Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

3 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em PT na vaquinha para ajudar blogueiro condenado por defender “Mais Médicos”

PT na vaquinha para ajudar blogueiro condenado por defender “Mais Médicos”

O blogueiro Milton Alves, de Curitiba, condenado pela justiça por defender o programa “Mais Médico”, recebeu o “incondicional apoio político e material” do PT visando arrecadar R$ 10 mil para pagamento de indenização por danos morais ao Sindicato dos Médicos do Paraná (SIMEPAR). Leia mais

1 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Ao vivo: Marcha #1McomLula direto de Curitiba

Ao vivo: Marcha #1McomLula direto de Curitiba

Movimentos sociais e de trabalhadores realizam marcham de 10 km, desde o acampamento #LulaLivre, no entorno da Polícia Federal, em Curitiba, até a Praça Santos Andrade (UFPR) para ato unificado das centrais sindicais no 1º de Maio. Leia mais

1 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Em Curitiba, 1º de maio começa com visita a acampamento Lula Livre; ao vivo

Em Curitiba, 1º de maio começa com visita a acampamento Lula Livre; ao vivo

As manifestações pelo 1º de maio, em Curitiba, começou na manhã de hoje com visita de trabalhadores de todo o país ao acampamento Lula Livre, no bairro Santa Cândida, onde fica a Polícia Federal. O ex-presidente está mantido preso político no local desde 7 de abril. Leia mais

27 de abril de 2018
por esmael
Comentários desativados em A festa “cult” no 1º de Maio de Curitiba

A festa “cult” no 1º de Maio de Curitiba

A festa do 1º de Maio, Dia do Trabalhador, será um evento “cult” em Curitiba nesta próxima terça-feira. As centrais sindicais levarão à Praça Santos Andrade (UFPR), a partir das 14 horas, shows de Beth Carvalho, Ana Cañas, Maria Gadú e Renegado. Leia mais

26 de março de 2018
por esmael
Comentários desativados em Blogueiro Milton Alves condenado por críticas a Sindicato dos Médicos do Paraná

Blogueiro Milton Alves condenado por críticas a Sindicato dos Médicos do Paraná

O blogueiro Milton Alves foi condenado a pagar indenização de R$ 10 mil por dano moral ao Sindicato dos Médicos do Paraná (SIMEPAR). Em 2013, o ativista social classificou de “pelega” e “apedeuta” a entidade sindical no debate acerca do programa federal “Mais Médicos”. A ministra Nancy Andrighi, do STJ, negou recurso especial ao blogueiro. Leia mais

18 de fevereiro de 2018
por esmael
Comentários desativados em E a greve geral sai ou não sai amanhã?

E a greve geral sai ou não sai amanhã?

As centrais sindicais rufaram os tambores no pré-carnaval dizendo que dia 19 de fevereiro o Brasil iria parar numa histórica greve geral. Mas, afinal de contas, sairá ou não sairá o movimento paredista? Leia mais

15 de agosto de 2016
por esmael
12 Comentários

Movimento sindical vai às ruas nesta terça contra o golpe nos direitos dos trabalhadores

temer_fim_CLTOito entidades representativas dos trabalhadores sairão às ruas de todo o país, nesta terça (16), no Dia Nacional de Mobilização e Luta por Emprego e Garantia de Direitos.

26 de julho de 2016
por esmael
14 Comentários

Centrais convocam para dia 16 assembleia geral dos trabalhadores contra golpe de Temer

temer_centrais_assembleiaAs principais centrais sindicais do país — CUT, UGT, CTB, NCST, CSB e Conlutas– convocaram hoje (26) uma assembleia geral da classe trabalhadora para o próximo dia 16 de agosto, no Pacaembu, em São Paulo, contra o governo interino de Michel Temer (PMDB).

