20 de abril de 2018
por editor
Comentários desativados em Há 3 anos, Gleisi denunciava o confisco da previdência dos servidores por Richa

Há 3 anos, Gleisi denunciava o confisco da previdência dos servidores por Richa

No dia 20 de abril de 2015, uma segunda-feira no meio do feriadão de Tiradentes, a Senadora Gleisi Hoffmann (PT) publicava um artigo em sua coluna semanal aqui no Blog do Esmael sobre a tentativa de confisco da previdência dos servidores. O então governador Beto Richa (PSDB) atropelou o debate democrático com o regime de urgência na Assembleia Legislativa (ALEP). Restava o debate pela imprensa. ... 

Leia mais

10 de abril de 2018
por Eugênio Aragão
2 Comentários

Lembrando 2015: Cresce a pressão dos professores contra o governo Richa

No dia 10 de abril de 2015, a APP-Sindicato protocolava um pedido de retomada das negociações com o governo do Estado. À noite, professores protestaram contra Beto Richa (PSDB) na inauguração do Teatro de Cascavel, mas foram recebidos pela tropa de choque da Polícia Militar. ... 

Leia mais

2 de abril de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em Há 3 anos, Servidores rechaçavam projeto de Richa para o confisco da previdência

Há 3 anos, Servidores rechaçavam projeto de Richa para o confisco da previdência

No dia 02 de abril de 2015, os servidores públicos estaduais rechaçavam uma segunda proposta do governador Beto Richa (PSDB) para confiscar a sua previdência. Naquele momento estava sendo agendada uma audiência pública na Assembleia Legislativa sobre o tema que seria no dia 08 de abril. O segundo projeto chegaria a Alep só no dia 06 daquele mês. ... 

Leia mais

16 de março de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em APP vai ao STF contra Beto Richa e o corte no salário dos professores

APP vai ao STF contra Beto Richa e o corte no salário dos professores


A APP Sindicato foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) tentar reverter o corte no salário dos professores do Paraná. Foi protocolada uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o calote de 13,29% que o governador Beto Richa (PSDB) aplicou nos professores admitidos por processo seletivo simplificado (PSS). Enquanto o Paraná diminui os salários, Flávio Dino (PCdoB) do Maranhão dá exemplo e sobe o vencimento dos educadores para R$ 5.750,00. ... 

Leia mais

12 de março de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em Ministério Público abre investigação contra Beto Richa por fechamento de turmas escolares

Ministério Público abre investigação contra Beto Richa por fechamento de turmas escolares

 ... 

Leia mais

26 de abril de 2016
por admin
13 Comentários

Após 1 ano do massacre de Richa, educação segue abandonada no PR

Captura-de-Tela-2015-04-29-às-19.53.44A educação pública estadual do Paraná continua sob intensos ataques do governador Beto Richa (PSDB) mesmo depois de um ano do massacre de 29 de abril. Por isso mesmo, as mobilizações desta semana não serão somente para relembrar aquele ato covarde no Centro Cívico, mas para pressionar o tucano a cumprir seu dever para com o futuro dos paranaenses.
Leia mais

18 de abril de 2016
por admin
7 Comentários

Richa deve R$ 173 mi aos educadores

caloteSegundo a APP-Sindicato, o governo do estado deve mais de R$ 173 mi aos professores e servidores das escolas públicas do Paraná. São atrasos nos pagamentos de promoções e progressões previstas em lei que se arrastam por mais de um ano e prejudicam as carreiras e a organização pedagógica. Leia mais

16 de março de 2016
por admin
12 Comentários

Educadores marcham sobre Richa nesta quinta durante greve nacional; Blog do Esmael transmite ao vivo

Os educadores da rede pública estadual de ensino deverão paralisar as atividades nesta quinta-feira, dia 17 de março, em todo o Paraná. Em Curitiba, a concentração será na Praça Santos Andrade, a partir das 9 horas. O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir a marcha ao vivo para o Brasil e o mundo. Os profissionais da educação deverão seguir em passeata até o Centro Cívico, onde está prevista uma reunião às 11 horas com o novo secretário da Casa Civil, Valdir Rossoni, para discutir as demandas da categoria.

