17 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Pimentel (PT) e Anastasia (PSDB) irão ao 2º turno em Minas, diz Ibope

Pimentel (PT) e Anastasia (PSDB) irão ao 2º turno em Minas, diz Ibope

O governador Fernando Pimentel (PT), com 22%, e o senador Antônio Anastasia (PSDB), que tem 33%, virtualmente irão para o 2º na disputa pelo governo de Minas Gerais. Os números são do Ibope. ... 

Leia mais

29 de agosto de 2018
por editor
Comentários desativados em Pesquisa Ibope para o governo de Minas indica 2° turno entre PT e PSDB

Pesquisa Ibope para o governo de Minas indica 2° turno entre PT e PSDB

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (29) aponta o senador Antônio Anastasia (PSDB) em primeiro com 24% das intenções de voto. Em segundo aparece o governador Fernando Pimentel (PT) com 14%.  ... 

Leia mais

23 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Josué Alencar, filho do ex-vice de Lula, diz NÃO a Geraldo Alckmin

Josué Alencar, filho do ex-vice de Lula, diz NÃO a Geraldo Alckmin

O empresário Josué Alencar (PR), filho do ex-vice-presidente José Alencar, morto em 2011, disse NÃO ao convite para ser vice na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB). ... 

Leia mais

1 de setembro de 2016
por Esmael Morais
44 Comentários

DILMA PEDE NO STF A ANULAÇÃO DO IMPEACHMENT; TEMER PODE VOLTAR À INTERINIDADE

do Brasil 247

dilma_stf_impeachmentA defesa de Dilma Rousseff entrou com mandado de segurança já nesta quinta-feira 1º junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) questionando alguns pontos do processo de impeachment, concluído ontem, e pedindo a anulação do processo. A votação foi concluída na tarde desta quarta, com um placar de 61 votos a 20 a favor do afastamento definitivo de Dilma. Leia mais

30 de agosto de 2016
por Esmael Morais
38 Comentários

Requião para Aécio, Anastasia e Temer: “Canalha, canalha, canalha!”; assista ao vídeo

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), em seu último pronunciamento na farsa do impeachment, nesta terça (30), fitou os golpistas nos olhos e os chamou sem nominá-los: “canalhas, canalha, canalha!”. Leia mais

4 de agosto de 2016
por Esmael Morais
15 Comentários

Censura às expressões “fraude” e “golpe” casou bate-boca no final de comissão no Senado

vanessa_censura_golpeTerminou em quiproquó a sessão de votação na comissão de impeachment no Senado, na manhã desta quinta (4), que culminou com a censura na ata das expressões “fraude” e “golpe”. Leia mais

3 de agosto de 2016
por Esmael Morais
36 Comentários

Alvaro Dias diz que votará pró-impeachment na quinta

alvaro_senadoO senador Alvaro Dias (PV-PR), em sua coluna desta quarta (3), adianta que votará favoravelmente amanhã (4), na comissão do impeachment, à admissibilidade do afastamento de Dilma Rousseff. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto: Leia mais

2 de agosto de 2016
por Esmael Morais
15 Comentários

Relator apresenta texto favorável ao impeachment, mas senadores contestam; acompanhe ao vivo

A Comissão Especial do Impeachment deve receber manifestações contrárias ao texto do relator, senador Antônio Anastasia (PSDB-MG). Leia mais

2 de agosto de 2016
por Esmael Morais
4 Comentários

Senadores votarão hoje em separado contra o golpe na democracia; acompanhe

comissao_impeachment_senadoO Blog do Esmael vai transmitir ao vivo nesta terça (2), a partir do meio dia, a leitura do relatório final da comissão do impeachment no Senado. Leia mais

8 de junho de 2016
por Esmael Morais
20 Comentários

Comissão do impeachment rejeita perícia nos decretos de Dilma; acompanhe

A comissão do impeachment rejeitou a perícia dos decretos presidenciais sobre as pedaladas fiscais, pois, segundo a defesa, isso afastaria a tese de crime de resposanbilidade da presidente eleita Dilma Rousseff.

O relator do colegiado, Antonio Anastasia (PSDB), acatou pedido da defesa de perícia no parecer do Tribunal de Contas da União (TCU), mas a maioria golpista no colegiado não quis pagar para ver. Leia mais

4 de junho de 2016
por Esmael Morais
7 Comentários

Tucano relator do impeachment de Dilma recebeu propina em Minas

jorge_bernardi_antonio_anastasia

Jorge Bernardi (REDE), em sua coluna deste sábado (4), observa que as delações em crimes do colarinho branco são demais seletivas. Ele lembra que o primeiro grande delator da Lava Jato, Alberto Youssef, protegeu alguns políticos do Paraná. Segundo o colunista, até mesmo as gravações do ex-senador Sérgio Machado (PSDB), bem como os executivos da Odebrecht e OAS, foram seletiva porque também protegem políticos em suas delações. Dentre as delações mais graves, que não prosperaram, ainda de acordo com Bernardi, é aquela contra o ex-governador e Minas e atual senador Antonio Anastasia (PSDB). “O doleiro Alberto Youssef chegou a entregar o senador Anastasia, relator do processo de impeachment da Presidenta Dilma, como beneficiário de uma propina de R$ 1 milhão de reais. A denúncia não foi em frente”, registra. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe o texto: Leia mais

2 de junho de 2016
por Esmael Morais
3 Comentários

Ao vivo: Comissão do Senado quer acelerar golpe contra Dilma

A reunião da Comissão do Impeachment foi aberta esta manhã, no Senado, objetivando a aceleração do golpe
contra o mandato da presidente eleita Dilma Rousseff. Leia mais

9 de maio de 2016
por admin
1 Comentário

Julgamento forjado

forjado

Entre as injustiças de um julgamento forjado com execução pré-definida, o golpe contra a democracia vai se consolidando em forma de processo de impeachment. Não se trata de corrupção, ou de crime de responsabilidade da presidenta Dilma. O golpe visa restabelecer a elite econômica no poder e retirar direitos dos trabalhadores. É a análise da senadora Gleisi Hoffmann em sua coluna semanal. Leia a íntegra a seguir.  Leia mais

4 de maio de 2016
por admin
3 Comentários

Parecer de Anastasia defende continuidade do impeachment

anastasia

Após mais de uma hora do início da sessão da Comissão Especial do Impeachment do Senado desta quarta-feira (4), finalmente o relator do processo, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), começou a apresentar seu parecer de 126 páginas favorável à admissibilidade do processo contra a presidenta Dilma Rousseff.

Sem surpresas e rejeitando as argumentações da defesa e de senadores aliados de Dilma no colegiado, Ansatasia defendeu a continuidade do processo no Senado, mas decidiu não ampliar o espectro da investigação contra a petista, com informações da Operação Lava Jato. Na conclusão do parecer ele concentrou o voto nos temas já analisados pela Câmara dos Deputados. Leia mais

4 de maio de 2016
por admin
2 Comentários

AO VIVO: Apresentação do relatório na Comissão Especial do Impeachment no Senado

comissaoimp

Começou tumultuada a reunião da Comissão Especial do Impeachment no Senado na qual será apresentado o parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) sobre a admissibilidade de processo contra a presidenta Dilma Rousseff. Acompanhe ao vivo.  Leia mais

30 de abril de 2016
por Esmael Morais
4 Comentários

Gleisi: ‘Por analogia, sobram elementos para o impeachment de Richa’

gleisiA senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), na comissão do impeachment, lembrou ontem (29) a passagem de um ano do massacre de professores.

A parlamentar declinou o motivo da covardia do tucano contra os educadores paranaenses: o confisco de R$ 8 bilhões da poupança previdenciária para fazer caixa. Abaixo, assista ao vídeo: Leia mais

29 de agosto de 2015
por Esmael Morais
7 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: “Ligações perigosas” – Governo Aécio, construtoras da Lava Jato e o Paraná

Jorge Bernardi*

Download

Tudo começou em Minas e é para Minas que tudo vai voltar. Foi assim com o mensalão, inventado pelo governador tucano Eduardo Azeredo (PSDB), operado pelo publicitário Marco Valério. O “Mensalão Mineiro” ainda não deu em nada. Os acusados estão livres, leves e soltos. Já pelo Mensalão do PT, Valério cumpre 37 anos, 5 meses e 6 dias de prisão.

Em 2007, segundo governo de Aécio Neves (PSDB), teve início a construção Centro Administrativo de Minas, projeto de Oscar Niemayer. A época, Aécio andava próximo de Lula e chegou a ser acusado de ter feito corpo mole na campanha presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB) de 2006.

O empreendimento foi apontado pelo governador tucano como “a maior obra de engenharia civil em execução na América Latina”. O custo previsto de R$ 900 milhões de reais no final dobrou chegando a R$ 1,7 bilhão (R$ 2,4 bilhões atualizados em 2015 pelo IGP-M).

Denominado de “Cidade Administrativa de Minas”, a obra foi dividida em três lotes, e executada por três consórcios.

LOTE 1 (Consórcio)

LOTE 2 (Consórcio)

LOTE 3 (Consórcio)

Camargo Correa

Odebrecht

Andrade Gutierrez

Santa Barbara

OAS

Via Engenharia

Mendes Júnior

Queiroz Galvão

Barbosa Mello

Das nove empreiteiras que compunham os consórcios seis (em negrito) estão sendo processadas no Lava Jato. O Ministério Público de Minas chegou a investigar a formação de cartel e fraude a licitação, sem resultado algum.

Se estas construtoras corromperam na Petrobras, será que também não houve corrupção em Minas? O sucessor de Aécio, atual senador Antônio Anastasia, está sendo acusado de ter recebido, de um operador de Youssef, R$ 1 milhão.

Estranho nesta história envolvendo empresas do Lava Jato é que a então secretária de Administração da Prefeitura de Curitiba, Dinorah Nogara (gestão Ducci), atual secretária Estadual de Administração de Beto Richa (PSDB), coordenou projeto para construir o Centro Administrativo de Curitiba, aos moldes do de Minas, projeto de Niemayer.

Dinorah foi citada na Operação Voldemort, que investiga fraudes em licitações de oficinas mecânicas tendo como pivô Luiz Abi, primo do governador do Paraná. Ela conseguiu, no Tribunal de Justiça do Paraná, anular o processo alegando foro privilegiado.

A esperança dos brasileiros é que a Policia Federal e os Procuradores da República, comandados por Delton Dallagnol, consigam encontrar o fio de Ariadne para desvendar o mistério e as ligações perigosas do Governo Aécio com as Construtoras da Lava Jato e a tentativa da construção do Centro Administrativo de Curitiba.

Se foi em Minas onde tudo começou, é aqui no Paraná que o enigma está sendo decifrado.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba pelo PDT, é advogado e jornalista. Mestre e douto Leia mais