20 de Janeiro de 2018
por esmael
7 Comentários

‘Eu defendo auxílio-moradia para todos os brasileiros como política pública’

Por que só juízes, procuradores, políticos, militares podem ter o auxílio-moradia? Por que não estender o benefício mensal de até R$ 4.377 para todos os chefes de família e trabalhadores brasileiros? Leia mais

4 de Maio de 2017
por esmael
44 Comentários

Do jeito que o golpe gosta: Exército dos EUA na Amazônia

Reportagem da BBC Brasil nesta quinta-feira (4) corroboram a tese deste Blog do Esmael segunda qual as forças armadas nacionais aderiram ao Consenso de Washington. De acordo com a agência de notícias, o Exército dos EUA fará exercícios militares conjuntos na região da Amazônia, ato impensável na outrora doutrina nacionalista dos militares brasileiros.

21 de agosto de 2016
por esmael
38 Comentários

Apesar da censura da Globo, venceu o “Fora Temer” na Olimpíada do Rio 2016

neymar_tv-alemaA TV Globo e a mídia golpista em geral censuraram as manifestações nos Jogos Olímpicos do Rio, mas, mesmo assim, prevaleceram os gritos de guerra pelo “Fora Temer”.

19 de agosto de 2016
por esmael
41 Comentários

Lava Jato tem pressa porque está se desmoralizando muito rápido

moro_lula_dilmaOs Jogos Olímpicos servem como cortina de fumaça para mídia esconder o fiasco da Operação Lava Jato, que, tal qual o desejo dos bandidos que dão o golpe de Estado no país, findar-se-á em dezembro deste ano. Por isso a corrida contra o tempo para impichar Dilma Rousseff.

20 de Fevereiro de 2016
por admin
3 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: Cidadão comemora as Forças Armadas nas ruas

Download áudio

Jorge Bernardi*

Num tempo em a extrema direita pede a volta dos militares ao poder, as Forças Armadas deram um exemplo de civismo ao sair as ruas, na última semana, para combater o inimigo público nº 1, o mosquito Aedes Aegypti.

Mais de 220 mil homens e mulheres, do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, estão percorrendo casa por casa de mais de 400 cidades brasileiras orientando as pessoas sobre os perigos e as doenças causadas por este mosquito, que transmite doenças como a dengue, chikungunya e o vírus Zika.

Já falaram até em suspender as Olimpíadas no Rio de Janeiro deste ano, caso a epidemia se agrave. O vírus Zika está infectando milhares de pessoas no Brasil e no mundo, causando morte e microcefalia em bebês. E pensar que o Brasil, há cerca de 60 anos, em 1955, extinguiu o Aedes Aegypti. Saliente-se que os cientistas ainda não tem certeza absoluta de que o vírus Zika é transmitido por este mosquito.

Acompanhei o trabalho dos militares no bairro onde moro em Curitiba, no sábado 13/02, e pude ver e ouvir, vários moradores agradecendo a eles por levar orientações sobre como combater e evitar os focos do mosquito. Pude perceber que as pessoas se sentiam seguras, protegidas, cuidadas.

Os militares estavam cumprindo o que diz a Constituição (art. 147): “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

As Forças Armadas são essenciais no estado democrático de direito na defesa da nação, garantia dos direitos fundamentais e na manutenção da lei e da ordem. Aos militares não é permitido se sindicalizarem, fazerem greve e se filiarem a partidos políticos.

Os brasileiros querem as Forças Armadas auxiliando no combate ao crime organizado, construindo estradas, ferrovias, protegendo fronteiras, espaço aéreo, e os nossos mares. A nação não aceita e nem mesmo os militares querem outras atribuições a não ser aquelas que a Constituição lhes assegura.

Pregar

19 de novembro de 2014
por esmael
25 Comentários

Militares frustram radicais de direita: ‘O Brasil é uma democracia’

do Brasil 247
miltares_dilmaDepois das manifestações de grupos radicais no último dia 15, que chegaram a pedir a volta da intervenção militar no Brasil, em protestos que atraíram até ex-guerrilheiros, como o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), a jornalista Monica Bergamo decidiu ouvir os chefes das Forças Armadas. Os três, o general Enzo Peri, o brigadeiro Juniti Saito e o almirante Julio Soares de Moura Neto, falaram num ambiente de absoluta normalidade institucional.

“Os militares estão totalmente inseridos na democracia e não vão voltar. Isso eu garanto”, disse o almirante Julio Soares de Moura Neto, comandante da Marinha. “Os militares só voltam em seu papel institucional, que é o que têm hoje”, afirmou.

Saito, por sua vez, criticou os radicais. “São opiniões de extremistas”, afirma, antes de sentenciar. “à‰ algo impossível de acontecer. Só quem poderia tentar fazer isso é o pessoal da ativa. E, como nós não queremos nada nesse sentido, não há a menor chance de essas ideias evoluírem.”