17 de fevereiro de 2017
por Esmael Morais
Comentários desativados em Vencedor do Prêmio Camões dispara contra golpe de Temer; assista

Vencedor do Prêmio Camões dispara contra golpe de Temer; assista

O escritor Raduan Nassar estimulou a plateia gritar “Fora Temer”, nesta sexta (17), durante o recebimento do Prêmio Camões de 2016 – entregue a cada ano pelos governos de Brasil e de Portugal a escritores expressivos da língua portuguesa. Leia mais

26 de março de 2016
por Esmael Morais
20 Comentários

Roberto Freire e Paulinho da Força, comandantes do golpe, estão na lista da propina da Odebrecht. E agora?

do Brasil 247

O listão da Odebrecht também atinge políticos que estão na linha de frente do golpe contra a presidente Dilma Rousseff, como os deputados Roberto Freire (PPS-SP) e Paulinho da Força (SDD-SP). Ambos aparecem na lista de beneficiários de pagamentos de bônus da empreiteira, segundo reportagem de Mateus Coutinho (leia aqui).

Os documentos foram encontrados na casa do presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Barbosa Silva Junior, no Rio de Janeiro, e revelam “pagamentos via bônus” a partidos e a políticos de sete siglas: PSDB, PMDB, PT, DEM, PPS, PDT e PTB, nas eleições municipais de 2012.

No caso de Roberto Freire, que não foi candidato naquele ano, aparece o valor de R$ 500 mil. O mesmo valor é anotado ao lado do nome de Paulinho da Força e também de outra política do PPS, a ex-vereadora Soninha Francine.

Em 2012, no entanto, não há doações da Odebrecht registradas no Tribunal Superior Eleitoral para o PPS. Freire alega que o dinheiro veio de uma distribuidora de bebidas e que o partido imaginava se tratar da empreiteira.

“Oficialmente, a sigla não recebeu nenhuma doação de empresas do grupo Odebrecht naquele ano. Questionado pela reportagem, Roberto Freire disse que o partido recebeu R$ 500 mil da Odebrecht em 31 de agosto, contudo ele encaminhou um comprovante de doação de uma empresa distribuidora de bebidas e alegou que, no período, foi informado que o dinheiro era da Odebrecht”, diz a reportagem de Mateus Coutinho.

Eis a posição de Roberto Freire:

“Sequer fui candidato a cargo eletivo no pleito eleitoral de 2012. A referência a meu nome na mensagem eletrônica encaminhada pelo senhor tem justificativa apenas e tão somente pelo meu exercício à frente da Presidência do PPS Leia mais

18 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
8 Comentários

Eleições 2014: Freire quer bloquear verba da vaquinha de Dirceu

do Brasil 247
Partido presidido pelo deputado Roberto Freire (SP), o PPS protocolou nesta terça-feira 18 uma representação na Procuradoria da República do Distrito Federal pedindo o bloqueio do dinheiro arrecadado em campanha organizada para o ex-ministro José Dirceu. Condenado na Ação Penal 470, Dirceu precisa pagar uma multa de R$ 971 mil imposta pelo Supremo Tribunal Federal. Até agora, conseguiu arrecadar R$ 422 mil.

Para o deputado Rubens Bueno (PR), líder do PPS na Câmara e autor da representação, o dinheiro deveria ser usado para ressarcir os cofres públicos dos recursos desviados no esquema do chamado ‘mensalão’, ao qual Dirceu foi condenado. O parlamentar argumenta que, como o petista também responde no Ministério Público Federal a ação por improbidade administrativa, todo o seu patrimônio precisa ser tornado indisponível, inclusive as doações.

“Cumpre ao Ministério Público Federal pedir a indisponibilidade cautelar destes valores, bloqueando-os para garantir futuro ressarcimento do erário. à‰ o que impõe a Lei de Improbidade”, argumenta Bueno na representação. Para ele, a medida precisa ser tomada “com a máxima urgência no âmbito da Ação Civil Pública n!º 2007.34.00.029879-6, bem como de qualquer outra que busque a condenação civil de José Dirceu”.

