15 de março de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Encontro prepara nova fase da Campanha Lula Livre neste sábado

Encontro prepara nova fase da Campanha Lula Livre neste sábado


Representantes dos movimentos sociais e sindical e lideranças políticas de partidos de esquerda -PT, PSOL, PCdoB, PCO, PCB –  participam, neste sábado (16), em São Paulo, do Encontro Nacional Lula Livre que vai discutir novas ações em defesa da democracia, do Estado democrático de direito e em prol da liberdade do ex-presidente. ... 

Leia mais

22 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em PF comandada por Moro quer responsabilizar Lula por ocupação realizada pelo MTST, diz Boulos

PF comandada por Moro quer responsabilizar Lula por ocupação realizada pelo MTST, diz Boulos

O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, usou o Twitter na manhã desta sexta-feira (22) para criticar a intimação feita pela Polícia Federal (PF) para que o ex-presidente Lula (PT) preste esclarecimentos sobre a ocupação do tríplex do Guarujá (SP) realizada pelo Movimento Sem Teto. O ex-presidente já estava preso quando a ocupação ocorreu. ... 

Leia mais

16 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Lançamento do filme “Marighella” no Brasil será numa ocupação do MTST, diz Boulos

Lançamento do filme “Marighella” no Brasil será numa ocupação do MTST, diz Boulos

O coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos (PSOL), usou o Twitter na noite desta sexta-feira (15) para informar que o lançamento no Brasil do filme “Marighella”, dirigido pelo ator Wagner Moura, acontecerá em uma ocupação do movimento sem teto. ... 

Leia mais

12 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ignorância e estupidez foram critérios técnicos para a escolha de ministros, diz Boulos

Ignorância e estupidez foram critérios técnicos para a escolha de ministros, diz Boulos

O coordenador do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), Guilherme Boulos (PSOL), usou sua conta no Twitter nesta terça-feira (12) para criticar a entrevista do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao programa Roda Viva, da TV Cultura.   ... 

Leia mais

9 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Justiça rejeita queixa de dono da Riachuelo contra Guilherme Boulos

Justiça rejeita queixa de dono da Riachuelo contra Guilherme Boulos

O empresário Flávio Rocha ajuizou uma queixa-crime contra
Guilherme Boulos (PSOL) por uma postagem no Twitter feita quando os dois ainda eram pré-candidatos à presidência.  ... 

Leia mais

18 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em CNJ dá 15 dias para desembargadora do TJ do Rio explicar posts contra políticos

CNJ dá 15 dias para desembargadora do TJ do Rio explicar posts contra políticos

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu nesta quinta-feira (17) um procedimento preliminar de investigação e determinou que a desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), preste esclarecimentos em 15 dias sobre posts nas redes sociais com críticas ao senador Renan Calheiros (MDB-AL) e ameaça a Guilherme Boulos, que é líder do MTST e foi candidato a presidente pelo PSOL.

LEIA TAMBÉM:

Indicado para comandar o ENEM cai antes de assumir ... 

Leia mais

17 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em PT, PSOL e até MBL criticam suspensão da investigação sobre Queiroz-Bolsonaro

PT, PSOL e até MBL criticam suspensão da investigação sobre Queiroz-Bolsonaro


A decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), de suspender as investigações sobre movimentações financeiras suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-assessor e amigo do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), foi criticada nas redes sociais por parlamentares do PT, do PSOL e até do Movimento Brasil Livre (MBL).

Presidente nacional do PT, a senadora e deputada federal eleita Gleisi Hoffmann (PR) mostrou indignação com a decisão anunciada no começo da tarde desta quinta-feira, 17. “Muito grave a notícia de que o Supremo suspendeu a investigação sobre o caso. Os pesos e medidas são muito diferentes. Para Lula, basta convicção, para os Bolsonaros nem documento público é considerado”, afirmou a petista.

Kim Kataguiri, uma dos principais líderes do MBL, escreveu que o pedido “cheira muito mal”. “Entrar com pedido para ser investigado em foro especial é, no mínimo, suspeito”, afirmou o deputado federal eleito do DEM-SP.

O senador Humberto Costa (PT-PE) questionou se a situação vai terminar sem resolução. “Até hoje, MP sequer conseguiu ouvi-los. Vai acabar tudo em pizza?”, escreveu em seu Twitter.

O ex-presidenciável Guilherme Boulos (PSOL) ironizou a declaração do deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) feita ano passado de que, para fechar o Supremo Tribunal Federal, bastaria um soldado e um cabo. “STF acaba de suspender a investigação de Queiroz a pedido de Flávio Bolsonaro. O cabo e o soldado já entraram no STF”, disse.

As movimentações financeiras e repasses de recursos de Queiroz foram descobertas pelo Coaf – Conselho de Controle de Atividades Financeiras.

O amigo da família Bolsonaro vem evitando há mais de um mês prestar esclarecimentos ao Ministério Público do Rio de Janeiro, sempre alegando problemas de saúde.

*Com informações do Estadão Conteúdo
Leia mais

17 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Boulos vai processar juíza que incita violência contra ele

Boulos vai processar juíza que incita violência contra ele


O ex- candidato à presidência da República e líder  do MTST, Guilherme Boulos, vai processar a juíza desembargadora Marília Castro Neves do TJ-RJ, que comemorou nesta quinta-feira (17) o decreto presidencial de Bolsonaro que libera a posse de quatro armas por pessoa. A magistrada escreveu em sua conta de Twitter que, a partir de agora, Guilherme Boulos será “recebido a bala” aonde for…”

“É uma despreparada, desqualificada para o cargo, que vai responder na Justiça por isso”, declarou o líder do MTST, em entrevista à revista CartaCapital.

A virulência da publicação da juíza não chegou a surpreender Boulos. “Pelo histórico dela, de acusar Marielle de ser ligada a bandidos, por ter dito que o Jean Wyllys merecia morrer, o que ela disse sobre mim não foi surpresa, afirmou Boulos.”

As polêmicas declarações de Marília Castro Neves não geraram até hoje qualquer tipo de punição para a magistrada, que segue exercendo sua função no TJ carioca. Guilherme Boulos informou que vai processar a desastrada juíza.

*Com informações de Carta Capital Leia mais

17 de janeiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em Boulos vai processar desembargadora do Rio por incitação ao crime

Boulos vai processar desembargadora do Rio por incitação ao crime

O líder do MTST, Guilherme Boulos (PSOL), usou o Twitter nesta quinta-feira (17) para afirmar que vai processar a desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), por incitação ao crime.

LEIA TAMBÉM:
Mortes violentas no Brasil chega a 63,8 mil em 2017

Na última terça-feira (15), Marília Castro Neves compartilhou uma imagem de Boulos acompanhada da seguinte escrita: “Olha a cara triste de quem vai ser recebido a balas, depois do decreto de Bolsonaro”.

“Esta é a desembargadora Marília Castro Neves, do TJ do Rio de Janeiro. Já responde judicialmente por ofensas a Marielle Franco e outras postagens inadequadas. Um magistrado tem que ter equilíbrio, não pode incitar ao crime. Agora responderá mais uma ação judicial”, reagiu o líder do MTST no Twitter.

A desembargadora já havia se envolvido em inúmeras polêmicas por causa de suas postagens nas redes sociais.

Quando a vereadora Marielle Franco (PSOL) foi assassinada no Rio, Neves postou que a parlamentar estava “engajada com bandidos”.

Sobre o deputado Jean Willys (PSOL), a desembargadora afirmou em suas redes ser favorável a um paredão profilático, “embora não valha a bala que o mate e o pano que limpe a lambança, não escaparia do paredão”.

Em outra postagem, Marília Castro Neves disparou contra a Lei Maria da Penha.

“Até onde se sabe, numericamente somos maioria, o que não impede a politicamente correta Lei Maria da Penha de ser covardemente utilizada contra o homem nas relações conjugais – ou semelhante”.

Em um grupo fechado do Facebook intitulado “Juízes”, Neves debochou de uma professora com síndrome de Down.

“Aí me perguntei: o que será que essa professora ensina a quem???? Esperem um momento que fui ali me matar e já volto, tá?”.

Esta é a desembargadora Marília Castro Neves, do TJ do Rio de Janeiro. Já responde judicialmente por ofensas a Marielle Franco e outras postagens inadequadas. Um magistrado tem que ter equilíbrio, não pode incitar ao crime. Agora responderá mais uma ação judicial. pic.twitter.com/IZBlV4yfjI ... 

