Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

26 de abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em A imprensa é um partido, diz a CNBB

A imprensa é um partido, diz a CNBB

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou carta aos bispos da Igreja Católica afirmando que a imprensa é dominada por monopólios econômicos e atua como partido político — o ‘Partido do Ódio’. Bingo! Leia mais

19 de abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em Na falta do que fazer, PGR vai investigar entrevista de Gleisi à TV Al Jazeera

Na falta do que fazer, PGR vai investigar entrevista de Gleisi à TV Al Jazeera

A Procuradoria-Geral da República, a PGR, não tem mais o que fazer. Segundo o Estadão, o órgão vai investigar a entrevista que a senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, concedeu à TV Al Jazeera. Leia mais

3 de abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em STF pode repetir goleada de 7 votos a 4 pelo habeas corpus para Lula

STF pode repetir goleada de 7 votos a 4 pelo habeas corpus para Lula

A expectativa é que o STF conceda amanhã (4) o habeas corpus para o ex-presidente Lula pelo placar de 7 votos a 4, o mesmo resultado da admissibilidade em 22 de março. Por isso a gincana de fake news e o festival de bravatas nessas horas que antecedem à sessão na Corte Suprema. Leia mais

3 de abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em O caso Maluf e o rabo abanando o cachorro

O caso Maluf e o rabo abanando o cachorro

A juíza da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Leila Cury, se insurgiu contra a decisão do ministro do STF, Dias Toffoli, que concedeu prisão domiciliar na quarta-feira (28) para o deputado Paulo Maluf (PP-SP). É o típico caso — porém, raro — em que o rabo abana o cachorro. Leia mais

2 de abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em Vem pra rua não enche uma Kombi

Vem pra rua não enche uma Kombi

Uma Kombi pode ser mais que suficiente para os atos do grupo vem pra rua, que é primo-irmão do fascistoide Movimento Brasil Livre (MBL). Na última convocação deles, na quinta (29), em Curitiba, não teve quórum para lavar as escadarias da UFPR — que no dia anterior abrigou o ato suprapartidário de Lula. Leia mais

28 de março de 2018
por esmael
Comentários desativados em Bolsonaro sobre ataque a Lula: “Vitimizam-se e culpam terceiros pelos seus crimes”

Bolsonaro sobre ataque a Lula: “Vitimizam-se e culpam terceiros pelos seus crimes”

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) carece de criatividade e por isso, praticamente, copiou a declaração dada pelo governador e presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) ao comentar o atentado à caravana de Lula no Paraná: “Vitimizam-se e culpam terceiros pelos seus crimes.” Leia mais

24 de março de 2018
por esmael
Comentários desativados em Facebook remove página de ódio ligada ao MBL

Facebook remove página de ódio ligada ao MBL

Os fascistas MBL (Movimento Brasil Livre) teve um de seus braços decepados pelo Facebook. O aplicativo de Mark Zuckerberg removeu neste sábado (24) a página ‘Ceticismo Político’ por espalhar fake news sobre a execução da vereadora do Rio Marielle Franco (PSOL). Leia mais

20 de março de 2018
por esmael
Comentários desativados em Fora da política não há salvação

Fora da política não há salvação

Para o deputado Enio Verri (PT-PR), somente a politização pode tirar o Brasil desse campo de guerra em que está sendo jogado pela aventureira e apátrida Casa-grande. “O caminho do fascismo é o caos social, dentro do qual as vítimas são os pobres e os considerados diferentes”, escreve, referindo-se ao assassinato da vereadora do Rio Marielle Franco. Leia mais

17 de março de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Direita ‘surta’ e move guerra contra a memória de Marielle nas redes sociais

Direita ‘surta’ e move guerra contra a memória de Marielle nas redes sociais

Nas últimas horas, fascistas, como o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) e a desembargadora Marília Castro Neves, intensificaram nas redes sociais ataques caluniosos contra a memória da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ). Na defensiva e acuada, a direita surtou com a comoção e a solidariedade à Marielle, que mobilizou milhões de brasileiros nas ruas e na internet nesta semana. Leia mais

9 de fevereiro de 2018
por esmael
1 Comentário

Ódio na mídia gera morte de macacos e tentativa de homicídio contra venezuelanos

A irresponsabilidade da mídia brasileira pode ser medida pela quantidade de macacos mortos a pauladas, acusados injustamente de transmitir a febre amarela, e pela tentativa de homicídio de venezuelanos no estado de Roraima. Leia mais

26 de junho de 2016
por esmael
14 Comentários

Senado sob cerco da velha mídia golpista

bonner_globo_dilmaEngana-se quem acha que a última operação da Polícia Federal, a Custo Brasil, era para atingir o PT. Foi apenas um meio para iniciar o cerco ao Senado, de fora para dentro, na tentativa de assegurar o resultado favorável ao impeachment no mês de agosto.

