24 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Temer pode quebrar estados e municípios com redução do ICMS

Temer pode quebrar estados e municípios com redução do ICMS

Daqui a pouco, às 19h, o presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE) reúne os líderes para discutir a crise de abastecimento provocada pela greve dos caminhoneiros. A proposta é limitar a alíquota para cobrança do ICMS no transporte incidente em operações internas com combustíveis.  ... 

Leia mais

18 de abril de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em “Múmia” protocola impeachment de “Vampirão Neoliberalista”

“Múmia” protocola impeachment de “Vampirão Neoliberalista”

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o “Múmia” nas listas da Odebrecht, anuncia que protocolou nesta quarta (18) um pedido de impeachment contra Michel Temer, o “Vampirão Neoliberalista”.  ... 

Leia mais

15 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
2 Comentários

“Auxílio-moradia de R$ 4,3 mil afronta o princípio da igualdade”, diz relatório de Requião

O senador Roberto Requião (MDB-PR) divulgou nesta quinta (15) o relatório da PEC 41/2017, que propõe o fim o auxílio-moradia de R$ 4,3 mil a membros do judiciário e de carreiras de Estado. Segundo o texto (abaixo, leia a íntegra), o auxílio-moradia afronta o princípio da igualdade constitucional. ... 

Leia mais

30 de novembro de 2016
por Esmael Morais
7 Comentários

Aprovado na CCJ, fim do foro privilegiado segue para votação em Plenário

alvaro_foro_privilegiadoA Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou nesta quarta-feira (30) PEC do senador Alvaro Dias (PV-PR) que prevê o fim do foro privilegiado para todas as autoridades brasileiras, inclusive o presidente da República, nas infrações penais comuns. Leia mais

30 de agosto de 2016
por Esmael Morais
18 Comentários

“Foi 7 a 1 para a defesa de Dilma”

defesa_goleadaA defesa de Dilma Rousseff segue dando goleada no Senado. “Foi 7 a 1 para a defesa”, avaliou o senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) a após o pronunciamento do advogado José Eduardo Cardozo. Leia mais

12 de maio de 2016
por Esmael Morais
12 Comentários

Senador da Rede diz que impeachment ainda não está definido

Agência Brasil

Randolfe_RodriguesO líder da Rede Sustentabilidade, senador Randolfe Rodrigues (AP), disse hoje (12), após a aprovação da admissibilidade do impeachment da presidenta Dilma Rousseff pelo plenário do Senado, que o processo não está definido. Defensor de novas eleições, Randolfe afirmou que o governo do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB) não tem legitimidade. Leia mais

24 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
11 Comentários

PSol lança nesta segunda Randolfe à  presidência da República

Controverso senador Randolfe Rodrigues será lançado nesta segunda 24 à  Presidência da República pelo PSol; em 2013, o sucessor de Demóstenes Torres fora acuado de receber uma espécie de mensalão quando era deputado estadual do Amapá; ele acredita que o PT é nova direita do país; hoje à  noite, em São Paulo, o discurso do presidenciável será esse: "Essa história de presidencialismo de coalizão é eufemismo para justificar o clientelismo e o fisiologismo".

Controverso senador Randolfe Rodrigues será lançado nesta segunda 24 à  Presidência da República pelo PSol; em 2013, o sucessor de Demóstenes Torres fora acuado de receber uma espécie de mensalão quando era deputado estadual do Amapá; ele acredita que o PT é nova direita do país; hoje à  noite, em São Paulo, o discurso do presidenciável será esse: “Essa história de presidencialismo de coalizão é eufemismo para justificar o clientelismo e o fisiologismo”.

O Partido Socialismo e Liberdade (PSol) escolheu esta segunda-feira, 24 de fevereiro, em São Paulo, para o lançamento da pré-candidatura do senador Randolfe Rodrigues (AP) à  Presidência da República nas eleições de outubro. A sigla também colocará da ex-deputada federal Luciana Genro, como pré-candidata a vice-presidente. ... 

Leia mais

1 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
14 Comentários

Linha auxiliar do DEM e PSDB, PSOL lança Randolfe à  presidência

do Brasil 247 Acaba de surgir no cenário da eleição presidencial de 2014 o pré-candidato que pode fazer o papel de Robin Hood da disputa: tirar pontos de quem tem muitas intenções de voto para entregar a quem ainda não tem percentuais suficientes para chegar ao segundo turno.

Neste domingo 1, o PSOL escolheu o senador Randolfe Rodrigues (AP) como pré-candidato do partido para a eleição presidencial de 2014. A disposição da legenda em ter seu próprio candidato no próximo ano é total. Tanto que houve uma acirrada disputa entre ele e a ex-deputada Luciana Genro (RS), que também pleiteava o privilégio.

Primeiro, o grupo do senador teve de mostrar força para barrar a intenção do grupo de Luciana de realizar prévias no partido, batendo os adversários por 201 a 186 votos. Em seguida, por aclamação, Randolfe foi o escolhido. Ele só poderá ser oficializado, no entanto, em junho, em convenção.