“A ausência da propositura de tal medida autorizou que muitos mensaleiros transferissem parcela de seus patrimônios (valores das doações) a outros condenados. Agora resta o valor que está sendo arrecadado por José Dirceu !“ o principal acusado no esquema de desvio do mensalão e réu em ação de improbidade”, afirmou o parlamentar. Confira abaixo a íntegra da representação:

“Excelentíssimo Senhor Procurador-Chefe da Procuradoria da República no Distrito Federal

RUBENS BUENO, brasileiro, casado, Deputado Federal (PPS/PR), com endereço funcional no gabinete 623, Anexo IV, da Câmara dos Deputados, vem, respeitosamente, à  presença de Vossa Excelência, para formular a presente REPRESENTAà‡àƒO em face de JOSà‰ DIRCEU DE OLIVEIRA E SILVA, nos autos da Ação Civil Pública que se processa nos autos em epígrafe, o que faz pelos fatos e fundamentos adiante expendidos:

Conforme tem sido amplamente noticiado pela imprensa, alguns dos réus condenados na Ação Penal n!º 470, que tramita perante o Supremo Tribunal Federal, notadamente os do chamado núcleo político do PT (José Genoino, Delúbio Soares e José Dirceu) têm organizado sítios de arrecadação de dinheiro pela internet, a fim de levantar recursos para o pagamento das penas de m Leia mais

17 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
18 Comentários

Corvo come corvo: Freire defenestra Bueno da secretaria do PPS

Deputado federal Rubens Bueno, líder do PPS, foi apeado da Secretaria Geral do partido do voto limpo! pelo preside nacional Roberto Freire; parlamentar paranaense cometeu o pecado! de apoiar Aécio, mas o monarca! pernambucano preferiu o conterrâneo Eduardo Campos para a disputa presidencial; sindicalista Davi Zaia, secretário de Alckmin, assumiu lugar de Bueno; eis a prova concreta de que corvo come corvo.

Deputado federal Rubens Bueno, líder do PPS, foi apeado da Secretaria Geral do partido do voto limpo! pelo preside nacional Roberto Freire; parlamentar paranaense cometeu o pecado! de apoiar Aécio, mas o monarca! pernambucano preferiu o conterrâneo Eduardo Campos para a disputa presidencial; sindicalista Davi Zaia, secretário de Alckmin, assumiu lugar de Bueno; eis a prova concreta de que corvo come corvo.

Quem disse que corvo não come corvo? Eis a prova contrária abaixo, caro leitor: ... 

Leia mais

12 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
25 Comentários

“Limpinhos” do PPS, Roberto Freire e Rubens Bueno, pedem investigação contra Lula

do Brasil 247
Partido presidido pelo deputado federal Roberto Freire (SP), o PPS solicitou nesta quinta-feira 12 que a Comissão Nacional da Verdade investigue se o ex-presidente foi colaborador do regime militar no período da ditadura militar no Brasil. A acusação foi feita pelo delegado e ex-secretário nacional da Justiça Romeu Tuma Júnior em seu novo livro, Assassinato de reputações !“ Um crime de Estado, definido como um “livro bomba” pela revista Veja.

O requerimento foi entregue hoje pelo líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), ao coordenador da Comissão da Verdade, Pedro Dallari. No ofício (veja abaixo a íntegra), ele afirma esperar que “sejam tomadas as providências cabíveis para que sejam os fatos devidamente averiguados, a fim de que seja estabelecida a verdade histórica”. Se a verdade envolve Lula como vítima, e não como colaborador da ditadura, isso deve ser esclarecido, acrescenta Bueno.

Em entrevista à  revista Veja para divulgação do livro, Tuma afirma que Lula foi “informante da ditadura”. “Eu e o Lula vivemos juntos esse momento. Ninguém me contou. Eu vi o Lula dormir na sala do meu pai. Presenciei tudo”, disse o delegado aposentado. Ele sugeriu ainda que existem documentos nos arquivos que podem comprovar sua versão do fato. “Não excluo a possibilidade de algum relatório do Dops da época registrar informações atribuídas a certo informante de codinome Barba”.

