1 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em “Nunca” é muito tempo, caro Eduardo Bolsonaro

“Nunca” é muito tempo, caro Eduardo Bolsonaro

Mesmo sendo dublê de grilo falante e de diplomata do governo de seu pai, Jair Bolsonaro (PSL), esses predicados não garantem licença nem capacidade para o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) decretar o fim da História. ... 

Leia mais

26 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em General Villas Bôas ressuscita fantasma da “Intentona Comunista de 1935”

General Villas Bôas ressuscita fantasma da “Intentona Comunista de 1935”

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, ressuscitou um velho fantasma da narrativa anticomunista e da guerra fria, neste domingo(25), quando escreveu em postagem no Twitter ter determinado que seja feita uma análise sobre a chamada “intentona Comunista de 1935”. Segundo ele, o objetivo é evitar o derramamento de “sangue verde e amarelo”. ... 

Leia mais

3 de dezembro de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Fidel e o ranço da mídia no Brasil

fidel_castro_milton_alvesO ativista político Milton Alves, que morou em Cuba no início dos anos 90, em artigo especial, analisa o editorial do ex-jornal Gazeta do Povo do último dia 28 de novembro. Segundo o articulista, o blog de direita comenta a morte de Fidel Castro através de um olhar visceralmente anticomunista, como nos tempos da chamada ‘guerra fria’, uma narrativa rançosa, muito clichê e pouca informação sobre a vida e a trajetória da multifacetada personalidade do líder histórico da revolução cubana. Leia mais

6 de setembro de 2016
por Esmael Morais
18 Comentários

Atrasada, Gazeta do Povo vê “subversivos” nas manifestações pelas Diretas Já

gazeta_subersivos_temerO blog Gazeta do Povo é um atraso. Em editorial nesta terça (6), o ex-jornal acusa a “esquerda” de patrocinar quebra-quebra no movimento Fora Temer. Nada mais falso. Nada mais criminoso. Leia mais

8 de novembro de 2014
por Esmael Morais
4 Comentários

Gorbachev diz que mundo está à  beira de nova Guerra Fria

da Reuters
MikhailGorbachev_muro.jpgO ex-líder soviético Mikhail Gorbachev advertiu em um discurso em Berlim neste sábado que as tensões Leste-Oeste com a crise Ucrânia estão ameaçando levar o mundo rumo a uma nova Guerra Fria, 25 anos após a queda do Muro de Berlim.

Gorbachev, que é creditado por forjar a aproximação com o Ocidente que levou ao fim dos regimes comunistas na Europa Oriental, acusou o Ocidente, e os Estados Unidos em particular, de não cumprirem suas promessas depois de 1989.

“O mundo está à  beira de uma nova Guerra Fria. Alguns dizem que isso já começou”, disse Gorbachev, que é festejado na Alemanha por seu papel crucial em ajudar a criar as condições para a abertura pacífica do Muro de Berlim em 9 de novembro de 1989, anunciando o fim da Guerra Fria. Leia mais

7 de novembro de 2014
por Esmael Morais
5 Comentários

Nos 25 anos da queda, conheça 25 fatos sobre o Muro de Berlim

muro.jpg

A queda do Muro de Berlim, um marco do fim da Guerra Fria e símbolo do desmantelamento do bloco socialista do leste europeu, completa 25 anos neste domingo (09/11). Antes desse aniversário histórico, conheça 25 fatos sobre a barreira que dividiu a Alemanha por 28 anos:

1. A Alemanha Oriental surgiu antes do Muro de Berlim: A Alemanha Oriental !“ conhecida em português pela sigla RDA (DDR, em alemão) !“ surgiu anos antes da construção do Muro. Em 7 de outubro de 1949, o novo país foi fundado a partir dos territórios controlados pela União Soviética (após a divisão feita ao fim da Segunda Guerra entre os vencedores). Um contraponto direto ao lado controlado por EUA, França e Reino Unido, que, em 16 de setembro do mesmo ano, arquitetavam a criação da República Federal da Alemanha (RFA, ou BRD, em alemão). No lado oriental, a capital era Berlim; no ocidental, Bonn.

297px-Occupied_Berlin2. Mesmo com duas Alemanhas, Berlim continuava sem divisão física: A cidade foi dividida em quatro partes entre os vencedores da Segunda Guerra: EUA, Reino Unido e França a Oeste, União Soviética, a Leste. Mesmo após a criação das duas Alemanhas, havia certa liberdade de movimento entre as zonas, por mais que o controle (especialmente de leste a oeste) tenha sido aumentado gradativamente. O metrô, com várias linhas que iam de um lado a outro, circulava normalmente. Leia mais

6 de junho de 2014
por Esmael Morais
44 Comentários

Síndrome de Regina Duarte invade a Federação da Agricultura do Paraná

A Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP) é uma entidade que representa as forças do atraso, embora se beneficie dos avanços do presente proporcionados pelo Estado de Bem-Estar Social dos governos do PT. O problema é ideológico, não da ordem econômica, como mostra o “recibo” que a entidade passou em forma de “boletim” (leia abaixo).

A sociedade e principalmente as entidades representativas não podem mais silenciar à  escalada de medidas que estão conduzindo o país ao padrão político e econômico falido do bolivarismo venezuelano, ou pior, de Cuba!. à‰ o que diz o material da FAEP, assinado por àgide Meneguette, saudoso dos tempos da guerra fria.

A FAEP não escreve no documento oficial, mas possivelmente sua ira contra o governo Dilma tenha a ver com a aprovação — e promulgação pelo Congresso Nacional — da lei que pune o trabalho escravo com o confisco das terras. Para o consumo dos mais desavisados, a organização agrária diz que a bronca é com o decreto que possibilita a sociedade decidir em conselhos populares os destinos do país.

A FAEP veste a carapuça de extrema-direita, a mesma da velha mídia, para destilar ódio ideológico, pois vê as consultas do governo como recriação dos sovietes! da Revolução Bolchevique na Rússia de 1917.

Está na hora de lideranças mais modernas, sintonizadas como progresso social, tomarem conta de entidades importantes como a FAEP. Seus atuais dirigentes fazem-nos passar vergonha alheia. à‰ um horror.

A seguir o boletim da FAEP, que chegou com 50 anos de atraso:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/06/nota_faep.pdf

Leia mais

18 de março de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

Putin desafia EUA e assina decreto iniciando anexação da Crimeia à  Rússia

MOSCOU, 18 Mar (Reuters), via 247 Em desafio aos protestos na Ucrânia e à s sanções do Ocidente, o presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira ao Parlamento que a Rússia vai seguir adiante com os procedimentos para anexar a região da Crimeia.

Putin assinou um decreto “para aprovar o projeto de tratado entre a Federação Russa e a República da Crimeia sobre a adoção da República da Crimeia pela Federação Russa”. O decreto indica que o presidente vai assinar um tratado com o líder crimeano apontado por Moscou, que está na capital russa para solicitar a incorporação, mas o documento não tem detalhes.

A medida foi anunciada após a realização, no domingo, de um referendo ao estilo soviético na Crimeia, que está sob ocupação militar russa, em que 97 por cento dos eleitores declararam ser a favor de voltar para o domínio russo, depois de 60 anos como parte da Ucrânia.

Ao seguir em frente com os passos para desmembrar a Ucrânia contra sua vontade, Putin elevou a tensão ainda mais na maior crise Leste-Oeste desde o fim da Guerra Fria.

Mas o primeiro-ministro interino da Ucrânia, Arseniy Yatseniuk, procurou tranquilizar Moscou em duas áreas principais de preocupação, dizendo em um discurso televisionado em russo que Kiev não está buscando aderir à  Otan, aliança militar liderada pelos Estados Unidos, e que vai agir para desarmar milícias nacionalistas ucranianas.

(Por Vladimir Soldatkin e Steve Guterman)

Leia ainda reportagem da Agência Reuters sobre declarações de Putin:

Putin condena novos líderes ucranianos, diz que abriram caminho para “neonazistas”

MOSCOU, 18 Mar (Reuters) – Leia mais