Leia mais

24 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em “Vá pra Cuba, Jesus!”, ironiza Boulos

“Vá pra Cuba, Jesus!”, ironiza Boulos

Detalhe das “Bodas de Canaã” de Portinari.

O ativista e ex-candidato à presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, comentou o espírito natalino da direita brasileira. Ele afirmou que se Jesus voltasse “gritariam: ‘Vai pra Cuba, Jesus!’

Boulos lembrou que Jesus Cristo “dedicou sua vida à igualdade e justiça”. Segundo ele, o aniversariante galileu “ficaria espantado  com o que fazem muitos dos cristãos”.

Confira o Twitt de Boulos:

Jesus dedicou sua vida à igualdade e justiça. Se reaparecesse hoje no Brasil ficaria espantado com o que fazem muitos dos cristãos. Seria achincalhado nas seções de comentários. Mandariam levar pra casa a mulher que ele salvou do apedrejamento. E gritariam: ”Vai pra Cuba, Jesus!” ... 

Leia mais

9 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Boulos no Parlamento Europeu em defesa da democracia e por Lula Livre

Boulos no Parlamento Europeu em defesa da democracia e por Lula Livre


O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, estará na terça-feira (11) no Parlamento Europeu, em Estrasburgo na França, para falar das ameaças aos movimentos sociais no Brasil e da importância da unidade internacional do campo progressista. Também vai discursar pedindo a liberdade do ex-presidente Lula.

A viagem é a convite do Podemos e envolverá reuniões com lideranças, partidos e movimentos da Espanha, França, Alemanha e Portugal. “Enquanto eles globalizam o medo, nós globalizamos a esperança”, escreveu Boulos no Facebook sobre o evento. Leia mais

17 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em ‘Eleição foi marcada pelo ódio, medo e pânico’ afirma Boulos

‘Eleição foi marcada pelo ódio, medo e pânico’ afirma Boulos

Guilherme Boulos (PSOL), coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e ex-candidato a presidente, afirmou que a eleição de outubro “foi muito marcada, e é assim que ela vai ficar para a história, pelo ódio, pelo medo, até pelo pânico, na reta final.”

Ele concedeu

entrevista ao Brasil de Fato ... 

Leia mais

14 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Fim do Mais Médicos repercute no meio político

Fim do Mais Médicos repercute no meio político

A decisão do governo de Cubano de deixar de participar do programa Mais Médicos anunciado nesta quarta-feira (14), que aconteceu após o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmar que mudaria os termos do acordo de colaboração, teve grande repercussão no Brasil.

LEIA TAMBÉM:
Após ameaças de Bolsonaro, Cuba vai se retirar do Mais Médicos

Nos cinco anos de Mais Médicos, cerca de 20 mil profissionais cubanos atenderam a mais de 100 milhões de pacientes brasileiros, com aprovação de cerca de 95% da população. Mais de 700 municípios brasileiros tiveram nos cubanos o atendimento médico pela primeira vez.

Várias lideranças políticas se manifestaram no Twitter sobre o fim do Mais Médicos.

O ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), afirmou ser um “triste dia para a saúde brasileira”

“Triste dia para a saúde brasileira. Depois de inúmeras declarações preconceituosas por parte do presidente eleito, o Ministério da Saúde de Cuba declara sua retirada do Programa Mais Médicos que chegou a mais de 60 milhões de brasileiros”, lamentou o ex-ministro.

Para Manuela D’avila (PCdoB), que foi candidata a vice-presidente na chapa do petista Fernando Haddad, o fim do programa é a “primeira tragédia” do governo Bolsonaro.

“O fim da participação dos médicos cubanos no Mais Médicos é uma primeira tragédia da ideologização e da loucura persecutória contra a esquerda que está em curso em nosso país”, afirmou Manuela.

O candidato do Psol derrotado no primeiro turno das eleições presidenciais, Guilherme Boulos, classificou as declarações der Bolsonaro como ”irresponsáveis” e afirmou que “quem vai pagar o preço é o povo pobre”.

“Após declarações irresponsáveis de Bolsonaro, Cuba anunciou hoje o retorno dos médicos que atuam no Brasil. Cada vez que abre a boca, o presidente eleito causa um incidente internacional. Desta vez quem vai pagar o preço é o povo mais pobre que se beneficiou com o Mais Médicos”, previu o líder do MTST.

A senadora e presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, declarou que “ficou triste pelo povo brasileiro”.

