escalão. Segundo a APP, os trabalhadores da educação representam 62% do total de servidores do estado. Mas, a folha de pagamento da educação representa somente 38% do total.

A nota também faz referência às mentiras veiculadas pelo governo do estado atribuindo supersalários aos professores do estado, lembrando que por decisão judicial uma matéria que comparava os salários de professores com o de prefeitos foi retirada do ar, e o governo tem prazo para desmentir as demais distorções.

Segundo o presidente da APP, professor Hermes Leão, “a insistência da criminalização dos salários do Beto Richa não é novidade em governo que não tem compromisso com a população. É o esforço de sempre buscar em terceiros a responsabilidade principal que é exatamente dos governantes. Se temos dificuldades em educação, saúde e segurança pública, a responsabilidade é do governante, já que é ausente em planejamentos e investimentos”, destaca.

Leia a seguir a íntegra da nota da APP-Sindicato:

Para “limpar a barra”, Assembleia deverá aprovar hoje reajuste de 8,17% aos servidores do judiciário

Blog do Esmael divulga ‘supersalários’ no 1º escalão do governo Beto Richa

Para nunca esquecer: Richa deu 128% de reajuste a comissionados

tetasTrês coisas que professores e servidores públicos jamais podem esquecer: 1- que foram covardemente massacrados no dia 29 de abril; 2- que o governador Beto Richa (PSDB) concedeu 128% de reajuste a comissionados (sem concurso); e 3- que o tucano nega reposição inflacionária de 8,17% ao funcionalismo concursado.

Em outubro de 2011, o tucano concedeu reajustes nas gratificações dos funcionários comissionados que representam aumentos entre 63% e 128% (clique aqui). Muitos atribuem a isso o gasto com pessoal extrapolando o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Dito isto, quem ganhou uma “boquinha comissionada” com símbolo DAS-5 — coisa de R$ 6 mil ao mês — foi Letícia Trento Comin, filha da secretária interina da Educação, Ana Ceres Comin. A moça foi lotada na Casa Civil, segundo o Diário Oficial.

“Governo Richa gasta 90% do que arrecada em cargos comissionados”

luiz_aenA falta de credibilidade do governo Beto Richa (PSDB) também chegou à Agência Estadual de Notícias, órgão oficial do Paraná. Lá, atribui-se ao chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), a afirmação segundo a qual “90% dos recursos arrecadados pelo Estado são para pagar servidores”.

O diabo é que o limite para o gasto com a folha de pagamento, segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), é de 49% das receitas. Portanto, a matéria é tão verdadeira quanto uma nota de R$ 3.

Sciarra inflou o total de gastos com a folha dos servidores aos exagerados 90% para justificar o insano reajuste de 5% proposto por Richa em duas vezes. Os servidores em greve pleiteiam 8% em parcela única.

O professor Luiz Fernando Rodrigues, da APP-Sindicato, protestou contra a matéria “mentirosa” da Agência Estadual de Notícias. Segundo ele, o correto seria o site registrar “Governo Richa gasta 90% do que arrecada em cargos comissionados”.

“Nós gostaríamos de saber aonde Beto Richa está colocando o dinheiro dos paranaenses. Somente a arrecadação com os aumentos no IPVA, mais o dinheiro confiscado da previdência, o caixa terá um incremento de R$ 4 bilhões ao ano. A data-base de 8% para o funcionalismo é de apenas R$ 1 bilhão ao ano”, contestou o dirigente sindical.

Gleisi reclama de silêncio da mídia acerca do Taradão do Palácio Iguaçu!

Beto Richa planeja pé na bunda! dos servidores comissionados do Paraná

Observatório denuncia Beto Richa por desrespeito à  Lei da Informação

O Observatório de Gestão Pública de Londrina denunciou ao Ministério Público Estadual o descumprimento da Lei de Acesso à  Informação pelo governo do Paraná. Em nota encaminhada à  imprensa nesta segunda-feira (12), o órgão informou que tentou duas vezes obter informações sobre os funcionários comissionados que atuam em Londrina, mas recebeu respostas incompletas e insatisfatórias.
O Observatório de Gestão Pública de Londrina denunciou ao Ministério Público Estadual o descumprimento da Lei de Acesso à  Informação pelo governo do Paraná. Em nota encaminhada à  imprensa nesta segunda-feira (12), o órgão informou que tentou duas vezes obter informações sobre os funcionários comissionados que atuam em Londrina, mas recebeu respostas incompletas e insatisfatórias.
O Observatório de Gestão Pública de Londrina encaminhou uma denúncia ao Ministério Público Estadual sobre o descumprimento da Lei de Acesso à  Informação (LAI) pelo governo do Estado. Por duas vezes, um ofício foi enviado solicitando dados sobre os comissionados lotados em Londrina, mas a Secretaria de Estado da Administração e Previdência enviou respostas incompletas e insatisfatórias.

Através da denúncia, o Observatório pede ao MP que firme um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o governo do Estado para que haja o comprometimento na divulgação dos dados sobre os comissionados, em respeito à  Lei 12.527/2011 (Lei de Acesso à  Informação).

Coluna do Requião Filho: Governo Richa não existe. Caso de “falsos professores” retrata mundo faz de conta tucano!

Requião Filho, em sua coluna desta quinta, volta a analisar a propaganda de Beto Richa, que, segundo ele, encena um governo que "não existe"; especialista em políticas públicas, o colunista afirma que discurso e imagens do tucano são exaustivamente ensaiados, decorados, montadas, as quais não batem com a realidade do povo paranaense; "A última tentativa de montagem de uma imagem positiva foi em Cascavel, na última sexta-feira, quando funcionários comissionados se passaram por professores para segurar faixas de apoio ao governador do lado de dentro da cerca do evento. Enquanto isso, do lado de fora, os verdadeiros professores e a APP reclamavam do abandono da educação pelo atual governo", exemplifica; Requião Filho destaca que exército de comissionados, na internet, já ataca de adversários políticos do governo de forma anônima!; leia o texto.
Requião Filho, em sua coluna desta quinta, volta a analisar a propaganda de Beto Richa, que, segundo ele, encena um governo que “não existe”; especialista em políticas públicas, o colunista afirma que discurso e imagens do tucano são exaustivamente ensaiados, decorados, montadas, as quais não batem com a realidade do povo paranaense; “A última tentativa de montagem de uma imagem positiva foi em Cascavel, na última sexta-feira, quando funcionários comissionados se passaram por professores para segurar faixas de apoio ao governador do lado de dentro da cerca do evento. Enquanto isso, do lado de fora, os verdadeiros professores e a APP reclamavam do abandono da educação pelo atual governo”, exemplifica; Requião Filho destaca que exército de comissionados, na internet, já ataca de adversários políticos do governo de forma anônima!; leia o texto.
Requião Filho*

Já escrevi neste espaço que o atual governo do Paraná é um governo de marketing. Vou repetir: o atual governo não existe! O produto, leia-se Beto Richa, foi fabricado após uma minuciosa pesquisa junto ao consumidor.

Foram a campo e descobriram o que a população, naquele momento eleitoral, queria comprar. Construíram um produto do jeito que a pesquisa mandou, nada no produto é nato, é dele… Tudo é um recorte de coisas que poderiam agradar ao grande público.

As roupas, o jeito de andar, o ângulo da foto, e, principalmente o discurso. Tudo isto é ensaiado, coreografado, decorado e repetido.

Após exaustivas aparições públicas todas as imagens são estudadas, criticadas e recomeçam os ensaios e as passagens de texto.

O personagem de nossa novela se adapta conforme o ibope insinua, mais à  esquerda, mais à  direita, mais sorriso, menos sorriso, e la vida va.

Nós paranaenses vemos as encenações, as propagandas, e nada é feito de concreto em nosso Estado. Tudo são efeitos especiais, são cortinas e fumaça, nada acontece além de belas e vistosas propagandas no horário eleitoral.

A imagem deste governo é tão importante para eles, apesar de superdesgastada, que independem da realidade. Lembrem-se das janelas da propaganda que mostrava um Paraná sem problemas e nas ruas as viaturas estavam paradas e o Estado inadimplente.

A última tentativa de montagem de uma imagem positiva foi em Cascavel, na sexta-feira, quando funcionários comissionados se passaram por professores para segurar faixas de apoio ao governador do lado de dentro da cerca do evento. Enquanto isso, do lado de fora, os verdadeiros professores e a APP reclamavam do abandono da educação pelo atual governo.

Coluna do Requião Filho: “Fora, Beto Richa. Mais leite para as crianças, menos farra com aviões e propaganda!”