19 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Protesto termina com ocupação de escritório do ministro da Saúde e Fora Richa no Paraná

Protesto termina com ocupação de escritório do ministro da Saúde e Fora Richa no Paraná

A manifestação contra a reforma da previdência em Maringá, Noroeste do Paraná, nesta segunda (19), terminou em ocupação do escritório político do ministro da Saúde Ricardo Barros (PP) e com gritos de Fora Richa.  ... 

Leia mais

16 de março de 2017
por Esmael Morais
Comentários desativados em Assembleia estuda aprovar o Fora Richa

Assembleia estuda aprovar o Fora Richa

A APP-Sindicato realizará assembleia da categoria na manhã deste sábado (18) num contexto em que Beto Richa (PSDB) perdeu completamente a capacidade de governar o Paraná. A gota d’água foi a entrada do tucano nas investigações da Lava Jato. Leia mais

13 de março de 2017
por Esmael Morais
2 Comentários

Educação puxa nesta quarta 15 greve pelo ‘Fora Richa’ e ‘Fora Temer’

Motivos há de sobra para que os educadores deflagrem a partir desta quarta-feira (15) greve geral, por tempo indeterminado, contra o governador Beto Richa (PSDB) e o ilegítimo Michel Temer (PMDB). Leia mais

29 de outubro de 2016
por Esmael Morais
8 Comentários

Com medo de novos protestos estudantis, Beto Richa pede reforço da Forças Nacional para o 2º turno das eleições no Paraná

richa_forca_nacional_estudantesO governador Beto Richa (PSDB) requisitou o apoio da Força Nacional para policiar Curitiba, Maringá e Ponta Grossa neste domingo, dia 30, onde haverá o segundo turno das eleições. O tucano perdeu o controle da segurança pública no Paraná. Leia mais

12 de outubro de 2016
por Esmael Morais
91 Comentários

Educadores e servidores em greve querem 3 milhões de assinaturas pelo impeachment de Beto Richa

richa_impeachmentO movimento de greve iniciado pelos servidores públicos do Paraná nesta semana planeja coletar um milhão de assinaturas físicas e outras 2 milhões virtuais para sustentar um pedido de impeachment do governador Beto Richa (PSDB). Leia mais

11 de outubro de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

Richa tenta criminalizar a educação para desviar atenção e dar novo calote nos servidores do Paraná

enio_calote_richaO deputado Enio Verri (PT-PR), em sua coluna desta terça (11), acusa o governador Beto Richa (PSDB) de tentar criminalizar a educação e os movimentos sociais do Paraná. Segundo o colunista, o objetivo do tucano seria desviar a atenção para dar mais um calote nos servidores públicos do estado. Leia mais

11 de outubro de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Justiça nega reintegração de escolas ocupadas por estudantes no Paraná

ocupa_paranaA Justiça negou ontem (10) a reintegração de posse de escolas de 120 escolas ocupadas pelos estudantes na rede pública de ensino do Paraná. O Poder Judiciário considerou o movimento pacífico e legítimo. Leia mais

10 de outubro de 2016
por Esmael Morais
50 Comentários

“Sabemos o que estamos fazendo”, dizem estudantes que ocupam escolas no Paraná

leocadia_pinhais_ocupacaoO Colégio Leocádia Braga Ramos, no município de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, é uma das 90 escolas tomadas pelos estudantes na manhã desta segunda (10). Eles dizem que sabem o que fazem e que não havia outra alternativa senão a ocupação contra o desmonte da educação. Assista: Leia mais

10 de outubro de 2016
por Esmael Morais
11 Comentários

Sobe para 90 o número de colégios ocupados por estudantes no Paraná

ocupa_prJá são 90 escolas ocupadas por estudantes no Paraná, segundo balanço nesta segunda (10) do movimento Ocupa Paraná. Leia mais

18 de setembro de 2016
por Esmael Morais
43 Comentários

Educação deflagra greve no dia 22

app_greveAssembleia da APP-Sindicato, entidade de representação dos educadores do Paraná, confirmou neste sábado (17) orientação da CUT e CNTE de paralisar a categoria na próxima quinta, dia 22 de setembro. Leia mais

19 de junho de 2015
por Esmael Morais
13 Comentários

Artigo especial de João Arruda: Falta ‘colhões’ ao governador Beto Richa

arruda_colhoesJoão Arruda*

No Paraná, falta ao governador Beto Richa (PSDB), herdeiro e destruidor de um patrimônio político construído por um dos mais respeitados democratas das últimas décadas, seu pai, José Richa, aquilo que Collor de Mello disse, quando presidente: “colhões, aquilo roxo”. Não toma decisões e aceita tudo sem, antes, fazer um minucioso estudo. Há, quem sustente, que quem manda no governo é seu chefe de gabinete, o jornalista Deonilson Roldo.