O surgimento de um chamado candidato nanico na disputa presidencial é do maior interesse da oposição melhor estruturada. No momento, a julgar pelas pesquisas, os pré-candidatos do PSDB, Aécio Neves, e do PSB, Eduardo Campos, não conseguem somar intenções suficientes para provocar um segundo turno. Por todas as simulações, a presidente Dilma Rousseff ganharia sua segunda corrida ao Palácio do Planalto já em primeiro turno.

Na missão de tentar somar votos para si próprio, Randolfe usará o tradicional discurso do PSOL, de crítica radical pela esquerda ao PT. Ele poderá, com a crítica permanente, desgatar a presidente e, assim, baixar seu atual alto índice de intenções. Se recolher, diretamente, todos os votos que tirar Dilma, Randolfe terá cumprido seu papel. Mas mesmo se não obtiver para si próprio os dividendos dessa estratégia, contribuirá para que a oposição chegue mais perto do segundo turno.

Com Randolfe pela esquerda e, se resolver disputar, Joaquim Barbosa pela direita do campo ideológico, o quadro eleitoral de 2014 terá duas novidades capazes de alterar o marasmo atual, pelo qual Dilma não vê adversários à  sua altura.

PSOL escolhe presidente e candidato à s eleições presidenciais de 2014

Danilo Macedo
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O 4!º Congresso Nacional do PSOL elegeu hoje (1!º) como presidente da legenda Luiz Araújo, professor substituto da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB) e assessor da liderança do partido no Senado. Araújo, que concorreu com candidatos de duas chapas, é mestre em políticas públicas em educação pela UnB. Além disso, foi secretário de Educação de Belém, entre 1997 e 2002, e presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em 2003 e 2004. Ele vai substituir o deputado federal Ivan Valente (SP).

Os quase 400 delegados do PSOL, que estão desde sexta-feira (29) na cidade goiana de Luziânia, também escolheram o senador do Amapá Randolfe Rodrigues como candidato do partido para as eleições presidenciais de 2014. Concorreu também a ex-deputada federal pelo Rio Grande do Sul Luciana Genro, filha do atual governador do estado, Tarso Genro. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as legendas têm entre 10 e 30 de junho de 2014 para realizar as convenções partidárias que oficializarão os candidatos e coligações para as eleições de outubro do ano que vem.

Segundo a assessoria do PSOL, cerca de 600 militantes participaram do encontro, entre delegados e observadores eleitos nos congressos estaduais de todas as regiões do país. O evento, realizado este ano no Centro de Treinamento Educacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria (CNTI), oco Leia mais

5 de novembro de 2013
por Esmael Morais
6 Comentários

“Reviravolta”: Randolfe, do PSOL, diz que vai se candidatar a presidente

do Brasil 247O senador amapaense Randolfe Rodrigues (PSOL) acaba de anunciar que é pré-candidato à  Presidência da República. Seu nome deve ser lançado oficialmente no próximo dia 15 de novembro. Em entrevista exclusiva ao 247, o parlamentar afirmou que deverá disputar o posto de candidato internamente com a ex-deputada Luciana Genro, mas acredita que, no momento, tem o apoio da maioria dos delegados do partido.

Randolfe defende que “essa eleição precisa ter uma candidatura de esquerda”, uma vez que, segundo ele, todos os atuais postulantes não têm esse perfil. Em sua avaliação, tanto a presidente Dilma Rousseff, que é petista, como o senador tucano Aécio Neves, e ainda o governador de Pernambuco, o socialista Eduardo Campos, defendem a privatização do pré-sal. Alguns, a privatização “escancarada”, outros, a “envergonhada”.

Leia abaixo os principais trechos da conversa:

247 – Senador, o seu partido aguarda sua definição sobre a possibilidade de concorrer à  Presidência da República. Já o diretório do partido no Amapá debate seu nome ao governo do Estado. O senhor já tomou essa decisão?

Randolfe Rodrigues !“ No próximo dia 15 de novembro, deveremos realizar um ato, mas por enquanto estamos definindo o local, se será em Brasília ou Rio de Janeiro. Esse ato será de lançamento da nossa pré-candidatura à  Presidência da República.

Existe consenso dentro do PSOL em relação ao seu nome?

Não. Existe também o nome da ex-deputada federal Luciana Genro. Não é um nome apoiado pela maioria do partido, mas vamos resolver isso no congresso do PSOL. Eu espero que possamos avançar o quanto antes para chegarmos a um consenso. Do contrário, será decidido mesmo no Congresso Nacional do Partido nos dias 29, 30 e 1!º de dezembro, através da maioria dos delegados presentes.

O senhor já tem o apoio da maioria dos delegados?

De acordo com as contas que nós temos no processo preparatório da eleição de delegados ao congresso nacional, posso dizer que sim.

O PSOL está aberto a alianças com outras legendas ou vai lançar candidatura própria, a chamada cabeça de chapa?

Essa eleição precisa ter uma candidatura de esquerda. Precisa ter um candidato que apresente um Leia mais