28 de dezembro de 2017
por esmael
11 Comentários

Próximo governador terá papel de ‘acabar’ ou ‘continuar’ pedágio mais caro do mundo

Daqui a menos de 4 anos, em novembro de 2021, chegará ao fim as concessões das rodovias paranaenses às atuais pedageiras. Caberá ao próximo governador, a ser eleito em 2018, a decisão de ‘acabar’ ou ‘continuar’ com a tarifa mais cara do mundo nas 27 praças de pedágios espalhadas pelo Paraná. Leia mais

12 de dezembro de 2017
por esmael
14 Comentários

URGENTE: Greve de caminhoneiros provoca falta de gasolina em vários postos do país

Uma greve de motoristas de caminhão-tanque na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, foi o estopim para o início de um movimento que se alastra por todo o país. Há relatos da falta de combustíveis em postos de várias capitais.

29 de novembro de 2017
por esmael
8 Comentários

Deputado decifra farra de helicóptero no governo Richa: “estrada ruim e pedágio caro”

O deputado Nereu Moura (PMDB) não foi surpreendido com a informação de que governistas tucanos se locomovem somente com aeronaves do Estado. Aliás, o peemedebista decifrou porque os governistas só deslocam por helicópteros: devido as péssimas condições das rodovias paranaenses e o aumento dos pedágios a partir desta sexta (1º).

28 de novembro de 2017
por esmael
20 Comentários

Pedágio mais caro do mundo terá novo aumento no Paraná

O governo Beto Richa (PSDB) autorizou novo aumento no pedágio mais caro do mundo, que é o do Paraná, a partir desta sexta-feira (1º de Dezembro).

29 de Maio de 2017
por esmael
17 Comentários

DESOBEDIÊNCIA CIVIL: Moradores abrem estrada para desviar pedágio no Paraná

Deu ruim para a concessionária de pedágio Viapar, que, no mês passado, levantou muro numa estrada rural entre os municípios de Arapongas e Rolândia, no Norte do Paraná, para obrigar os moradores da região a pagarem o extorsivo pedágio.

27 de Abril de 2017
por esmael
11 Comentários

Veja essa: pedágio levanta muro em estrada rural do Paraná

O presidente dos EUA Donald Trump faz escola mundo afora. Se “lá” o muro é para se segregar dos mexicanos, “aqui” a barreira é para separar moradores dos municípios de Arapongas e Rolândia, ambos na região Norte do Paraná.

20 de Março de 2017
por esmael
Comentários desativados em Romanelli: O Paraná que acredita

Romanelli: O Paraná que acredita

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa, relata hoje (20) que o programa Paraná Competitivo passa a conceder incentivos para empresas do varejo, e-commerce e atacadista. Além desse tema, o colunista conta que o governo do estado lançou pacote de licitações de R$ 2,3 bilhões para obras de conservação e manutenção de toda malha rodoviária estadual. Romanelli também convoca para a audiência pública sobre o adiamento das concessões de pedágio que será realizada nesta terça-feira, dia 21, a partir das 9 horas, no Plenarinho da Assembleia.

29 de novembro de 2016
por esmael
50 Comentários

Beto Richa autoriza aumento acima da inflação para o pedágio mais caro do mundo

richa_pedagio_reajusteO governador Beto Richa (PSDB) autorizou aumento de até 13% nas 27 praças de pedágios nas rodovias que cortam o Paraná. Os novos valores serão aplicados a partir de 1º de dezembro, “data-base” das concessionárias.

10 de novembro de 2016
por esmael
25 Comentários

Operação da PF contra pedageira no PR teve origem em denúncia de Requião; leia a íntegra do documento

requiao_pedagio_richaA Polícia Federal cumpriu na manhã desta quinta (10), no Paraná, mandados de busca e apreensão em concessionária de pedágio. A operação foi desencadeada a partir de denúncia de fraude apresentada ao Ministério Público pelo senador Roberto Requião (PMDB), em 2014, conforme documento abaixo, onde também o parlamentar pede providências ao governdor Beto Richa (PSDB).

14 de setembro de 2016
por esmael
50 Comentários

Michel Temer criará ‘pedágio proporcional’ para conceder aposentadoria, revela Alvaro Dias

alvarodias_plenario_aposentadoria_65O senador Alvaro Dias (PV-PR), em sua coluna desta quarta (14), ao explicar a reforma da previdência, que pretende elevar a idade mínima para 65 anos para aposentadoria de homens e mulheres, afirmou que Michel Temer (PMDB) criará ‘pedágio proporcional’ para conceder o benefício. O parlamentar prevê ainda que “o governo terá que enfrentar o lobby, o corporativismo e as forças sindicais organizadas”. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto:

8 de Março de 2016
por admin
21 Comentários

Justiça proíbe Beto Richa, o “Rei do Pedágio”, de renovar pedágio mais caro do mundo no Paraná

O juiz Rogério Cangussu Dantas Cachichi, da 1ª Vara Federal de Jacarezinho, concedeu liminar proibindo a renovação dos contratos de pedágio das rodovias do Paraná sem licitação. A decisão foi proferida em ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF), também de Jacarezinho, município do Norte do Paraná.

A liminar frustra os planos do governador Beto Richa (PSDB), conhecido no estado como o “Rei do Pedágio”, de prorrogar até 2050 os atuais contratos com as concessionárias de pedágio. Sem a renovação, os contratos vencem em cinco anos.

O pedágio cobrado nas rodovias do Paraná é tido como o mais caro do mundo. Comparando a tarifa do trecho entre Curitiba e Paranaguá, com 80 km, custa R$ 18,00 para carros de passeio. Já de Curitiba para Joinville, com distância de 130 km, a tarifa é de R$ 4,60. Ou seja, custa ¼ do valor para um trecho 40 km maior.

A justificativa do magistrado na concessão da liminar é de que a participação das atuais concessionárias nas n

8 de dezembro de 2015
por esmael
6 Comentários

“Custo Beto Richa” derruba produção industrial do Paraná em 5,7%

A produção industrial do Paraná despencou 5,7% no mês de outubro, diz pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O custo Beto Richa (PSDB) tem contribuído para a desaceleração da economia. Quando a comparação compreende outubro de 2014 e outubro de 2015, a queda na produção industrial no estado foi de 14,3%.

O setor da metalurgia apresentou a maior taxa de retração, 62,33%, seguido de materiais eletrônicos e de comunicações (24,55%) e veículos automotores (18,36%).

A única atividade que teve crescimento nesse período foi a da industrial do papel e celulose (7,6%).

O desemprego neste ano, de janeiro a outubro, ficou em 4,99% “com viés de alta”.

Antes que o tucano venha falar que “a culpa é da Dilma”, no mês passado ele bateu no peito para reivindicar a ascensão do Paraná à posição de quarta maior economia do Brasil (clique aqui).

Para a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), o estado do Paraná respondeu por 6,3% de todas as riquezas produzidas no país em 2013, superando o resultado do Rio Grande do Sul, com 6,2%, “apesar de Beto Richa”.

Agora, a queda do PIB, é atribuída à desastrosa política fiscal do governador do PSDB.

De acordo com a Fiep, o recuo da atividade industrial paranaense tem a ver com o reajuste pedágio mais caro do mundo, fechamento de escolas, aumento de tarifas e tributos, dentre outras maldades do governo do estado.

30 de novembro de 2015
por esmael
14 Comentários

“Beto Richa deveria percorrer 500 milhas nas estradas esburacadas do Paraná”, diz Nereu Moura

nereu_500milhas_richaNa véspera do aumento na tarifa do pedágio, o mais caro do mundo, o deputado estadual Nereu Moura, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, desceu o “chinelo” no governador Beto Richa (PSDB), que participou no final de semana das 500 Milhas de Londrina.

Richa autorizou para esta terça-feira (1) mais um reajuste no pedágio mais caro do mundo, conforme registrou o Blog do Esmael. O tucano foi generoso com as pedageiras, que terão aumento médio de 10,28% — maior que a inflação nos últimos 12 meses.

Para o parlamentar peemedebista, o tucano demonstrou pouco caso com a opinião pública paranaense. “Na verdade, ele deveria percorrer 500 milhas nas estradas esburacadas do Paraná!”, disparou nesta segunda-feira (30) o deputado Nereu Moura (PMDB), em seu perfil no Facebook.

O governador Beto Richa poderia “verificar a situação de abandono que se encontra o interior do nosso Estado”, afirma o líder da bancada do PMDB na Assembleia Legislativa.

29 de novembro de 2015
por esmael
12 Comentários

Não esqueça de pedir NF do pedágio mais caro do mundo; veja como

pedagio_richaNesta terça-feira (1) o ‘pedágio mais caro do mundo’ será reajustado com autorização do governador Beto Richa (PSDB), como já foi registrado aqui no Blog do Esmael.

O importante nisso tudo é o usuário das rodovias paranaenses não se esquecer de exigir a nota fiscal nas praças de pedágio.

De acordo com a Receita Federal, o pedágio é obrigado fornecer o cupom fiscal (não recibo).

A polêmica da obrigatoriedade ou não da nota fiscal foi levantada no começo de setembro, também aqui no Blog do Esmael, depois da publicação de um vídeo em que o motorista exige sem sucesso o cupom fiscal, mas consegue passar pela cancela sem pagar o pedágio.

Assista ao vídeo:

28 de novembro de 2015
por esmael
8 Comentários

Richa disputa 500 Milhas de Londrina; assista ao vídeo

Daqui a pouco, a partir das 16 horas, o governador Beto Richa (PSDB) entrará na pista para disputar a prova das 500 Milhas de Londrina.

O tucano está na cidade desde quinta-feira (26) quando fez testes e treinos “secretos” no autódromo Ayrton Senna amparado por forte esquema de segurança.

Neste sábado (28) de festa para Richa, acumulam-se problemas para os paranaenses que receberam a notícia de novo reajuste no pedágio mais caro do mundo.

Assista ao vídeo (imagens da RPCTV):

Mas o governador Beto Richa também sofreu nas últimas horas sério revés no Supremo Tribunal Federal (STF). A corte obrigou o tucano a devolver R$ 100 milhões para o orçamento confiscado da Defensoria Pública.

28 de novembro de 2015
por esmael
43 Comentários

Beto Richa autoriza reajuste no pedágio mais caro do mundo

richa_pedagio_caminhoesO governador Beto Richa (PSDB) autorizou reajuste de 7,14% para o pedágio na BR-277, que liga Curitiba e o Litoral, cuja tarifa passará custar a partir de terça-feira (1) a “bagatela” de R$ 18 (só ida). Trata-se de um presente de Natal para a concessionária Ecovia, dona do pedágio mais caro do mundo.

Além da Ecovia, as demais pedageiras também receberão um mimo do tucano. Ele autorizou reajuste de 6,69% para as outras cinco concessionárias (Econorte, Viapar, Rodovia das Cataratas, Caminhos do Paraná e Rodonorte).

O tucano também autorizou a cobrança pelas concessionárias das obras não previstas em contrato, o que elevou o reajuste anual médio para 10,28%, portanto, acima da inflação acumulada de 9,93% nos últimos doze meses (índice IPCA).

Beto Richa é conhecido no Paraná e no Brasil como “Rei dos Pedágios”, pois o moço, ao invés de cuidar os interesses dos usuários das rodovias, trabalha como se fosse advogado das empresas concessionadas.

O governador, por exemplo, é o principal entusiasta da prorrogação dos contratos do pedágio no estado. Entretanto, cinco das 7 entidades do setor produtivo — o G7, liderado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) — se opõem à perpetuação do pedágio mais caro do mundo.

A seguir, leia a tabela com todos os reajuste no pedágio mais caro do mundo:

9 de novembro de 2015
por esmael
5 Comentários

Faciap também diz não ao ‘pedágio mais caro do mundo’ de Beto Richa

A Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap), por meio de seu conselho administrativo, há pouco mais de uma semana, posicionou-se contra a prorrogação dos contratos do ‘pedágio mais caro do mundo’ como pretende o governador Beto Richa (PSDB).

O posicionamento da entidade é importante porque ela é uma das integrantes do G7 — o grupo das sete maiores do setor produtivo paranaense. A informação da manifestação contra a prorrogação dos contratos do pedágio é do site da Faciap.

Para os empresários do sistema Faciap, “o problema não está no pedágio em si, mas nos altos valores cobrados nas praças do Paraná, além das diversas e importantes obras ainda não realizadas nas estradas, e sem previsão de concretização”.

Além da Faciap, já se posicionaram contra a prorrogação do pedágio mais caro do mundo a Fiep (Federação das Indústrias do Paraná), Fecomercio (Federação do Comércio do Paraná), Fecoopar (Federação e Organização das Cooperativas do Paraná) e ACP (Associação Comercial do Paraná).

Só querem a perpetuação das pedageiras nas rodovias do estado, até o ano de 2.050, as próprias concessionárias, o governador Beto Richa, conhecido como o “Rei do Pedágio”, e estranhamente a Faep (Federação da Agricultura do Paraná) e a Fetranspar (Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná).

Ou seja, no mundo produtivo ligado ao G7, o placar é de 5 contra dois. Portanto, o lobby do pedágio perde esse debate de goleada para a sociedade e para daqueles que geram riqueza e trabalho.

