26 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Forças Armadas a serviço dos especuladores

Forças Armadas a serviço dos especuladores

O decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), de Michel Temer, que determina o emprego das Forças Armadas contra a greve dos caminhoneiros mostrou-se ineficaz neste sábado (26). Além disso, é uma tentativa desesperada de usar o aparato estatal para garantir o lucro de especuladores na Petrobras. Leia mais

23 de fevereiro de 2018
por esmael
1 Comentário

Michel Temer resolveu governar por decreto como numa ditadura

O novo ministério da Segurança Pública deverá ser criado por decreto de Michel Temer, expediente bastante utilizado pela ditadura militar para evitar o Congresso Nacional. Ele tomou gostou pela “coisa” depois de decretar a intervenção político-militar no Rio de Janeiro. Leia mais

21 de fevereiro de 2018
por esmael
1 Comentário

Requião: Intervenção no Rio é uma farsa midiática de um governo desmoralizado

O senador Roberto Requião (MDB-PR), em discurso nesta terça (20), afirmou que as Forças Armadas poderão sair completamente desmoralizadas da intervenção militar no Rio de Janeiro. Leia mais

20 de fevereiro de 2018
por esmael
1 Comentário

Ao vivo: Senado vota decreto de intervenção militar no Rio de Janeiro

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), remarcou para 19h a sessão extraordinária do Senado destinada a examinar o decreto de intervenção militar no Rio de Janeiro. Leia mais

20 de fevereiro de 2018
por esmael
Comentários desativados em Na calada da noite, Câmara aprovou a intervenção militar no Rio de Janeiro

Na calada da noite, Câmara aprovou a intervenção militar no Rio de Janeiro

Enquanto os trabalhadores dormiam para mais uma exaustiva jornada, nesta terça (20), a Câmara dos Deputados aprovava durante a madrugada a intervenção militar no Rio de Janeiro. O decreto assinado por Michel Temer teve 340 votos favoráveis, 72 votos contrários e 1 abstenção. Leia mais

19 de fevereiro de 2018
por esmael
Comentários desativados em Câmara vota decreto sobre intervenção militar no Rio; acompanhe ao vivo

Câmara vota decreto sobre intervenção militar no Rio; acompanhe ao vivo

A Câmara dos Deputados votam na noite desta segunda (19) o decreto de Michel Temer que autoriza a intervenção militar no Rio de Janeiro. Abaixo, assista ao vivo. Leia mais

16 de fevereiro de 2018
por esmael
1 Comentário

Câmara votará na segunda-feira intervenção militar no Rio de Janeiro

O plenário da Câmara votará na segunda-feira (19) o decreto de Michel Temer (MDB) que determina intervenção militar no Rio de Janeiro. O Palácio do Planalto tem 24 horas, após a assinatura do ato, para encaminhar o texto para o parlamento. Leia mais

22 de setembro de 2016
por esmael
36 Comentários

Temer cria por decreto “escola que não pensa”

reforma_ensio_medioNo mesmo dia em que o coronel Ustra das Araucárias mandou prender o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, o ilegítimo Michel Temer (PMDB) baixou um decreto criando a “escola que não pensa”, reformando o ensino médio sem discussão com a sociedade.

28 de junho de 2016
por esmael
38 Comentários

PHA denuncia que Globo foi colocada à venda para estrangeiros; lei brasileira veda

pha_globoO veterano jornalista Paulo Henrique Amorim, o PHA, fez uma bombástica denúncia nesta terça (28) no seu Conversa Afiada. Segundo ele, o interino Michel Temer (PMDB) deu um golpe na Lei para permitir de dono da TV Globo, sem precisar renovar a concessão.

18 de abril de 2015
por esmael
22 Comentários

Richa fez escola no PSDB. Alckmin contrata cibertucano para atacar o PT

cibertucanos_ptO jornal Folha de S. Paulo registrou hoje (18) que o governador Geraldo Alckmin (PSDB), de São Paulo, paga mensalmente R$ 70 mil para que um blogueiro, que navega anonimamente na internet, ataque a presidenta Dilma Rousseff e o PT. Leia mais

7 de fevereiro de 2014
por esmael
9 Comentários

Depois de trolagem contra adversários, Richa proíbe ‘cibertucanos’ dentro do Palácio Iguaçu

O governador Beto Richa (PSDB), no apagar das luzes de 2013, assinou o decreto 9.768/13 para si mesmo e seus correligionários de ninho que foram descobertos dentro do Palácio Iguaçu utilizando a estrutura do Estado para difamar possíveis adversários políticos nas eleições deste ano.

Em setembro de 2013 (clique aqui), este blog revelou em primeiríssima mão a existência de ‘cibertucanos’ na sede do governo do Paraná, de onde disparavam contra a então ministra Gleisi Hoffmann (PT) e o senador Roberto Requião (PMDB).

Pois bem, a Justiça foi acionada para rastrear a origem das ofensas à  petista e ao peemedebista. Pelo IP (digital eletrônica), chegou-se bem perto de Richa, no Palácio Iguaçu. No mesmo andar, por coincidência.

Sabedor de que o uso da máquina pública em campanha para difamar adversários, além de desleal é ilegal, passível de cassação de mandato até, Richa baixou o decreto proibindo os funcionários de “utilizar redes sociais particulares, através de equipamentos do Estado, para fazer propaganda positiva ou negativa de qualquer candidato e divulgar opiniões políticas e partidárias”.

O governador do PSDB tomou uma baita dose de “vacina” contra possíveis questionamentos judiciais no futuro. Agiu depois de o leite ser derramado, haja vista que um funcionário seu tinha a função de “trollar” os adversários a partir do Palácio Iguaçu.

O advogado Luiz Fernando Pereira, especialista em Direito Eleitoral, já avisou que o decreto de Richa veio tarde demais. Vai responsabilizar o tucano na Justiça Eleitoral pela campanha antecipada utilizando computadores da do governo do estado. O governador poderá ter candidatura à  reeleição cassada.

A seguir, leia a íntegra do decreto 9.768/13 contra ‘cibertucanos’:

Publicado no Diário Oficial n!º. 9110 de 19 de Dezembro de 2013

Súmula: Divulgada condutas vedadas aos Agentes Públicos dos órgãos da Administração Direta, Indireta e Serviços Sociais Autônomos no
ano eleitoral de 2014.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANà, no uso de suas atribuições, tendo em vista o contido no protocolado sob o n!º 13.022.492-0 e ainda,
CONSIDERANDO que a Administração Pública rege-se, dentre outros,pelos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (art. 37 da Constituição Federal);

CONSIDERANDO o disposto na legislação que regula a realização das eleições, bem como nas Resoluções expedidas pelo Tribunal Superior Eleitoral;
CONSIDERANDO a necessidade de disciplinar a atuação dos agentes públicos da Administração direta, indireta e autárquica do Estado durante o período alcançado pela legislação eleitoral, resguardando-se a Administração Pública quanto à  prática de qualquer conduta vedada, por exclusiva ação de seus agentes; e

CONSIDERANDO que para a fiel observância dos princípios e normas legais vigentes, faz-se necessária a orientação aos servidores e agentes públicos do Estado quanto à s condutas vedadas em período eleitoral,

DECRETA:

Art. 1!º Ficam divulgadas as condutas vedadas aos Agentes Públicos dos órgãos da Administração Direta, Indireta e Serviços Sociais Autônomos no
ano eleitoral de 2014.

DAS DEFINIà‡à•ES

Art. 2!º Para efeitos deste Decreto, considera-se:

I – Agente Público: quem exerce, ainda que transitoriamente ou sem remuneração, por eleição, nomeação, designação, contratação ou qualquer outra forma de investidura ou vínculo, mandato, cargo, emprego ou função nos órgãos ou entidades da Administração Pública direta, indireta ou Fundacional.

II – à“rgãos da Administração Pública Direta: Secretarias de Estado, Procuradoria Geral do Estado e Corregedoria-Geral do Estado.

III – Entidades da Administração Pública Indi