6 de Abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em URGENTE: Lula não se entregará em Curitiba

URGENTE: Lula não se entregará em Curitiba

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta (6) que não se entregará ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba. A decisão do petista já era patente desde ontem à noite quando ele foi ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde pernoitou. Leia mais

5 de Abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em Humberto Costa afirma que não “entregarão” Lula ao juiz Sérgio Moro

Humberto Costa afirma que não “entregarão” Lula ao juiz Sérgio Moro

O senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou em São Bernardo do Campo (SP), durante discurso no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que [os militantes] não “entregarão” o ex-presidente ao juiz Sérgio Moro. “Se quiser, venha buscar”, desafiou. Acompanhe ao vivo: Leia mais

21 de Fevereiro de 2018
por esmael
Comentários desativados em PT reafirma que intervenção político-militar “é contra os pobres” do Rio de Janeiro

PT reafirma que intervenção político-militar “é contra os pobres” do Rio de Janeiro

As bancadas do PT na Câmara e do Senado não têm dúvidas de que a intervenção político-militar no Rio de Janeiro, empreendida por Michel Temer, é contra os pobres e negros que vivem nos morros cariocas. E mais: o ex-presidente Lula disse hoje (21), em Minas Gerais, que o objetivo do emedebista é roubar os votos do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Leia mais

19 de dezembro de 2014
por esmael
21 Comentários

Delator do Lava Jato cita Palocci, Lobão, Gleisi e mais 25 nomes

do Brasil 247
lava_jato_politicosA lista de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, cita 28 políticos que, supostamente, teriam sido beneficiados pelo esquema de desvios na estatal.

Ela foi obtida pelos jornalistas Ricardo Brandt, Fausto Macedo, Julia Affonso e Fabio Fabrini e está publicada na edição desta sexta-feira do jornal Estado de S. Paulo (clique aqui).

Nela constam nomes de peso na política nacional. A começar por dois ex-ministros da Casa Civil: Antonio Palocci e Gleisi Hoffmann, hoje senadora. Do PT, ainda aparecem os nomes dos senadores Humberto Costa (PT-PE), Lindbergh Farias (PT-RJ) e Delcídio Amaral (PT-MS), do governador acreano Tião Viana e dos deputados Cândido Vaccarezza (PT-SP) e Vander Loubet (PT-MS).

No PMDB, a lista inclui os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), assim como do ministro Edison Lobão, dos ex-governadores Sergio Cabral e Roseana Sarney, assim como dos senadores Valdir Raupp (PMDB-RO) e Romero Jucá (PMDB-RR), além do deputado Alexandre José dos Santos (PMDB-RJ).

23 de novembro de 2014
por esmael
2 Comentários

Empresário nega doação a líder do PT e irá processar delator

do Brasil 247
humberto_petrobras_costaCitado pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa por ter supostamente pedido dinheiro para o senador Humberto Costa (PT) no esquema de pagamento de propina em contratos da estatal, o presidente da presidente da Associação das Empresas do Estado de Pernambuco (Assimpra), Mário Barbosa Beltrão, reagiu com indignação à s informações. “à‰ uma leviandade. Isso é uma loucura que machuca a dignidade e o currículo de um chefe de família honrado. Nunca passei um cheque sem fundo”.

Beltrão informou que em 2010 sua empresa doou R$ 150 mil para o então candidato ao Senado Humberto Costa. “Eu sou um homem que preza a transparência e a honestidade. O dia em que eu mentir eu morro do coração. Humberto Costa é meu amigo de infância, mas nunca me pediu colaboração de campanha.”

Abaixo a íntegra da nota de Mário Beltrão enviada ao 247.

3 de novembro de 2014
por esmael
28 Comentários

Declaração de Gilmar Mendes sobre “corte bolivariana” no STF abre nova crise com o PT

gilmar_pt.jpgO líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), exige que o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), se retrate da declaração ao jornal Folha de S. Paulo, edição desta segunda-feira (3), na qual afirma que o colegiado pode ser convertido em uma “corte bolivariana” diante da possibilidade de governos petistas nomearem até 10 dos 11 membros a partir de 2016.

“Não tenho bola de cristal, é importante que [o STF] não se converta numa corte bolivariana. Isto tem de ser avisado e denunciado”, Mendes, que por óbvio defende a “PEC da Bengala” que adia de 70 para 75 anos a aposentadoria dos ministros (clique aqui).

“Com todo respeito ao ministro, considero essa declaração profundamente infeliz, porque coloca os próprios magistrados na condição de serem correias de transmissão do governo. A verdade é que o STF tem se colocado de forma independente em várias situações, inclusive em questões relativas ao próprio PT”, afirmou o parlamentar, em entrevista ao portal Brasil 247, parceiro do Blog do Esmael.

A PEC da Bengala, defendida pela velha mídia como panacéia contra o PT, é apenas mais um capítulo da politização exacerbada do STF inciada com o julgamento da AP 470 (mensalão).