16 de Maio de 2018
por editor
Comente agora

Badalação com tucano em NY é ‘bobagem’, diz Moro

O Juiz Federal Sérgio Moro tentou minimizar a reação a sua badalação com o ex-prefake João Doria Jr. em Nova Iorque. “Estou num evento social e tiro uma foto, isso não significa nada. É uma bobagem isso”; disse o Juiz que, como uma subcelebridade tipo ex-BBB, persegue os flashes mundo afora. Leia mais

15 de Maio de 2018
por editor
Comente agora

PGR pede que STF condene políticos ‘sem provas’

O deputado paranaense Nelson Meurer (PP) será o primeiro político com mandato a ser julgado no âmbito da operação Lava Jato. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um memorial defendendo a condenação do deputado. No documento, a procuradora lembrou que o STF já dispensou a necessidade de um “ato de ofício” concreto, ou seja, provas, na condenação dos réus do mensalão. Leia mais

15 de Maio de 2018
por esmael
Comente agora

Requião Filho: A blindagem de Beto Richa

O deputado Requião Filho (MDB) discorre sobre a blindagem que protegem o ex-governador Beto Richa (PSDB) nas instituições de Estado, embora o tucano e sua gestão no Paraná tenham sido alvo de várias operações policiais. Leia mais

9 de Maio de 2018
por esmael
Comente agora

Amigo de infância anuncia “bomba” contra Beto Richa em revista nacional

O empresário e ex-deputado Tony Garcia revela que o ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), seu amigo de infância, será destaque numa reportagem de revista de circulação nacional. Leia mais

25 de Abril de 2018
por editor
Comentários desativados em Quem vai ficar com Lula? Parte 2

Quem vai ficar com Lula? Parte 2

A Organização dos Moradores do Bairro Santa Cândida de Curitiba realizou um ato na tarde desta quarta-feira (25) pedindo para o Lula ir embora da Polícia Federal.  Pelo menos essa era a intenção considerando-se o caminhão de som e a faixa decorativa. Leia mais

25 de Abril de 2018
por editor
Comentários desativados em Quem vai ficar com Lula?

Quem vai ficar com Lula?

Parece piada e seria até engraçado se não fosse uma situação bizarra envolvendo um preso político. Depois que a Polícia Federal de Curitiba pediu que o ex-presidente Lula fosse transferido de sua sede, os procuradores da Lava Jato divulgaram uma nota contrária. O Ministério Público Federal (MPF) quer ficar com Lula, afinal. Leia mais

22 de Abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em Cármen Lúcia e STF viram ‘fake news’ nas mãos da Globo

Cármen Lúcia e STF viram ‘fake news’ nas mãos da Globo

A cinco meses de deixar a presidência do STF, Cármen Lúcia, a Carminha, e a própria Corte viram motivos de ‘fake news’ (notícias falsas) nas mãos da Globo. A empresa cita supostos “advogados de acusados” ou “condenados” para endossar matéria fria. Leia mais

11 de Abril de 2018
por esmael
2 Comentários

Gilmar chama de “patifarias” decisões de Moro

O ministro do STF Gilmar Mendes classificou de “patifarias” as decisões do juiz Sérgio Moro e dos procuradores da lava jato. A declaração ocorreu no julgamento do habeas corpus do ex-ministro da Fazenda Antonio da Fazenda. Leia mais

31 de Março de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em Donos da Netflix de olho na Petrobras?

Donos da Netflix de olho na Petrobras?

A série “O Mecanismo” do canal de TV por internet Netflix está causando fortes reações da esquerda. O abuso da “liberdade poética” pela série resultou em diversas distorções e mentiras em relação à história recente do país. Além da propaganda contra a esquerda que já é comum na velha mídia e nos grandes canais de comunicação, haveria outros interesses escusos por trás dessa investida? Leia mais

19 de Março de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em Sérgio Moro quer mandar no Supremo Tribunal Federal

Sérgio Moro quer mandar no Supremo Tribunal Federal


O Juiz Sérgio Moro quer dar ordens no Supremo Tribunal Federal. Ele usou os autos da operação Lava Jato para pressionar os ministros do STF a não reverterem a prisão após julgamentos de segunda instância. No seu despacho, Moro chegou a citar nominalmente os ministros que já se posicionaram a favor do cerceamento de liberdade e pediu que eles não alterem o entendimento. Leia mais

5 de Março de 2018
por esmael
Comentários desativados em MPF pede prisão de Lula após o julgamento

MPF pede prisão de Lula após o julgamento

O Ministério Público Federal requereu nesta segunda (5) que o ex-presidente Lula comece a cumprir a pena de 12 anos e um mês, no caso tríplex, após o julgamento do último recurso no TRF4. Leia mais

4 de Fevereiro de 2018
por esmael
11 Comentários

Christiane Yared torce pela ‘prisão de Beto Richa’ para se eleger ao Senado

Correligionários da deputada federal e pré-candidata ao Senado Christiane Yared (PR) afirmam que, para se eleger, ela aposta na prisão do governador do Paraná Beto Richa (PSDB). Leia mais

23 de outubro de 2016
por esmael
7 Comentários

Prisão de Eduardo Cunha invade horário eleitoral no Paraná; assista

A prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi tema de programa eleitoral, neste segundo turno, no município de Ponta Grossa (PR), região dos Campos Gerais, a 110 km de Curitiba.

4 de julho de 2016
por esmael
9 Comentários

Justiça extingue pedido de indenização de primo de Beto Richa contra Blog do Esmael

luiz_abi_beto_richaO 1º Juizado Especial Cível de Londrina, em sentença final, extinguiu ação contra o Blog do Esmael com pedido de indenização por danos morais movida pelo lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa (PSDB).

13 de Abril de 2016
por admin
10 Comentários

Coluna do Alvaro Dias: A dívida pública e o BNDES na pauta do processo de impeachment

Download áudio

Alvaro Dias*

No debate de causas e consequências da crise político-econômica, entenderemos que há uma relação direta entre Operação Lava-Jato, corrupção no País, impeachment da Presidente da República e as mazelas que afligem o povo brasileiro.

A dívida pública do nosso País hoje passa de R$4 trilhões. Em 2015, gastamos R$962 bilhões no refinanciamento dessa dívida. Isso significa que aplicamos a metade do que arrecadamos no País. A Alemanha, por exemplo, consome menos da metade do que gastamos para a administração da dívida pública.

Até 2018, nossa dívida alcançara 85% do PIB. É uma tragédia com a qual o governo não se preocupa. E sem a administração da dívida, não encontraremos solução para tantos problemas que impedem o crescimento econômico do Brasil, como o caos na saúde, a inflação e o desemprego.

Um dos instrumentos do monumental endividamento do País se chama BNDES.O governo se utiliza do BNDES como artifício para tumultuar a administração pública com uma contabilidade anarquizada. O BNDES passou a ser, portanto, um instrumento de políticas desonestas adotadas pelo governo.

Isso é uma tragédia para o País! Não há ação mais desavergonhada na Administração Pública do que essa de fazer empréstimos secretos, bilionários, a países sem condições de retorno, a países dit

24 de Março de 2016
por admin
19 Comentários

“Onda golpista perde fôlego e Lava Jato mergulha na incerteza”

por Milton Alves*

A gangorra de acontecimentos políticos dos últimos dias determina cautela para qualquer tipo de avaliação sobre o desfecho da crise política em curso. Porém, é possível identificar uma vigorosa reação dos setores democráticos da população e um certo cansaço do dispositivo golpista.

Chega a ser surpreendente a capacidade de resistência demonstrada pelo governo da presidente Dilma e do Partido dos Trabalhadores (PT) e aliados que, apesar de sitiados por uma operação policial e midiática sem precedentes na vida nacional,  lutam para assegurar sua sobrevivência política.

Nos últimos dias, contando a partir de sexta-feira passada(18), dia das manifestações contra o golpe, o governo vem acumulando forças em duas frentes básicas: na arregimentação de apoio na sociedade civil e no Judiciário, principalmente com a decisão do ministro Teori Zavascki que retirou a jurisdição do juiz Sérgio Moro sobre as investigações referentes ao presidente Lula.

Além disso, a Lava Jato colecionou tropeços que geraram um amplo questionamento no meio jurídico, como a condução coercitiva de Lula e os vazamentos dos grampos ilegais, que incluíam até a presidente Dilma. Aliás, fatos que ainda serão objeto de exame do Conselho Nacional de Justiça(CNJ). De toda forma, houve um sensível desgaste do juiz Moro nos dois episódios.

É verdade que o governo Dilma sofreu um revés com o impedimento judicial da nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil, um arranjo indispensável para garantir a costura de uma base parlamentar caótica e em franca deserção. Neste sentido, se concentra na frente parlamentar a maior debilidade do governo no momento. Aí o terreno é movediço e no próximo dia 29 de março a reunião do PMDB será um teste decisivo

23 de Março de 2016
por admin
3 Comentários

Luiz Manfredini: “Dilma já fala grosso”

Artigo de Luiz Manfredini*

Contrariando a praxe de seu habitual comedimento, a presidente Dilma Rousseff pronunciou um duro discurso durante a posse do ex-presidente Lula na Casa Civil, no último dia 17, em Brasília. A posse que está sendo objeto de contestações junto ao Supremo Tribunal Federal, mas o que nos importa aqui são as palavras da presidente. Numa clara alusão ao juiz Sérgio Moro, Dilma disse: “Convulsionar a sociedade brasileira em cima de inverdades, métodos escusos e práticas criticáveis viola princípios e garantias constitucionais e os direitos dos cidadãos. E abrem precedentes gravíssimos. Os golpes começam assim”.

Mais: “Interpretação desvirtuada, processos equivocados, investigações baseadas em grampos ilegais não favorecem a democracia neste país. Quando isso acontece, fica nítida a tentativa de ultrapassar o limite do estado democrático e cruzar a fronteira do estado de exceção”.

E acrescentou, referindo-se ao grampo telefônico de que foi vítima: “Não há Justiça quando as leis são desrespeitadas. Não há justiça para os cidadãos quando as garantias constitucionais da própria Presidência da República são violadas”.

Dias depois, em Pernambuco, repetiu a dose.

Para esta semana estão previstos encontros com a imprensa internacional, quando Dilma pretende, pelo que se noticia, acusar o golpe que está sendo tramado no Brasil. Talvez faça coro com o presidente equatoriano Rafael Correa, segundo o qual há um processo de desestabilização dos governos democráticos na América Latina capitaneado pelos Estados Unidos. Uma espécie de Plano Condor para os tempos atuais.

Já há pouco mais de um mês, na abertura do 12º Congresso da CUT, em São Paulo, ela ensaiou reação mais enfática, mostrando-se firme, incisiva, dura em certos momentos, embora, como sempre, sem a retórica (que não tem) que conferiria às suas palavras o tom justo e mais adequado da indignação.

Disse: “Eu me insurjo contra o golpismo e suas ações conspiratórias, e não temo seus defensores”. Acusando os golpistas de “moralistas sem moral” e de “conspiradores”, Dilma afirmou que eles “tentam obter o impeachment para interromper um mandato conquistado com 54 milhões de votos”, sem que haja acusação alguma à titular.

Prometeu “não se dobrar” e advertiu: “Ninguém deve se iludir. Nenhum trabalhador pode baixar a guarda”.

Ontem mesmo – 22 de março – ao participar de encontro com juristas pela legalidade e em d