Para Gleisi Hoffmann, teto de gastos vai na contramão da gestão orçamentária do mundo

Vivinha da Silva, Gleisi Hoffmann faz prova de vida ao SUS: Fora Bolsonaro!

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), se surpreendeu com a informação de que estava morta no cadastro do Sistema Único de Saúde (SUS). Como prova de vida, ela fez a seguinte manifestação nesta terça-feira (13/7): Fora Bolsonaro!

“Meu cadastro no SUS foi cancelado por motivo de óbito e consta no documento, como apelido, o nome do Bolsonaro”, denunciou a dirigente petista. Segundo informações repassadas a ela pelo Ministério da Saúde, houve um ataque em massa ao “sistema” [de informática] ainda em 2019.

Para Gleisi, a fraude no sistema do Ministério da Saúde deve ter atingido muitas pessoas.

“O que o Ministério da Saúde fez para corrigir isso, 2 anos depois? O que vai fazer?”, cobrou a parlamentar.

Leia também

Embora ela estivesse com o “CPF cancelado”, Gleisi Hoffmann conseguiu tomar sua dose de vacina em junho no SUS de Brasília.

“Logo depois [de tomar a vacina], porém, profissionais da saúde entraram em contato dizendo que o cadastro dela tinha sofrido uma baixa por óbito. Os documentos foram checados —e eram, de fato, de Gleisi, que está viva”, registrou Mônica Bergamo, na Folha.