CPI da Covid: Randolfe protocola requerimento para convocar Bolsonaro

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou hoje (26) um requerimento para convocar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a depor na CPI da Covid-19 no Senado.

Para Randolfe, “a cada depoimento e a cada documento recebido, torna-se mais cristalino que o presidente da República teve participação direta ou indireta nos graves fatos questionados por esta CPI”.

LEIA TAMBÉM
Novo decreto de Ratinho Junior persegue educadores ao manter escolas abertas

Bolsonaro também fez mal para a cachaça: falta pinguço e quem compre a bebida no País

STF e Congresso continuam na mira do lavajatismo infiltrado em parte do judiciário
No requerimento, o senador da Rede cita uma série de ações e omissões, que segundo ele, justificam a convocação de Bolsonaro:

1) combate às medidas preventivas, como o uso de máscaras e o distanciamento social;

2) o estímulo ao uso indiscriminado de medicamentos sem eficácia comprovada e à tese da imunidade de rebanho;

3) as omissões e falhas do governo federal que contribuíram para o colapso no fornecimento de oxigênio aos hospitais do Amazonas e que levaram ao óbito de centenas de pacientes por asfixia;

4) as omissões do governo federal na aquisição de insumos e medicamentos para as UTIs;

5) as omissões em relação à proteção contra a covid-19 dos povos indígenas e quilombolas;

6) e, principalmente, o boicote sistemático à imunização da população deixando de adquirir vacinas da Pfizer em 2020 e no primeiro trimestre de 2021,atacando a China e a vacina Coronavac, colocando em risco o fornecimento do IFA das duas principais vacinas aplicadas no Brasil.

“Portanto, diante dos fatos, proponho o presente requerimento para convocação do senhor Jair Messias Bolsonaro perante essa Comissão para explicar esses graves fatos que contribuíram para a perda de quase meio milhão de cidadãos brasileiros”, conclui Randolfe.

O pedido de convocação de Bolsonaro deve ser votando ainda hoje pela CPI.