13 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Um governo de fantasias e alegorias…

Um governo de fantasias e alegorias…

O deputado Requião Filho (MDB) denuncia que, neste Carnaval, o paranaense segue dançando quadradinho para bancar o alto custo do governo Beto Richa (PSDB). “Um governo sem enredo, sob a batuta do bloco dos amigos de plantão, não pensa, não trabalha, não desfila pelo povo…”, escreve. ... 

Leia mais

12 de dezembro de 2017
por Esmael Morais
14 Comentários

Beto Richa debocha dos paranaenses

Para o deputado Enio Verri (PT-PR), o governador Beto Richa (PSDB) é um debochado que se utiliza de truculência contra os professores no momento em que é, ainda, mais atolado na Operação Quadro Negro. O articulista se refere à ameaça de demissão de 3.500 educadores sob a acusação de participação na ocupação de mil escolas em 2016. Leia mais

7 de março de 2017
por Esmael Morais
3 Comentários

Demissão da vice e corrupção no governo Richa em debate na ALEP; acompanhe ao vivo

A Assembleia Legislativa do Paraná retoma nesta terça-feira (7) os debates acerca dos escândalos de corrupção no governo Beto Richa (PSDB) e a demissão da vice-governadora em exercício Cida Borghetti (PP) pelo tucano. Leia mais

7 de março de 2017
por Esmael Morais
4 Comentários

Requião Filho: A omissão da Assembleia com a corrupção no governo Richa

O deputado Requião Filho (PMDB) faz um exercício de imaginação em sua coluna desta terça (7): se alguém tão próximo a Lula tivesse sido condenado pelo malfeito, tal qual ocorre a Beto Richa, a Assembleia Legislativa do Paraná permaneceria omissa? Leia mais

4 de outubro de 2016
por Esmael Morais
42 Comentários

Ser tucano é o céu no Paraná e São Paulo

enio_richaO deputado Enio Verri (PT-PR), em sua coluna desta terça (4), afirma que “ser tucano, no Brasil, é muito bom. No Paraná em São Paulo, então, é o céu”. Ele observa que o paranaense Beto Richa (PSDB), por exemplo, criminaliza o PT para esconder a corrupção em seu governo. Tudo com o conluio da imprensa, acusa o colunista. Leia mais

5 de agosto de 2016
por Esmael Morais
4 Comentários

Fogo amigo para tirar Richa da campanha de Greca à Prefeitura de Curitiba

greca_richa_piscinaOs luas-pretas da campanha de Rafael Greca (PMN) à Prefeitura de Curitiba sacaram que o governador Beto Richa (PSDB) mais atrapalha que ajuda no objetivo estratégico. Por isso, eles disparam contra a própria trincheira. Leia mais

17 de julho de 2016
por Esmael Morais
25 Comentários

Palácio Iguaçu em alerta: prefeito de Foz pode fazer delação comprometendo tucanos

richa_reni_delacaoChegam informações da tríplice fronteira dando conta de que o prefeito afastado de Foz do Iguaçu, Reni Pereira (PSB), preso pela Operação Pecúlio da PF, autorizou seus advogados a fazerem delação premiada. Leia mais

20 de maio de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Programa nacional #PSDBSemPROJETO “esquece” de Beto Richa. Por quê?

PSDB_TVOs tucanos levaram ontem à noite, em cadeia nacional, o programa nacional do #PSDBSemPROJETO, cujos expoentes principais foram FHC, Aécio Neves, José Alckmin e Geraldo Alckmin.

Havia expectativa de o governador do Paraná também aparecer na telinha. O Palácio Iguaçu tinha até mandado estourar pipoca e comprado guaraná para o exército de comissionados, mas, para a surpresa geral Beto Richa não surgiu entre os caciques nacionais da sigla.

Entretanto, um secretário não passou recibo ao séquito: “mas apareceu uma foto no iPad!”. Leia mais

26 de abril de 2016
por Esmael Morais
9 Comentários

Beto Richa usa governo para dificultar investigações de corrupção na Receita Estadual, acusa MP

beto_richaAh, se Beto Richa fosse do PT… Mas não é. O governador do Paraná é do PSDB de Aécio Neves.

Feita essa consideração inicial, vamos aos fatos.

O Ministério Público (PM) acusa a Procuradoria-Geral do Estado do Paraná (PGE) de agir para anular delação do auditor fiscal Luiz Antonio de Souza com objetivo único de blindar o governador Beto Richa (PSDB), citado pelo delator como suposto beneficiário do esquema de corrupção na Receita Estadual. Leia mais

26 de março de 2016
por Esmael Morais
18 Comentários

Beto Richa compra blindagem em horário nobre da Globo

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), determinou a veiculação na Globo, em horário nobre, de propaganda sobre a “pujança econômica” do Tucanistão do Sul.

Embora a velha mídia esconda, o tucano está sendo investigado – com autorização do Superior Tribunal de Justiça – pela Procuradoria Geral da República no caso de propina na Receita Estadual que teria irrigado a campanha de reeleição de 2014. O prejuízo ao erário seria de R$ 1 bilhão, segundo o Ministério Público do Paraná.

Quando o STJ autorizou a investigação da PGR, até a Globo noticiou o fato. Mas, com o início da farra publicitária do governo do estado na emissora nenhuma menção ao fato.

Nos últimos dias, Richa tentou dispensar de depoimentos os auditores fiscais da Receita Márcio de Albuquerque Lima e Luiz Antonio de Souza (delator), bem como o lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador, que são peças-chave no inquérito da Operação Publicano.

A subprocuradora-geral da República, Ela Wiecko, no inquérito, investiga o tucano Beto Richa por “crimes de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica para fins eleitorais e corrupção passiva”.

Leia mais

11 de março de 2016
por Esmael Morais
22 Comentários

Defesa pede proteção para delator de propina ao tucano Beto Richa

por Fábio Silveira, do blog Baixo Clero, de Londrina

O auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, principal delator na Operação Publicano, pediu medidas especiais para garantir a segurança dele, em decorrência da abertura de investigações contra o governador Beto Richa (PSDB), autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

No pedido, alegando “razões de extrema cautela” e justificando temer “pela integridade física” de Souza, o advogado Eduardo Duarte Ferreira, que defende o delator, pediu que o juiz da 3ª Vara Criminal de Londrina, Juliano Nanuncio, determine “isolamento absoluto, monitoramento diuturno por câmeras de segurança, da movimentação de pessoas que cercam o cubículo que mantém a restrição de liberdade [de Souza]” e pede ainda que ele só faça as refeições com alimentos fornecidos pela sua família.

Ferreira lembra no requerimento que em interrogatório realizado na segunda-feira (7), Souza reafirmou a denúncia de que dinheiro de propina obtido por auditores fiscais em troca de facilitar a sonegação, teria alimentado a campanha de Beto Richa à reeleição. A afirmação tinha sido feita nos depoimentos ao Gaeco – e por isso subiu até a Procuradoria Geral da República, que pediu a abertura das investigações – e foi reafirmada em juízo, durante o interrogatório.Segundo o delator, foram R$ 4,4 milhões para a campanha do tucano.

Nesse mesmo interrogatório, Souza relatou ameaças à sua integridade física, feitas dentro da PEL 1, onde ele está preso. “Os fatos articulados pelo Requerente [Souza], por si só, demonstram a necessidade de medidas excepcionais visando a proteção de sua vida”, escreveu o advogado. Ele argumentou que a autorização do STJ para que Beto Richa seja investigado com base nas declarações feitas pelo delator – que deverá ser chamado novamente a depor – justificam as medidas de segurança.

“Tais questões afloram sentimentos de absoluto cuidado com a integridade física do Requerente, já, outrora, ameaçada por interesses muito menores. Logicamente que aqui não se imputa ao senhor Governador de Estado qualquer ação imprópria, porém, a cautela do caso induz o reconhecimento claro de que interesses enormes estão em jogo, sendo o Requerente pilar de sustentação das acusações a serem investigadas pelo Superior Tribunal de Justiça”, conclui a defesa.

O juiz Juliano Nanuncio ainda não respond Leia mais

11 de março de 2016
por Esmael Morais
15 Comentários

Garganta Profunda de Londrina: Alô, Polícia Federal! Pau que bate em Pimentel, bate em Richa?

O anúncio da abertura de inquérito determinada pelo STJ que vai apurar se há envolvimento de Beto Richa nos escândalos da Operação PUBLICANO caiu como uma bomba no Palácio Iguaçu.

Vários fatores se somam para deixar em pânico o terceiro andar do Iguaçu.

1- Quem determinou a abertura do inquérito foi o ministro João Otávio Noronha, mineiro, às vezes associado a Aécio Neves, nomeado na vaga de advogado no STJ por FHC, quando era Diretor Jurídico do Banco do Brasil, no governo Fernando Henrique. Ou seja, pra ter determinado o inquérito é porque viu fumaça.

2- O Ministro João Otávio Noronha será acompanhado de perto pela mídia neste caso, para que não jogue nada para debaixo do tapete. Caso contrário, vai levantar suspeitas de que estaria a serviço dos tucanos.

3- A Procuradora da República que solicitou a abertura do inquérito foi a Dra. Ela Wiecko Volkmer de Castilho, respeitadíssima entre seus pares no MPF e que quase foi escolhida Procuradora Geral da República, em disputa com Rodrigo Janot. Como desgraça pouca é bobagem, há quem lembre que a Dra. Ela Castilho tem raízes por aqui, passou boa parte de sua vida no Paraná, ou seja, conhece os personagens da política local.

4- O inquérito será tocado pela Polícia Federal, que agora terá que mostrar que pau que bate em Chico, bate em Francisco, ou que “pau que bate em Pimentel, bate em Richa”. A PF pediu nesta semana o indiciamento do governador Fernando Pimentel, de Minas Gerais, num processo no mesmo STJ. Além disso, a PF já teria um volumoso material sobre o governo do Paraná, fornecido por quem entende do riscado.

5- Richa agora não poderá contar com a boa vontade do ministro Sebastião Reis, que forneceu Habeas Corpus para Luis Abi, na mesma operação PUBLICANO, alegando que não havia necessidade de se manter a prisão de Abi, pois bastava afastá-lo da função pública. O diabo é que o suposto primo de Richa jamais foi funcionário público, isto é, o ministro errou redondamente. O ministro Sebastião Reis não é da mesma sessão e turma que o ministro João Otávio Noronha. Além disso, ele está enfraquecido no STJ, pois está se defendendo no Conselho Nacional de Justiça de uma denúncia de que teria vendido uma decisão de Habeas Corpus num caso do Tocantins. Basta conferir no Google.

6- Beto Richa também não poderá contar com o auxílio das duas jovens advogadas que atuaram nos bastidores da concessão do Habeas Corpus para Luis Abi, junto ao ministro Sebastião Reis. Estão fora de combate, por uns tempos.

7- A notícia veio na pior hora possível, na véspera das manifestações de 13 de março. O risco óbvio é a população encampar um FORA RICHA.

Leia mais

23 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
97 Comentários

Fracassa panelaço da oposição durante programa televisivo do PT

lula_panelacoNem mesmo o governador Beto Richa (PSDB) participou do panelaço desta noite, organizado pela oposição, em Curitiba, durante a veiculação do programa do PT em rede nacional de rádio e televisão.

Um dos poucos a bater panela no centro da capital paranaense foi repreendido pela vizinhança. Houve princípio de tumultuo e a polícia chegou a ser acionada, mas ninguém foi preso.

No Paraná, há uma particularidade nos protestos anti-PT. Se antes os tucanos eram grandes entusiastas das manifestações contra a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, agora estão de barbas de molho. Leia mais

21 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
29 Comentários

Richa pega carona em Dilma

O governador Beto Richa (PSDB) adotou aquela máxima “eu não te aguento, mas não te largo”. Só pode.

O tucano ficou os últimos cinco anos acusando Dilma, Gleisi e o PT de “sabotar” seu governo no Paraná. Entretanto, agora ele pega carona com o petismo desavergonhadamente.

Prefeito do Norte Pioneiro relatou ao Blog do Esmael que o Palácio Iguaçu, via telefone, tem entrado em contato com as prefeituras para manifestar interesse de Beto Richa participar de inaugurações de obras.

Atônitos, os prefeitos primeiro acham que é trote. Depois, ao confirmar a autenticidade da chamada telefônica, respondem: “Mas não há nenhuma obra do governo do estado para inaugurar aqui, só tem investimentos do governo federal!”.

Sem perder a compostura, os palacianos dizem “tudo bem, o governador Beto Richa vai inaugurar a obra da presidente Dilma em seu município”.

O diabo é que os petistas sequer dão o ar da graça nessas inaugurações de obras realizadas com recursos federais.

Quando a Richa, ele ou inaugura obra do governo federal ou inaugura obra de concessionárias do pedágio. Até agora nada do governo do estado…

Leia mais

9 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

Pupilo de ex-governador Pessuti dá no queixo do tucano Beto Richa

sergio_pessuti_richaO deputado federal Sérgio Souza (PMDB), pupilo do ex-governador Orlando Pessuti, atual diretor do BRDE, em entrevista à Veja, deu um cruzado de direita no queixo do governador Beto Richa (PSDB) ao discorrer sobre os motivos de o tucano ter caído em desgraça.

Segundo o parlamentar peemedebista, aumento de IPVA e ICMS, massacre dos professores, além da criação da bancada do camburão, motivaram o título de pior governador do país — de acordo com levantamento da Paraná Pesquisas. Leia mais

9 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
2 Comentários

Há um ano iniciava greve histórica de 43 dias na educação do Paraná

O Paraná não é mais o mesmo desde 9 de fevereiro de 2015, ou seja, há exato um ano, desde que fora deflagrada a greve dos educadores. Eles buscavam – e ainda buscam – dignidade, respeito, manutenção da ParanáPrevidência e dos quinquênios, auxílio-transporte, cumprimento de acordos de reajustes, enfim, propunham a justa bandeira “nenhum direito a menos”.

Pois bem, o Paraná não é mais o mesmo desde então porque o governador Beto Richa (PSDB) também já não é o mesmo. Antes, o tucano ostentava popularidade na casa dos 70%. Hoje, segundo o instituto Paraná Pesquisas, ele tem a pior avaliação do país com quase 80% de reprovação.

Além disso, o governador do PSDB corre o risco de ir para a cadeia ainda durante seu mandato, de acordo com reportagem da revista Veja – que é alinhada ao tucanato nacional – em virtude de corrupção na Receita Estadual e na educação (Operações Publicano e Quadro Negro, respectivamente).

Fevereiro é um mês especial para os educadores paranaense porque lembra o início de todo o movimento paredista que culminou com o desmonte da farsa chamada Beto Richa.

Também é importante recordar a data 10 de fevereiro, que marcou a ocupação da Assembleia Legislativa do Paraná. O momento é igualmente histórico porque resultou no fim do da comissão geral (tratoraço) naquela Casa e na suspensão do pacotaço tucano que punha fim a conquistas do magistério e de servidores públicos. (Aqui faço um parêntese para recordar o patético e hilário camburão que transportou os deputados governistas. Como esquecê-los?).

Professores e funcionários das 2,1 mil escolas do estado podem não ter conseguido vitórias econômicas expressivas com a greve de 2015, mas, na opinião do Blog do Esmael, eles obtiveram êxito na batalha das batalhas, a da comunicação, ou seja, politicamente conseguiram um feito que nenhum movimento antes conseguiu.

A histórica greve da educação foi transmitida ao vivo pelo Blog do Esmael em parceria com a TV 15, do início ao fim, desde a assembleia que a deflagrou em 7 de fevereiro até a que a encerrou em 9 de junho de 2015. Foram 43 dias de greve que mudaram a política do Paraná.

Em relação ao Leia mais

8 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
14 Comentários

Na volta do recesso, Blog do Esmael vê Beto Richa no ‘bico do corvo’

corvo_richaO país para no Carnaval, mas o Blog do Esmael segue em frente depois de um breve recesso.

Como o caro leitor pôde perceber durante esse período, a parada técnica foi fundamental para que incrédulos vissem com os próprios olhos que a terra há de comer que esta página não pinta o diabo – no caso o governador Beto Richa (PSDB) – mais feio do que ele realmente é. Pelo contrário. Cada um teve a absoluta certeza de que o “coisa ruim” é feio mesmo!

Nesse hiato veio à tona que o governador tucano está a ser investigado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) devido o rolex nas operações Quadro Negro (corrupção na educação) e Publicano (corrupção na Receita Estadual).

O prejuízo aos cofres públicos pode ultrapassar R$ 1 bilhão nesses dois esquemas, segundo o Ministério Público do Paraná.

Para usar uma expressão da ultradireitista revista Veja, Richa é hoje “o tucano problema” para o sonho do PSDB chegar à Presidência da República.

A publicação da Editora Abril classifica os dois eventos como “propinoduto” do governador tucano, lembra que ele é o pior avaliado do país, de acordo com o instituto Paraná Pesquisas, e avalia que dificilmente o eleitor paranaense o perdoará pelo massacre de professores no ano passado. Além disso, Veja anota que o clima de pressão na Assembleia Legislativa favorece a instalação da “CPI da Operação Quadro Negro” para investigar desvios de R$ 18 milhões que eram destinados à construção de escolas.

Do outro lado da Praça Nossa Senhora da Salete, no Centro Cívico, desembargadores do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), outrora complacentes com Richa, agora avaliam entre si que o governador poderá ir para a cadeia ainda no exercício do mandato. A tese é que, em tempos de Lava Jato, pau que bate em Chico também bate em Francisco em termos de corrupção, ou seja, vale tanto para PT e quanto para PSDB. Leia mais

24 de novembro de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Coluna do João Arruda: Quem tem medo de James Alberti?

João Arruda*

Download

O exílio é o regime semiaberto do preso de consciência. Você pode até sair por aí durante o dia, mas sabe que não vai dormir em casa. O jornalista James Alberti sabe muito bem disso. Faz sete meses que ele foi obrigado a fugir do Paraná para não ser morto. Desde então, vive como refém sem pedido de resgate, longe de quem ama e de quem o ama. Seu drama é pessoal, mas de grande alcance porque faz do jornalismo sério profissão de risco. É fato: quando se pesca peixe grande, a isca pode ser o próprio repórter.

James estava em Londrina, Norte do Paraná, no dia 9 de abril. Foi quando um funcionário do governo do estado avisou a chefia de redação da RPC TV que o jornalista era vigiado e que já tinham tentado executá-lo, forjando um assalto ou acidente, e que tentariam de novo. James precisou fugir. O motivo é sabido: o produtor da emissora afiliada da Rede Globo foi investigar uma rede de corrupção e pedofilia na Receita Estadual.

O esquema que James apurava já tinha levado à prisão cerca de 20 suspeitos. Entre eles, um primo do governador Beto Richa (PSDB), Luiz Abi Antoun, e um assessor do governador, Marcelo Caramori, que tem o nome de Beto Richa tatuado no braço direito. Também havia sido denunciado um parceiro do governador em corridas automobilísticas, o inspetor geral de fiscalização da Receita do Estado, Márcio de Albuquerque Lima.

Agora, a ironia: tanto o primo do governador, que exercia muita influência na administração até o escândalo vir a público, quanto o assessor que carrega a tatuagem “100% Beto Richa” respondem a inquérito em liberdade. Em contrapartida, ao revelar o esquema de pedofilia e corrupção, o jornalista perdeu o direito de ir e vir em seu próprio País.

É um ataque à sociedade e à imprensa do Paraná e do Brasil em favor de quadrilheiros que desviaram dinheiro dos impostos e que, com esse dinheiro público, organizavam orgias e compravam a virgindade de meninas pobres da região de Londrina. Há, inclusive, uma investigação para apurar se parte desse dinheiro desviado teria ido parar na campanha de reeleição do governador.

James Alberti é um jornalista distinto. Todos os grandes escândalos de corrupção da história recente do Paraná viraram notícia graças a seu trabalho. Foi dele a concepção e a direção da série “Diários Secretos”, sobre o esquema de desvio de dinheiro público na Assembleia Legislativa do Paraná por meio de funcionários fantasmas.

A série foi escolhida como um das dez mais impactantes da história do jornalismo investigativo pela associação internacional Global Investigative Journalism Network. Para a associação, a série “Diários Secretos” se compara à cobertura do caso “Watergate”, do jornal Washington Post, que resultou na queda do presidente americano Richard Nixon.

Quem tramou para silenciar James Alberti? Quem está investigando a ameaça? Por que não se fala mais no assunto? O governador Beto Richa bem que poderia colocar a polícia para dar respostas. No mínimo, para demonstrar isenção e respeito à liberdade de imprensa.

*João Arruda é deputado federal pelo PMDB, coordenador da bancada do Paraná no Congresso Nacional, escreve nas terças-feiras sobre “Os bastidores do poder em Brasília”.

Leia mais

20 de outubro de 2015
por Esmael Morais
5 Comentários

Parente do governador Beto Richa pode voltar para o xilindró no Paraná

abi_richaO lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa (PSDB), corre o risco de voltar para a cadeia no Paraná. Nesta semana, retornou à ativa uma ação penal contra o parente do tucano investigado pela Operação Voldemort. ... 

Leia mais