23 de março de 2016
por admin
8 Comentários

Lula participa hoje de plenária sindical contra golpe e em defesa de direitos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa na tarde desta quarta-feira (23), às 16 horas, em São Paulo, de uma plenária em defesa da democracia e contra a retirada de direitos dos trabalhadores. O evento vai reunir sindicalistas da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Força Sindical, Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST).

As centrais sindicais também darão o pontapé inicial à organização de uma marcha antigolpe, no próximo dia 31 de março, rumo a Brasília, onde prometem manifestação na Praça dos Três Poderes.

Para os dirigentes sindicais, os trabalhadores e trabalhadoras serão os mais prejudicados caso o golpe contra a democracia se concretize. Se o Congresso Nacional cassar o mandato de presidenta Dilma Rousseff, eleita democraticamente pelo voto popular, centenas de projetos de lei que retiram direitos conquistados, devem ser votados imediatamente.

As principais entidades patronais do País como a Confederação Nacional da Indústria (CNI), Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Confederação Nacional da Agricultura (CNA), as associações comerciais e sindicatos patronais, estão apoiando o golpe. São essas entidades que patrocinam todos os projetos que suprimem direitos assegurados à classe trabalhadora. No entendimento dos sindicalistas, só unidos e organizados será possível impedir este imenso retrocesso.

Os trabalhadores da Ford em São Bernardo do Campo já se posicionaram contra o golpe em defesa dos direitos trabalhistas. A decisão foi votada em assembleias realizadas nesta terça (22). A fábrica emprega 4 mil pessoas. O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista irá realizar assembleias com o mesmo tema em outras fábricas nos próximos dias.

Serviço: Encontro de sindicalistas com Lul

12 de dezembro de 2015
por admin
9 Comentários

Considerada de “direita”, UGT do Paraná é a única central que aprovou moção pelo “Fica Dilma”

As centrais sindicais, movimento estudantil e movimentos populares estão se organizando para a mobilização nacional em repúdio ao golpe do impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) no próximo dia 16 de dezembro, quarta-feira.

No Paraná, a CUT, CTB, NCST, Força Sindical e até a UGT já se manifestaram contra o processo de impeachment aberto pelo presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Para o secretário geral da CUT Paraná, Marcio Kieller, a decisão do governador Beto Richa de apoiar o  impeachment deve reforçar o movimento contra o golpe no Estado. “Se o Beto Richa está a favor desse absurdo, muitos trabalhadores, especialmente os professores, devem se mobilizar contra o impeachment”, completou Kieller.

A Força Sindical do Paraná publicou uma nota se posicionando contrária ao golpe e também deve se juntar à mobilização do dia 16. Para a Central, o processo só vai atrasar ainda mais a retomada econômica, além de colocar em risco a democracia e os direitos trabalhistas e sociais.

As entidades do movimento estudantil (UPES, UPE, UBES e UNE) também estão mobilizadas e vão jogar peso na mobilização do dia 16. Centenas de estudantes de todo o Brasil estão acampados em Brasília desde quarta-feira (9) em frente ao Congresso Nacional, para pressionar os deputados contra o golpe do impeachment.

O presidente da UPE, Bruno Pacheco, afirmou que os estudantes vão às ruas dia 16 contra o golpe, mas também pressionar por uma nova política econômica, onde os ricos paguem pela crise. “Queremos a taxação das grandes fortunas e a repatriação de recursos enviados para o exterior”, completou Bruno.

Diversas entidades que estão se organizando no Fórum de Lutas 29 de Abril realizarão

7 de dezembro de 2015
por admin
9 Comentários

Trabalhadores e estudantes organizam resistência ao golpe

naovaitergolpeO movimento de resistência ao golpe na forma de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff começa a se organizar hoje no Paraná. As centrais sindicais, diversos sindicatos, entidades estudantis e movimentos populares vão se reunir para definir uma agenda de mobilizações em defesa da democracia.

A reunião será às 18h30, desta segunda-feira (7), na sede da APP-Sindicato (Av. Iguaçu, 880, em Curitiba).

O Blog do Esmael conversou com o presidente da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES), Matheus dos Santos. Segundo ele, a democracia no Brasil foi construída com muita luta e muitas vidas, por isso não se pode descuidar e permitir o golpe. “Não se trata somente de defender o mandato da presidente Dilma Rousseff. Vamos para a rua defender antes de tudo a democracia”.

15 de junho de 2015
por esmael
4 Comentários

Audiência Pública no PR vai debater práticas antissindicais da Fiat no Brasil

antissindicais

Uma audiência pública nesta quarta-feira, dia 17, às 9 horas, vai discutir as questões trabalhistas e sindicais dos trabalhadores da montadora Fiat de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba. O Sindicato da categoria está denunciando práticas antissindicais e desrespeito à organização dos trabalhadores por parte da empresa.

O evento será realizada no plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná e contará com participação de organismos internacionais e nacionais de defesa do trabalho e da condição humana.

A audiência está sendo organizada pela Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Tadeu Veneri (PT), a pedido do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Montadoras de Veículos, Chassis e Motores de Campo Largo (Sindimovec), que denuncia a ocorrência de práticas antissindicais por parte da direção da empresa.

15 de abril de 2015
por esmael
3 Comentários

Cinco mil trabalhadores contra a terceirização em Curitiba; assista


O Blog do Esmael transmitiu ao vivo, em parceria com a TV 15, direto de Curitiba, manifestação dos trabalhadores contra o projeto da terceirização (PL 4330/40) que tramita na Câmara Federal.

Movimento contra a precarização do trabalho coincide com a aprovação de requerimento, na Assembleia, para votação em regime de urgência do projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores públicos paranaenses.

O protesto organizado pelas centrais CUT, UGT, Força Sindical, NCST, CTB e demais entidades dos movimentos populares, entre 12h e 14h, reuniu cinco mil trabalhadores.

Transmissão encerradas às 14h11.

Abaixo, assista na íntegra ao vídeo da manifestação:

15 de abril de 2015
por esmael
3 Comentários

Marcha contra terceirização seguirá para a Boca Maldita, jura CUT

Desde a madrugada desta quarta-feira, dia 15, milhares de trabalhadores protestam na região Sul de Curitiba. Parte da Linha Verde, uma via com intenso tráfego na Cidade Industrial, e portas de fábricas como a Volvo foram bloqueados contra a lei de terceirização em regime de votação na Câmara Federal.

Por volta das 11 horas, os trabalhadores sob as bandeiras da CUT, UGT, Força Sindical, NCST, CTB e demais entidades dos movimentos populares, se concentram na Praça Santos Andrade (UFPR), de onde saem para uma marcha originalmente marcada para seguir rumo à Boca Maldita.

A presidenta da CUT, Regina Cruz, ao repórter César Setti, descartou mudar o trajeto em direção à Assembleia Legislativa do Paraná, no Centro Cívico, cuja sessão começa às 14h30.

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, a partir das 12h, toda a manifestação em parceria com a TV 15.

Além de trabalhadores do setor privado, o movimento de hoje contra a terceirização também envolve muitos servidores públicos que estão sendo ameaçados pelo confisco da poupança previdenciária. Ontem (14), os deputados aprovaram requerimento para tramitar em regime de urgência projeto do governador Beto Richa (PSDB).

“Não discutimos nada sobre mudar o trajeto, mas vamos ver isso quando chegarmos à Praça Santos Andrade”, admitiu Nelson de Souza, o Nelsão, presidente da Força. Ele conversou com o Blog do Esmael durante manifestação em frente à montadora sueca Volvo.

Pelo sim pelo não é bom os deputados estaduais colocarem as barbas de molho, pois o funcionalismo público está “P” da vida com esse confisco da previdência.

