29 de dezembro de 2017
por esmael
7 Comentários

A ditadura de Moro, segundo J. Carlos de Assis

O economista e jornalista J. Carlos Assis, em artigo especial, lembra que em democracias são fundamentais as garantias formais contra arbitrariedades do julgador traduzidas numa administração formal e racional do Direito, em oposição a decisões subjetivas. Ele cita o projeto de lei contra abuso de autoridade relatado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR) para afirmar que o juiz Sérgio Moro e os procuradores da lava jato abusam do poder por encarnarem sistema jurídico que tem as mesmas características de uma ditadura. Leia mais

16 de outubro de 2017
por esmael
13 Comentários

Romanelli: O silêncio complacente dos senhores do pato amarelo

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) critica o empresariado do “pato amarelo”, isto é, do sistema S, pela falta de coragem para apontar a existência de “frutos podres” entre seus pares. “Só os políticos vão pagar esse pato?”, questiona o parlamentar ao lembrar a propinas são pagas por empresários.

22 de dezembro de 2016
por esmael
6 Comentários

Por que Jango não resistiu ao golpe militar?

O jornalista e blogueiro Paulo Henrique Amorim, o PHA, do Conversa Afiada, entrevistou esta semana João Vicente Goulart, filho do ex-presidente Jango Goulart, que recém-lançou o livro “Jango e eu” no qual conta por que seu pai não resistiu ao golpe militar de 1964. Assista:

1 de novembro de 2016
por esmael
17 Comentários

Vídeo da Defensoria Pública do Rio detona ‘as 10 Medidas Contra a Corrupção’ da Lava Jato

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro publicou um vídeo detonando ‘as 10 Medidas Contra a Corrupção’ propostas pelos procuradores da Lava Jato. Dentre as aberrações está a suspensão do Habeas Corpus, algo que nem a ditadura militar ousou fazer.

5 de setembro de 2016
por esmael
62 Comentários

Repressões no ‘Fora Temer’ e ‘Diretas Já’ serão denunciadas aos Direitos Humanos da ONU

repressao_pmA ação violenta da PM nas manifestações pelo ‘Fora Temer’ e ‘Diretas Já’, em São Paulo, serão levadas ao Conselho de Direitos Humanos das Organizações das Nações Unidas.

18 de agosto de 2016
por esmael
33 Comentários

“Temer promoverá uma guerra civil congelando gastos púbicos por 20 anos”, alerta Requião

requiao_pec241_temerO senador Roberto Requião (PMDB-PR), em discurso nesta quinta (18), alertou que o interino Michel Temer (PMDB) promoverá uma guerra civil se congelar gastos públicos por 20 anos, como prevê a PEC 241. “É a proposta mais idiota e desumana em toda a História”. Abaixo, assista ao vídeo:

8 de agosto de 2016
por esmael
27 Comentários

Bem-vindo à censura da ditadura Temer

temer_censuraÉ proibido dizer ou gritar “Fora Temer” nas competições dos Jogos Olímpicos, no Rio. Também não pode portar cartazes pedindo que o “Coisa Ruim” saia fora já dali, da Presidência da República. A censura impede que se fale o nome completo do “Djanho”, por isso o uso de sinônimos.

7 de agosto de 2016
por esmael
20 Comentários

Repressão nos Jogos Olímpicos; assista ao vídeo

O interino Michel Temer (PMDB) determinou que a Força Nacional retire das arenas, nos Jogos Olímpicos, no Rio, manifestantes que portem cartazes ou gritem “Fora Temer”.

19 de Maio de 2016
por esmael
14 Comentários

DILMA SITIADA NO ALVORADA

tiaoO senador Jorge Viana (PT-AC) denunciou da tribuna, nesta quinta (19), que o acesso a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Alvorada, está sendo controlado por forte esquema militar.

“Ninguém pode visitá-la sem autorização prévia dos golpistas que mantém a presidenta eleita nessa situação inaceitável. Não podemos permitir isso”, indignou-se o deputado Paulo Pimenta (PT-RS). Abaixo, assista ao vídeo:

18 de Maio de 2016
por esmael
15 Comentários

Golpe de Michel Temer perde as rédeas no Congresso Nacional

Na segunda-feira (16), o Blog do Esmael registrou que dezenas de congressistas já se dizem arrependidos pelo apoio dado do golpe perpetrado contra Dilma Rousseff. Não porque eles, parlamentares tiveram uma repentina crise de consciência ou que sintam saudades pela presidente eleita. Pelo contrário. Essas manifestações ocorrem no estrito marco do fisiologismo.

Pois bem, a situação política agravou-se ainda mais no Congresso. A principal crise localiza-se na Câmara, que deu 367 votos favoráveis ao impeachment no dia 17 de abril. Nessa Casa, há três eventos importantes acontecendo ao mesmo tempo: 1- questionamento da legitimidade do presidente Waldir Maranhão (PP-MA), vice do afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ); 2- dificuldade de Michel Temer escolher um líder em virtude da disputa entre os próprios abutres pela carniça; e 3- os deputados se sentem abandonados pelo “sistema” depois de terem feito o trabalho sujo, ou seja, votado o golpe.

“Os cargos de segundo escalão estão sendo utilizados para prestigiar os senadores, que votarão o mérito do impeachment no fim do ano”, disse ao Blog do Esmael um parlamentar golpista que pediu para não ser identificado.

Dito isto, não é demais afirmar que Michel Temer perdeu as rédeas em apenas uma semana no poder. O vice se gabava justamente da facilidade que teria para lidar com o Congresso, haja vista que ele fora presidente da Câmara e blá, blá, blá.

Não é somente no Congresso que o projeto de ditadura de Temer enfrenta resistências. Nas ruas, nos centros culturais, universidades e escolas, fábricas e comércios, enfim, a sociedade brasileira, subitamente, parece ter tomado consciência do assalto que vem sofrendo por uma gangue que promete lhe arrancar todos os direitos conquistados nos últimos 30 anos.

No xadrez internacional, a dita

17 de Maio de 2016
por esmael
22 Comentários

Gleisi condena fim do SUS anunciado pelo governo ditatorial de Temer

barros_sus_gleisiO ministro interino da Saúde, Ricardo Barros, em nome do governo ditatorial de Michel Temer, afirmou em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, edição desta terça (17), que se inspira na Grécia, que cortou as aposentadorias, e, portanto no Brasil, avisa que vai reduzir o acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), desde Portugal, onde participa hoje da Assembleia Geral do Eurolat — parlamentos europeu e latino –, denunciou a intenção da ditadura Temer acabar com o SUS. Segundo ela, Barros é mesmo que quer acabar com o programa Mais Médico e propôs, no Orçamento de 2016, cortar R$ 10 bilhões do Bolsa Família para reforçar o fundo partidário.

O SUS é uma conquista de todos os brasileiros na Constituição Cidadã de 1988. Trata-se do maior plano de saúde público do mundo, que muito inveja outras nações inclusive os Estados Unidos.

O fim do SUS ou mesmo sua diminuição significa abrir mercado para a atuação dos imprestáveis planos de saúde privados.

Em tom indignado, a senadora questiona: “Por que não propõem aperfeiçoar a gestão dos encargos financeiros? Baixar juros? Cobrar impostos dos mais ricos?”. Gleisi ainda complementa perguntando por que a “austeridade” tem sempre de ser contra os mais pobres. A seguir, leia a íntegra da opinião da senadora sobre o fim do SUS:

17 de Maio de 2016
por esmael
6 Comentários

O Brasil vive sob um governo “interino” ou uma “ditadura” de Michel Temer?

temer_dilmaEstá saindo muito barato para o vice Michel Temer (PMDB) o adjetivo “interino” usado para denominar o governo que derrubou a presidente eleita Dilma Rousseff (PT).

Na ausência de legitimidade e de normalidade democrática, o mais correto seria qualificar de “governo ditatorial” e não “governo provisório” de Michel Temer.

18 de Março de 2016
por esmael
16 Comentários

Dinheiro suspeito (caixa 2) financia manifestações de golpistas no país

Na noite desta quinta-feira (17) o DataEsmael contou cerca de 300 pessoas vestidas de “camisas amarelas” se concentrando em frente à Praça do Homem Nu, centro de Curitiba, em apoio ao juiz Sérgio Moro e o golpe contra a democracia – que eles também denominam de impeachment da presidente Dilma e contra a posse do ministro Lula na Casa Civil.

O que chamou a atenção não foi o fiasco de mais uma manifestação dos “camisas amarelas” – em alusão aos “camisas negras” das jornadas fascistas –, mas sim a estrutura de mobilização que os poucos gatos-pingados tinham e têm à sua disposição para lutar contra o governo democraticamente eleito. Nem o show do Rolling Stones possuía aparato de som e propaganda que dispõem os golpistas na capital paranaense ou “Capital da Lava Jato” como eles se orgulham nas redes sociais.

Dinheiro de caixa dois? De onde vem a bufunfa que patrocina os golpistas? A grana vem do estrangeiro? Podem eles utilizar verbas de origem duvidosa para supostamente combater criminosos, a exemplo de grampos ilegais para punir supostos crimes? Evidentemente que não, mas nesses tempos de fascismos tudo pode e [quase] tudo é acobertado pela carcomida mídia golpista.

Não há a quem recorrer para pedir investigação sobre a origem do dinheiro dos golpistas, pois eles se uniram à mídia e aos juízes que, aliás, ontem à tarde, em Curitiba, realizaram comício em frente à Justiça Federal em defesa da Lava Jato.

Parte dessa turma que organiza o movimento e grita “fora, Dilma” é composta de gente que tem problema na Justiça; outra é ligada a movimentos extremistas, fundamentalistas, com direito a financiamento público por meio de uma organização criminosa chamada “Tenda Digital” – da qual os leitores do Blog do Esmael já estão de saco cheio de tanto ouvir falar.

Mas os juízes estão atrás de um “mal maior”, que seria prender Lula e derrubar Dilma; possivelmente sonhem instituir uma “ditadura-jurídica-policial” para eles mesmos, haja vista o enfraquecimento dos partidos políticos.

Esse ativismo judicial da magistratura tem como objetivo a derrubada do governo constitucional, a tomada do poder, e nada a ver com democracia. Até mesmo o jornal Folha de S. Paulo, em editorial, na edição de hoje, vê excessos do juiz Sérgio Moro: “… não pode avançar à revelia das garantias individuais e das leis em vigor no país”, diz o jornalão dos Frias, que sabe do que fala porque na década de 60 apoio o golpe que re

27 de agosto de 2015
por esmael
8 Comentários

Quer a ditadura de volta? Visite o Paraná de Beto Richa; assista ao vídeo

richa_massacreNas últimas manifestações de 16 de agosto viu-se faixas e cartazes pedindo de volta a ditadura militar no país. Talvez os incautos protestantes e marchantes não sabiam o que estava reivindicando, mas, por isso, o Blog do Esmael vai dar uma forcinha lançando a campanha “Quer a ditadura de volta? Visite o Paraná de Beto Richa”. Leia mais

9 de dezembro de 2014
por esmael
31 Comentários

Coluna do Enio Verri: Na democracia, o choro é livre para Lobão e Aécio

enio_lobao_aecio.jpgEnio Verri*

E mais uma vez o desejo de terceiro turno do garoto mimado que perdeu a eleição foi por água abaixo. Segundo pesquisas Ibope e Datafolha divulgada pela Folha de S. Paulo neste fim de semana, a democracia não só está se solidificando, como o combate a corrupção é aprovada pela população. Leia mais

5 de novembro de 2014
por esmael
26 Comentários

Dilma manda recado ao PSDB de Aécio: “Há de saber perder”

do Brasil 247
dilma_psdA presidente Dilma Rousseff fez nesta quarta-feira 5 o primeiro comentário sobre o pedido do PSDB de Aécio Neves, derrotado nas urnas no segundo turno, para que a Justiça Eleitoral criasse uma auditoria do sistema de votos no País. Em discurso a lideranças do PSD de Gilberto Kassab, a petista mandou um recado aos tucanos: “O ato de poder ou não ganhar faz parte do jogo democrático. Há de saber ganhar, há de saber perder. Isso significa ter consciência do que a democracia é”.

1 de outubro de 2014
por esmael
12 Comentários

Comercial do PT acusa Marina de andar com “gente da ditadura”; assista

do Brasil 247
Um novo comercial do PT, que foi ao nesta quarta-feira 1!º, penúltimo dia de propaganda eleitoral gratuita, acusa a candidata Marina Silva (PSB) de andar com “gente da ditadura”. O vídeo de 30 segundos mostra a imagem da presidenciável ao lado de fotos de Jorge Bornhausen e de Heráclito Fortes.

Trata-se de mais um ataque duro contra a adversária da presidente Dilma Rousseff nessa reta final da campanha. No filme, o narrador descreve os políticos, que apoiam a candidatura de Marina, como representantes “dos ruralistas e dos banqueiros. Gente que vem lá do tempo da Arena e da ditadura”. “Se Marina tem alguma coisa de novo, certamente não são as suas companhias”, concluir o texto.

Marina subiu no palanque do candidato ao Senado pelo PSB de Santa Catarina, Paulo Bornhausen, filho de Jorge Bornhausen, e é apoiada por Heráclito, que é candidato a deputado federal pelo Piauí pelo PSB.

Cumprindo agenda na favela de Paraisópolis (SP), Marina rebateu aos ataques do PT na mesma moeda, citando nomes de políticos que apoiam a candidatura de Dilma, como José Sarney, Fernando Collor e Renan Calheiros, e dizendo que eles contradizem a história da presidente, que deveria ser honrada por ela.

“As companhias que a presidente tem, do Collor, do Sarney, do Maluf, do Renan Calheiros, do Jader Barbalho e tantos outros com certeza, essa sim, é a verdadeira contradição, a contradição mais profunda na trajetória das pessoas que deviam estar honrando a sua trajetória”, criticou.

Ao citar “companhias” de Dilma que também fizeram parte da Arena e são ligadas à  ditadura, a candidata admite, de certa forma, que, como os outros candidatos, se relaciona com a “velha política”.

Assista ao programa abaixo: