Estadão: Ratinho Jr. abandona promessa de pedágios mais baratos

O diabólico pedágio está assombrando a campanha pela reeleição do governador cessante Ratinho Junior (PSD), do Paraná, que, segundo reportagem do Estadão, abandonou promessa de pedágios mais baratos.

A matéria reverberada pelo portal UOL a promessa de tarifas de pedágio de 40% a 50% mais baratas do que as pagas até novembro do ano passado no Paraná foi abandonada pelo governador e candidato à reeleição.

O governo do estado suspendeu o leilão das rodovias durante as eleições e será retomado em 2023. O projeto de Ratinho, se eleito, é instalar novas 15 praças de pedágio e estabelecer contrato com duração de 30 anos.

Economia

O contrato com as pedageiras venceu este ano após 25 anos de exploração das estradas paranaenses, o que retirou a competitividade dos produtos locais, além de envolvimento de concessionárias com bilionários casos de corrupção.

pedagio diabolico
Pedágio mais diabólico e mais caro do mundo.

O jornalão paulistano destaca a proposta do candidato ao governo do estado, Roberto Requião (PT), de implantação do pedágio de manutenção em contraposição ao pedágio mais caro do mundo. A reportagem ainda anota que houve reajuste das tarifas – cerca de 30% – antes mesmo de acontecer o leilão previsto pelo Palácio Iguaçu.

Natal Foz

O candidato do PDT, Ricardo Gomyde, também critica o governo Ratinho pelos pedágios mais caros do mundo.

– O governo atual teve a oportunidade de fazer algo e, infelizmente, não fez nada – dispara o pedetista, que sugere o modelo de pedágio adotado pelo governo do PT para as rodovias federais, qual seja, ‘tarifa de conservação e manutenção’.

Blog do Esmael, notícais verdadeiras.

Economia

LEIA TAMBÉM