16 de março de 2016
por esmael
8 Comentários

Lula é alvo de putaria da velha mídia

Recomeçou a putaria da velha mídia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O start foi dado pelo blog Gazeta do Povo, na tarde desta quarta-feira (16), ao “analisar” os efeitos da nomeação do novo ministro da Casa Civil.

Para ilustrar a escolha da presidente Dilma Rousseff, o ex-jornal que compõe o grupo RPC TV (Globo) publicou foto em que se destaca na sombra o perfil e os quatro dedos do ex-presidente numa das mãos. “Cinco efeitos na política da nomeação de Lula”, diz a chamada na matéria em contraste com a fotografia.

Após protestos de leitores, o blog Gazeta do Povo trocou a imagem. No entanto, a reprovação ao preconceito e ao ódio, contidos na publicação, ganharam as redes sociais.

“Os caras não cansam de espumar raiva e preconceito quando o calo aperta. Mas se você quer saber, sobre a nomeação do Lula, se mexe com o brio deles, eu gosto!”, indignou-se Paulo Eduardo Bodziak Junior, em seu perfil no Facebook. Ele fez uma print screen (cópia) do post do blog Gazeta do Povo.

O Blog do Esmael recomenda aos editores do blog da Gazeta do Povo assistirem ao discurso do deputado Péricles de Mello, já comentado hoje aqui nesta página. Portanto, menos ódio, mais política, menos putaria e menos preconceito.

Se o ex-jornal faz isso com um ex-presidente da República, imagina o que não seria capaz de fazer contra um cidadão comum em nome de inconfessáveis interesses…

14 de março de 2016
por esmael
29 Comentários

Manifestações consagraram Bolsonaro, diz pesquisa realizada na Paulista

O instituto Paraná Pesquisas realizou sondagem ontem (13) na Avenida Paulista, em São Paulo, para saber a intenção de voto dos coxinhas à Presidência da República.

De acordo com o levantamento, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) já funga no cangote dos tucanos Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra.

Entre os coxinhas, frise-se, Bolsonaro fica em segundo lugar em três cenários possíveis enfrentando os tucanos.

Numa primeira hipótese, Aécio tem 29%, Bolsonaro 16% e Marina 12%; noutra simulação, Alckmin tem 27%, Bolsonaro 15% e Marina 12%; no terceiro confronto com os tucanos, Serra tem 22%, Bolsonaro 16% e Marina 14%.

A Paraná Pesquisa entrevistou ontem 1.200 pessoas na hora do protesto.

Ou seja, a despolitização do movimento anti-Dilma, anti-PT e anti-Lula, da qual a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) aborda em sua coluna semanal no Blog do Esmael, nesta segunda-feira (14), está dando margem ao sepultamento das aspirações tucanas e criando um monstro de extrema-direita chamado Bolsonaro.

A exemplo de 2013, quando a Globo promoveu cruzada contra os partidos e sindicatos, o ódio destilado na telinha se voltou contra si. Black blocs escolheram a própria TV como alvo de sua ira.

Nunca é demais recordar que os tucanos Aécio e Alckmin foram esculachados na marcha dos coxinhas. Trataram-nos de “vagabundos”, “oportunistas” e “corruptos”. Saíram sob vaias de um público que julgavam “seu”, mas não o é.

Nem mesmo o queridinho do momento, juiz Sérgio Moro, alvo do puxa-saquismo editorial da emissora dos Marinhos, sobreviveria ao “Bolsomito” criado pelo discurso neofascista.

Resumo da ópera, segundo um provérbio espanhol: crie corvos e eles te arrancarão os olhos!

A seguir, leia a íntegra da pesquisa:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2016/03/Manif

18 de setembro de 2015
por admin
2 Comentários

Em fase “zen”, deputado do PT aposta no “cultivo da paz” em tempos de ódio

conpaz

O deputado estadual Péricles Mello (PT), do Paraná, acredita no “cultivo da paz” como estratégia para enfrentar o ódio político que permeia a sociedade brasileira. Em fase “zen”, o petista tem ocupado repetidas vezes a tribuna da Assembleia Legislativa para pregar o “amor” ao invés da”guerra” ideológica que paralisa o país desde o ano final do ano passado.

Dentro dessa visão, o parlamentar do PT teve a iniciativa de criar na Assembleia o Conselho Parlamentar da Cultura da Paz (Conpaz), que, na semana que vem, de 20 a 27, em Curitiba, realizará pelo segundo ano consecutivo em Curitiba a Semana da Cultura de Paz.

O pontapé inicial será neste domingo (20) com o “Atletiba Pela Paz”, a partir das 11h, no estádio Couto Pereira.

10 de agosto de 2015
por esmael
22 Comentários

Coluna da Gleisi Hoffmann: Dilma, entre o ódio e a história (ouça o áudio)

Download

Gleisi Hoffmann*

Trabalhei com a presidenta. Convivi com ela. Privei de sua confiança e intimidade. Ela é uma pessoa de relacionamento difícil. Dura, exigente, cobra dos outros o que cobra dela mesma: rigor na formulação e execução de programas e ações. Não tem meio termo. Nem tampouco media relações. Cobra resultados com severidade. Mas poucas vezes estive junto a uma pessoa com tão grande espírito público. Séria, trabalhadora, comprometida com o Brasil e com seu povo.

Por isso não consigo entender o ódio disseminado contra ela. Sua baixa aprovação popular não tem razão compreensível para mim, a não ser por seu péssimo relacionamento pessoal com o mundo da política, reforçado por medidas que desagradaram a setores com grande poder econômico, mas necessárias à melhoria do desenvolvimento do Brasil.

Vivemos em um país onde as relações pessoais e afetivas têm grande importância nas decisões políticas e econômicas. Aliás, o Ministério de Comércio e Investimento do Reino Unido, em sua página na internet, considera que isso é um desafio para a realização de negócios no Brasil. Fato recentemente divulgado por causa de uma questão na prova do concurso do Itamaraty.

Pois bem, a presidenta Dilma não deu tapinhas nas costas, não fez mise-en-scène com políticos. Sempre manteve relações institucionais, reuniões e jantares formais, conversas republicanas, cobranças de seus aliados e de seu partido. Quem não se lembra da faxina no início de seu mandato. Com certeza isso iniciou o azedume das relações políticas.

Logo em seguida, para enfrentar a crise econômica global, avalizou a política do Banco Central em reduzir as taxas de juros. Chegamos a juros de 7,5%, inéditos para o Brasil. Não demorou muito a reação, que veio de fora do país, pela The Economist, Financial Times e outros meios de comunicação parceiros do sistema financeiro, contrários a essa política.

E o processo de desconstrução e ataque a imagem da presidenta foi iniciado.

Ela foi firme para enfrentar a crise global, desonerou tributos, aumentou crédito com juros baixos, continuou com investimentos públicos e programas sociais. É sempre bom lembrar do que aconteceu na Espanha, com desemprego de 20% ou na Itália, com 24%. Ou em outros países da Europa. E com desemprego proporcionalmente muito maior entre os jovens.

Aqui, conseguimos proteger o emprego e a renda das famílias. É claro que todo esse esforço cobra uma fatura grande agora.

Os ajustes necessários que estão sendo realizados e as dificuldades econômicas que enfrentamos não justificam, porém, a forma como tratam a presidenta, de maneira desrespeitosa, desqualificadora, covarde, com ódio.

Fico me perguntando como odiar uma mulher que fez um programa para distribuir médicos nos rincões deste país e garantir atendimento aos mais pobres?! Que está abrindo cursos de medicina no interior para formar médicos para a saúde básica?! Que fez o Pronatec, ampliou o FIES, está distribuindo creches pelo Brasil, fez o Ciência Sem Fronteiras, que tem possibilitado a milhares de jovens brasileiros estudar no exterior?! Que sancionou o PNE e garantiu recursos futuros para a educação?! Que está entregando mais de três milhões e setecentas mil casas para a população e anunciará outro tanto a partir de agora?!

Que enfrentou a maior seca dos últimos tempos garantindo renda ao povo do Nordeste, evitando a migração?! Que fez programa para as pessoas com deficiência?! Que criou o Brasil Carinhoso, aumentando a renda das famílias pobres com crianças?! Que garantiu microcrédito, implantou o microempreendedor individual e ampliou o Super Simples?! Que garantiu e garante juros baixos para custeio e investimentos na safra agrícola?! Que distribuiu maquinários para as prefeituras brasileiras, ajudando os municípios e a indústria?! Que investiu em aeroportos, portos e r

20 de julho de 2015
por esmael
2 Comentários

Coluna da Gleisi Hoffmann: O caminho é sempre em frente

Gleisi Hoffmann*

Essa é a principal mensagem do filme Suffragette, com a maravilhosa atriz Meryl Streep, que conta a história da luta das mulheres pelo voto na Inglaterra, no início do século 20. Não queremos destruir as leis, queremos fazer as leis, diziam elas ao defender o direito de votar e serem votadas.

