20 de abril de 2018
por editor
Comentários desativados em Há 3 anos, Gleisi denunciava o confisco da previdência dos servidores por Richa

Há 3 anos, Gleisi denunciava o confisco da previdência dos servidores por Richa

No dia 20 de abril de 2015, uma segunda-feira no meio do feriadão de Tiradentes, a Senadora Gleisi Hoffmann (PT) publicava um artigo em sua coluna semanal aqui no Blog do Esmael sobre a tentativa de confisco da previdência dos servidores. O então governador Beto Richa (PSDB) atropelou o debate democrático com o regime de urgência na Assembleia Legislativa (ALEP). Restava o debate pela imprensa. ... 

Leia mais

13 de abril de 2018
por Eugênio Aragão
1 Comentário

Relembre: Universidades param contra o confisco da previdência

Há 3 anos, os professores de cinco Universidades Estaduais do Paraná decidiram fazer um dia de paralisação. Os docentes da UEL, UEPG, UNICENTRO, UNESPAR e UENP pararam em protesto contra a nova tentativa do então governador Beto Richa (PSDB) de confiscar a previdência dos servidores estaduais. Relembre. ... 

Leia mais

14 de outubro de 2016
por Esmael Morais
18 Comentários

Contra Richa e Temer, sobe para 400 as escolas ocupadas no PR; 4 universidades também foram tomadas pelos estudantes

temer_richa_ocupacoesO k-suco ferveu nesta sexta-feira (14) no Paraná, pois subiu para 400 o número de escolas da rede pública ocupadas. Também formam tomadas quatro universidades estaduais pelos estudantes. O movimento é contra o governador Beto Richa (PSDB) e o presidente Michel Temer (PMDB). Leia mais

6 de outubro de 2016
por Esmael Morais
81 Comentários

Richa enfrentará greve geral de servidores a partir de 17 de outubro

app_greveO governador Beto Richa (PSDB) enfrentará uma nova greve unificada dos cerca de 200 mil servidores públicos do estado a partir do próximo dia 17 de outubro. Desses, 100 mil são trabalhadores da educação. Leia mais

17 de março de 2016
por Esmael Morais
9 Comentários

Universidades sugerem desobediência civil contra confisco de Beto Richa

Após o anúncio de mais um confisco por parte do governador Beto Richa (PSDB), as sete universidades estaduais dó Paraná bateram pé e decidiram enfrentar a voracidade do governo. As instituições sugerem desobediência civil à decisão do tucano.

Uma resolução da Secretaria da Fazenda, do dia 4 de março, determina que as universidades devem repassar aos cofres do governo 80% de tudo que arrecadam com a realização de vestibulares, concursos e de projetos financiados por outras fontes. Os recursos devem ser remetidos ao Caixa Único (CU) de Beto Richa até o início de abril.

No entanto, a Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp) resolveu peitar o governador e anunciou em nota que as instituições não irão cumprir a determinação. A decisão foi tomada após reunião dos reitores nas universidades estaduais, sob a alegação de que essa medida acabaria por Leia mais

10 de março de 2016
por Esmael Morais
93 Comentários

Beto Richa acelera o fechamento das universidades estaduais do Paraná

Há tempos que gestores, professores e estudantes das universidades estaduais do Paraná protestam pela falta de verbas para a manutenção das instituições. O aumento dos repasses foi uma das principais pautas da greve do ano passado contra o governador Beto Richa (PSDB).

Mesmo assim o problema continua e, segundo as direções das universidades, o repasse estadual neste início de ano está pela metade do devido.

Mas isso ainda não é o bastante para o governador e seu secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa. Eles vão além. Agora estão obrigando as instituições repassarem para o governo 80% do seu superávit, obtido com vestibular, concursos, projetos de pesquisa… enfim, tudo.

O tucano quer  encher o Caixa Único (CU) até o próximo dia 5 de abril.

Confira a seguir a resolução da Secretaria da Fazenda que determina o repasse:

ues Leia mais

22 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
29 Comentários

Jeito tucano de governar: Beto Richa agora fecha universidades no Paraná

Primeiro foi a Faculdade de Artes do Paraná (FAP), campus da Unespar (Universidade Estadual do Paraná), em Curitiba, que suspendeu as atividades acadêmicas há duas semanas devido aos calotes aplicados pelo governador Beto Richa (PSDB) em empresas terceirizadas.

Depois, na semana passada, foi a vez do campus de Paranaguá — da mesma Unespar — que interrompeu as atividades também por falta de recursos.

Ontem foi a vez dos campi da Unicentro, em Guarapuava, e da Unespar, em União da Vitória, anunciarem a suspensão das atividades.

Em reunião plenária do Conselho Universitário da Unicentro, ocorrida na manhã desta segunda-feira (21), ficou decidido, por maioria, pelo fechamento da instituição a partir desta terça-feira (22).

Segundo o reitor Aldo Nelson, o “fechamento da universidade será até a realização do pagamento, isso implica dizer que não é um fechamento só por hoje ou amanhã, é um fechamento a partir de amanhã.”

Ainda, segundo a reitoria: “todas as tratativas estão sendo feitas para que o problema se resolva ainda hoje, de forma a evitar a adoção da medida determinada pelo COU, o que geraria uma série de transtornos ao calendário acadêmico, em pleno vigor em razão da greve do primeiro semestre do ano, além de prejuízos a inúmeros pacientes atendidos nas clínicas de Psicologia, Fonoaudiologia, Nutrição, Farmácia, Fisioterapia, Órtese e Prótese e Medicina Veterinária. Caso a Secretaria de Fazenda libere os recursos para efetuar o pagamento, as ativid Leia mais

14 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Richa fecha escolas e universidades para financiar golpismo de Veja?

O governador Beto Richa (PSDB) perdeu de vez a compostura – se é que já a teve alguma vez. Além de planejar o fechamento escolas em 2016, por falta de recursos, o tucano também deu calote na Universidade Estadual do Paraná (Unespar) que levou ao fechamento do campus da tradicional Faculdade de Artes do Paraná (FAP).

Ato contínuo, Richa promove uma verdadeira farra publicitária nas páginas da decadente revista Veja. Na edição desta semana, por exemplo, o semanário da Abril recebeu vistoso anúncio duplo (duas páginas) sobre “o avanço do Paraná à condição de 4ª maior economia do Brasil”, ultrapassando o vizinho estado do Rio Grande do Sul.

Antes de discutir o conteúdo de mais essa farra em propaganda, o Blog do Esmael abre um parêntese para recordar que na semana passada uma escola construída no município de Marechal Cândido Rondon não foi entregue porque a construtora levou um calote do tucano. Há também uma empresa de produtos odontológicos e hospitalares, a Litoral Sul, que reclama ter levado calote de R$ 500 mil de Richa. O material teria sido destinado à Secretaria de Estado da Saúde (SESA). É chover no molhado constantes as rasteiras que o governador passou nas progressões e promoções de professores e servidores. Fechemos o parêntese.

A farra publicitária em Veja coincide com o anúncio do apoio de Beto Richa ao golpe contra a presidente democraticamente eleita, Dilma Rousseff (PT). A revista da Abril é a principal entusiasta da derrubada da petista para alçar em seu lugar um tucano. No ninho brigam pelo cargo como, se fossem corvos, o próprio governador paranaense, os senadores Aécio Neves (MG) e José Serra (SP), bem como o governador paulista Geraldo Alckmin.

Acerca do conteúdo da propaganda veiculada em Veja, o leitor do Blog do Esmael já teve um parecer inicial, mas vamos reavivá-lo. O governo de Beto Richa reivindica para si a ascensão à posição de quarta maior economia do Brasil, no entanto, a poderosa Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) discorda peremptoriamente dessa visão. A entidade afirma que a subida ocorreu “apesar do tucano” e graças ao empreendedorismo e esforço contínuo de empresários e trabalhadores do estado.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o estado do Paraná respondeu por 6,3% de todas as riquezas produzidas no país em 2013, superando o resultado do Rio Grande do Sul, com 6,2%.

Beto Richa faz sua profissão de fé a luta pela manutenção do ‘pedágio mais caro do mundo’ nas rodovias paranaenses — o que diminui a competitividade dos produtos locais. Além do pedágio, o tucan Leia mais

14 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Beto Richa dá calote que fecha campus da Universidade Estadual do Paraná

fapOs calotes aplicados pelo governador Beto Richa (PSDB) não são nenhuma novidade. São fornecedores, servidores, aluguéis, gasolina para viaturas, e todo tipo de serviço ou mercadoria que se possa imaginar. O tucano não vacila em cortar pagamentos e atrasar repasses.

Desta vez aconteceu com a Faculdade de Artes do Paraná (FAP) que faz parte da Unespar (Universidade Estadual do Paraná), em Curitiba. Devido a atrasos de repasses para duas empresas prestadoras de serviço terceirizadas, uma de limpeza e segurança, outra de informática, som e iluminação.

Sem condições de funcionar sem esses serviços, o Conselho de Campus decidiu interromper as atividades acadêmicas até que a situação seja regularizada. A Faculdade oferece nove cursos de graduação e três de pós-graduação com cerca de mil estudantes. Leia mais

15 de outubro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Beto Richa censura debate sobre drogas em Paranaguá

censuraO governador Beto Richa (PSDB), através da Secretaria de Estado da Educação (SEED), mandou censurar um debate sobre drogas organizado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE 29 de Julho) da Universidade do Estado do Paraná (Unespar).

