16 de outubro de 2016
por esmael
27 Comentários

Ricardo Barros, ministro dos Planos de Saúde, será investigado pelo Ministério Público Federal

barros_richa_silvioO ministro dos Planos de Saúde Ricardo Barros será investigado pelo Ministério Público Federal por sua atuação em campanhas eleitorais.

12 de agosto de 2016
por esmael
29 Comentários

Ministro trapalhão da Saúde leva sabugada da própria filha; assista ao vídeo

vic_ricardo_cidaA pré-candidata à Prefeitura de Curitiba, Maria Victória (PP), filha do ministro trapalhão da Saúde, Ricardo Barros, deu uma sabugada no pai ao contestá-lo sobre a afirmação de que os homens procuram menos serviço médico por “trabalharem mais do que as mulheres” e serem provedores do lar. Abaixo, assista:

4 de agosto de 2016
por esmael
33 Comentários

Requião fuzila da tribuna “desastrosa interinidade” de Temer; assista

requiao_temer_sarneyO senador Roberto Requião (PMDB-PR), muso da luta pela legalidade e democracia, em discurso no plenário, nesta quarta (3), classificou como “desastrosa a interinidade” de Michel Temer (PMDB) na Presidência da República. Abaixo, assista ao vídeo:

23 de julho de 2016
por esmael
47 Comentários

Ricardo Barros, do PP, partido mais citado na Lava Jato, homenageou Sérgio Moro

moro_barrosCoube ao ministro interino da Saúde, Ricardo Barros (PP), a honra de entregar ao juiz federal Sérgio Moro a comenda ‘Ordem do Mérito do Comércio do Paraná’, da Fecomércio-PR, durante jantar realizado na noite desta sexta-feira (22) em Curitiba. De 50 investigados pela Lava Jato, 32 são filiados ao PP do ministro; 7 são filiados ao PMDB; 6 seis no PT.

17 de julho de 2016
por esmael
16 Comentários

Michel Temer escolheu um “cavalo batizado” para o Ministério da Saúde

cavalo_batizado3O governo interino Michel Temer (PMDB) escolheu um “cavalo batizado” para o ocupar o Ministério da Saúde. Foi o preço do impeachment na Câmara a nomeação do deputado Ricardo Barros (PP-PR).

10 de julho de 2016
por esmael
22 Comentários

Estadão diz que Leitão Vesgo, isto é, o ministro da Saúde é “incompetente” para o cargo

ricardo_barrosEm duro editoral, o Estadão afirmou neste domingo (10) que Ricardo Barros, conhecido no Paraná como “Leitão Vesgo”, não tem competência para ocupar o Ministério da Saúde. O jornalão desce o sarrafo na criação de “planos de saúde mais baratos”, ou seja, na privatização de uma parte do SUS.

10 de junho de 2016
por esmael
17 Comentários

Deputado quer que motorista bêbado pague a conta hospitalar em caso de acidente

marcelo_belinati_acidente_susO deputado Marcelo Belinati (PP-PR), em sua coluna desta sexta (9), informa que acidentes de trânsito custam R$ 40 bilhões ao Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com ele, a maioria é provocada por motoristas que dirigem bêbados ou sob efeito de drogas. Por isso, relata o colunista: “Apresentei Projeto de Lei (4201/2015), que torna obrigatório o ressarcimento aos cofres públicos de todos os custos pagos pelo SUS com o tratamento”. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe o texto na íntegra:

20 de Maio de 2016
por esmael
4 Comentários

As contas de Cunha na Suíça é o golpe

cunha_meirinhoO advogado Bruno Meirinho, nesta sexta (20), ironiza o novo depoimento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética da Câmara. No colegiado, o deputado afastado negou ontem que tivesse contas na Suíça. “Parece conta bancária, tem cheiro de conta bancária, tem cor de conta bancária, enriquece igual a conta bancária, mas não é”, zomba o colunista, que complementa: é igual ao golpe praticado por Temer; tem cheiro, cor e comportamento de golpe, mas é apenas “impeachment”. Meirinho critica ainda a mídia “engana-que-eu-gosto”, que aderiu ao golpe, e o retrocesso no SUS, bem como o despreparo do ministro Ricardo Barros (PP-PR), que é um dos maiores especialistas em saúde do próprio bolso. “Não se sabe sobre seus conhecimentos em saúde púbica”, fuzila o colunista. Leia, comente e compartilhe a íntegra do texto.

18 de Maio de 2016
por esmael
8 Comentários

Mendonça Filho “afrouxa a tanga”: universidades continuarão gratuitas

mendonca_mecO ministro interino da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), tal qual o da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), “afrouxou a tanga” nesta quarta-feira (18), isto é, recuou da opinião de que seria possível cobrar mensalidade nas universidades.