A manifestação de amanhã cedo será comandado no estado pela APP-Sindicato, que aderiu à paralisação nacional. O movimento encabeçado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) visa defender a educação pública e gratuita, contra a terceirização, a militarização e em defesa do piso nacional para os professores.

São três dias de mobilização nacional que iniciou ontem (15). No primeiro dia segundo a CNTE, 39 sindicatos realizaram atividades para exigir o cumprimento da lei do Piso e se mobilizaram, contra a terceirização, a entrega das escolas às Organizações Sociais (OSs), o parcelamento de salários, a militarização de escolas públicas e a reorganização das escolas, e também contra a tentativa de golpe contra a Leia mais

14 de dezembro de 2015
por admin
11 Comentários

Beto Richa dá calote que fecha campus da Universidade Estadual do Paraná

fapOs calotes aplicados pelo governador Beto Richa (PSDB) não são nenhuma novidade. São fornecedores, servidores, aluguéis, gasolina para viaturas, e todo tipo de serviço ou mercadoria que se possa imaginar. O tucano não vacila em cortar pagamentos e atrasar repasses.

Desta vez aconteceu com a Faculdade de Artes do Paraná (FAP) que faz parte da Unespar (Universidade Estadual do Paraná), em Curitiba. Devido a atrasos de repasses para duas empresas prestadoras de serviço terceirizadas, uma de limpeza e segurança, outra de informática, som e iluminação.

Sem condições de funcionar sem esses serviços, o Conselho de Campus decidiu interromper as atividades acadêmicas até que a situação seja regularizada. A Faculdade oferece nove cursos de graduação e três de pós-graduação com cerca de mil estudantes. Leia mais

28 de outubro de 2015
por admin
9 Comentários

Paraná inteiro se levanta contra o fechamento de escolas por Beto Richa

manifestos

A iniciativa do governador Beto Richa (PSDB) de fechar mais de uma centena de escolas por todo o Paraná, além de ser um tiro no pé do governo, pode se tornar o maior “mico” dessa gestão.

Isso porque durante as greves, no episódio do confisco da previdência, da sonegação à data-base e nos outros calotes, o tucano estava mexendo só com os servidores. Ao fechar uma escola, o governo abala toda uma comunidade.

Essa é a aposta da APP-Sindicato e das comunidades atingidas pela “otimização” planejada por Richa e pela Secretaria de Estado da Educação (SEED).

Nesta quinta-feira (29) a comunidade escolar da Escola Nossa Senhora de Fátima, no bairro Tarumã, em Curitiba, realizará um protesto na Avenida Vítor Ferreira do Amaral. O ato será às 7h15 da manhã. E o motivo é a ameaça de fechamento da escola que funciona desde 1961. Leia mais

14 de outubro de 2015
por admin
5 Comentários

No Dia do Professor, sem esquecer o massacre, APP faz campanha pelo resgate autoestima da categoria

O ano de 2015 dificilmente será esquecido pelos educadores da rede pública estado do Paraná, pois tem sido um período de intensos ataques por parte do governador Beto Richa (PSDB) e de parte da Assembleia Legislativa.

Os profissionais do magistério já sofreram calotes, confisco da previdência, fizeram duas greves e tomaram bombas e tiros da polícia no massacre de 29 de abril. Isso sem falar na sonegação do direito à data-base e no fim da democracia nas escolas com a nova lei de eleição de diretores.

Por isso, para marcar a passagem do Dia do Professor, neste 15 de outubro, a APP-Sindicato está apostando na valorização do ofício do magistério. Com o mote “Amo ser professor”, a APP está publicando uma série de matérias com histórias de profissionais que se realizam no trabalho, e são valorizados, apesar de todas as dificuldades.

Segundo o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Leão, esta semana é dedicada aos professores é mais um momento de luta e de resistência. “Nossa categoria é guerreira e não foge à luta nunca”.

“Apesar de todas as dificuldades como falta de reconhecimento pelo governo do estado, falta de condições dignas de trabalho e de atendimento à saúde, por exemplo, nós amamos o que fazemos. Temos um respeito imenso pelos nossos estudantes e pela sociedade paranaense. Essa é nossa luta diária. Com amor, dedicação e resistência vamos fazendo da educação pública uma ferramenta de transformação da nossa sociedade”, afirmou o professor Hermes.

A campanha da APP-Sindicato em homenagem aos professores também pede que sejam publicados vídeos de até um minuto com as hashtags #amoserprofessor ou #amoserprofessora para que os educadores possam expressar sua ligação com a profissão.

Vídeos de estudantes com homenagens aos seus mestres devem ser publicados com a hashtag #aomestrecomcarinho.

Apesar do governador tucano, os professores amam sua profissão e têm o reconhecimento dos alunos e das comunidades escolares pelo seu trabalho.

Leia mais

17 de julho de 2015
por Esmael Morais
26 Comentários

Veja essa: Decreto de Beto Richa “proíbe” professor que participou da greve de ficar doente

licenca

O ano de 2015 não está sendo fácil para os professores e para a educação pública do Paraná. Depois de encararem duas greves para defender diretos já consolidados, como o fundo de aposentadoria e os avanços na própria carreira, os servidores da educação estão encarando jornadas extenuantes para repor as aulas perdidas. Isto tudo sem falar no massacre de 29 de abril e do golpe aplicado na data-base dos servidores.

Em função de reveses conjunturais, muitos professores adoeceram. São quadros depressivos e outros males desencadeados pela fadiga, além da própria tensão que a lide com centenas de crianças e adolescentes causa. Há também os casos que nada tem a ver com a situação profissional, coisas da vida. Mas os professores que aderiram à greve não têm direito a convalescer, conforme resolução — espécie de decreto — da Secretaria de Estado da Educação (SEED).

Acontece que o documento da SEED que orienta a reposição de aulas da greve determina que os professores, mesmo afastados por motivo de saúde, reponham as aulas quando retornarem ao trabalho. Ou seja, nem a doença exime os educadores da reposição das aulas. Se isso não for possível, eles deverão receber faltas e ter os dias descontados.

Além disso, os professores que tiveram atestados médicos que não foram lançados no Sistema de Administração Escolar (SEA), como as licenças inferiores a 3 dias, terão os mesmos ignorados e os mestres deverão repor as aulas mesmo assim. Leia mais

13 de julho de 2015
por Esmael Morais
21 Comentários

Governador Beto Richa pune mais uma vez os professores cancelando o PDE

  ... 

Leia mais

8 de julho de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Professores planejam “festa” de 50 anos para Richa no dia 29 de julho

richa_festa_profsO governador Beto Richa (PSDB) completará no próximo dia 29 de julho 50 anos de idade. A data também é simbólica para educadores paranaenses, pois nesse dia serão lembrados os três meses do massacre ocorrido em 29 de abril no Centro Cívico. ... 

Leia mais

8 de julho de 2015
por Esmael Morais
19 Comentários

APP-Sindicato: ‘Beto Richa acredita nas próprias mentiras que conta sobre salário dos educadores’

A APP-Sindicato reagiu aos novos ataques do governador Beto Richa (PSDB) à entidade e aos professores da rede pública estadual de ensino. Richa acusou ontem, em evento com prefeitos do interior, que a greve dos professores teria acabado quando o governo divulgou os supersalários da categoria. O tucano também culpou os profissionais do magistério e o sindicato pela queda na qualidade na educação do estado.

Em resposta, o Sindicato publicou uma nota (leia abaixo) em seu site desafiando o governador a debater em audiência pública os salários dos professores, comparando-os com os vencimentos dos demais servidores e os supersalários no primeiro escalão. Segundo a APP, os trabalhadores da educação representam 62% do total de servidores do estado. Mas, a folha de pagamento da educação representa somente 38% do total.

A nota também faz referência às mentiras veiculadas pelo governo do estado atribuindo supersalários aos professores do estado, lembrando que por decisão judicial uma matéria que comparava os salários de professores com o de prefeitos foi retirada do ar, e o governo tem prazo para desmentir as demais distorções.

Segundo o presidente da APP, professor Hermes Leão, “a insistência da criminalização dos salários do Beto Richa não é novidade em governo que não tem compromisso com a população. É o esforço de sempre buscar em terceiros a responsabilidade principal que é exatamente dos governantes. Se temos dificuldades em educação, saúde e segurança pública, a responsabilidade é do governante, já que é ausente em planejamentos e investimentos”, destaca.

Leia a seguir a íntegra da nota da APP-Sindicato:

Beto Richa volta a atacar educadores(as) e sindicato

Sindicato desafia governador a debater salários em audiência pública

Um governo que deveria fazer uma luta pela valorização da educação e de todos os educadores e educadoras do Estado, tem feito justamente o contrário no Paraná. Ataques e mais ataques aos(as) servidores(as) e à APP-Sindicato tem sido a postura frequente do governador Beto Richa que, não por acaso, vem apresentando quedas consecutivas de apoio e popularidade dos(as) paranaenses e está sendo processado pelo Ministério Público pelo Massacre do dia 29 de abril.

Em um encontro com prefeitos(as) do interior do Estado, Richa fez acusões à APP-Sindicato e desqualificou a luta histórica da entidade pela qualidade da educação paranaense. O governador criminalizou mais uma vez os salários de educadores(as) mesmo depois qu Leia mais

7 de julho de 2015
por Esmael Morais
34 Comentários

Governador Beto Richa ataca de novo: ‘Educação é ruim por culpa dos professores’

rixaO governador Beto Richa (PSDB) prossegue com ataques e provocações aos professores da rede pública estadual de ensino. Desta vez, ele relacionou o fim da greve da categoria com a divulgação dos supersalários dos professores pelo governo. Se foi assim, a greve acabou por causa das mentiras do governo, pois já há decisão judicial determinando a correção das distorções divulgadas. ... 

Leia mais

6 de julho de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Justiça obriga Beto Richa desmentir “supersalários” de professores

salariosO juiz Guilherme de Paula Rezende, da 4ª Vara da Fazenda Pública da Região Metropolitana de Curitiba, determinou prazo de 90 dias para que o governo do Estado divulgue corretamente, de maneira detalhada, os salários dos professores e demais servidores do estado.

A decisão está na mesma liminar em que obrigou que fosse retirada do ar da matéria veiculada pela Agência Estadual de Notícias que comparava os salários de professores do estado ao de prefeitos do interior, cuja decisão foi divulgada em primeira mão pelo Blog do Esmael.

Tentando passar a impressão de que os professores da rede estadual de ensino ganham muito bem e não precisariam de reajuste, o governador Beto Richa (PSDB) divulgou os vencimentos brutos de alguns professores que somavam, além do salário do mês, o recebimento acumulado de benefícios atrasados, como férias ou terço de férias, licença prêmio, gratificações retroativas, entre outros.

O governo terá prazo de 90 dias para começar a divulgar os salários dos servidores, incluindo os professores, de maneira detalhada, discriminando os valores referentes ao salário base, gratificações e eventuais benefícios extraordinários, afastando a possibilidade de distorção na divulgação dos proventos dos servidores. O descumprimento da decisão resultará em multa diária de R$ 10 mil ao Estado.

Veja a seguir a íntegra da liminar conquistada em ação da APP-Sindicato: Leia mais

25 de junho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Fim da greve nas universidades estaduais fecha ciclo na mobilização dos servidores; batalha agora é na Justiça

uesgreveConforme o Blog do Esmael já havia adiantado na terça-feira (23), a greve nas universidades estaduais chegou ao fim, ou melhor, foi suspensa, como preferem os grevistas.

Com a aprovação na Assembleia Legislativa do Paraná da reposição de apenas 3,45% de reajuste neste ano, os professores e servidores entenderam que se encerrou uma etapa da mobilização. Os questionamentos ao não cumprimento da lei da data-base e ao confisco da previdência dos servidores serão feitos na Justiça.

Apesar da suspensão da greve, o movimento continua. Os professores estão mobilizados e podem retomar a paralisação a qualquer momento em função das suas pautas específicas, como a nomeação de docentes e servidores concursados e o repasse de recursos de custeio para manutenção das instituições.

O reinício das aulas deve ocorrer nos próximos dias, assim como a elaboração e aprovação de novos calendários acadêmicos para que o ano letivo seja cumprido sem maiores prejuízos para os estudantes e as comunidades universitárias.

Ainda falta a decisão dos professores das Universidades Estaduais de Ponta Grossa (UEPG) e do Oeste do Paraná (Unioeste), que farão assembleia hoje para deliberar sobre a greve. Mas os encaminhamentos devem acompanhar as demais instituições.

De um modo geral, o movimento está sendo analisado como vitorioso, visto que a greve barrou o corte de benefícios como os quinquênios e reverteu o calote no terço de férias dos servidores.

Mas a principal vitória de todos os servidores foi desmascarar Beto Richa (PSDB) deixando claro aos paranaenses a face autoritária do governador reeleito.

O comando de greve dos docentes de cinco das sete universidades estaduais publicaram ontem (24) uma nota analisando o que os professores “ganharam” ou “perderam” com a greve. Leia a seguir: Leia mais

8 de junho de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Além dos professores, como fica a greve do funcionalismo estadual?

categoriasOs educadores da rede pública estadual de ensino se reúnem em assembleia geral, nesta terça (9), para decidirem se encerram ou não a sua greve que já dura mais de quarenta dias. Por ser a maior categoria do funcionalismo estadual, é a greve que mais chama a atenção.

Mas, mesmo que professores decidam voltar ao trabalho, o que ainda é muito incerto, há diversas categorias de trabalhadores que podem prosseguir com suas greves, mantendo a pressão sobre o governador Beto Richa (PSDB) e seus aliados.

As universidades estaduais estão todas paradas, com os calendários acadêmicos suspensos, e se depender dos professores da Universidade Estadual de Londrina a greve continua até que o governo conceda os 8,17%, ou, pelo menos, se digne a negociar respeitosamente com os grevistas. Leia mais

2 de junho de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Greve dos professores e servidores perto do fim? Depende de Richa

greve

Chegando ao 36º dia da segunda greve do ano, os professores e servidores da rede pública estadual se mantêm firmes no propósito de dobrar a intransigência do governador Beto Richa (PSDB) e sua equipe liderada pelo secretário da Fazendo, Mauro Ricardo Costa, interventor nacional do PSDB nas finanças do Paraná.

Caminham juntos nesta batalha os professores e servidores das universidades estaduais, também em greve há mais de um mês. E mais recentemente, uniram-se ao movimento os servidores de outras categorias como a saúde, agricultura, meio ambiente e socioeducadores; sem falar nos agentes penitenciários que foram proibidos de fazer greve pela justiça, mas que estão presentes no movimento.

Nesta segunda-feira (1º) aconteceu um fato curioso. Os professores em greve foram protestar em frente a Secretaria de Educação (SEED) e ao chegarem no local, os servidores do órgão abandonaram o prédio às pressas por ordem da titular. Eles acharam que o prédio seria ocupado pelos manifestantes, mas isso não aconteceu. Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo