3 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Nos EUA, Haddad lança ‘Internacional Progressista’ em defesa da democracia e por Lula Livre

Nos EUA, Haddad lança ‘Internacional Progressista’ em defesa da democracia e por Lula Livre


Fernando Haddad, ex-candidato à presidência da República pelo PT, em viagem aos Estados Unidos com a finalidade de lançar a Internacional Progressista, participou de debate na Universidade de Columbia, no último sábado (1), em Nova York, sobre os desafios de enfrentar a chamada “nova direita mundial” e o avanço do autoritarismo no Brasil, com a vitória de Jair Bolsonaro. ... 

Leia mais

22 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Haddad viajará o mundo para denunciar o avanço do fascismo no Brasil; assista

Haddad viajará o mundo para denunciar o avanço do fascismo no Brasil; assista

O ex-presidente Lula recebeu nesta quinta-feira (22) a visita da presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, acompanhada de Fernando Haddad e de Juan Carlos Monedero, fundador do Podemos da Espanha. Após a visita, Gleisi e Haddad conversaram com a imprensa e com a militância em frente a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. ... 

Leia mais

21 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Haddad na Frente Progressista Internacional com Bernie Sanders e Yanis Varoufakis

Haddad na Frente Progressista Internacional com Bernie Sanders e Yanis Varoufakis

Fernando Haddad (PT) participará do lançamento da Frente Progressista Internacional idealizada pelo senador estadunidense Bernie Sanders e pelo ex-ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis. ... 

Leia mais

15 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bernie Sanders lança Internacional Progressista contra eixo autoritário de Donald Trump

Bernie Sanders lança Internacional Progressista contra eixo autoritário de Donald Trump

O senador Bernie Sanders, dos Estados Unidos, que recentemente assinou carta pela liberdade de Lula, lançou a Internacional Progressista com o objetivo de barrar a ascensão do eixo autoritário no planeta. ... 

Leia mais

27 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Lula, uma ideia para o mundo (em inglês)

Lula, uma ideia para o mundo (em inglês)

O ex-presidente Lula tuitou para o mundo, em inglês, a carta assinada pelo democrata Bernie Sanders e 28 outros congressistas norte-americanos. ... 

Leia mais

26 de julho de 2018
por Redacao
Comentários desativados em Leia carta de Bernie Sanders e de 28 deputados dos EUA pela liberdade de Lula enviada ao governo brasileiro

Leia carta de Bernie Sanders e de 28 deputados dos EUA pela liberdade de Lula enviada ao governo brasileiro


O senador Bernie Sanders e 28 congressistas dos EUA enviaram nesta quinta-feira (26) carta ao governo brasileiro em que denunciam a prisão política de Lula e exigem a punição para os assassinos da vereadora Marielle Franco (PSOL). No documento, os parlamentares do Partido Democrata (PD) e Indepedentes defendem que Lula responda ao processo em liberdade. Confira a íntegra da carta dos políticos norte-americanos. ... 

Leia mais

26 de julho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bernie Sanders detona em carta perseguição política a Lula

Bernie Sanders detona em carta perseguição política a Lula

O senador Bernie Sanders é um dos 29 signatários de uma carta assinada por congressistas norte-americanos contra a perseguição política ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mantido preso político há 111 dias na Polícia Federal de Curitiba. ... 

Leia mais

9 de novembro de 2016
por Esmael Morais
14 Comentários

Hillary perde nos EUA; Brasil também gera seu Trump com a PEC 55

requiao_trump_sandersA democrata Hillary Clinton perdeu a disputa pela Casa Branca, portanto, os Estados Unidos serão governados pelo republicano Donald Trump. Antes de demonizar o quintal alheio, lembre-se, caro leitor, que o Brasil também gera um Trump com a PEC 55 (antiga 241), como alertou profeticamente nesta terça (8) o senador Roberto Requião (PMDB-PR) em artigo especial. Leia mais

9 de agosto de 2016
por Esmael Morais
35 Comentários

Começa o velório do golpe [e de Temer] no Senado; acompanhe ao vivo

O plenário do Senado começa a decidir nesta terça (9) se a presidente eleita Dilma Rousseff vai a julgamento por “crimes de responsabilidade” mesmo que ela não tenha cometido crime algum, conforme o Ministério Público Federal. É o início do velório do golpe de Estado. Leia mais

