11 de Janeiro de 2018
por esmael
7 Comentários

O Nordeste continua vermelho, mas é preciso avançar sobre São Paulo

O jornalista Ricardo Cappelli, em artigo especial, escreve que o Nordeste brasileiro continua vermelho, mas, adverte, que é preciso avançar sobre São Paulo nas eleições 2018. Ele também lembra que a assunção do socialista Márcio França ao Palácio dos Bandeirantes, com a desincompatibilização do tucano Geraldo Alckmin, será oportunidade ouro para que as esquerdas não sofram nova goleada na “Bombonera” — compara. Leia mais

8 de Janeiro de 2018
por esmael
17 Comentários

O dia 25 de janeiro vai amanhecer…

“Particularmente acho que uma eleição sem Lula é o aprofundamento do golpe, uma fraude mesmo. Mas compreendo a posição de Ciro, e é faltar com a verdade acusá-lo de não ser contra o estado de exceção e o desmonte nacional em curso”, escreve o jornalista Ricardo Cappelli. Leia mais

29 de dezembro de 2017
por esmael
16 Comentários

Ricardo Cappelli: Reflexões sobre a entrevista de Freixo à Folha

O jornalista Ricardo Cappelli faz uma profunda reflexão sobre a entrevista do deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) à Folha. “Deus do céu. O estrelato no filme global e a presidência do fã clube de Bretas fazem as pessoas perderem a noção da realidade e transformarem a brutal luta de classes no Brasil numa nova ‘Bossa Nova de Ipanema’ ou numa pedalada na Vila Madalena.” Leia mais

20 de dezembro de 2017
por esmael
12 Comentários

A dúvida da direita: o destino de Lula em jogo

Em sete drops, o jornalista Ricardo Cappelli garante que a direita brasileira ainda NÃO está unificada. Segundo ele, “Lula organiza e desorganiza o quadro político brasileiro” em 2018. “Defender o direito de Lula ser candidato é a tarefa histórica que se impõe”, escreve.

16 de dezembro de 2017
por esmael
7 Comentários

Cappelli lança manifesto suprapartidário por eleições amplas, livres e democráticas

O jornalista Ricardo Cappelli, em artigo especial, escreve que três pessoas, três desembargadores do TRF-4, não podem frustrar o desejo por eleições livres nem determinar a sorte de milhões de brasileiros.

11 de dezembro de 2017
por esmael
7 Comentários

Cuspiram no túmulo da denúncia: acabaremos todos numa jaula?

O jornalista Ricardo Cappelli, em artigo especial, explica o significado das selfies de policiais com o traficante Rogério 157, que foi tratado como um animal, como se fosse um grande feito social prender alguém que neste momento já tem um substituto tão ou mais violento. Segundo o articulista, não tiveram o mesmo tratamento degradante o empreiteiro Marcelo Odebrecht ou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral. Para Cappelli, na ditadura do significante uma foto prova que eu sou “o cara” que prendeu “o ninguém”. “Onde fomos parar?”, questiona.