A recente decisão da Faciap, que reforça a posição de vanguarda da Fiep, ocorre num momento em que a política de ampliação das praças de pedágio despertam interesse das editorias policiais, pois, na semana passada, o empresário Tony Garcia, amigo de infância do governador tucano, denunciou que há mutreta na Parcerias Público-Privada (PPP) para duplicar a PR-323.

De acordo com o amigo de infância de Beto Richa, a obra da PR-323, orçada em R$ 8 bilhões, prevê o depósito anual de R$ 95,7 milhões pelo governo do estado para ajudar a custear as despesas com a duplicação de 220 quilômetros da rodovia entre Paiçandu e Francisco Alves.

Segundo Tony, a forma de escolhida da Odebrecht — “única” interessada na obra — foi “criminosa”. E é sobre isso que o amigo de infância do governador se dispõe a falar aos deputados, se convocado pela Assembleia Legislativa.

3 de novembro de 2015
por admin
11 Comentários

Vem aí mais uma paulada do pedágio no bolso dos paranaenses

pedagioA Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) enviará nos próximos dias ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) o índice de reajuste pretendido pelas concessionarias para as tarifas dos pedágios praticados nas rodovias do estado.

Segundo reportagem da Folha de Londrina, esse índice deverá ser maior que os 4,88% aplicados em 2014. As concessionárias se justificam afirmando que os reajustes estão previstos em contratos feitos pelo então governador Jaime Lerner (1995-2003). As novas tarifas serão aplicadas a partir do próximo 1° de dezembro.

Esses contratos que são claramente abusivos não justificam que os paranaenses paguem preços absurdos para transitar pelo estado. Em trechos semelhantes pedagiados pelo governo federal as tarifas são muito menores. Há exemplos em que o pedágio custa menos que a metade do que o cobrado nos trechos estaduais.

Mas o que é surreal para praticamente toda a população do Paraná parece bom para o governador Beto Richa (PSDB), o Rei do Pedágio. Tanto que ele vem tentando de todas as maneiras prorrogar o atual contrato dos tempos de Lerner para que as concessionárias continuem por mais tempo sugando os usuários das rodovias.

29 de setembro de 2015
por admin
11 Comentários

Coluna do Enio Verri: Paraná revive desastres do governo Lerner

Enio Verri*

Desde que assumiu o governo do Estado, em 2011, Beto Richa foge da comparação com o ex-governador Jaime Lerner como o diabo foge da cruz. Escaldado pela desaprovação de Lerner junto aos paranaenses, por ele ter feito um governo marcado pela explosão das desigualdades regionais e principalmente pela implantação do pedágio mais caro do mundo, Richa sempre adotou um oportuno discurso de distância ideológica. A prática, entretanto, mostra que a gestão tucana se resume a uma versão 2.0 do governo Lerner.

A evidência mais recente do caráter lernista do governo Richa está estampada na capa da Gazeta do Povo desta segunda-feira (28). Reportagem do jornalista Fernando Jasper mostra que 90% dos recursos do programa Paraná Competitivo, criado em 2011 para estimular o desenvolvimento econômico do Estado por meio de benefícios fiscais, foram ou serão aplicados em cidades da Região Metropolitana de Curitiba e dos Campos Gerais.

Isso significa que R$ 22,1 bilhões, do total de R$ 24,8 bilhões viabilizados pelo programa, serão investidos nas duas regiões mais ricas do Paraná, que juntas detêm 51,3% do PIB estadual. Enquanto isso, as demais oito regiões metropolitanas, que concentram 48,7% do PIB, ficam com apenas 8,3% dos investimentos do Paraná Competitivo.

Quando o governo anunciou a criação do programa eu era líder da oposição na Assembleia Legislativa. Entre considerações elogiosas pela iniciativa de fomentar o desenvolvimento econômico do Estado, fui também o autor de incontáveis críticas ao Paraná Competitivo, pois entendia que o programa não previa incentivos diferenciados para indústrias se instalarem nas localidades mais pobres, justamente aquelas que mais necessitam da interferência governamental para alavancar o progresso. “Que empresa vai escolher a região central ou pelo Vale do Ribeira se os incentivos fiscais oferecidos pelo governo são os mesmos para os Campos Gerais e Região Metropolitana de Curitiba?”, repetia.

A previsão da oposição, de que o Paraná Competitivo potencializaria a atividade industrial e a concentração de riqueza nas regiões mais desenvolvidas, se confirmou. Assim como Lerner fez, Richa aumenta o abismo econômico entre as regiões do Estado, ignorando que municípios localizados em regiões mais pobres precisam de incentivos diferenciados para crescer