Foi o que aconteceu com o projeto de ajuste fiscal que enviou à Assembleia Legislativa, feito nas coxas, por um forasteiro, Ricardo Costa, que virou secretário de Finanças. Importou da Bahia ou São Paulo, ninguém sabe, também não importa, sem qualquer conhecimento da estrutura do estado e de seus habitantes. Não se preocupou em ouvir a sociedade, achando que poderia passar por cima de tudo como rolo compressor. Deu no que deu.

Com mão de ferro fez com que o funcionalismo engolisse, goela abaixo, reestruturação do ParanáPrevidência para poder sacar perto de R$ 8 bilhões do fundo previdenciário e saldar dívidas que já somam mais de R$ 3 bilhões. Foi um desastre. O funcionalismo, amparado pela maioria de professores, foi à frente do Legislativo paranaense protestar e foi um horror: pancadaria, violência e desgaste ao governador. Leia mais

15 de março de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

Requião aconselha Dilma: “Ou muda a política econômica ou não tem salvação”

Cem mil foram à s ruas da capital paranaense pedir mudanças na política econômica de Dilma Rousseff. Para Requião, ou Dilma muda ou Kaputz!!, tuitou.

Cem mil foram à s ruas da capital paranaense pedir mudanças na política econômica de Dilma Rousseff. Para Requião, ou Dilma muda ou Kaputz!!, tuitou.

Na guerra dos números, a presidenta Dilma Rousseff (PT) saiu ferida. Cem mil curitibanos foram à s ruas neste domingo, 15, contra a política econômica do governo federal, dizem os organizadores do movimento que também pediu impeachment da petista.  ... 

Leia mais

12 de março de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

MST reforça protesto pelo “Fora Richa”

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) promete jogar pesado na manifestação de amanhã, dia 13, em Curitiba, pelo “Fora Beto Richa” e em defesa da Petrobras, da reforma política e dos direitos trabalhistas.

O MST também foi atingindo pelo pacote de maldades! do governador Beto Richa, que, neste segundo mandato, determinou o fechamento de turmas e demissão de professores e funcionários em assentamentos.

Nos últimos 4 anos, o movimento em defesa da reforma agrária vinha mantendo uma relação amistosa com o tucano.

No Paraná, a marcha é coordenada sob o guarda-chuva da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Mais de 50 entidades lançaram ontem uma ofensiva para a mobilização desta sexta.

O posicionamento do governador tucano a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) acirrou os ânimos no estado (clique aqui). Por causa disso, a passeata sairá da Praça Santos Andrade (UFPR), à s 17 horas, rumo ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, sede do executivo estadual.

Antes, porém, CUT e PT pensavam em marchar até a Boca Maldita, tradicional ponte de protestos na capital paranaense.

Temendo o protesto pelo seu próprio impeachment, Beto Richa acionou as forças de repressão que são comandadas pelo secretário da Segurança Pública, Fernando Francischini, um conhecido anti-Dilma de carteirinha.

A situação é tensa no estado e em todo o país. Hoje pela manhã, a direção nacional do MST condenou ameaças de morte ao líder do movimento João Pedro Stédile.

De acordo com os sem-terra, circula pelas redes sociais da internet um anúncio que pede Stedile vivo ou morto! e oferece uma recompensa de R$ 10 mil.

Em nota oficial, o MST afirma que já levou o caso à s autoridades e denuncia que as pessoas que disseminam ódio na internet contra Stedile são as mesmas que convocam para a manifestação pelo impeachment de Dilma no dia 15.

A seguir a íntegra da nota oficial do MST

Nota sobre a ameaça de morte a Stedile

Nota ao povo brasileiro

Circula pelas redes sociais da internet um anúncio que pede Stedile vivo ou morto!. Apresentando-o como líder do MST e inimigo da Pátria!, o autor oferece uma recompensa de R$ 10 mil para quem atender o seu pedido. Em outras palavras, está incentivado e prometendo pagar para matar uma pessoa, no caso João Pedro Stedile, da coordenação nacional do MST.

Há indícios que a ação criminosa partiu da conta pessoal no facebook de Paulo Mendonça, guarda municipal de Macaé (RJ). E foi, imediatamente, reproduzida pela maioria das redes sociais que diariamente destilam ódio contra os movimentos populares, migrantes, petistas e agora, especialmente, contra a presidenta Dilma Rousseff. São as mesmas redes sociais, em sua maioria, que estão chamando a população para os atos do dia 15/3, para exigir a saída de Dilma do cargo de Presidenta da República, eleita legitimamente em 2014.

Já foram tomadas as providências, junto à s autoridades, para que o autor do cartaz e todos os que estão fazendo sua divulgação, com o mesmo propósito, sejam investigados e responsabilizados criminalmente, uma vez que são autores do crime de incitação à  pratica de homicídio.

Mas o panfleto é apenas um reflexo dos setores da elite brasileira que estão dispostos a promover uma onda de violência e ódio, com o intuito de desestabilizar o governo e retomar o poder, de onde foram afastados com a vitória petista nas urnas em 2002.

Para estes setores não há li Leia mais

11 de março de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

PT sai do armário para as ruas; assista

Até ontem à  tarde, o PT nacional titubeava sobre as manifestações desta sexta-feira, dia 13. A cúpula petista e o Palácio do Planalto temiam que os protestos em defesa de Dilma pudessem descambar para uma competição com o ato anti-Dilma no domingo, dia 13.

Nessa queda de braço, o PT decidiu sair do armário para voltar ao asfalto — onde ele foi criado. A opção pela luta ao lado da massa, ao invés do conforto do ar condicionado dos aparelhos! partidários e sindicais, foi bastante comemorada pela militância em Curitiba.

Na capital paranaense, foi adicionado à  pauta nacional o impeachment do governador Beto Richa (PSDB). A concentração da manifestação organizada por mais de 50 entidades do movimento social será na tradicional Praça Santos Andrade (UFPR) e seguirá rumo ao Palácio Iguaçu.

Acuado, o governador tucano colocou de prontidão todo o efetivo de repressão da Polícia Militar. Até o BOPE, treinado para intervir em grandes eventos, também está de sobreaviso (clique aqui).

O diabo é que Beto Richa é um dos coordenadores do protesto contra Dilma no domingo. Por isso o grau de tensão é muito elevado.

Assista ao vídeo convocando o protesto de sexta 13:

Leia mais

11 de março de 2015
por Esmael Morais
39 Comentários

Temendo protesto de impeachment, Beto Richa aciona força de repressão para sexta-feira 13

Protesto em Curitiba terá bandeiras locais, como "Fora Beto Richa", e nacionais, em defesa dos direitos da classe trabalhadora, da Petrobrás, da democracia e da Reforma Política.

Protesto em Curitiba terá bandeiras locais, como “Fora Beto Richa”, e nacionais, em defesa dos direitos da classe trabalhadora, da Petrobrás, da democracia e da Reforma Política.

O governador Beto Richa (PSDB) colocou hoje as forças de repressão da Polícia Militar para reprimir manifestantes que sairão à s ruas na sexta-feira, dia 13, em protesto pelo seu impeachment. A ordem do comando geral da PM é para todo o efetivo ficar de prontidão, inclusive o BOPE, treinado para ações contra multidões. ... 

Leia mais

10 de março de 2015
por Esmael Morais
52 Comentários

PSDB de Richa paga R$ 50 pela distribuição de panfletos a favor do impeachment de Dilma

richa_panfleto_impeachment15.jpgUm dia após o governador Beto Richa (PSDB) defender a admissibilidade do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT), em entrevista na Rede Massa, emissora de TV da família Ratinho, panfletos convocam manifestação no dia 15 de março contra a petista na capital paranaense. ... 

Leia mais

9 de março de 2015
por Esmael Morais
37 Comentários

Richa engrossa movimento pelo impeachment de Dilma. Haverá troco dia 13 ou o PT afrouxará a tanga!?

dilma_richa.jpgO governador Beto Richa (PSDB), em entrevista à  Rede Massa, emissora de televisão de Ratinho, retransmissora do SBT, defendeu nesta segunda-feira (9) a admissibilidade do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) diante da “crise moral” no país. ... 

Leia mais

2 de março de 2015
por Esmael Morais
37 Comentários

Veja essa: Com o couro jurado!, Richa se diz contra o impeachment de Dilma

No último 21 de fevereiro, em Curitiba, cerca de cinco mil pessoas foram à s ruas pelo impeachment do governador tucano Beto Richa; outras cidades do interior do estado também realizam protestos pelo "Fora Richa", a exemplo de Apucarana, no Norte, que este fim de semana arrastou vários pelas praças e avenidas; pensando no próprio couro, jurado pelos paranaenses, o tucano disse ser contra o movimento do próximo dia 15 pelo impeachment de Dilma; Respeitamos o resultado das urnas. Ela [a presidente Dilma Rousseff] foi eleita, tem a legitimidade do cargo!, disse ao jornal Valor Econômico.

No último 21 de fevereiro, em Curitiba, cerca de cinco mil pessoas foram à s ruas pelo impeachment do governador tucano Beto Richa; outras cidades do interior do estado também realizam protestos pelo “Fora Richa”, a exemplo de Apucarana, no Norte, que este fim de semana arrastou vários pelas praças e avenidas; pensando no próprio couro, jurado pelos paranaenses, o tucano disse ser contra o movimento do próximo dia 15 pelo impeachment de Dilma; Respeitamos o resultado das urnas. Ela [a presidente Dilma Rousseff] foi eleita, tem a legitimidade do cargo!, disse ao jornal Valor Econômico.

O governador Beto Richa (PSDB), em entrevista ao jornal Valor Econômico, edição desta segunda-feira (2), afirmou que é contra o movimento pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). ... 

Leia mais

1 de março de 2015
por Esmael Morais
47 Comentários

Sob cerco no Paraná, perde força no país o movimento anti-Dilma

à€s vezes é preciso recorrer à  História para que percebamos a importância estratégica do Paraná na geopolítica brasileira. Voltemos a 1894, na cidade da Lapa, onde forças republicanas e legalistas, os pica-paus, resistiram heroicamente 26 dias à  ofensiva militar dos maragatos (os federalistas) que tentavam derrubar a nascente República. Os defensores não tinham munição nem homens suficientes para conter os atacantes. O tempo de resistência foi imprescindível para que o presidente Marechal Floriano Peixoto reunisse força para combater os golpistas de antanho.

Outro episódio histórico, agora em 1930, também passou pelo no Paraná: a revolução comandada por Getúlio Vargas, que pôs fim à  República Velha, rompeu com o modelo agrário e semi-escravista para iniciar o processo de industrialização do país. O comboio getulista permanecera estacionado no município de Ponta Grossa, Campos Gerais, à  medida que as tropas revolucionárias avançavam rumo a São Paulo.

Nos dois fatos acima, o Paraná teve participação preponderante e decisiva. No primeiro, conteve o avanço de golpistas contra a República. No segundo, 36 anos depois, deu passagem para o sepultamento da envelhecida República.

Novamente, em 2015, o Paraná se posiciona contra golpismo contra a presidenta Dilma Rousseff (PT). Armou uma trincheira anti-PSDB em todos os 399 municípios.

Surge aqui no estado um movimento pelo impeachment do governador Beto Richa (PSDB). Mesmo que legalmente não prospere o impedimento, a pressão das ruas serve como antídoto para o tapetão tucano e a palavra de ordem pelo retorno dos militares ao poder.

O movimento de massas paranaense assusta o tucanato local e nacional, pois, de acordo com o próprio senador Aécio Neves (PSDB-MG), em contato com o governador Beto Richa (PSDB), pode atrapalhar em todo o país as manifestações de 15 de março contra Dilma.

Até mesmo a greve dos caminhoneiros estancou-se por aqui, na região Sul. Os bloqueios de rodovias estão agora restritos ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina, pois, não consegue avançar para outros estados. Perdeu força porque se trata de um locaute (paralisação organizada por empresas), que afeta o suprimento dos cidadãos e a economia das localidades. Trata-se de um movimento contra Dilma, organizado por forças ligadas ao PSDB e setores do empresariado e do agronegócio mais atrasados.

A questão do pedágio cuja tarifa é a maior do país, permitida por Beto Richa, arrefece o ânimo do protesto dos caminhoneiros contra Dilma. Pelo contrário. Várias carretas foram vistas nas estradas com a inscrição Fora Richa!. Além disso, conjunturalmente, o governador tucano aplicou nos paranaenses tarifaços no IPVA, no ICMS de 95 mil produtos e nas contas de água e luz.

A greve dos educadores entrou hoje no vigésimo dia, sem que o tucano consiga sair dela. As manifestações de professores e funcionários de escolas transformaram em pó, em um mês, a musculatura que Richa conquistou na reeleição. Outras categorias do serviço público também estão paralisadas, enfim, o modelo do PSDB é o modelo do próprio inferno no Paraná e ninguém quer essa maldade para os brasileiros. Nem para o mais ferrenho inimigo.

Leia mais