“Os médicos cubanos ñ participarão + do Mais Médicos. Fiquei triste pelo povo brasileiro q é tão bem assistido por eles. Vi esse programa nascer e ajudei a implementá-lo. Mas entendo as razões: o desrespeito, ameaças e violência c/ q Bolsonaro trata Cuba ñ lhes deixam em segurança”, criticou a dirigente do PT.

Bolsonaro, por outro lado, tentou justificar o porquê de ter agido contra o programa Mais Médicos e, por consequência, contra os interesses do povo brasileiro.

“Condicionamos à continuidade do programa Mais Médicos a aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou”, alegou o presidente eleito.

Triste dia para a saúde brasileira.
Depois de inúmeras declarações preconceituosas por parte do presidente eleito, o Ministério da Saúde de Cuba declara sua retirada do Programa Mais Médicos que chegou a mais de 60 milhões de brasileiros. https://t.co/LTrEBW0huW ... 

Leia mais

13 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Caetano Veloso entrevista Guilherme Boulos; assista

Caetano Veloso entrevista Guilherme Boulos; assista

O cantor e compositor Caetano Veloso entrevistou Guilherme Boulos (PSOL) para sua coluna no coletivo Mídia Ninja.

Na entrevista, eles conversam sobre a participação de Boulos na eleição de outubro e sobre a criminalização dos movimentos sociais em curso no país.

LEIA TAMBÉM:

Caetano Veloso no The New York Times: Tempos sombrios estão vindo para o meu país ... 

Leia mais

12 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Boulos: indicação de Levy para o BNDES é a festa dos bancos

Boulos: indicação de Levy para o BNDES é a festa dos bancos

O candidato do Psol a presidência da República derrotado no primeiro turno das eleições, Guilherme Boulos, disse nesta segunda-feira (12) que a confirmação de Joaquim Levy para a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) “é a festa dos bancos”.

LEIA TAMBÉM:
Requião: Joaquim Levy derrubou Dilma, poderá derrubar Bolsonaro

Mais cedo, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que quem está indicando Levy para a presidência do BNDES é Paulo Guedes, seu futuro ministro da Economia, mas que concorda porque “nada tem contra a sua conduta profissional”.

“Ele tem um passado com a Dilma, sim, teve 10 meses, tem um passado com o governo Cabral, mas nada tem contra sua conduta profissional. Assim sendo, eu endosso Paulo Guedes. Esse é um ponto pacificado”, afirmou Bolsonaro.

Para Guilherme Boulos, candidato do Psol derrotado no primeiro turno das eleições presidenciais, a indicação de Levy para ser o presidente do BNDES significa a “festa dos bancos”.

“Joaquim Levy está confirmado pra comandar o BNDES. É a festa dos bancos: O BTG Pactual comanda o superministério da Fazenda, o Bradesco vai assumir o BNDES e o Itaú pode seguir no comando do Banco Central’, escreveu Boulos no Twitter.

Joaquim Levy está confirmado pra comandar o BNDES. É a festa dos bancos: O BTG Pactual comanda o superministério da Fazenda, o Bradesco vai assumir o BNDES e o Itaú pode seguir no comando do Banco Central. ... 

Leia mais

4 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Tentar calar opiniões e oposições não é um caminho aceitável, diz Boulos

Tentar calar opiniões e oposições não é um caminho aceitável, diz Boulos

Guilherme Boulos, lider do MTST
Ato contra terceirização. Largo da Batata – Av. Paulista. São Paulo. Brasil. 15/04/2015

Em artigo publicado na edição deste domingo, 4, da Folha de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), o candidato derrotado no primeiro turno das eleições presidenciais e membro do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), afirma estar preocupado com as declarações do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), sobre a imprensa, movimentos sociais e manifestações populares.

“Denúncias jornalísticas tornam-se “fake news”, movimentos sociais viram “organizações terroristas”, e manifestações populares são tachadas como “ataques à democracia”, disse o ex-presidenciável do Psol .

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro vai classificar movimentos sociais como terroristas e interditar o PT, diz pesquisadora francesa ... 

Leia mais

30 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em PSOL condena declarações autoritárias de Bolsonaro no JN

PSOL condena declarações autoritárias de Bolsonaro no JN


O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) divulgou nota nesta terça-feira (30) condenando as declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) na noite de segunda-feira no Jornal Nacional da Rede Globo. A legenda de Boulos repudiou o discurso de “criminalização dos movimentos sociais e da esquerda” Leia a íntegra da nota do partido.

Nota da Executiva Nacional do PSOL sobre declarações de Jair Bolsonaro no Jornal Nacional

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou, na noite desta segunda-feira (29), em entrevista ao Jornal Nacional, que se referia à cúpula do PT e do PSOL quando afirmou que “marginais vermelhos” seriam banidos do Brasil em seu governo. “Foi um discurso inflamado, com a Avenida Paulista cheia. Logicamente, estava me referindo à cúpula do PT, do PSOL. O próprio Boulos havia dito que invadiria minha casa”, afirmou, em referência ao nosso candidato presidencial.

Bolsonaro demonstrou, mais uma vez, seu despreparo e total descompromisso com a democracia, sua histórica incapacidade de conviver com a diferença e, particularmente, com quem fará uma oposição firme e democrática ao seu governo. Criminaliza e trata como “marginais” a esquerda, os movimentos sociais e os dirigentes do PSOL. Não aceitaremos ataques ao PSOL, seus dirigentes e militantes. Tampouco aceitaremos as constantes ameaças ao companheiro Guilherme Boulos, candidato do partido na eleição presidencial desse ano.

Desde já, nos somaremos ativamente à resistência popular contra o projeto de Bolsonaro, que prevê privatizações do patrimônio público, reforma da previdência, perseguição a professores no exercício de suas funções, entre outros. Os 91 milhões de brasileiros e brasileiras que não votaram no presidente eleito merecem respeito. Como merecem respeito as organizações da sociedade civil, imprensa, movimentos sociais e partidos políticos. Bolsonaro terá que aprender a conviver com a vitalidade do povo brasileiro e seu legítimo direito à oposição.

30 de outubro de 2018
Executiva Nacional do PSOL Leia mais

20 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em ‘TSE se esconde como um avestruz’, afirma Boulos

‘TSE se esconde como um avestruz’, afirma Boulos

Guilherme Boulos, que foi candidato a presidente pelo PSOL e agora apoia Fernando Haddad (PT), afirmou que o Supremo Tribunal Federal está se escondendo como um avestruz.

A afirmação aponta o imobilismo do TSE que não toma nenhuma atitude enquanto as denúncias de abusos e crimes eleitorais contra Jair Bolsonaro (PSL) se acumulam.

LEIA TAMBÉM: Gleisi pede ao TSE urgência na investigação do caixa 2 de Bolsonaro

A 8 dias da eleição que definirá o futuro do país, o órgão que regula todo o processo eleitoral não toma nenhuma atitude perante as denúncias.

É “fake news”, caixa 2, abuso de poder econômico, sem falar na onda de violência eleitoral que tomou conta do Brasil.

A declaração de Bloulos foi publicado em sua conta no Twitter:

No meio do escândalo do Caixa 2 de Bolsonaro o TSE se esconde como um avestruz. Adiou o pronunciamento público de hoje para domingo. Em momentos decisivos, o silêncio significa cumplicidade. ... 

Leia mais

25 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Manifesto propõe unidade da esquerda no segundo turno

Manifesto propõe unidade da esquerda no segundo turno

Foi lançado pelo “Fórum 21 – Ideias para o Avanço Social” um manifesto propondo a união das forças progressistas no segundo turno.

Segundo o manifesto, “existem muitos candidatos, mas apenas dois lados. O lado do golpe e o lado da resistência, que hoje abriga três candidaturas diferentes, mas uma trincheira em comum.” As candidaturas são a de Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) e Guilherme Boulos (PSOL).

O Forum 21 é um coletivo suprapartidário de esquerda. O manifesto já tem mais de 5 mil adesões. Entre os signatários está o cantor e escritor Chico Buarque, o ex-ministro Celso Amorim, os professores Ladislau Dowbor, Eduardo Fagnani e Fábio Konder Comparato, o teólogo Leonardo Boff, a filósofa Marilena Chaui e o diplomata Samuel Pinheiro Guimarães.

Leia a íntegra do texto:

Pela vitória da resistência. Contra o Golpe. Eleições livres para um Brasil livre

O Brasil vive hoje um momento dramático, certamente o mais dramático desde o final da ditadura militar. Há quatro anos, inconformadas com a derrota eleitoral, as forças conservadoras de nossa sociedade utilizaram todos os recursos para anular esse resultado e provocar a paralisia do governo até levá-lo a um impeachment. Rapidamente começaram a mostrar seu verdadeiro objetivo: o governo de ocupação impôs grandes derrotas ao povo. Atropelou direitos civis e democráticos, aboliu direitos sociais, abortou o desenvolvimento econômico e solapou a soberania nacional.

Chegada a hora do julgamento popular, o que eles têm a mostrar é uma economia paralisada, com desemprego, inseguranças de todo tipo e o sentimento generalizado de ameaça a qualquer futuro promissor para o país. De resto, não se trata apenas do Brasil. Há sinais muito claros de estímulo externo a soluções de força em toda a América Latina, a começar pela Venezuela.

As forças conservadoras não têm o que oferecer aos cidadãos, conquistando apoio pelo voto. Agora, diante do derretimento das candidaturas “moderadas” da coligação golpista, esses interesses jogam todas as suas cartas em apoio ao que há de mais abjeto e perigoso no campo da política: uma candidatura não apenas conservadora, mas uma porta de entrada para um regime de terror, de ditadura com cores fascistas. Não apenas o capitão candidato, mas vários militares na ativa e na reserva têm indicado a preparação da opinião pública para uma saída fardada à crise política.

Nesta eleição existem muitos candidatos, mas apenas dois lados. O lado do golpe e o lado da resistência, que hoje abriga três candidaturas diferentes, mas uma trincheira em comum.

Coletivo de esquerda, de caráter suprapartidário, o Fórum 21 reitera o compromisso de empenhar-se pela unidade do campo democrático, seja qual for o candidato que o representará no segundo turno. Ainda que a maioria de seus integrantes tenha desde logo apoiado a chapa encabeçada por Fernando Haddad e Manuela D’Ávila. O que está em jogo, no momento, é mais do que uma presidência, é a própria sobrevivência de qualquer ambiente democrático.

Essa trincheira de unidade das forças de resistência precisa ter como objetivo grandes bandeiras de reconstrução do país:

– Revogação de todas as medidas antipovo do governo Temer. Chega de políticas de austeridade e desemprego para os debaixo e regalias para os de cima,

– Enfrentar o desmonte do Estado que tem devastado as políticas de educação e saúde, levando insegurança para os trabalhadores e suas famílias.

– Enfrentar a promoção do desenvolvimento e a redução das desigualdades, com a democratização da propriedade da terra, o acesso à moradia, à saúde, à educação e à segurança, em todas as suas dimensões.

– Retomar a soberania nacional sobre nossos recursos e nossos direitos. O petróleo é nosso, o Brasil é nosso. Chega de privatizar e desnacionalizar o patrimônio público.

– Colocar o Brasil de novo no cenário internacional, deixando a atitude de colônia submissa a que foi conduzida pela política externa vende-pátria do governo de ocupação.

Sob pena de serem engolidas pelo cerco conservador, as diferentes correntes progressistas estão quase condenadas a fomentar a organização de movimentos de base, nos locais de trabalho, nas escolas, movimentos sociais, comunidades. Não apenas para conquistar a presidência, mas para garantir um congresso responsável que apoie esse projeto. Não apenas para o combate eleitoral, mas para dar sustentação a mudanças políticas que o novo governo popular precisará implementar para desmontar o retrocesso já operado pelas forças do golpe. Um novo governo, que enfrente o estrago produzido pelo golpe e as ameaças já existentes de nova intervenção, precisa se apoiar na mobilização e no protagonismo popular. O Brasil tem que ser governado pelo voto e pela vontade do povo, não de ditadores, usem a farda dos generais, a toga dos juízes ou o monopólio da comunicação.

Com informações da

Rede Brasil Atual ... 

Leia mais

20 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em TV Aparecida promove debate com candidatos à presidência

TV Aparecida promove debate com candidatos à presidência

A TV Aparecida promove nesta quinta-feira (20) um debate com os candidatos à presidência da República. Será o primeiro confronto com a participação de Fernando Haddad (PT).

Estão confirmados os candidatos Alvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB).

Como a própria emissora adiantou, o convite só é obrigatório aos candidatos dos partidos com representação no Congresso Nacional.

O debate terá confronto direto entre os candidatos, com tema livre.

O Blog do Esmael fará a cobertura ao vivo. Leia mais