17 de março de 2016
por Esmael Morais
9 Comentários

Universidades sugerem desobediência civil contra confisco de Beto Richa

Após o anúncio de mais um confisco por parte do governador Beto Richa (PSDB), as sete universidades estaduais dó Paraná bateram pé e decidiram enfrentar a voracidade do governo. As instituições sugerem desobediência civil à decisão do tucano.

Uma resolução da Secretaria da Fazenda, do dia 4 de março, determina que as universidades devem repassar aos cofres do governo 80% de tudo que arrecadam com a realização de vestibulares, concursos e de projetos financiados por outras fontes. Os recursos devem ser remetidos ao Caixa Único (CU) de Beto Richa até o início de abril.

No entanto, a Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp) resolveu peitar o governador e anunciou em nota que as instituições não irão cumprir a determinação. A decisão foi tomada após reunião dos reitores nas universidades estaduais, sob a alegação de que essa medida acabaria por Leia mais

22 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
29 Comentários

Jeito tucano de governar: Beto Richa agora fecha universidades no Paraná

Primeiro foi a Faculdade de Artes do Paraná (FAP), campus da Unespar (Universidade Estadual do Paraná), em Curitiba, que suspendeu as atividades acadêmicas há duas semanas devido aos calotes aplicados pelo governador Beto Richa (PSDB) em empresas terceirizadas.

Depois, na semana passada, foi a vez do campus de Paranaguá — da mesma Unespar — que interrompeu as atividades também por falta de recursos.

Ontem foi a vez dos campi da Unicentro, em Guarapuava, e da Unespar, em União da Vitória, anunciarem a suspensão das atividades.

Em reunião plenária do Conselho Universitário da Unicentro, ocorrida na manhã desta segunda-feira (21), ficou decidido, por maioria, pelo fechamento da instituição a partir desta terça-feira (22).

Segundo o reitor Aldo Nelson, o “fechamento da universidade será até a realização do pagamento, isso implica dizer que não é um fechamento só por hoje ou amanhã, é um fechamento a partir de amanhã.”

Ainda, segundo a reitoria: “todas as tratativas estão sendo feitas para que o problema se resolva ainda hoje, de forma a evitar a adoção da medida determinada pelo COU, o que geraria uma série de transtornos ao calendário acadêmico, em pleno vigor em razão da greve do primeiro semestre do ano, além de prejuízos a inúmeros pacientes atendidos nas clínicas de Psicologia, Fonoaudiologia, Nutrição, Farmácia, Fisioterapia, Órtese e Prótese e Medicina Veterinária. Caso a Secretaria de Fazenda libere os recursos para efetuar o pagamento, as ativid Leia mais

14 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Richa fecha escolas e universidades para financiar golpismo de Veja?

O governador Beto Richa (PSDB) perdeu de vez a compostura – se é que já a teve alguma vez. Além de planejar o fechamento escolas em 2016, por falta de recursos, o tucano também deu calote na Universidade Estadual do Paraná (Unespar) que levou ao fechamento do campus da tradicional Faculdade de Artes do Paraná (FAP).

Ato contínuo, Richa promove uma verdadeira farra publicitária nas páginas da decadente revista Veja. Na edição desta semana, por exemplo, o semanário da Abril recebeu vistoso anúncio duplo (duas páginas) sobre “o avanço do Paraná à condição de 4ª maior economia do Brasil”, ultrapassando o vizinho estado do Rio Grande do Sul.

Antes de discutir o conteúdo de mais essa farra em propaganda, o Blog do Esmael abre um parêntese para recordar que na semana passada uma escola construída no município de Marechal Cândido Rondon não foi entregue porque a construtora levou um calote do tucano. Há também uma empresa de produtos odontológicos e hospitalares, a Litoral Sul, que reclama ter levado calote de R$ 500 mil de Richa. O material teria sido destinado à Secretaria de Estado da Saúde (SESA). É chover no molhado constantes as rasteiras que o governador passou nas progressões e promoções de professores e servidores. Fechemos o parêntese.

A farra publicitária em Veja coincide com o anúncio do apoio de Beto Richa ao golpe contra a presidente democraticamente eleita, Dilma Rousseff (PT). A revista da Abril é a principal entusiasta da derrubada da petista para alçar em seu lugar um tucano. No ninho brigam pelo cargo como, se fossem corvos, o próprio governador paranaense, os senadores Aécio Neves (MG) e José Serra (SP), bem como o governador paulista Geraldo Alckmin.

Acerca do conteúdo da propaganda veiculada em Veja, o leitor do Blog do Esmael já teve um parecer inicial, mas vamos reavivá-lo. O governo de Beto Richa reivindica para si a ascensão à posição de quarta maior economia do Brasil, no entanto, a poderosa Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) discorda peremptoriamente dessa visão. A entidade afirma que a subida ocorreu “apesar do tucano” e graças ao empreendedorismo e esforço contínuo de empresários e trabalhadores do estado.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o estado do Paraná respondeu por 6,3% de todas as riquezas produzidas no país em 2013, superando o resultado do Rio Grande do Sul, com 6,2%.

Beto Richa faz sua profissão de fé a luta pela manutenção do ‘pedágio mais caro do mundo’ nas rodovias paranaenses — o que diminui a competitividade dos produtos locais. Além do pedágio, o tucan Leia mais