8 de agosto de 2016
por Esmael Morais
18 Comentários

Plebiscito, já: Estados Unidos cogitam se posicionar contra o golpe no Brasil

Sanders_Obama_GolpeO ex-presidenciável e senador Bernie Sanders condenou nesta segunda (8) o golpe de Estado no Brasil. Em comunicado, o ex-rival de Hillary Clinton no Partido Democrata exortou o governo dos Estados Unidos a “tomarem uma posição definitiva contra os esforços para remover a presidente democraticamente eleita do Brasil, Dilma Rousseff“. Leia mais

26 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
3 Comentários

Coluna do Bruno Meirinho: A hipótese do socialismo americano

Download áudio

Bruno Meirinho*

Bernie Sanders, um político que reivindica ideias socialistas, tem recebido um apoio surpreendente na disputa das prévias do partido democrata para a eleição presidencial dos Estados Unidos. Em três estados, venceu em um e ameaçou a hegemonia de Hilary Clinton nos outros.

O crescimento da candidatura de Bernie Sanders é surpreendente por dois motivos: primeiro, embora o partido democrata tenha ideias mais à esquerda que o partido republicano, não costuma falar em socialismo; e segundo, não se espera que o socialismo possa vingar, justamente, nos Estados Unidos, o centro do capitalismo mundial.

Mas é engano pensar que a hipótese do socialismo americano é uma novidade. O fenômeno Bernie Sanders lembra a histórica participação eleitoral de Upton Sinclair, um político integrante do “Partido Socialista da América” (que existia no começo do século 20) que em 1934 disputou como candidato do partido democrata as eleições para governador da Califórnia e ficou em segundo lugar, com incríveis 38% dos votos. O maior resultado já alcançado por um socialista naquele país.

Em geral, socialistas não fazem parte do partido democrata, mas, quando Leia mais

16 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

Coluna do João Arruda: Os sonhos de Bernie Sanders também são nossos

Download áudio

João Arruda*

A sensação do período pré-eleitoral dos Estados Unidos chama-se Bernie Sanders. Ele é um senador de 74 anos que disputa a indicação do Partido Democrata para ser candidato a presidente. Aliás, sou a favor do modelo das prévias. Elas ampliam o debate e enfraquecem a fisiologia. Na troca de ideias, as propostas são comparadas e as posições vêm à tona. Tudo fica mais às claras.

Mas eu não quero falar das prévias e, sim, das ideias de Sanders. No País onde uma educação decente custa caro, ele defende o ensino superior gratuito. “A universidade é o novo ensino médio”, diz o senador, para quem a igualdade de classes não será possível se a maior parte da população estiver sem acesso ao ensino universitário.

Sanders reforça a luta contra o racismo, um cadáver insepulto da América. Em encontros com ativistas, o pré-candidato à presidência dos EUA admite que a alta taxa de desemprego e encarceramento entre afro-americanos significa que há racismo sistêmico nos Estados Unidos, o que poderia ser combatido com a reforma da Justiça.

O senador não teme mexer no vespeiro de Wall Street, a quem acusa de conduzir o governo dos EUA. Sanders acredita que pode financiar a maioria de suas propostas com novos impostos e taxas, principalmente sobre os mais ricos, como gestores de fundos, especuladores do mercado financeiro e grandes empresários.

“Os Estados Unidos deveriam adotar o sistema universal de saúde, pago pelo governo federal”, defende Sanders. A proposta conquista corações e mentes da população mais empobrecida, uma vez que nos EUA, onde o modelo de saúde é privado, médico é para quem tem dinheiro. Ele não para por aí.

Bernie pretende dobrar o valor do salário mínimo, além de criar políticas de apoio aos imigrantes. Ele insiste: só a união de todos, juntos (“together”, em inglês, lema de sua campanha), pode transformar a realidade. Seu caráter solidário faz do senador do pequeno estado de Vermont um sopro de esperança diante da campanha preconceituosa e obscurantista do republicano Donald Trump.