Passaram-se tantos anos, conquistamos esse direito no Brasil, mas a presença da mulher no parlamento, na política, ainda é pequena. É difícil vencer barreiras, sair da zona de conforto, pensar e agir de forma diferente em um meio tradicional.

Foi uma luta, na comissão especial do Senado para a reforma política, passar a proposta de Emenda Constitucional determinando um número de cadeiras para as mulheres no parlamento. Conseguimos, a duras penas, garantir 10% para 2016, 12% para as eleições de 2018 e 16% para as de 2020.

Por que é tão difícil mudar as regras na política? Não conseguimos também aprovar a proibição do financiamento empresarial para as campanhas, origem dos males maiores que acometem nossa representação democrática.

A política e os políticos estão desacreditados. São denúncias, mentiras, programas falhos ou inexistentes. Muitas coisas são verdade, outras criadas e aumentadas por setores da mídia e do poder econômico que têm interesse de mudar o rumo das políticas públicas.

Enfrentaremos no Brasil uma tensão institucional de grande vulto nesta semana. O presidente da Câmara dos Deputados, um dos poderes da República, se declara de oposição. Como separar o homem, o deputado, de sua missão institucional?

Caberá a uma mulher, primeira presidenta eleita de nosso país, conduzir este momento delicado das relações institucionais brasileiras. Uma mulher que vem sendo sistematicamente agredida, desrespeitada, insultada, mas, diferente de muitos homens, enfrenta os desafios de cara limpa, com retidão e coragem.

Isso não quer dizer que não comete erros, que não tem problemas ou que falha em suas ações. Mas não se esconde da luta, não submete a política aos seus interesses de poder e não se dobra as chantagens. Tem sido muito mais cobrada que qualquer outro dirigente público.

Talvez o mundo político não esteja acostumado a esse enfrentamento, não esteja acostumado a uma mulher. A narrativa de Suffragette parece que não ficou nem um pouco no passado do século 20. Por isso a defesa da democracia e das conquistas que tivemos até agora nos exortam a seguir sempre em frente, com coragem, equilíbrio, respeito e determinação. Características muito mais femininas!

*Gleisi Hoffmann é senadora da República pelo Paraná. Foi ministra-chefe da Casa Civil e diretora financeira da Itaipu Binacional. Escreve no Blog do Esmael às segundas-feiras.

6 de julho de 2015
por esmael
23 Comentários

Coluna da Gleisi Hoffmann: Não é só pela Dilma #‎ÉPelaDignidadeFeminina; #SomosTodosMaju

Gleisi_Maju_DilmaGleisi Hoffmann*

Na semana que passou presenciamos maneiras das mais abjetas de tratar uma pessoa, ridicularizar sua condição de mulher, sua raça, pregar agressão sexual. Fiquei, como milhões de homens e mulheres, indignada com a violência de gênero cometida contra a presidenta Dilma Rousseff com a criação de adesivos misóginos, que incitam ao preconceito, desrespeito e agressão, e com os ataques racistas sofridos pela apresentadora de TV Maria Júlia.

Em relação à presidenta, não foi uma forma de protesto ou argumento político. Foi um desrespeito à mulher, mãe, avó Dilma, a representante do Estado Brasileiro e de seu povo. Atingiu a todas nós, mulheres.

As críticas políticas são essenciais ao processo democrático; gostar ou não de um dirigente político, querer mudanças, fazer campanha contra, é da democracia. O que não podemos admitir, sob pena de enfraquecer a democracia, é o ódio e preconceito que, infelizmente, estão tomando conta da política brasileira. A política e as redes sociais não podem ser o lugar da destruição, da agressão. Os autores desses adesivos são criminosos. Esse tipo de ação é um incentivo ao estupro. Não há nada de argumento político nisso. Apenas preconceito, misoginia e ódio.

14 de novembro de 2014
por esmael
30 Comentários

DCM: A guerra fria da PF contra o PT

por Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo

Policia_Federal.jpgCoincidências acontecem, mas !¦

Mas a superoperação da Polícia Federal no caso Petrobras nesta manhã de sexta feira parece feita sob medida. Leia mais