17 de Maio de 2016
por esmael
15 Comentários

Primeiro, extinção do SUS; agora, o ensino será pago

barros_mendoncaO governo ditatorial de Michel Temer, além de ilegítimo, é desumano. Primeiro, o ministro interino da Saúde, Ricardo Barros, informou que acabaria com o Sistema Único de Saúde (SUS) — o maior plano de saúde público do mundo; agora, o ministro interino da Educação, Mendonça Filho, defende a cobrança de mensalidade nas universidades públicas.

11 de Maio de 2016
por admin
6 Comentários

Um dia normal em Curitiba

iglusg

Enquanto a Capital Federal vive dias atribulados em função do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, Curitiba segue sua vida normal no descaso e na paralisia da administração do prefeito Gustavo Fruet (PDT). Essa é a análise de Rafael Greca (PMN), em sua coluna semanal. Greca descreve um dia comum em uma Curitiba abandonada, carente de cuidados. Leia e ouça a seguir. 

1 de Abril de 2016
por admin
5 Comentários

Coluna do Marcelo Belinati: Cuidar da Saúde Pública é respeitar o cidadão

Download áudio

Marcelo Belinati*

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 01/2015 é uma consequência de dois grandes movimentos anteriores da sociedade brasileira, a PEC 29 e o SAÚDE +10, todos objetivando o aumento de recursos para saúde pública.

Os dois primeiros movimentos bateram na trave, e parece que agora vai!

A PEC 01/2015 já foi aprovada em primeiro turno na Câmara – o segundo turno ocorrerá semana que vem – e, em síntese, ela estabelece que 10% de toda a receita corrente bruta (toda arrecadação da União) sejam aplicadas na nossa combalida saúde pública.

Sou médico, e, como costumo dizer, médico “chão de fábrica” (sou médico do SAMU, do INSS e SOS Unimed). Em razão disso, conheço de perto a triste realidade da nossa saúde.

Por um lado, profissionais da saúde fazendo das tripas coração para tentar bem atender a população, muitas vezes sem sequer ter condições de trabalho adequadas.

De outro lado, nossa população sofrendo com os mais diversos tipos de problemas como falta de vagas de UTI, falta de médicos e remédios, filas intermináveis para atendimento, cirurgias / consultas com especialistas / exames que demoram anos para serem realizados, são alguns exemplos. Muita gente morre em razão desse total descaso por parte do poder público.

O problema da saúde pública não é só a falta de recursos, diria que é isso também, mas associado a outros fatores como gestão inade

23 de Março de 2016
por admin
7 Comentários

Coluna do Rafael Greca: Basta de xepa; Curitiba merece muito mais

Download áudio

Rafael Greca*

O atual prefeito Gustavo Fruet (PDT) é prova viva da contradição. Dizem que estaria deprimido com a recente proclamação, pelo ex-presidente Lula, da “República de Curitiba”! E que isto estaria se refletindo na sua caótica desprefeitura. Fruet já teria vislumbrado que suas escolhas de 2012 inviabilizaram 2016.

O que precisa de reparos, não repara. E o que não precisa, repara. O que precisa de conserto, não conserta. E o que não precisa, desconserta. O que precisa de conservação, não conserva. O que precisa de finalização, não termina.

Os serviços públicos da nossa Prefeitura, outrora modelo, hoje parecem xepa.

O dicionário diz que “xepa” é sobra. Coisa pouca, coisa ruim. O nome dado às últimas mercadorias das feiras livres, produtos de menor qualidade, por isso oferecidos a pouco valor.

Xepa é também o nome dado àquela comida que sobrou do almoço, e será servida no jantar, requentada, sem o mesmo sabor.É gíria de jornalheiros a referir folha lida e desgastada, que foi colocada novamente a venda.

Xepa, no sentido de sobra de propinas, foi o nome dado pela Polícia Federaç à 26ª fase da Operação Lava Jato. Flagrou o marqueteiro de Gustavo Fru

16 de Março de 2016
por admin
18 Comentários

Coluna do Rafael Greca: Fruet ataca inimigos imaginários

Download áudio

Rafael Greca*

A última do Gustavo Fruet (PDT), depois que a Sereia do PT caiu no buraco da Lava Jato. Em discurso extemporâneo, dentro de escola pública, falando para uma plateia formada por inocentes crianças, o prefs Fruet deixou escapar o desânimo de sua equipe com as chances de sua reeleição e atacou o que podemos chamar de inimigos imaginários.

Foi um discurso acentuadamente eleitoral. A quadra coberta de uma escola pública virou palanque  para o mais tacanho proselitismo político. Conduta vedada pela legislação. Deu-se na última quinta-feira, dia 10 de março, durante inauguração de minúsculas melhorias na Escola Municipal Leonor Castellano, no Boqueirão.