14 de abril de 2015
por esmael
12 Comentários

Câmara exclui empresas públicas da terceirização, mas garante volta à “escravidão” nas privadas

cunha_terceirzacaoO presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), jogou a canga da terceirização para os trabalhadores do setor privado. Para usar a expressão do senador Roberto Requião (PMDB-PR), esses serão as vítimas da “escravidão branca” no país. Na prática, o parlamento brasileiro começa a revogar a Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel, em 13 de maio de 1888. Leia mais

14 de abril de 2015
por esmael
4 Comentários

Trabalhadores fazem manifestações nesta quarta contra as terceirizações

terceirizaOs trabalhadores vão protestar nesta quarta-feira (15) contra o Projeto de Lei 4330/04, que permite a terceirização de todas as atividades de uma empresa. O texto-base do projeto foi aprovado pela Câmara dos Deputados em 8 de abril e terá suas emendas e destaques votados na sessão de hoje (14). O projeto ainda será votado no Senado antes de ser enviado para a sanção presidencial. Leia mais

18 de agosto de 2014
por esmael
12 Comentários

UGT é a maior Central Sindical no PR, segundo Ministério do Trabalho

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), divulgou a representatividade das centrais sindicais, aferidas em 2014, cujo ano base é 2013.O critério estabelecido por Lei, são os sindicatos devidamente filiados até o dia 31 de dezembro de cada ano.

De acordo com os dados divulgados, nacionalmente a CUT continua sendo a maior central sindical do país, com 34,40% dos sindicatos filiados. Em seguida vem a Força Sindical, com 12,59%; da União Geral dos Trabalhadores (UGT), com 11,92%; da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), com 9,33%; e da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) com 8,01%.

No Paraná, a situação se inverte, com a UGT – União Geral dos Trabalhadores, ocupando a primeira posição, com 147 sindicatos filiados. Em segundo lugar vem a CUT, com 110 filiados, e em terceiro a Nova Central Sindical de Trabalhadores, com 92 entidades filiadas. A Força Sindical ocupa apenas o quarto lugar, com 84 entidades filiadas.

Em relação à s eleições para o governo do Paraná, em outubro, as centrais estão divididas, sendo que a CUT apoia a candidatura de Gleisi Hoffmann(PT), a Força Sindical está fechada com Roberto Requião(PMDB) e a UGT apoia a reeleição de Beto Richa(PSDB). Já a Nova Central que tem seu presidente licenciado Denilson Pestana(PT) concorrendo a deputado federal, está dividida entre o apoio aos candidatos Requião e Gleisi. A CTB – Central dos Trabalhadores do Brasil, seção estadual, também se divide entre Requião e Gleisi.

22 de julho de 2014
por esmael
35 Comentários

Maioria das centrais sindicais declara apoio pela ‘volta de Requião’

Maioria dos dirigentes das centrais sindicais apoia retornam a volta de Requião ao governo do Paraná; Na época do Requião, as greves nunca foram tratadas como caso de polícia e houve a valorização dos trabalhadores com a criação do maior salário mínimo regional do país!, justificam os sindicalistas ligados à  Força Sindical, CTB e partes importantes da CUT e da Nova Central Sindical; única exceção é a UGT, presidida por Paulo Rossi, que no Paraná tende a apoiar a reeleição de Beto Richa, mas nacionalmente está com a petista Dilma.

Maioria dos dirigentes das centrais sindicais apoia retornam a volta de Requião ao governo do Paraná; Na época do Requião, as greves nunca foram tratadas como caso de polícia e houve a valorização dos trabalhadores com a criação do maior salário mínimo regional do país!, justificam os sindicalistas ligados à  Força Sindical, CTB e partes importantes da CUT e da Nova Central Sindical; única exceção é a UGT, presidida por Paulo Rossi, que no Paraná tende a apoiar a reeleição de Beto Richa, mas nacionalmente está com a petista Dilma.

O senador Roberto Requião (PMDB) tentará o tetra mandato de governador, em outubro, como apoio da maioria das centrais sindicais. Ele é o preferido dos sindicatos de diversas categorias de trabalhadores nos serviços públicos e privados. O levantamento é do Blog do Esmael com base nas agendas dos candidatos e da movimentação das lideranças sindicais nos bastidores. Leia mais

30 de abril de 2014
por esmael
20 Comentários

Richa, Gleisi e Requião têm torcidas nas centrais sindicais

Os três principais pré-candidatos ao governo do Paraná, aos poucos, vão formando um verdadeiro exército de defensores no mundo do trabalho; as mais destacadas centrais sindicais no estado -- CUT, Força, NCST, UGT e CTB -- manifestam-se e dividem-se entre Gleisi, Requião e Richa; o dirigente sindical Paulo Rossi, por exemplo, no último domingo, alistou a UGT como "braço armado" do tucano para "combater" nas eleições de outubro; independente de bandeira ideológica ou de partido político, o Blog do Esmael homenageia todos os trabalhadores e trabalhadoras pelo Dia do Trabalhador neste 1!º de Maio, pois o engajamento da classe trabalhadora no processo eleitoral engrandece a política e a valoriza a disputa pelo poder.

Os três principais pré-candidatos ao governo do Paraná, aos poucos, vão formando um verdadeiro exército de defensores no mundo do trabalho; as mais destacadas centrais sindicais no estado — CUT, Força, NCST, UGT e CTB — manifestam-se e dividem-se entre Gleisi, Requião e Richa; o dirigente sindical Paulo Rossi, por exemplo, no último domingo, alistou a UGT como “braço armado” do tucano para “combater” nas eleições de outubro; independente de bandeira ideológica ou de partido político, o Blog do Esmael homenageia todos os trabalhadores e trabalhadoras pelo Dia do Trabalhador neste 1!º de Maio, pois o engajamento da classe trabalhadora no processo eleitoral engrandece a política e a valoriza a disputa pelo poder.

Pode ter passado batido para os mais desavisados, mas não ao Blog do Esmael. No último domingo (27), em Cascavel, o governador Beto Richa (PSDB) participou da abertura do 15!º Congresso dos Trabalhadores em Cooperativas do Paraná. O evento da Federação dos Trabalhadores em Cooperativas no Estado do Paraná (Fetracoop) reuniu 3 mil funcionários de cooperativas. Leia mais

10 de março de 2014
por esmael
16 Comentários

UGT x Força: Richa e Requião travam queda de braço no movimento sindical

Pré-candidatos ao governo do Paraná se engalfinham pelo apoio de centrais sindicais; na semana passada, Manassés Oliveira, presidente do poderoso Siemaco, trocou a Força pela UGT para facilitar torcida pela reeleição de Richa; Força Sindical, de Sérgio Butka e Nelsão, mesmo sendo ligada ao Solidariedade, quer levar Requião ao quarto mandato no Palácio Iguaçu; Gleisi parte com o apoio da NCST e CUT; o PCdoB ainda não sabe para onde leva a CTB nas eleições de outubro.

Pré-candidatos ao governo do Paraná se engalfinham pelo apoio de centrais sindicais; na semana passada, Manassés Oliveira, presidente do poderoso Siemaco, trocou a Força pela UGT para facilitar torcida pela reeleição de Richa; Força Sindical, de Sérgio Butka e Nelsão, mesmo sendo ligada ao Solidariedade, quer levar Requião ao quarto mandato no Palácio Iguaçu; Gleisi parte com o apoio da NCST e CUT; o PCdoB ainda não sabe para onde leva a CTB nas eleições de outubro.

Há uma cruenta guerra gestada no meio sindical paranaense tendo em vista as eleições de outubro. Na semana que passada, o ex-vereador curitibano Manassés Oliveira — ex-PRTB e agora no PTB — tirou o Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba e Região Metropolitana (Siemaco) da Força Sindical para levá-lo debaixo do guarda-chuva da UGT (União Geral dos Trabalhadores). Manassés é candidato a deputado federal e torce pelo sucesso do governador Beto Richa (PSDB) na reeleição. Leia mais