5 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
1 Comentário

Requião: “Na luta final pela soberania, só tememos a desonra”

O senador Roberto Requião (MDB-PR), em seu primeiro discurso na sessão do Senado de 2018, nesta segunda-feira (5), analisou a realidade do país hoje, mostrou a falácia da cobertura da mídia, que revela uma visão distorcida dos fatos, e convocou os brasileiros “à batalha pela reconquista da soberania nacional, a estar com do lado da Pátria, do Povo, ou se arrepender.” ... 

Leia mais

12 de agosto de 2016
por Esmael Morais
29 Comentários

Governador Beto Richa declara nova guerra contra os professores do Paraná

servidores_richa_guerraO governador do Paraná Beto Richa (PSDB), em entrevista à TV Veja, afirmou nesta sexta (12) que professores, servidores públicos e adversários são responsáveis pela quebradeira no estado. Leia mais

26 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
32 Comentários

PT cogita projeto criando auxílio-moradia de R$ 4 mil para todos funcionários públicos do Paraná

Deputado Tadeu Veneri, líder da bancada do PT, adiantou ao blog que partido estuda, após o Carnaval, apresentar projeto de lei estendendo o auxílio-moradia de R$ 4 mil a todos os funcionários públicos do Paraná; lei aprovada ontem, na Assembleia, só contempla juízes e desembargadores; segundo o parlamentar, a universalização da bolsa-moradia é uma justiça com os policiais militares, por exemplo, que muitas vezes é transferido sem nenhuma ajuda. "à‰ uma questão de isonomia no serviço público", disse; Ademar Traiano, líder do governo, atacou acusando Veneri de "viver de desgraça".

Deputado Tadeu Veneri, líder da bancada do PT, adiantou ao blog que partido estuda, após o Carnaval, apresentar projeto de lei estendendo o auxílio-moradia de R$ 4 mil a todos os funcionários públicos do Paraná; lei aprovada ontem, na Assembleia, só contempla juízes e desembargadores; segundo o parlamentar, a universalização da bolsa-moradia é uma justiça com os policiais militares, por exemplo, que muitas vezes é transferido sem nenhuma ajuda. “à‰ uma questão de isonomia no serviço público”, disse; Ademar Traiano, líder do governo, atacou acusando Veneri de “viver de desgraça”.

O deputado Tadeu Veneri, líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, nesta quarta (26), disse ao blog que o partido estuda apresentar projeto depois do Carnaval estendendo o auxílio-moradia de R$ 4 mil, aprovado ontem para juízes e desembargadores, para todos os servidores públicos do Paraná. ... 

Leia mais

30 de janeiro de 2014
por Esmael Morais
7 Comentários

Beto Richa esvazia “caneta” de secretário da Segurança Pública

O governador Beto Richa (PSDB) resolveu diminuir as atribuições do secretário de Estado da Segurança Pública (SESP), Cid Vasques, nesta quinta (30), ao transferir a prerrogativa de indicação de policiais que prestam serviço no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Por meio de nota (clique aqui), o Ministério Público afirma que a escolha dos agentes, a partir de agora, é competência da Procuradoria-Geral de Justiça e o governador do Estado, “e não mais Gaeco e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp)”.

Segundo fontes do blog no Palácio Iguaçu, Vasques está em férias em Paris. Ao ser informado pelo telefone do entendimento entre MP e Richa, o secretário teria ficado irritado.

O MP, que é chefiado no Paraná pelo procurador Gilberto Giacoia, havia dado um ultimado ao governador para que definisse o imbróglio sob pena de extinção do Gaeco. A crise entre SESP e MP teria se aprofundado em virtude da guerra de liminares visando garantir Vasques no cargo.

De acordo com a mesma fonte palaciana, o secretário estaria ganhando tempo — e enrolando o MP — até sua aposentadoria no mês de abril, pois Vasques também é promotor de Justiça do MP.

A guerra entre MP e SESP inciou no ano passado quando o secretário da Segurança determinou a implantação de rodízio na escolha de policiais do Gaeco. O órgão, que funcional como braço policial dos promotores, acusam Vasques de agir contra as investigações e por isso pediu que não fosse renovada sua licença no MP para continuar na pasta.

A seguir a íntegra da nota do MP:

MP-PR e Governo do Estado chegam a entendimento sobre Gaeco

O Ministério Público do Paraná e o Governo do Estado chegaram a um entendimento em relação ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Para evitar conflitos como os instalados, que culminaram com a crise que ameaçava a continuidade do Grupo, ficou acordado entre o governador do Estado, Beto Richa, e o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, em reunião realizada ontem (29), que as instâncias de indicação e de designação de policiais passarão a ser, respectivamente, a Procuradoria-Geral de Justiça e o governador do Estado, e não mais Gaeco e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Também ficou acordado que o Governo recomporá os quadros do Gaeco, inclusive estudando a possibilidade de sua ampliação.

As designações não terão prazo de validade pré-fixados, sendo eventuais substituições procedidas naturalmente, quando necessárias, como já ocorria.

Com essa decisão, o Governo demonstrou objetivamente que deseja prosseguir apoiando essa importante célula de Estado de combate ao crime organizado, porque reconhece a relevância social de seu trabalho. Assim, pode-se afirmar que o conflito institucional instalado está superado!, afirmou o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia.

O entendimento foi comunicado oficialmente à  coordenação estadual e aos promotores coord Leia mais