30 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Sérgio Moro poderá ser colega de Roberto Jefferson no governo Bolsonaro

Sérgio Moro poderá ser colega de Roberto Jefferson no governo Bolsonaro

O mensaleiro Roberto Jefferson, dono do PTB, poderá ser colega do juiz Sérgio Moro no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). ... 

Leia mais

14 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Mensalão tem reviravolta e atinge Aécio, segundo a Polícia Federal

Mensalão tem reviravolta e atinge Aécio, segundo a Polícia Federal

Lembra do “mensalão” que quase implodiu o primeiro governo Lula em 2005? Pois é, 13 anos depois, a Polícia Federal afirma que o então governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), estava envolvido até a medula com o esquema que só criminalizou políticos do PT. ... 

Leia mais

24 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em FHC jura que o mensalão tucano não existiu. Pode isso, Arnaldo?

FHC jura que o mensalão tucano não existiu. Pode isso, Arnaldo?

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o FHC, em entrevista ao Estadão, jura que o mensalão mineiro não existiu. Ele tem razão. O que existiu foi o mensalão tucano. ... 

Leia mais

14 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em O fim do Supremo está próximo

O fim do Supremo está próximo

O fim está muito próximo para a Supremo Tribunal Federal. Depois que a corte se associou ao golpe de 2016, de agora em diante é só lona. Segundo os professores Conrado Hübner Mendes e Joaquim Falcão, entrevistados de Pedro Bial na madrugada desta quinta (14), a divisão do STF em 11 interesses (número de ministros) seria outra razão para o declínio em curso. ... 

Leia mais

24 de abril de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em TJ de Minas deixa ex-governador tucano mais longe da prisão

TJ de Minas deixa ex-governador tucano mais longe da prisão

O ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB) teve recurso negado nesta terça (24) pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Como a decisão de segunda instância ainda não pôde ser confirmada, o ex-presidente nacional do PSDB pode ter melhor sorte melhor que o ex-presidente Lula.  ... 

Leia mais

7 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Da guerra: a lição do mensalão

Da guerra: a lição do mensalão

O jornalista Ricardo Cappelli escreve que o ex-presidente Lula disputará essa eleição mesmo que condenado, preso e impedido.  ... 

Leia mais

27 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
11 Comentários

Barroso, do STF, dá indulto a Pizzolato

Não é só Gilmar Mendes quem indulta presos. O ministro Luís Roberto Barroso libertou nesta quarta-feira (27) o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, condenado no mensalão a 12 anos e 7 meses de prisão por corrupção, peculato e lavagem de dinheiro. Ambos os magistrados do STF estão corretíssimos. ... 

Leia mais

12 de abril de 2017
por Esmael Morais
4 Comentários

Aécio era o verdadeiro mensaleiro

Esqueça tudo que você viu, leu ou ouviu nos últimos anos — as fake news da velha mídia — acerca de “mensaleiros”, pois, segundo delações da Odebrecht, o verdadeiro mensaleiro era o senador e presidente nacional do PSDB Aécio Neves (MG). Leia mais

12 de setembro de 2016
por Esmael Morais
17 Comentários

O que muda com Carmén Lúcia na presidência do STF? Absolutamente nada

globo_stfO Supremo Tribunal Federal continuará golpista com a ministra Carmén Lúcia. Portanto, nada mudará. Leia mais

16 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Mensalão tucano rende 20 anos de prisão a Eduardo Azeredo

da Agência Brasil

A Justiça condenou o ex-senador Eduardo Azeredo (PSDB) a 20 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A sentença foi dada em primeira instância, hoje (16), pela juíza da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, Melissa Pinheiro Costa Lage.

Azeredo foi condenado por crimes cometidos durante a campanha eleitoral pela sua reeleição ao governo de Minas Gerais, em 1998. Eduardo Azeredo foi condenado por sete crimes de peculato, ou seja, desvio de bens praticados contra a administração pública por servidor público, e seis crimes de lavagem de dinheiro. Foi também foi condenado ao pagamento de 1.904 dias-multa, cujo valor foi fixado em um salário mínimo vigente em 1998.

Pela sentença, a prisão será inicialmente em regime fechado. Ele ainda poderá recorrer da decisão. O processo contra Azeredo estava sob análise do Supremo Tribunal Federal (STF) até março do ano passado, quando a Corte decidiu que a Ação Penal 536, conhecido como o processo do mensalão mineiro, seria julgada pela Justiça de Minas Gerais.

Eduardo Azeredo renunciou ao mandato parlamentar em fevereiro do ano passado, após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentar as alegações finais no processo, última fase antes do julgamento, pe Leia mais

16 de outubro de 2015
por Esmael Morais
43 Comentários

Corrupção na Copel pagou mensalão de R$ 20 milhões para deputados no Paraná, diz doleiro do PSDB

alep_youssefMais de 20 deputados estaduais receberam R$ 20 milhões em mensalão pagos com dinheiro desviado do caso Copel/Olvepar, no final de 2002, no apagar das luzes do governo Jaime Lerner. A Assembleia Legislativa do Paraná tem 54 cadeiras.

A denúncia acima é do doleiro do PSDB, Alberto Youssef, delator na investigação do escândalo envolvendo o governo do Paraná. Ele prestou depoimento ontem ao Ministério Público Federal (MPF).

Segundo o relato do doleiro tucano, o dinheiro era repassado ao então deputado Durval Amaral, atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que fazia o repasse do mensalão à bancada governista. Leia mais

1 de setembro de 2015
por Esmael Morais
24 Comentários

Sob protestos, Beto Richa institui “dízimo” para funcionários comissionados no Paraná

abi_richa_dizimoO governador Beto Richa formalizou ontem (31), durante reunião com secretários e dirigentes de estatais, a cobrança de “dízimo” de 2% do salário dos servidores comissionados. ... 

Leia mais

29 de agosto de 2015
por Esmael Morais
7 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: “Ligações perigosas” – Governo Aécio, construtoras da Lava Jato e o Paraná

Jorge Bernardi*

Download

Tudo começou em Minas e é para Minas que tudo vai voltar. Foi assim com o mensalão, inventado pelo governador tucano Eduardo Azeredo (PSDB), operado pelo publicitário Marco Valério. O “Mensalão Mineiro” ainda não deu em nada. Os acusados estão livres, leves e soltos. Já pelo Mensalão do PT, Valério cumpre 37 anos, 5 meses e 6 dias de prisão.

Em 2007, segundo governo de Aécio Neves (PSDB), teve início a construção Centro Administrativo de Minas, projeto de Oscar Niemayer. A época, Aécio andava próximo de Lula e chegou a ser acusado de ter feito corpo mole na campanha presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB) de 2006.

O empreendimento foi apontado pelo governador tucano como “a maior obra de engenharia civil em execução na América Latina”. O custo previsto de R$ 900 milhões de reais no final dobrou chegando a R$ 1,7 bilhão (R$ 2,4 bilhões atualizados em 2015 pelo IGP-M).

Denominado de “Cidade Administrativa de Minas”, a obra foi dividida em três lotes, e executada por três consórcios.

LOTE 1 (Consórcio)

LOTE 2 (Consórcio)

LOTE 3 (Consórcio)

Camargo Correa

Odebrecht

Andrade Gutierrez

Santa Barbara

OAS

Via Engenharia

Mendes Júnior

Queiroz Galvão

Barbosa Mello

Das nove empreiteiras que compunham os consórcios seis (em negrito) estão sendo processadas no Lava Jato. O Ministério Público de Minas chegou a investigar a formação de cartel e fraude a licitação, sem resultado algum.

Se estas construtoras corromperam na Petrobras, será que também não houve corrupção em Minas? O sucessor de Aécio, atual senador Antônio Anastasia, está sendo acusado de ter recebido, de um operador de Youssef, R$ 1 milhão.

Estranho nesta história envolvendo empresas do Lava Jato é que a então secretária de Administração da Prefeitura de Curitiba, Dinorah Nogara (gestão Ducci), atual secretária Estadual de Administração de Beto Richa (PSDB), coordenou projeto para construir o Centro Administrativo de Curitiba, aos moldes do de Minas, projeto de Niemayer.

Dinorah foi citada na Operação Voldemort, que investiga fraudes em licitações de oficinas mecânicas tendo como pivô Luiz Abi, primo do governador do Paraná. Ela conseguiu, no Tribunal de Justiça do Paraná, anular o processo alegando foro privilegiado.

A esperança dos brasileiros é que a Policia Federal e os Procuradores da República, comandados por Delton Dallagnol, consigam encontrar o fio de Ariadne para desvendar o mistério e as ligações perigosas do Governo Aécio com as Construtoras da Lava Jato e a tentativa da construção do Centro Administrativo de Curitiba.

Se f Leia mais

12 de agosto de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Governador Beto Richa faz “vaquinha” para pagar despesas com advogados

richa_vaquinhaUm interlocutor tem procurado empresários em nome do governador Beto Richa (PSDB). A abordagem objetiva arrecadar fundos para o pagamento de despesas com advogados nas investigações da Lava Jato, Publicano e Voldemort. ... 

Leia mais

27 de junho de 2015
por Esmael Morais
26 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: Governo Richa é exemplo da corrupção tucana

Jorge Bernardi*

“Ou restaure-se a moralidade, ou nos locupletemos todos”. A frase Stanislaw Ponte Preta, pseudônimo do jornalista e humorista Sérgio Porto, nunca refletiu tanto a realidade brasileira como nos dias atuais. A corrupção é a mãe de todos os males da nação, vai da administração pública ao futebol. Só nos primeiros cinco meses deste ano cerca de 250 mil trabalhadores perderam seus empregos.

A corrupção não é privilégio dos governos do PT, mas de vários partidos. Ela comeu solta no governo de FHC (leia o Príncipe da Privataria, de Palmério Doria). Mas nos governos do PT, pela primeira vez, empresários e políticos foram e estão na cadeia. Em termos de corrupção, os governos do PT e do PSDB são as duas faces da mesma moeda: a cara e a coroa.

O mensalão foi uma invenção tucana em Minas Gerais, aperfeiçoado pelo PT de José Dirceu. Marcos Valério, operador dos dois mensalões, foi condenado a 37 anos de prisão pelo mensalão petista. No mensalão do PSDB mineiro, ainda não foi julgado. O processo tramita há mais de 10 anos sem previsão de julgamento.

Os dois partidos que governaram o Brasil nos últimos anos, disputam entre si, com acusações mútuas, o privilégio de serem campeões na corrupção. Calcula-se que a corrupção custa à nação R$ 200 bilhões por ano. Enquanto isto, os brasileiros torcem ora por um partido ora para o outro como num jogo de futebol: no Atletiba, Grenal ou Fla-Flu da corrupção.

Os governos do PT estão manchados pelo Mensalão e Petrolão, os dois maiores casos de corrupção da política nacional. Diante deste quadro, Lula chegou a dizer que ele e a presidenta Dilma estão no volume morto, e o PT abaixo do volume morto, envelheceu, só pensa em cargos.
Os governos do PSDB colecionam escândalos, como o cartel do metrô em São Paulo, desde o governo Mario Covas, ao mensalão mineiro. Mas ainda não fizeram a autocritica.

O governo Beto Richa, está enlameado na corrupção. A quadrilha dos fiscais da Receita Estadual, comandada pelo primo do governador Luiz Abi, desmantelada na Operação Publicano, que se locupletavam em R$ 50 milhões por ano, e exploravam sexualmente menores, é o exemplo recente da corrupção tucana. Agora surge o escândalo no Instituto Ambiental do Paraná, IAP. Outros mais (o melhor) estão por vir.

O Brasil do jeitinho, dos privilégios, das mordomias, da propina, e da roubalheira, não tem mais espaço neste século 21. Os brasileiros querem apenas viver e trabalhar em paz. Basta de corrupção.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba pelo PDT, é advogado e jornalista. Mestre e doutorando em gestão urbana, ele escreve aos sábados no Blog do Esmael.

Leia mais

8 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
11 Comentários

Vem aí o best-seller Tempos de Papuda!, de José Dirceu, sobre seu período na prisão

dirceu_papuda.jpgA jornalista Mônica Bergamo, colunista da Folha, nesta segunda-feira (8), revela que o ex-ministro José Dirceu está escrevendo sobre a prisão já tem nome: “Tempos de Papuda”. ... 

Leia mais

3 de novembro de 2014
por Esmael Morais
28 Comentários

Declaração de Gilmar Mendes sobre “corte bolivariana” no STF abre nova crise com o PT

gilmar_pt.jpgO líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), exige que o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), se retrate da declaração ao jornal Folha de S. Paulo, edição desta segunda-feira (3), na qual afirma que o colegiado pode ser convertido em uma “corte bolivariana” diante da possibilidade de governos petistas nomearem até 10 dos 11 membros a partir de 2016.

“Não tenho bola de cristal, é importante que [o STF] não se converta numa corte bolivariana. Isto tem de ser avisado e denunciado”, Mendes, que por óbvio defende a “PEC da Bengala” que adia de 70 para 75 anos a aposentadoria dos ministros (clique aqui).

“Com todo respeito ao ministro, considero essa declaração profundamente infeliz, porque coloca os próprios magistrados na condição de serem correias de transmissão do governo. A verdade é que o STF tem se colocado de forma independente em várias situações, inclusive em questões relativas ao próprio PT”, afirmou o parlamentar, em entrevista ao portal Brasil 247, parceiro do Blog do Esmael.

A PEC da Bengala, defendida pela velha mídia como panacéia contra o PT, é apenas mais um capítulo da politização exacerbada do STF inciada com o julgamento da AP 470 (mensalão). Leia mais

29 de outubro de 2014
por Esmael Morais
21 Comentários

Ausência de “duplo grau de jurisdição” no STF garantiu a liberdade de Henrique Pizzolato na Itália

pizzolato_barbosa.jpgA recusa da Justiça italiana ao pedido brasileiro de extradição do ex-diretor de Marketing do Banco Brasil, Henrique Pizzolato, além da alegada péssima condição do sistema prisional brasileiro, tem a ver com a ausência do “duplo grau de jurisdição” ao condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). ... 

Leia mais

28 de outubro de 2014
por Esmael Morais
45 Comentários

STF manda soltar José Dirceu

da Agência Brasil
jose_dirceu.jpgO ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu hoje (28) regime de prisão aberto ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Com a decisão, Dirceu poderá cumprir o restante da pena inicial de sete anos e 11 meses em casa.  ... 

Leia mais

28 de outubro de 2014
por Esmael Morais
16 Comentários

Itália nega extradição a Pizzolato, que será solto nas próximas horas

do Brasil 247
O ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado na Ação Penal 470, o ‘mensalão’, participou nesta terça-feira 28 de julgamento em que a Justiça italiana negou o pedido do governo brasileiro para que ele seja extraditado e cumpra sua pena de 12 anos e 7 meses no Brasil. Cabe recurso da decisão.

Para negar o pedido do Brasil, os juízes se basearam nas condições das prisões no País, as condições de saúde de Pizzolato e o fato de ele ter cidadania italiana. O argumento principal, segundo seu advogado, Alessandro Sivelli, foi “a denúncia sobre as condições das prisões no Brasil”.

Pizzolato, que foi condenado pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro, fugiu para a Itália antes da realização do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Três meses pós a sentença, ele foi preso na Itália, em fevereiro deste ano, por uso de documento falso – ele viajava com o passaporte de um irmão morto. A prisão se deu por uma operação integrada entre Brasil e Itália (relembre aqui) e (aqui para relembrar a caçada da deputada ítalo-brasileira Renata Bueno).

Segundo seu advogado, ele deve ser solto nas próximas horas. Sua mulher, Andrea Haas, acompanhou o julgamento realizado na Corte de Apelações do Tribunal de Bolonha, assim como seu sogro, Francisco Haas, de 82 anos, conforme relato da reportagem da Folha de S. Paulo. “Ele saiu muito emocionado”, descreveu o sogro.

Leia mais