A forma de Sanders fazer política merece ser observada com atenção, principalmente no Brasil. Como dizem seus correligionários, esta não é a campanha do “não dá pra fazer”, nem para diminuir os nossos sonhos. Afinal, se queremos um mundo mais Leia mais

8 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
18 Comentários

De olho na Presidência da República, Requião lança programa com 5 pontos para retomar a economia

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) começou sair a campo para viabilizar sua candidatura à presidente da República, em 2018, dentro do partido. Uma das primeiras tarefas dele foi elaborar, em conjunto com economistas e intelectuais, 5 pontos essenciais à retomada do desenvolvimento do país. São eles: 1- o compromisso com a democracia; 2- o compromisso com a soberania; 3- o compromisso com a solidariedade; 4- o compromisso com o desenvolvimento; e 5- o compromisso com a sustentabilidade.

Inspirado no nova-iorquino Bernie Sanders, o pré-candidato democrata que ameaça derrotar no partido a ex-primeira-dama Hillary Clinton com 10 pontos os quais contestam a supremacia de Wall Street.

“Requião, você é o nosso Bernie Sanders do Brasil”, comparou em mensagem o senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O petista é um entusiasta da candidatura do colega paranaense à sucessão da presidente Dilma Rousseff (PT).

Os cinco pontos de Requião são o ponto de partida da discussão de uma proposta para economia brasileira. O documento será levado à apreciação de uma pré-convenção do PMDB dos três estados do Sul – Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – no próximo dia 5 de março, em Porto Alegre, data em que o senador completará 75 anos. Já a convenção nacional do partido ocorrerá no dia 12 de março próximo, em Brasília.

Tal qual o democrata Bernie, Requião é o pesadelo dos banqueiros. O senador peemedebista propõe, dentre outras medidas para retomar a economia brasileira, limitar os juros dos cartões de crédito em 15% ao ano ante os 431% atuais.

A seguir, leia a íntegra da proposta de Requião:

  1. Olhando numa visão histórica o Brasil como nação é um êxito: saindo de levas populacionais marginalizadas deslocadas de suas origens, criamos um povo novo.  Indígenas, portugueses e africanos, acrescidos depois de gente de todo mundo, formaram o povo brasileiro, hoje, uno e diversificado, dotado de identidade, algo que inexistia há relativamente poucas gerações. Estruturamos um sistema produtivo, habitamos um território bem-definido, falamos a mesma língua sem dialetos, fundamos um Estado Nacional, constituímos memória e sentimentos comuns. Estamos unidos por uma clara identidade nacional. Ela não tem raízes em ideias de raça ou de religião, em vocação imperial, em xenofobias e ódios, em qualquer tipo de arrogância. Tudo nos une na construção exitosa de um mundo novo no Novo Mundo. Olhamos sempre para o futuro, somos abertos ao que é novo, aceitamos a diferença e temos na cultura – uma cultura de síntese – a nossa razão de existir. Somos um grande país e temos o maior povo novo do mundo moderno.

Nossa história também registra, porém, um enorme fracasso: esse povo, a imensa maioria, não assumiu até hoje o controle de sua Nação. O estatuto colonial originário transmudou-se em dependência externa e o escravismo prolongado, em gigantescas desigualdades sociais. Ao longo da história, governado por uma elite que nunca se identificou com o seu povo, nunca se sentiu nacional, o Brasil mudou, mas sempre de forma a conservar relações com o passado.

Até recentemente, essa situação podia perpetuar-se, com alto custo humano, apesar de comprometer significativamente a nossa existência. Agora não pode mais: o crescimento demográfico, a formação de inúmeras grandes metrópoles, o acesso à informação e a maior capacitação técnica colocaram o nosso povo diante de um dilema incontornável. Cada vez mais, ele pode e deve tornar-se o agente de sua história.

O Brasil, que desde a origem se organizou para servir ao mercado mundial, terá agora de organizar-se para si mesmo. O Brasil de poucos terá de ser o Brasil de todos. Se formos incapazes de dar esse salto, nossa existência como Naçã Leia mais