O evento abriu a programação de aniversário dos 323 anos de Curitiba, segundo informou, pomposa, a áulica e caríssima assessoria da Prefs sem feitos.

O prefeito disse que o ano eleitoral será de “ofensas e mentiras”. Da nossa parte, não! Cremos firmemente que só a Verdade nos libertará. Só a Realidade bem observada pode gerar a verdadeira consciência.

14 de Março de 2016
por admin
15 Comentários

Beto Richa também foi alvo de protestos no interior do Paraná; assista

Apesar da velha mídia tentar mostrar que as manifestações deste domingo (13) tenham sido somente contra Dilma, Lula e o PT, sobrou para os tucanos e aliados em todo o país. O senador Aécio Neves e o governador Geraldo Alckmin do PSDB foram hostilizados, chamados de corruptos e tiveram que sair fugidos da Avenida Paulista, em São Paulo.

O governador Beto Richa (PSDB) foi alvo de protestos em Curitiba e no interior do Paraná. No município de Manoel Ribas, região central do estado, um protesto organizado por professores fez com que Richa cancelasse a visita que estava marcada marcada ontem à tarde.

Richa cumpriria uma agenda para entrega de um(!) micro-ônibus para a saúde, daqueles usados para levar os doentes à Curitiba, dentre outras solenidades. Mas ao saber do protesto, o tucano nem quis saber de parar no município.

O presidente da Companhia de Saneament

17 de Fevereiro de 2016
por admin
21 Comentários

Coluna do Rafael Greca: Fruet fecha até comércio ao deixar gente na rua da miséria

Download áudio

Rafael Greca*

A atual gestão da Prefeitura de Curitiba, sob direção de Gustavo Fruet (PDT), tem fechado portas e cortado sonhos. Abandona, larga, descarta seres humanos na rua da miséria. A omissão do nosso primeiro mandatário e seu secretariado é corrosiva. Clama providências. Curitiba inspira cuidados.

O que fizeram da nossa Casa?

Como conseguiram, em tão pouco tempo, destruir a qualidade de vida de uma Cidade que já mereceu da ONU o Prêmio Mundial do Habitat 1996. Foi um reconhecimento mundial pela qualidade humanitária de nossas políticas públicas de desenvolvimento sustentável, ecologia, transportes, cidadania, saúde, segurança, cultura, educação e promoção social dos excluídos.

Fruet fechou a integração do Transporte Coletivo. Fechou portas dentro dos terminais, dividindo o público como se gado fosse, cada rebanho na sua baia, sem possibilidade de ir e vir com liberdade. Benefícios que todos os cidadãos metropolitanos já usufruíam desde 1993-1996 quando fui o Prefeito implantou a grande Rede Integrada Metropolitana de Transportes, com uma única tarifa social. Avanço social sem precedentes.

Fruet fechou a UPA da Fazendinha. Era para ter aberto ontem, mas, as obras não ficaram prontas. O material atrasou, a tinta não secou, o dinheiro não deu, a RPC noticiou ontem no jornal das 19:00 horas. O que não contaram é que – depois que Fruet entregou a Saúde Pública de Curitiba ao seu PT – uma UPA custa R$ 2 milhões por mês. Fechada, já durante três meses, e prometida só para daqui um mês, a UPA da Fazendinha pode “render” R$ 8 milhões à sanha arrecadadora desta ‘Prefs’ sem nenhum feito.

Fruet fechou o Farol do Saber da Praça Espanha. Pintado de preto, dizem que por obra da Copa, R$ 5 milhões depois, o Farol Miguel de Cervantes está transformado em cenário de abandono e cracolândia. Privado dos seus 15 mil livros, 10 mil deles em espanhol, síntese da literatura na língua de Dom Quixote, presente que consegui para Curitiba junto ao Instituto Cervantes , através do detentor do Prêmio Nobel de Literatura Mário Vargas Llosa que, ao meu tempo de prefeito, nos visitou. E deixou seu encantamento por escrito num artigo publicado no jornal El País. Naquela praça, transformada em cenário de repetidos homicídios, até a e

10 de Fevereiro de 2016
por admin
31 Comentários

Coluna do Rafael Greca: #InventeUmaDesculpaProFruet

Download áudio

Rafael Greca*

O que fizeram com a nossa casa? O que foi feito da qualidade de vida da nossa Curitiba? Como Fruet conseguiu aniquilar uma Prefeitura que já foi modelo de serviço público?

São perguntas que não calam. E como estamos no último ano desta desprefeitura, cabe a pergunta das perguntas: o que foi feito prefeito?

É dever de um prefeito entregar ao sucessor uma Cidade melhor, mais justa e mais bela do que a recebeu. O que foi feito prefeito?

Silêncio nos tribunais das calçadas, onde quem cala consente. Jogar a culpa em Brasília, não cola. Jogar a culpa nos protestos curitibanos, não cola. Acabou o milho, acabou a pipoca. A fábrica de desculpas faliu, por isso o movimento #voltacuritiba lançou a tag #InventeUmaDesculpaProFruet.

A cidade nunca esteve tão maltratada. O desprefeito não cuida da cidade, nem olha para as pessoas. Não há obras, não há ação social, nem coragem política. Falta presença e a marca até agora só a molecagem no Facebook, que seria cômico, se não fosse trágico. Há sangue nas calçadas, muita violência. Há moradores de rua, há ratos, há buracos, há pichações. Por sorte ainda existe o prédio da prefeitura, só não há prefeito, mas um colegiado nepotista ávido por aumentar taxas, tarifas e impostos.

Sem resposta para a pergunta o que foi feito prefeito, a ausência de Gustavo Fruet na sabatina da Gazeta do Povo foi uma confissão de desonestidade e de desrespeito ao povo de Curitiba. Não prestar contas não combina com Curitiba e muito menos combina com a autoproclamada “honestidade”, da qual Fruet tanto se gaba.

Não é honesto Fruet ter duplicado a dívida da Prefeitura em 4 anos. Não é. A desculpa “culpa do Ducci”, perdeu o prazo de validade. FRUET passou quatro anos montado na desculpa que herdou do dívidas do Ducci, mas não denunciou o Ducci. Por que? Poderia e deveria ter encaminhado uma denúncia séria contra o antecessor, mas não denunciou. Deixou quieto.

Até os paralepípedos desta cidade sabem que vários cargos ficaram na mão dos mesmos, assim como foram renovados todos os contratos, da Consilux ao ICI. Ficou tudo como era antes. Foi eleito para mudar, e não mudou.

Ou Fruet é duas vezes incompetente, ou é duas vezes conivente.

O que foi feito, Prefeito? Prefeito é um substantivo que tem “feito” no nome. Fruet não tem nenhum feito. Será por isso que Fruet é só Prefs?

Perdi a eleição de 2012 para uma fotografia b

9 de dezembro de 2015
por admin
16 Comentários

Coluna do Rafael Greca: “Fruet, se está difícil, deixa que eu faço”

Download

Rafael Greca*

Não existe tempo ruim pra ser prefeito de Curitiba. Quem diz que “administrar Curitiba é receber uma herança maldita”, não merece administrar Curitiba. Nossa cidade não pode ser resumida a medida da frustração e do infortúnio. Não aceito ver tudo encolher em Curitiba.

Acostumado à grandeza generosa de nossa amada Cidade e da minha boa gente curitibana; conhecedor da gloriosa trajetória de Curitiba em seus mais de 300 anos de existência; e tendo conseguido boa resposta a todos os desafios da minha gestão de prefeito (1993-1996) — quando devolvi uma Curitiba maior, melhor e mais bela do que recebi — não aceito ver tudo encolher em Curitiba.

Encolheu a oferta de vagas para pessoas em situação de risco de rua. Fecharam sem justificativa a FAS-SOS, a Fazenda Solidariedade, a Casa da Acolhida e do Regresso, o Linhão Sopão, o Vale Vovó, nossos Restaurantes de R$ 1. Resultado: hordas de desvalidos arrastam-se pelas marquises, acampam nos gramados das praças.

Encolheu a limpeza pública. Já não se fazem mutirões Tudo Limpo. E cortaram o serviço de desratização. Resultado: os desmanches e terrenos baldios cheios de lixo proliferam nos 75 bairros; e a cidade foi tomada por roedores de todas as estirpes.

A prefeitura deve estar esperando a importação de algum flautista de Hamelin, para nos livrar da maldição dos ratos; ou de algum guitarrista de Medellín, para nos livrar dos crackeiros.

Bueiros fedem a esgoto sanitário. Os calçadões a mijo seco. E até o mosquito Aedes Egypt já nos manda lembranças, trazendo nas suas asas o mal da Dengue, da Xincungunha e da microcefalia.

Pra combinar com o Brasil do PT, será que vamos mudar o nome do Conjunto Oswaldo Cruz para Conjunto do Mosquito? Devemos trocar a antiga glória do sanitarista por um problema de saúde pública que não conseguimos resolver?

Encolheu também a autonomia municipal, quem controla tudo é o ICI; controla até os códigos fonte de lançamento de impostos, enquanto a Prefeitura aceita passivamente tamanha irregularidade chumbada pelo TCE — a organização particular prestadora de servi