17 de março de 2016
por admin
9 Comentários

Universidades sugerem desobediência civil contra confisco de Beto Richa

Após o anúncio de mais um confisco por parte do governador Beto Richa (PSDB), as sete universidades estaduais dó Paraná bateram pé e decidiram enfrentar a voracidade do governo. As instituições sugerem desobediência civil à decisão do tucano.

Uma resolução da Secretaria da Fazenda, do dia 4 de março, determina que as universidades devem repassar aos cofres do governo 80% de tudo que arrecadam com a realização de vestibulares, concursos e de projetos financiados por outras fontes. Os recursos devem ser remetidos ao Caixa Único (CU) de Beto Richa até o início de abril.

No entanto, a Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp) resolveu peitar o governador e anunciou em nota que as instituições não irão cumprir a determinação. A decisão foi tomada após reunião dos reitores nas universidades estaduais, sob a alegação de que essa medida acabaria por Leia mais

16 de março de 2016
por admin
12 Comentários

Educadores marcham sobre Richa nesta quinta durante greve nacional; Blog do Esmael transmite ao vivo

Os educadores da rede pública estadual de ensino deverão paralisar as atividades nesta quinta-feira, dia 17 de março, em todo o Paraná. Em Curitiba, a concentração será na Praça Santos Andrade, a partir das 9 horas. O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir a marcha ao vivo para o Brasil e o mundo. Os profissionais da educação deverão seguir em passeata até o Centro Cívico, onde está prevista uma reunião às 11 horas com o novo secretário da Casa Civil, Valdir Rossoni, para discutir as demandas da categoria.

A manifestação de amanhã cedo será comandado no estado pela APP-Sindicato, que aderiu à paralisação nacional. O movimento encabeçado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) visa defender a educação pública e gratuita, contra a terceirização, a militarização e em defesa do piso nacional para os professores.

São três dias de mobilização nacional que iniciou ontem (15). No primeiro dia segundo a CNTE, 39 sindicatos realizaram atividades para exigir o cumprimento da lei do Piso e se mobilizaram, contra a terceirização, a entrega das escolas às Organizações Sociais (OSs), o parcelamento de salários, a militarização de escolas públicas e a reorganização das escolas, e também contra a tentativa de golpe contra a Leia mais