O evento “Drogas: uma questão moral ou de segurança pública?” estava marcado para o dia 7 de outubro no auditório do Colégio Estadual José Bonifácio, em Paranaguá.

O estabelecimento de ensino havia autorizado a realização do debate, mas sob pressão da SEED e do Núcleo Regional de Educação do Litoral, voltou atrás na cessão do espaço menos de 24 horas antes do evento.

O debate, segundo o DCE, contaria com a presença de juristas e estudiosos do assunto. Com a impossibilidade de utilizar o auditório do Colégio, o debate foi feito em praça pública.

A “censura” repercutiu entre entidades acadêmicas, jurídicas, sociais e sindicais de todo o Paraná, com assinatura coletiva no último dia 14 de uma carta aberta de repúdio à atitude feita pela SEED e pelo NRE.

Leia a seguir a carta aberta na íntegra:  Leia mais

25 de junho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Fim da greve nas universidades estaduais fecha ciclo na mobilização dos servidores; batalha agora é na Justiça

uesgreveConforme o Blog do Esmael já havia adiantado na terça-feira (23), a greve nas universidades estaduais chegou ao fim, ou melhor, foi suspensa, como preferem os grevistas.

Com a aprovação na Assembleia Legislativa do Paraná da reposição de apenas 3,45% de reajuste neste ano, os professores e servidores entenderam que se encerrou uma etapa da mobilização. Os questionamentos ao não cumprimento da lei da data-base e ao confisco da previdência dos servidores serão feitos na Justiça.

Apesar da suspensão da greve, o movimento continua. Os professores estão mobilizados e podem retomar a paralisação a qualquer momento em função das suas pautas específicas, como a nomeação de docentes e servidores concursados e o repasse de recursos de custeio para manutenção das instituições.

O reinício das aulas deve ocorrer nos próximos dias, assim como a elaboração e aprovação de novos calendários acadêmicos para que o ano letivo seja cumprido sem maiores prejuízos para os estudantes e as comunidades universitárias.

Ainda falta a decisão dos professores das Universidades Estaduais de Ponta Grossa (UEPG) e do Oeste do Paraná (Unioeste), que farão assembleia hoje para deliberar sobre a greve. Mas os encaminhamentos devem acompanhar as demais instituições.

De um modo geral, o movimento está sendo analisado como vitorioso, visto que a greve barrou o corte de benefícios como os quinquênios e reverteu o calote no terço de férias dos servidores.

Mas a principal vitória de todos os servidores foi desmascarar Beto Richa (PSDB) deixando claro aos paranaenses a face autoritária do governador reeleito.

O comando de greve dos docentes de cinco das sete universidades estaduais publicaram ontem (24) uma nota analisando o que os professores “ganharam” ou “perderam” com a greve. Leia a seguir: Leia mais

23 de junho de 2015
por Esmael Morais
2 Comentários

Após 2 meses, greve nas universidades estaduais vai chegando ao fim

uesApós quase sessenta dias de greve, os professores e servidores das universidades estaduais do Paraná devem voltar ao trabalho nos próximos dias, mesmo sem ter a maioria de suas reivindicações atendidas.

Hoje pela manhã, os professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) decidiram pela suspensão da paralisação. Agora à tarde, os servidores da UEL se reúnem e devem optar pela mesma decisão. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Professores e servidores das universidades estaduais mantêm greve e pressionam deputados pelos 8,17%

uesOs professores e servidores das universidades estaduais estão em greve desde o final de abril. Os calendários acadêmicos e os vestibulares já estão suspensos. O movimento começou para barrar o confisco da previdência pelo governador Beto Richa (PSDB), mas prosseguiu na luta pelo cumprimento da data-base com o reajuste de 8,17%.

Mesmo com a suspensão da greve das outras categorias do funcionalismo, os servidores técnicos e docentes das universidades estaduais tentam fazer a diferença na tramitação do reajuste dos servidores na Assembleia Legislativa. Os grevistas se articulam com a oposição e tentam convencer a bancada independente votar a favor da emenda que garante os 8,17% já, retroativos a maio. Leia mais

8 de junho de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Além dos professores, como fica a greve do funcionalismo estadual?

categoriasOs educadores da rede pública estadual de ensino se reúnem em assembleia geral, nesta terça (9), para decidirem se encerram ou não a sua greve que já dura mais de quarenta dias. Por ser a maior categoria do funcionalismo estadual, é a greve que mais chama a atenção.

Mas, mesmo que professores decidam voltar ao trabalho, o que ainda é muito incerto, há diversas categorias de trabalhadores que podem prosseguir com suas greves, mantendo a pressão sobre o governador Beto Richa (PSDB) e seus aliados.

As universidades estaduais estão todas paradas, com os calendários acadêmicos suspensos, e se depender dos professores da Universidade Estadual de Londrina a greve continua até que o governo conceda os 8,17%, ou, pelo menos, se digne a negociar respeitosamente com os grevistas. Leia mais

22 de abril de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Confisco da previdência pode ser o mico do ano na Assembleia do PR

A charge "bancada do camburão" é de Paixão, originalmente na Gazeta do Povo.

A charge “bancada do camburão” é de Paixão, originalmente na Gazeta do Povo.

Os deputados estaduais estão prestes a embarcar, pela segunda vez, numa espécie de “camburão” pilotado pelo governador Beto Richa (PSDB). A figura de linguagem utilizada pelo Blog do Esmael é para exemplificar ao leitor o tamanho da roubada que os parlamentares governistas estão prestes a entrar novamente, se votarem em regime de urgência o pacote de ajuste do tucano que prevê o confisco de R$ 140 milhões ao mês da poupança previdenciária de 200 mil servidores públicos. ... 

Leia mais

20 de abril de 2015
por Esmael Morais
30 Comentários

Coluna da Gleisi Hoffmann: “Previdência não pode ser confiscada por Richa em regime de urgência”

gleisi_previdencia_richaGleisi Hoffmann* ... 

Leia mais

15 de abril de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

UEPG também para contra confisco da previdência pelo governo Richa

uepg_paralisacaoOs professores da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) vão paralisar suas atividades nesta quinta-feira, dia 16, contra o confisco da poupança previdenciária dos servidores públicos estaduais. ... 

Leia mais

15 de abril de 2015
por Esmael Morais
3 Comentários

Cinco mil trabalhadores contra a terceirização em Curitiba; assista


O Blog do Esmael transmitiu ao vivo, em parceria com a TV 15, direto de Curitiba, manifestação dos trabalhadores contra o projeto da terceirização (PL 4330/40) que tramita na Câmara Federal.

Movimento contra a precarização do trabalho coincide com a aprovação de requerimento, na Assembleia, para votação em regime de urgência do projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores públicos paranaenses.

O protesto organizado pelas centrais CUT, UGT, Força Sindical, NCST, CTB e demais entidades dos movimentos populares, entre 12h e 14h, reuniu cinco mil trabalhadores.

Transmissão encerradas às 14h11.

Abaixo, assista na íntegra ao vídeo da manifestação:

Leia mais

15 de abril de 2015
por Esmael Morais
3 Comentários

Marcha contra terceirização seguirá para a Boca Maldita, jura CUT

Desde a madrugada desta quarta-feira, dia 15, milhares de trabalhadores protestam na região Sul de Curitiba. Parte da Linha Verde, uma via com intenso tráfego na Cidade Industrial, e portas de fábricas como a Volvo foram bloqueados contra a lei de terceirização em regime de votação na Câmara Federal.

Por volta das 11 horas, os trabalhadores sob as bandeiras da CUT, UGT, Força Sindical, NCST, CTB e demais entidades dos movimentos populares, se concentram na Praça Santos Andrade (UFPR), de onde saem para uma marcha originalmente marcada para seguir rumo à Boca Maldita.

A presidenta da CUT, Regina Cruz, ao repórter César Setti, descartou mudar o trajeto em direção à Assembleia Legislativa do Paraná, no Centro Cívico, cuja sessão começa às 14h30.

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, a partir das 12h, toda a manifestação em parceria com a TV 15.

Além de trabalhadores do setor privado, o movimento de hoje contra a terceirização também envolve muitos servidores públicos que estão sendo ameaçados pelo confisco da poupança previdenciária. Ontem (14), os deputados aprovaram requerimento para tramitar em regime de urgência projeto do governador Beto Richa (PSDB).

“Não discutimos nada sobre mudar o trajeto, mas vamos ver isso quando chegarmos à Praça Santos Andrade”, admitiu Nelson de Souza, o Nelsão, presidente da Força. Ele conversou com o Blog do Esmael durante manifestação em frente à montadora sueca Volvo.

Pelo sim pelo não é bom os deputados estaduais colocarem as barbas de molho, pois o funcionalismo público está “P” da vida com esse confisco da previdência.

Leia mais

15 de abril de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

“Vou lutar em Brasília para barrar o confisco da previdência dos servidores do Paraná”, avisa Gleisi

gleisi_previdenciaA senadora Gleisi Hoffmann (PT) afirmou ao Blog do Esmael nesta quarta-feira (15) que vai lutar, em Brasília, para que o governo Beto Richa (PSDB) não confisque a poupança previdenciária, de R$ 8 bilhões, que pertence aos servidores públicos do Paraná. ... 

Leia mais