27 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Supremo, esse golpista, cassou 3,6 mi de eleitores pobres

Supremo, esse golpista, cassou 3,6 mi de eleitores pobres

O STF não gosta mesmo de pobre. Primeiro permitiu o golpe que cassou a presidenta eleita pelo povo, em 2016, e agora retirou o direito de 3,6 milhões de brasileiros de votar por não realizarem a tal biometria eletrônica. ... 

Leia mais

3 de outubro de 2016
por Esmael Morais
31 Comentários

Campanha negativa da velha mídia afastou um terço dos eleitores da política

doria_grecaOs números finalizados nas urnas de todo o país trouxeram um dado que a sociologia política já sabia: um terço dos eleitores ou não compareceram, ou votaram nulo ou em branco nestas eleições. Leia mais

9 de maio de 2015
por Esmael Morais
31 Comentários

Reinaldo de Almeida César: ‘Agora falta Richa voltar atrás no confisco da poupança previdenciária’

batman_richa_reinaldoO Blog do Esmael pediu ao colunista Reinaldo de Almeida César, especialista de Segurança Pública e Cidadania, uma análise em caráter excepcional sobre o cenário político após a demissão do Fernando Francischini da Secretaria de Segurança Pública do Paraná.

Segundo o articulista, que escreve originalmente nas quartas-feiras, o governador Beto Richa (PSDB) deu “uma dentro” ao desligar Francischini e escolher o novo titular da pasta, Wagner Mesquista de Oliveira, também delegado da Polícia Federal.

Para Almeida César, houve exagero semiótico e impropriedade na frase “não tem ninguém mais ferido que eu” — proferida ontem pelo governador Beto Richa. “Arrisca virar meme na web”, palpita o especialista do Blog do Esmael.

“Agora falta o governador Beto Richa “revisar” o confisco da poupança previdenciária e discutir a data-base com os professores”, sugere Reinaldo de Almeida César, além de opinar que o tucano tem de baixar o arrogante topete.

A seguir, leia a íntegra da análise do colunista: Leia mais

29 de abril de 2015
por Esmael Morais
39 Comentários

Coluna do Reinaldo Almeida César: Professor não é black bloc nem vândalo; e a praça é do povo

reinaldo_colunaReinaldo Almeida César*

A praça é do povo, como o céu é do Condor, dizia o libertário e condoreiro Castro Alves.

Aqui em Curitiba também era.

Testemunhei e ouvi líderes como Leonel Brizola, João Amazonas, Ulisses Guimarães e Luis Carlos Prestes ecoarem suas convicções, livremente, nas imediações da Praça Osório, na Boca Maldita.

Recordo-me até do General João Baptista Figueiredo, o que dizia preferir o cheiro de cavalo ao do povo, mesmo sem qualquer cacoete para orador, soltar sua voz na Praça Rui Barbosa, em campanha política nos idos de novembro de 1982.

Guardo com emoção, até hoje, as imagens do comício de encerramento da campanha de José Richa ao governo, naquele mesmo ano de 1982, agora na Praça Santos Andrade.

Aos 17 anos recém completados, eu estava ali, na primeira fila, logo abaixo do palanque, com camiseta de campanha, na militância do “Comitê do Primeiro Voto”, dividindo os sonhos daqueles verdíssimos anos com o Paulo Salamuni, o Friedman Wendpap, os irmãos Ackel, entre outros. Chorei feito criança quando o comício terminou.

As luzes vanguardistas de Curitiba iluminaram o caminho na campanha das Diretas-Já, a partir da Praça Osório.

As Praças por aqui, como na profecia de Castro Alves, eram do povo.

Agora não.

Do dia para a noite, noite escura e de trevas, a Praça passou a ser daqueles que parecem não ter apreço pela democracia e pela liberdade.

Adonaram-se da Praça sem nenhum pudor, sem os freios inibitórios que orientam o juízo.

O Palácio Iguaçu diz que apenas cumpre ordens do Tribunal de Justiça.

A Assembleia diz que pediu medidas judiciais ao Tribunal de Justiça para proteger o patrimônio público.

O Tribunal de Justiça exara duas decisões: uma que manda impedir a entrada de manifestantes, outra que autoriza a entrada na ALEP.

Tudo jogo de cena.

Para completar a pantomima, só falta o TJ dizer que passou a bola para o Tribunal de Contas e aguarda manifestação. Aí então, esbaforidos, teríamos corrido toda a extensão da praça La Salete.

Vi e ouvi, na televisão, o presidente da ALEP falar sobre vândalos e o secretário da Casa Civil mencionar black blocs.

Passei os olhos com esmerada atenção em imagens, vídeos e fotos, que circularam em redes sociais, blogs e na mídia em geral.

Não identifiquei nem vândalos, muito menos black bloc nas legítimas manifestações.

Ontem, no noticiário da hora do almoço, fiquei sem palavras quando minha filhotinha, nos seus tenros 6 anos, me perguntou porque a polícia estava agredindo professoras que choravam.

Em silêncio obsequioso, lembrei-me da minha querida mãe, professora aposentada da rede estadual e do quanto eu devo ao ensino público, onde estudei e me graduei em Direito.

Mas, alto lá! Não aceito que ninguém aponte um dedo que seja à PM e aos policiais. Leia mais

29 de outubro de 2014
por Esmael Morais
36 Comentários

Lula: “Todos ganham com a ascensão dos humildes”; assista

do Brasil 247
lulaEm vídeo postado na noite desta terça-feira, o ex-presidente Lula agradeceu o apoio do povo e disse que os eleitores deram uma lição ao País. Eu acho que o povo brasileiro, com todas as divergências, com todos os seus votos diferenciados, deu uma lição de política nos políticos”.

Assista ao vídeo:

Segundo ele, o Brasil melhorou muito com programas sociais como o Bolsa-Família: “A miséria absoluta acabou, as pessoas ganharam cidadania e quem mais ganhou com isso? Ganhou a classe média, ganharam as empresas”. Leia mais

5 de outubro de 2014
por Esmael Morais
5 Comentários

Coluna do Rocha Loures: Votar, participar e cobrar os eleitos

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, dia de eleição, destaca a importância do voto para a cidadania e democracia brasileiras; "à‰ preciso votar em políticos com passado limpo e propostas que contribuam para a melhoria de vida da coletividade", afirma o colunista, alertando para que o eleitor não caia no senso comum segundo qual "todos os políticos são iguais"; "... existem muitos que são dedicados e procuram fazer um bom trabalho no cargo que exercem", sugere Rocha Loures; leia o texto e compartilhe.

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, dia de eleição, destaca a importância do voto para a cidadania e democracia brasileiras; “à‰ preciso votar em políticos com passado limpo e propostas que contribuam para a melhoria de vida da coletividade”, afirma o colunista, alertando para que o eleitor não caia no senso comum segundo qual “todos os políticos são iguais”; “… existem muitos que são dedicados e procuram fazer um bom trabalho no cargo que exercem”, sugere Rocha Loures; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures* ... 

Leia mais

20 de julho de 2014
por Esmael Morais
3 Comentários

Coluna do Rocha Loures: Cidades inovadoras são as que priorizam as pessoas

90% da população brasileira vive em cidades, logo o desenvolvimento do Brasil nada mais é que a soma do desenvolvimento de suas cidades!, filosofa neste domingo, em sua coluna, Rocha Loures, ao falar sobre inovação dos municípios e de suas características peculiares; para as cidades serem consideradas inovadoras, explica o colunista, é imperativo a adoção de políticas públicas fomentadoras de boas soluções de governabilidade, de infraestrutura, educação, mobilidade, saúde, lazer e empreendedorismo; Além de valorizar, atrair e reter talentos, as cidades devem constituir alicerces sólidos baseados em quatro eixos - Educação, Tecnologia, Sustentabilidade e Cidadania Plena!; leia o texto e compartilhe.

90% da população brasileira vive em cidades, logo o desenvolvimento do Brasil nada mais é que a soma do desenvolvimento de suas cidades!, filosofa neste domingo, em sua coluna, Rocha Loures, ao falar sobre inovação dos municípios e de suas características peculiares; para as cidades serem consideradas inovadoras, explica o colunista, é imperativo a adoção de políticas públicas fomentadoras de boas soluções de governabilidade, de infraestrutura, educação, mobilidade, saúde, lazer e empreendedorismo; Além de valorizar, atrair e reter talentos, as cidades devem constituir alicerces sólidos baseados em quatro eixos – Educação, Tecnologia, Sustentabilidade e Cidadania Plena!; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures* ... 

Leia mais

30 de março de 2014
por Esmael Morais
15 Comentários

Rocha Loures: “Empresários precisam retomar a participação na política”

Rodrigo Rocha Loures, ex-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), especial para o Blog do Esmael, neste domingo (30), retoma discussão sobre a participação na política e o exercício da cidadania plena pelos empresários; "Há que se reformular e estreitar o relacionamento do empresariado com os demais segmentos da sociedade e também ingressar decisivamente no processo político eleitoral", recomenda o fundador da Nutrimental, que destaca resultados da Rede de Participação Política; considerado da ala desenvolvimentista, o empresário ainda aponta a necessidade de ocupar esse espaço de ação para interferir com o peso devido na formulação das políticas públicas que interessem não só aos nossos segmentos profissionais, mas à  toda a comunidade onde estamos inseridos!; leia o artigo.

Rodrigo Rocha Loures, ex-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), especial para o Blog do Esmael, neste domingo (30), retoma discussão sobre a participação na política e o exercício da cidadania plena pelos empresários; “Há que se reformular e estreitar o relacionamento do empresariado com os demais segmentos da sociedade e também ingressar decisivamente no processo político eleitoral”, recomenda o fundador da Nutrimental, que destaca resultados da Rede de Participação Política; considerado da ala desenvolvimentista, o empresário ainda aponta a necessidade de ocupar esse espaço de ação para interferir com o peso devido na formulação das políticas públicas que interessem não só aos nossos segmentos profissionais, mas à  toda a comunidade onde estamos inseridos!; leia o artigo.

Rodrigo da Rocha Loures* ... 

Leia mais

11 de março de 2014
por Esmael Morais
7 Comentários

Rodrigo Rocha Loures: “Empresários têm que atuar mais na política e nas eleições de 2014”

O empresário Rodrigo Rocha Loures, ex-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), em artigo especial para o Blog do Esmael, analisa a participação do setor produtivo na política e a perspectivas nas eleições de 2014; o fundador da Nutrimental diz que o empresário participa da política através de uma agenda setorial, do lobby nos parlamentos ou no executivo, ou ainda financiando candidaturas; "à‰ pouco, muito pouco", opina, para logo em seguida pregar o uso da inteligência no processo: "O ano eleitoral é a oportunidade perfeita para retomarmos com força nosso papel político na sociedade"; leia o texto.

O empresário Rodrigo Rocha Loures, ex-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), em artigo especial para o Blog do Esmael, analisa a participação do setor produtivo na política e a perspectivas nas eleições de 2014; o fundador da Nutrimental diz que o empresário participa da política através de uma agenda setorial, do lobby nos parlamentos ou no executivo, ou ainda financiando candidaturas; “à‰ pouco, muito pouco”, opina, para logo em seguida pregar o uso da inteligência no processo: “O ano eleitoral é a oportunidade perfeita para retomarmos com força nosso papel político na sociedade”; leia o texto.

Rodrigo Rocha Loures* ... 

Leia mais