4 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ministro Barroso envia denúncia contra Temer para primeira instância

Ministro Barroso envia denúncia contra Temer para primeira instância

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso enviou nesta segunda-feira (4) para a primeira instância da Justiça Federal em Brasília denúncia apresentada em dezembro do ano passado contra o ex-presidente Michel Temer e mais cinco investigados pelos crimes de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro. Na mesma decisão, o ministro também decidiu abrir cinco inquéritos para aprofundar as investigações. ... 

Leia mais

12 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Lava jato pode prender ex-presidentes após recesso do judiciário, diz Cappelli

Lava jato pode prender ex-presidentes após recesso do judiciário, diz Cappelli

O jornalista Ricardo Cappelli afirma que a lava jato prepara um “combo”, no retorno do recesso, cujo objetivo seria prender ex-presidentes da República.

LEIA TAMBÉM

A opinião de Lula sobre ida de Moro para a política ... 

Leia mais

11 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em MPF pede condenação de Rodrigo Rocha Loures, o ‘homem da mala de Temer’

MPF pede condenação de Rodrigo Rocha Loures, o ‘homem da mala de Temer’


O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça Federal a condenação do ex-deputado federal e ex-assessor de Michel Temer, Rodrigo da Rocha Loures. Ele é réu em processo por corrupção envolvendo a JBS. Segundo a Procuradoria da República no Distrito Federal, ele teria recebido dinheiro como intermediário do ex-presidente golpista Michel Temer para beneficiar o grupo em medidas no âmbito do Executivo Federal.

A posição do MPF foi apresentada no documento de alegações finais. Segundo a denúncia, o ex-parlamentar teria recebido propina da JBS para operar vantagens ao grupo. Investigação da Polícia Federal a partir da denúncia apontou que Rocha Loures teria recebido uma mala com R$ 500 mil do grupo.O dinheiro seria destinado ao presidente Michel Temer, que nega envolvimento no caso. O repasse teria como finalidade garantir ao conglomerado benefícios em uma questão com a Petrobras envolvendo preços de gás. Nas alegações finais, o procurador destaca que Rocha Loures atuou em cargos próximos ao ex-presidente, como na chefia da assessoria parlamentar da Vice-Presidência da República quando Temer ocupava o cargo.

Segundo o MPF, a relação de Temer com Joesley Batista, dirigente da JBS, vem “de longa data”. Os dois interagiam diretamente, mas após a chegada de Temer à Presidência, Rocha Loures teria assumido a condição de intermediário.

Loures chegou a ser preso. Depois, ganhou o direito a prisão domiciliar. Em novembro do ano passado, a Justiça determinou a retirada da tornozeleira eletrônica.

*Com informações da Agência Brasil Leia mais

2 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Jair Bolsonaro reduz salário mínimo para R$ 998 no primeiro ato como presidente da República

Jair Bolsonaro reduz salário mínimo para R$ 998 no primeiro ato como presidente da República

A primeira frustração a gente nunca esquece. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) reduziu o salário mínimo previsto em R$ 1.006,00 para míseros R$ 998.

Para quem alimentava a esperança de que seria tudo “diferente”, sobretudo os trabalhadores, esta redução no poder de compra significa uma ducha de água fria no “otimismo” dos brasileiros.

LEIA TAMBÉM

Bolsonaro elege enfrentar o socialismo e esquece o combate ao desemprego ... 

Leia mais

1 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em E agora Bolsonaro?

E agora Bolsonaro?

“Aquela cadeira queima”, advertiu recentemente o ex-ministro da Casa Civil no governo Lula, José Dirceu,

em entrevista ao Blog do Esmael ... 

Leia mais

31 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em O último dia de Temer; vem aí chuvas e tempestades com Bolsonaro

O último dia de Temer; vem aí chuvas e tempestades com Bolsonaro

Hoje, 31 de dezembro de 2018, é o último dia Michel Temer na Presidência da República. O Tinhoso é o mais impopular na história do país.

Segundo as agências de notícias, os hotéis de Brasília estão com 70% da capacidade ocupada para testemunhar o ‘Fora Temer’.

LEIA TAMBÉM

Datafolha fuzila Bolsonaro: 61% contrários à liberação da posse de armas de fogo ... 

Leia mais

30 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Temer, o “Banana”, desiste do indulto de Natal

Temer, o “Banana”, desiste do indulto de Natal

Michel Temer termina o período de usurpação conhecido como o “Banana”. O Tinhoso recuou outra vez de assinar o decreto de indulto de Natal.

Temer tinha anunciado a medida que beneficiaria até 30 mil presos, mas voltou atrás. Depois disse que assinaria novamente. Mas a um dia de deixar o governo voltou atrás novamente.

Tinhoso deixará a Presidência da República como o mais impopular que o Brasil e o homem mais odiado do mundo, segundo todas as pesquisas de opinião.

O indulto de Natal, prerrogativa constitucional do presidente da República, é uma tradição desde a redemocratização. A não concessão do benefício mostra que Temer já foi enquadrado pelo novo regime do lumpensinato que se instalará a partir do dia 1º de janeiro. Leia mais

25 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Temer volta atrás e irá conceder indulto de Natal a presos

Temer volta atrás e irá conceder indulto de Natal a presos

Michel Temer voltou atrás e avalia conceder nos próximos dias novo indulto de Natal a presos.

A Defensoria Pública da União (DPU) fez gestões junto ao presidente da República para que ele concedesse o benefício, previsto em lei.

Temer poderá retirar do benefício os crimes considerados de colarinho branco, isto é, os de corrupção, mas, a princípio, deixaria o decreto inconstitucional.

O presidente tem a discricionariedade para conceder o indulto de Natal, de acordo com o art. 84 da Constituição, porém, não pode ele decidir quem irá beneficiar entre os presos.

Sobre o indulto de Natal

Temer comentou no último final de novembro acerca do decreto de 2017, barrado pelo STF, que suspendia o perdão do ano passado: “Estou constitucionalmente correto”, disse. Nessa declaração, o Tinhoso estava corretíssimo e o Blog do Esmael já se manifestou antes sobre isso afirmando que se tratou da

única política acertada ... 

Leia mais

24 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Falta 1 semana para Temer escolher entre lata do lixo, cadeia ou fugir do País

Falta 1 semana para Temer escolher entre lata do lixo, cadeia ou fugir do País

Daqui a exata 1 semana, Michel Temer descerá a rampa do Palácio do Planalto diretamente para a lata do lixo. Há quem avalie, ainda,

a possibilidade de o Tinhoso fazer companhia a Eduardo Cunha ... 

Leia mais

23 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em #TemerNaCadeia ao deixar a Presidência da República

#TemerNaCadeia ao deixar a Presidência da República

O Blog do Esmael anotou

no início de dezembro ... 

Leia mais

23 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Drauzio Varella vê culpa até de ‘presidente da República’ pela existência de Joãos de Deus

Drauzio Varella vê culpa até de ‘presidente da República’ pela existência de Joãos de Deus

O médico Drauzio Varella, na Folha, afirma que nunca viu nenhum milagre espiritual na cura de pacientes e culpa do juiz ao presidente da República pela existência de charlatões.

“O prestígio do charlatão é potencializado pelas personagens públicas que consegue atrair. Cada médico, juiz, presidente da República, intelectual ou artista de renome que procura seus serviços atrai publicidade e lhe confere atestado de idoneidade espiritual”, dispara.

LEIA TAMBÉM

Requião quer depoimento de políticos que visitaram João de Deus ... 

Leia mais

22 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Fora Temer, enfim, daqui a 10 dias

Fora Temer, enfim, daqui a 10 dias

Rufem os tambores! Daqui a 10 dias, enfim, Fora Temer.

O mundo dos vivos faz contagem regressiva para a saída de Michel Temer, que usurpou o poder em 2016.

LEIA TAMBÉM

Bolsonaro estuda proibir ‘molhar o bico’ e sexo antes do casamento ... 

Leia mais

21 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Pela 1ª vez, desde a redemocratização, não haverá indulto de Natal para presos

Pela 1ª vez, desde a redemocratização, não haverá indulto de Natal para presos

O Tinhoso [Michel Temer] e o Coiso [Jair Bolsonaro] chegaram a um acordo lá no inferno: neste ano não haverá indulto de Natal, nem que Jesus Cristo saia da cruz.

A medida de indultar apenados que atendam certos requisitos era costume no Brasil, mas, nestes tempos de lava jato e Bolsonaro, pela 1ª primeira vez desde a redemocratização, o presidente da República não irá conceder o indulto natalino para os encarcerados.

LEIA TAMBÉM

Engrossa a lista dos que não virão à posse de Jair Bolsonaro; confira ... 

Leia mais

17 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro quer reimplantar a escravidão no Brasil, denuncia Gleisi

Bolsonaro quer reimplantar a escravidão no Brasil, denuncia Gleisi

Segundo Gleisi Hoffmann, o plano de Bolsonaro e dos poderosos é fazer o Brasil retornar 130 anos na história, aos temos anteriores à Lei Áurea.

Gleisi Hoffmann*

Na medida em que se aproxima o início formal do governo Bolsonaro – já que Michel Temer se conformou com seu papel decorativo e apenas obedece ao sucessor – o Brasil vai conhecendo os verdadeiros objetivos do futuro do governo, que foram ocultados na campanha eleitoral. Um desses objetivos é o retorno das relações de trabalho aos tempos da exploração máxima.

Semana passada, diante do que há de mais atrasado na Câmara dos Deputados, Bolsonaro anunciou que seu projeto é “aproximar o mercado de trabalho cada vez mais da informalidade”, porque os direitos que pretende revogar “estão congelados” pelo Artigo 7º da Constituição Federal. Pediu paciência aos seus pares inimigos dos trabalhadores, pois não desistirá de mudar a Constituição.

O Artigo 7º é o que transformou em cláusulas pétreas o direito ao salário mínimo crescente, ao décimo-terceiro, às férias remuneradas, à aposentadoria, à jornada de 8 horas/dia e 44 semanais, ao FGTS, ao seguro-desemprego, ao salário-educação, à não-retenção dos salários por qualquer motivo, ao adicional por horas-extras e por trabalho noturno, às licenças maternidade e paternidade, entre outros direitos que distinguem o trabalho digno do trabalho análogo ao de escravo.

É de se imaginar quantos milhões de votos Jair Bolsonaro teria perdido se tivesse tido a honestidade de avisar aos eleitores, durante a campanha, que isso é parte de seu projeto para o país. Mas ele fugiu dos debates, foi poupado de sabatinas pela mídia e resumiu seu discurso a atacar o PT, além de espalhar mentiras sobre nós no submundo da internet, com tecnologia e caixa dois que veio até de outros países.

Parte da demolição dos direitos dos trabalhadores – conquistados, recorde-se, com a luta de gerações e o sacrifício de incontáveis mártires – começou já no governo Temer, que implantou a terceirização e o trabalho intermitente, além de sufocar os sindicatos e dificultar o acesso à Justiça do Trabalho, que já teve reduzida em um terço a demanda com as regras que favorecem os patrões.

É para driblar a Constituição, na maior cara de pau, que ele propõe a tal “aproximação com a informalidade”, ou seja: contratar fora da lei. Os trabalhadores brasileiros já estão vivendo este pesadelo. Em 2017, pela primeira vez desde que o IBGE passou a diferenciar empregos com carteira dos empregos sem carteira, dos bicos, biscates, autônomos e domésticos sem registro, o número de trabalhadores formais foi menor dos que os chamados informais.

Numa força de trabalho de cerca de 90 milhões de pessoas, apenas 33 milhões têm a carteira assinada, enquanto 34,3 milhões trabalham por conta própria, fazendo bicos, como autônomos, domésticos sem registro e, pasme, mais de 11 milhões trabalham sem carteira em empresas privadas. É uma tendência que vem se agravando na medida em que a economia permanece estagnada e aumenta o poder de chantagem dos empregadores sobre os empregados.

E é bom lembrar: segundo o IBGE, o rendimento do trabalho informal é 44% inferior ao rendimento do trabalho com carteira assinada. Está claro a quem interessa a tal informalidade e o tipo de chantagem com que ela é imposta. Até uma carteira de trabalho “verde-amarela”, em que o trabalhador abre mão de tudo para ser contratado, eles pretendem introduzir no Brasil.

Jair Bolsonaro já extinguiu o Ministério do Trabalho, responsável pela fiscalização desses abusos. Entregou o registro e fiscalização dos sindicatos ao Ministério da Repressão de Sérgio Moro. E, no mesmo encontro com seus asseclas do Congresso, pregou o fim do Ministério Público do Trabalho, o braço da procuradoria que combate o trabalho análogo à escravidão e atua onde os sindicatos de trabalhadores não têm força para agir.

Diante desse quadro de retrocessos, não apenas trabalhistas, mas civilizatórios, é impossível não registrar que os governos Lula e Dilma criaram 20 milhões de empregos com carteira assinada em 12 anos, reduzindo significativamente a informalidade herdada dos governos neoliberais e valorizaram o salário mínimo impulsionando a economia e equilibrando as contas da Previdência. Lula provou que com mais direitos e mais empregos o país cresce.

Por isso o impediram de ser candidato: para implantar na plenitude a cultura da chibata nas relações trabalhistas. Além de destruir o Ministério do Trabalho, uma conquista dos anos 1930, o plano de Bolsonaro e dos poderosos é fazer o Brasil retornar 130 anos na história, aos temos anteriores à Lei Áurea. Porque, como pensa Bolsonaro, traduzindo as nossas elites retrógradas, “é horrível ser patrão no Brasil”, quando se tem de tratar trabalhadores como cidadãos.

*Gleisi Hoffmann é senadora (PT-PR) e presidenta nacional do PT. Leia mais

17 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Moro admite que extradição de Battisti teve motivação ideológica

Moro admite que extradição de Battisti teve motivação ideológica

O ex-juiz Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça, passou recibo acerca da motivação política-ideológica na extradição do italiano Cesare Battisti.

Perfilado com a extrema direita brasileira, Moro falou que o asilo foi revisto em boa hora.

LEIA TAMBÉM

Pena de morte para os filhos de pobres não, Bolsonaro! ... 

Leia mais

17 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Fux ‘enganou um bobo na casca do ovo’ porque o CNJ vai recriar auxílio-moradia

Fux ‘enganou um bobo na casca do ovo’ porque o CNJ vai recriar auxílio-moradia

Sabe aquela provocação ‘enganei um bobo na casca do ovo’? Pois é, parece que o ministro do STF Luiz Fux se utilizou deste expediente para aumentar o salário da casta.

Após Michel Temer sancionar o aumento salarial para os ministros do STF de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil, Fux “revogou” o auxílio-moradia no fim de novembro.

LEIA TAMBÉM

Fachin mentiu ao dizer que o STF é maior que a lava jato ... 

Leia mais

15 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em A falsa “liberdade de concorrência” na aviação

A falsa “liberdade de concorrência” na aviação

Há algumas mentiras contadas pela velha mídia que precisam ser desmistificadas de quando em quando. Uma delas é sobre a “liberdade de concorrência” na aviação, uma falsidade incrível.

Peguemos como exemplo a indústria automobilística. Se existe uma pluralidade de montadoras, de modelos e marcas por que uns não concorrem com os outros? Por que os veículos brasileiros são tão caros em relação a outros países?

Não vale o leitor responder que são os impostos, pois seria uma meia-resposta para uma meia-verdade de uma falsidade inteira.

Os automóveis brasileiros são caros porque inexiste a concorrência entre as marcas e porque as montadoras controlam o mercado, isto é, combinaram preços para manter as taxas de lucros nas alturas.

Se a Volkswagen concorresse de peito aberto com a Renault ou Fiat, por exemplo, necessariamente as três quebrariam pela característica predatória da concorrência. Para sobreviver, portanto, a indústria automobilística combina preços, etc.

Assim também funciona em relação à aviação. São inúmeras as companhias nacionais brasileiras quebraram nas últimas décadas em virtude da concorrência: America Air, ATA Brasil, BRA, Cruzeiro do Sul, Fly, Flyways, Lóide Aéreo Nacional, Mais, NOAR Linhas Aéreas, Panair do Brasil, Pantanal, Paraense Transportes Aéreos, Puma Air, Rico, Sol, TAF, Transbrasil, Syndicato Condor, Viação Aérea São Paulo (VASP), TABA, Varig, Webjet Linhas Aéreas, Brava Linhas Aéreas, VRG Linhas Aéreas (VARIG/GOL).

Pois bem, esta semana Michel Temer (MDB) assinou medida provisória (MP) autorizando as empresas de aviação nacionais a terem participação ilimitada de capital estrangeiro. Isto significa que se formará um oligopólio estrangeiro operando na aviação brasileira. Ou seja, as companhias combinarão preços de tarifas e passagens contra os usuários.

Lembre-se, caro leitor, se houvesse concorrência no setor as empresas quebrariam. É da natureza do capitalismo.

Resumo da ópera: a “liberdade de concorrência” na aviação é tão crível quanto o curandeirismo do médium João de Deus, qual seja, continuaremos pagando as tarifas e as passagens continuarão sendo as mais caras do mundo.

Leia mais

14 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Michel Temer assina extradição de Cesare Battisti

Michel Temer assina extradição de Cesare Battisti

O presidente Michel Temer assinou hoje (14) a extradição do italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua em seu país. A medida foi confirmada pelo Palácio do Planalto. Ontem (13), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux já havia determinado a prisão do italiano.

LEIA TAMBÉM

Defesa de Battisti recorre ao STF contra prisão decretada por Fux ... 

Leia mais

13 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Segundo o Ibope, 85% dizem que Temer já vai tarde demais

Segundo o Ibope, 85% dizem que Temer já vai tarde demais

O Ibope assegura que 85% dos brasileiros desaprovam Michel Temer, 9% aprovam e 5% não sabem ou não responderam à pesquisa.

Ainda segundo o instituto, 74% avaliam o governo Temer como ruim ou péssimo.

LEIA TAMBÉM

Vem aí a ‘Bolsa Estupro’ de Bolsonaro, informa ministra Damares ... 

Leia mais

11 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Doria chamou o Meirelles

Doria chamou o Meirelles

O ex-presidenciável Henrique Meirelles (MDB) foi chamado por João Doria (PSDB) para a Secretaria de Fazenda de São Paulo.

O diabo é que Meirelles é sócio na desgraceira promovida por Michel Temer (MDB) no país, qual seja, pelo desemprego de 14 milhões de brasileiros.

LEIA TAMBÉM

Moro ‘estava certo’ ao desrespeitar TRF4, decide CNJ ... 

Leia mais