6 de junho de 2014
por esmael
44 Comentários

Síndrome de Regina Duarte invade a Federação da Agricultura do Paraná

A Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP) é uma entidade que representa as forças do atraso, embora se beneficie dos avanços do presente proporcionados pelo Estado de Bem-Estar Social dos governos do PT. O problema é ideológico, não da ordem econômica, como mostra o “recibo” que a entidade passou em forma de “boletim” (leia abaixo).

A sociedade e principalmente as entidades representativas não podem mais silenciar à  escalada de medidas que estão conduzindo o país ao padrão político e econômico falido do bolivarismo venezuelano, ou pior, de Cuba!. à‰ o que diz o material da FAEP, assinado por àgide Meneguette, saudoso dos tempos da guerra fria.

A FAEP não escreve no documento oficial, mas possivelmente sua ira contra o governo Dilma tenha a ver com a aprovação — e promulgação pelo Congresso Nacional — da lei que pune o trabalho escravo com o confisco das terras. Para o consumo dos mais desavisados, a organização agrária diz que a bronca é com o decreto que possibilita a sociedade decidir em conselhos populares os destinos do país.

A FAEP veste a carapuça de extrema-direita, a mesma da velha mídia, para destilar ódio ideológico, pois vê as consultas do governo como recriação dos sovietes! da Revolução Bolchevique na Rússia de 1917.

Está na hora de lideranças mais modernas, sintonizadas como progresso social, tomarem conta de entidades importantes como a FAEP. Seus atuais dirigentes fazem-nos passar vergonha alheia. à‰ um horror.

A seguir o boletim da FAEP, que chegou com 50 anos de atraso:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/06/20113644/nota_faep.pdf