Rubens Bueno disse que “o Brasil precisa saber se é verdade que o ex-presidente era um informante da polícia política da ditadura militar e, ainda, com qual finalidade. Teria sido Lula um delator de seus companheiros? Quem ele teria delatado? Quando isso teria ocorrido?”, questionou. O PPS e o PSDB analisam promover um evento no Congresso para convidar Tuma Júnior a dar suas declarações. Ontem, a Comissã Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
13 Comentários

Prefeito de Ponta Grossa (PR) abre dissidência no PPS ao declarar apoio à  reeleição de Dilma Rousseff

Conta o Blog do Johnny, do Caderno Ponta Grossa, que o prefeito Marcelo Rangel, do PPS, torceu o nariz para a decisão do partido em congresso nacional realizado no final de semana. O “limpinho” dos Campos Gerais avisou que vai de Dilma em 2014, para o desgosto de Roberto Freire e Rubens Bueno.

Na prática, Rangel desprezou o “centralismo democrático” da dupla dirigente nacional ao dizer em um jornal local que poderá se alinhar à  petista inclusive eleitoralmente. O PPS definiu-se pelo governador pernambucano Eduardo Campos (PSB).

O município de Ponta Grossa fica a 100 km de Curitiba e tem população estimada de 340 mil habitantes. à‰ o quarto mais populoso do Paraná e é o oitavo mais rico do estado, segundo o IBGE (2010).

A seguir, leia o texto de Johnny Willian, parceiro deste blogueiro na região de Ponta Grossa:

PPS sinaliza apoio a Campos à  Presidência; Rangel sinaliza apoio à  reeleição de Dilma

Enquanto o Partido Popular Socialista (PPS) sinalizou neste sábado, 07, que apoiará a candidatura de Eduardo Campos (PSB) à  Presidência da República em 2014 durante o 18!º Congresso Nacional do partido em São Paulo, o prefeito do PPS de Ponta Grossa (PR), Marcelo Rangel, sinaliza o apoio à  reeleição da Presidente Dilma Rousseff (PT).

Foram 152 votos a favor da tese contra 98 da proposta de candidatura própria do partido. Uma terceira sugestão, de apoio ao candidato Aécio Neves (PSDB), foi retirada na última hora. O apoio à  reeleição da presidente Dilma sequer foi cogitado pelo partido, um dos principais opositores do PT e o seu governo.

Neste momento, mesmo sendo de um partido de oposição, eu não tenho dúvida nenhuma de que nós poderemos sim trabalhar de maneira alinhada com o governo federal. E ele vai ter o meu reconhecimento até mesmo de maneira eleitoral!, declarou o prefeito do PPS, que também preside o partido, destacando a atenção que vem recebendo e os investimentos do governo federal na cidade, em entrevista concedida ao Jornal da Manhã!, ontem.

Ao tomar conhecimento da declaração pelo Twitter, o presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire (SP), reeleito durante o congresso do último final de semana, rechaçou Rangel. São por estas e outras que determinados políticos se desmoralizam e denigrem a atividade!, criticou em resposta aos internauta Leia mais

8 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
8 Comentários

Depois do PPL, Eduardo Campos agora recebe apoio do PPS

PPL de Cláudio Fajardo, ex-Movimento Revolucionário 8 de Outubro, e PPS, dos "limpinhos" Roberto Freire e Rubens Bueno, agora estão "juntos" na campanha do presidenciável Eduardo Campos; Bueno, no Paraná, vai comandar o palanque do governador pernambucano; com isso, Richa poderá dar adeus ao palanque duplo!, haja vista que o limpinho! também se diz candidato ao Palácio Iguaçu.

PPL de Cláudio Fajardo, ex-Movimento Revolucionário 8 de Outubro, e PPS, dos “limpinhos” Roberto Freire e Rubens Bueno, agora estão “juntos” na campanha do presidenciável Eduardo Campos; Bueno, no Paraná, vai comandar o palanque do governador pernambucano; com isso, Richa poderá dar adeus ao palanque duplo!, haja vista que o limpinho! também se diz candidato ao Palácio Iguaçu.

Agora vai. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), candidato à  presidência da República, recebeu na semana passada apoio do Partido da Pátria Livre (PPL), conforme registro deste blogueiro. Ontem foi a vez do PPS, de Roberto Freire e Rubens Bueno, dar um chega pra lá no senador mineiro Aécio Neves (PSDB). ... 

Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
9 Comentários

Sem Rede, Marina anuncia futuro político nesta sexta

do Brasil 247
A ex-senadora Marina Silva vai anunciar hoje (4), em entrevista coletiva à  imprensa, se vai concorrer à s eleições do ano que vem por outra legenda. Na noite desta quinta-feira, por votos a 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou registro ao partido Rede Sustentabilidade, fundado por Marina. Os ministros entenderam que a legenda não conseguiu o mínimo de 492 mil assinaturas de apoiadores exigido pela Justiça Eleitoral.

Após o julgamento, Marina Silva disse que não está decepcionada com a decisão do TSE, porque entende que a corte reconheceu que a Rede preencheu os demais requisitos da Justiça Eleitoral. “O mais importante é que nós obtivemos nesta corte a declaração de todos os ministros de que nós temos os requisitos mais importantes para ser um partido político. Eles disseram que nós temos um programa e representação social. O registro é só uma questão de tempo!, declarou.

De acordo com a lei da Justiça Federal, Marina tem até este sábado para anunciar filiação a algum partido caso ainda queira concorrer em 2014.

O tucano Aécio Neves (PSDB) até sondou a possibilidade de ter Marina como vice em sua chapa. Mas como segunda candidata das pesquisas, ela deve usar sua força sozinha, como uma das alternativas contra Dilma no palanque. Segundo nota do Painel, da Folha, o senador mineiro vai telefonar hoje para Marina. Dirá que ela terá papel fundamental em 2014, qualquer que seja sua decisão sobre concorrer ou não.

Entre as saídas consideradas pelo grupo de Marina estão:


Originado do Partido Comunista Brasileiro (PCB), o partido estava esperando a adesão de José Serra, que ameaçava deixar o PSDB. O presidente da sigla, Roberto Freire, deixou claro ontem mesmo que a ex-senadora é bem-vinda, mas disse que cabe a Marina tomar uma decisão.! No PPS, ela não enfrentará nenhum constrangimento. Se houver divergência é de ideia, não de princípios éticos!, disse.

PEN
O Partido Ecológico Nacional (PEN) foi criado no ano passado e tem bandeiras semelhantes à s de Marina. A sigla até poderia ser rebatizada de Rede, mas a falta de estrutura partidária é um ponto negativo.

PV
Em 2010, Marina concorreu à  Presidência pela sigla, após ela deixar o PT. No entanto, saiu brigada com a cúpula.

Abandonar 2014
Sair da disputa com o sentimento de que tentou de tudo, perder a credibilidade de aderir a um partido convencional ou deixar um terço de eleitores na mão?

Leia o artigo de Marina publicado nesta sexta, na Folha:

Eu já sabia

à‰ claro que o título acima é uma brincadeira. Escrevo antes da sessão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que vai julgar o pedido de registro da Rede e não posso antecipar o resultado, embora mantenha viva e forte minha confiança na Justiça.

A Rede é uma realidade e já contribui para a ampliação e o aprofundamento da democracia no Brasil. Em primeiro lugar, porque oferece um espaço de reencantamento com a política para uma vasta parcela da população que se mantinha afastada, profundamente decepcionada com os partidos, discursos e práticas dominantes.

A Rede abre uma porta especialmente para a juventude. Oferece aos jovens uma possibilidade de expressão, ação e elaboração de novos ideais e projetos identificatórios. Isso é de uma importância incalculável, uma estreita ponte para um futuro possível.

Mesmo enfrentando a resistência de quem quer manter o “status quo” a qualquer custo, a Rede cria uma agenda estratégica para o país e inscreve o debate sobre a sustentabilidade em sua página central. Questiona os falsos consensos sobre produção e consumo, energia, infraestrutura e todos os elementos de uma ideia de progresso que herdamos do século passado e que já chegou ao seu Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo