6 de março de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Viva a desobediência contra a censura

Viva a desobediência contra a censura

O deputado Enio Verri (PT-PR) saúda a desobediência contra a censura nas universidades públicas do país, que passaram a ministrar aulas sobre o Golpe de 2016. “A reação veio à altura a que o fascismo merece”, escreve. ... 

Leia mais

14 de outubro de 2016
por Esmael Morais
18 Comentários

Contra Richa e Temer, sobe para 400 as escolas ocupadas no PR; 4 universidades também foram tomadas pelos estudantes

temer_richa_ocupacoesO k-suco ferveu nesta sexta-feira (14) no Paraná, pois subiu para 400 o número de escolas da rede pública ocupadas. Também formam tomadas quatro universidades estaduais pelos estudantes. O movimento é contra o governador Beto Richa (PSDB) e o presidente Michel Temer (PMDB). Leia mais

6 de outubro de 2016
por Esmael Morais
81 Comentários

Richa enfrentará greve geral de servidores a partir de 17 de outubro

app_greveO governador Beto Richa (PSDB) enfrentará uma nova greve unificada dos cerca de 200 mil servidores públicos do estado a partir do próximo dia 17 de outubro. Desses, 100 mil são trabalhadores da educação. Leia mais

17 de março de 2016
por Esmael Morais
9 Comentários

Universidades sugerem desobediência civil contra confisco de Beto Richa

Após o anúncio de mais um confisco por parte do governador Beto Richa (PSDB), as sete universidades estaduais dó Paraná bateram pé e decidiram enfrentar a voracidade do governo. As instituições sugerem desobediência civil à decisão do tucano.

Uma resolução da Secretaria da Fazenda, do dia 4 de março, determina que as universidades devem repassar aos cofres do governo 80% de tudo que arrecadam com a realização de vestibulares, concursos e de projetos financiados por outras fontes. Os recursos devem ser remetidos ao Caixa Único (CU) de Beto Richa até o início de abril.

No entanto, a Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp) resolveu peitar o governador e anunciou em nota que as instituições não irão cumprir a determinação. A decisão foi tomada após reunião dos reitores nas universidades estaduais, sob a alegação de que essa medida acabaria por Leia mais

10 de março de 2016
por Esmael Morais
93 Comentários

Beto Richa acelera o fechamento das universidades estaduais do Paraná

Há tempos que gestores, professores e estudantes das universidades estaduais do Paraná protestam pela falta de verbas para a manutenção das instituições. O aumento dos repasses foi uma das principais pautas da greve do ano passado contra o governador Beto Richa (PSDB).

Mesmo assim o problema continua e, segundo as direções das universidades, o repasse estadual neste início de ano está pela metade do devido.

Mas isso ainda não é o bastante para o governador e seu secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa. Eles vão além. Agora estão obrigando as instituições repassarem para o governo 80% do seu superávit, obtido com vestibular, concursos, projetos de pesquisa… enfim, tudo.

O tucano quer  encher o Caixa Único (CU) até o próximo dia 5 de abril.

Confira a seguir a resolução da Secretaria da Fazenda que determina o repasse:

ues Leia mais

25 de junho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Fim da greve nas universidades estaduais fecha ciclo na mobilização dos servidores; batalha agora é na Justiça

uesgreveConforme o Blog do Esmael já havia adiantado na terça-feira (23), a greve nas universidades estaduais chegou ao fim, ou melhor, foi suspensa, como preferem os grevistas.

Com a aprovação na Assembleia Legislativa do Paraná da reposição de apenas 3,45% de reajuste neste ano, os professores e servidores entenderam que se encerrou uma etapa da mobilização. Os questionamentos ao não cumprimento da lei da data-base e ao confisco da previdência dos servidores serão feitos na Justiça.

Apesar da suspensão da greve, o movimento continua. Os professores estão mobilizados e podem retomar a paralisação a qualquer momento em função das suas pautas específicas, como a nomeação de docentes e servidores concursados e o repasse de recursos de custeio para manutenção das instituições.

O reinício das aulas deve ocorrer nos próximos dias, assim como a elaboração e aprovação de novos calendários acadêmicos para que o ano letivo seja cumprido sem maiores prejuízos para os estudantes e as comunidades universitárias.

Ainda falta a decisão dos professores das Universidades Estaduais de Ponta Grossa (UEPG) e do Oeste do Paraná (Unioeste), que farão assembleia hoje para deliberar sobre a greve. Mas os encaminhamentos devem acompanhar as demais instituições.

De um modo geral, o movimento está sendo analisado como vitorioso, visto que a greve barrou o corte de benefícios como os quinquênios e reverteu o calote no terço de férias dos servidores.

Mas a principal vitória de todos os servidores foi desmascarar Beto Richa (PSDB) deixando claro aos paranaenses a face autoritária do governador reeleito.

O comando de greve dos docentes de cinco das sete universidades estaduais publicaram ontem (24) uma nota analisando o que os professores “ganharam” ou “perderam” com a greve. Leia a seguir: Leia mais

23 de junho de 2015
por Esmael Morais
2 Comentários

Após 2 meses, greve nas universidades estaduais vai chegando ao fim

uesApós quase sessenta dias de greve, os professores e servidores das universidades estaduais do Paraná devem voltar ao trabalho nos próximos dias, mesmo sem ter a maioria de suas reivindicações atendidas.

Hoje pela manhã, os professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) decidiram pela suspensão da paralisação. Agora à tarde, os servidores da UEL se reúnem e devem optar pela mesma decisão. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Professores e servidores das universidades estaduais mantêm greve e pressionam deputados pelos 8,17%

uesOs professores e servidores das universidades estaduais estão em greve desde o final de abril. Os calendários acadêmicos e os vestibulares já estão suspensos. O movimento começou para barrar o confisco da previdência pelo governador Beto Richa (PSDB), mas prosseguiu na luta pelo cumprimento da data-base com o reajuste de 8,17%.

Mesmo com a suspensão da greve das outras categorias do funcionalismo, os servidores técnicos e docentes das universidades estaduais tentam fazer a diferença na tramitação do reajuste dos servidores na Assembleia Legislativa. Os grevistas se articulam com a oposição e tentam convencer a bancada independente votar a favor da emenda que garante os 8,17% já, retroativos a maio. Leia mais

8 de junho de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Além dos professores, como fica a greve do funcionalismo estadual?

categoriasOs educadores da rede pública estadual de ensino se reúnem em assembleia geral, nesta terça (9), para decidirem se encerram ou não a sua greve que já dura mais de quarenta dias. Por ser a maior categoria do funcionalismo estadual, é a greve que mais chama a atenção.

Mas, mesmo que professores decidam voltar ao trabalho, o que ainda é muito incerto, há diversas categorias de trabalhadores que podem prosseguir com suas greves, mantendo a pressão sobre o governador Beto Richa (PSDB) e seus aliados.

As universidades estaduais estão todas paradas, com os calendários acadêmicos suspensos, e se depender dos professores da Universidade Estadual de Londrina a greve continua até que o governo conceda os 8,17%, ou, pelo menos, se digne a negociar respeitosamente com os grevistas. Leia mais

1 de junho de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Movimentos sociais realizam plenárias pelo impeachment de Beto Richa

impeachmentSerão realizadas hoje (1), em Maringá, e amanhã (2), em Curitiba, plenárias em defesa da renúncia ou do Impeachment do governador Beto Richa (PSDB).

A reunião de Maringá está sendo convocada por sindicatos, entidades estudantis, movimentos sociais e organizações políticas de esquerda.

A reunião de Curitiba está sendo organizada pelo advogado e blogueiro Tarso Violin, autor do pedido de impeachment do governador protocolado Assembleia Legislativa semana passada e pelos demais signatários da ação. Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

A queda: Beto Richa, de cidadão honorário a ‘persona non grata’ pelo interior do Paraná

personaA violência desmedida empregada pelo governador Beto Richa (PSDB) e pelo secretário de Segurança Pública, Fernando Francischini (SDD), contra os professores e servidores públicos do Paraná no chamado “Massacre do Centro Cívico”, ocorrido em 29 de abril, continua repercutindo mal, muito mal, comprometendo o futuro político do tucano e sua gangue.

Agora, a notícia é de que uma série de municípios devem revogar os títulos de cidadão honorário concedidos ao governador do PSDB. Esses títulos são honrarias comuns, quase protocolares, concedidas pelas câmaras municipais a personalidades de destaque. Conceder título de cidadão honorário a um governador é coisa banal, mas revogar a homenagem é raro; demonstra que a desmoralização do governante é muito forte.

Até o momento, vereadores de cidades como Londrina, Apucarana e Guarapuava apresentaram proposições para a retirada da honraria. Já em Foz do Iguaçu, Toledo, Guarapuava, Juranda e Rosário do Ivaí, Richa já foi “agraciado” com moções de repúdio das respectivas câmaras municipais. Leia mais

6 de abril de 2015
por Esmael Morais
61 Comentários

Coluna do Luiz Claudio Romanelli: “União deve, e muito, ao Ensino Superior do Paraná”

roma_universidades*Luiz Claudio Romanelli ... 

Leia mais

10 de março de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Richa recua da autonomia financeira nas universidades; fim da greve?

decreto.jpgO governador Beto Richa (PSDB) revogou nesta-feira (10) o decreto que criava o grupo de trabalho para redigir o projeto de lei de autonomia financeira para as universidades estaduais do Paraná. A autonomia financeira pretendida por Richa significava a desobrigação por parte do governo do estado com o financiamento das instituições.

Os comandos de greve das sete universidades e os sindicatos de professores e servidores estiveram reunidos hoje pela manhã com o líder do governo na Assembleia, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB). Na reunião, o governista apresentou a revogação do decreto e discutiu outras questões da pauta de reivindicação dos servidores. Leia mais

27 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Universidades estaduais devem continuar em greve por tempo indeterminado

ues.jpgA exemplo da greve na educação fundamental, esta semana também foi agitada na greve das universidades estaduais do Paraná. Paradas desde o início de fevereiro, as sete instituições nem começaram o ano letivo de 2015, e, mesmo com governador Beto Richa (PSDB) “afrouxando a tanga” na aplicação de parte do seu pacote de maldades!. Ainda não há previsão de fim da greve e início das aulas. ... 

Leia mais

27 de novembro de 2014
por Esmael Morais
22 Comentários

Professores perguntam a Beto Richa: “Cadê o dinheiro da educação?”

sindiprol.jpg

O Sindicato dos Professores do Ensino Superior Público Estadual de Londrina e Região – Sindiprol/Aduel, publicou um artigo assinado pelo seu presidente, Nilson Magagnin Filho, afirmando que a suposta crise financeira do Governo do Estado é invenção do governador Beto Richa (PSDB) para justificar o desmonte das universidades públicas e da educação pública estadual.

O artigo! se apoia em! dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) que contesta informação segunda qual a arrecadação estadual tenha caído, e sustenta que a receita corrente do Estado aumentou quase 15% em 2014.

Enfim, os professores querem saber onde o tucano colocou o dinheiro da educação. Leia mais

11 de setembro de 2014
por Esmael Morais
4 Comentários

Gleisi critica fim do atendimento ao câncer infantil em Maringá

A candidata ao governo Gleisi Hoffmann (PT) esteve em Maringá nesta quarta-feira (10) onde participou do Fórum Paraná com os candidatos ao governo do Paraná, organizado pela Arquidiocese Municipal. O evento reuniu cerca de 500 católicos e lideranças religiosas que lotaram o auditório Dona Guilhermina para conhecer as ideias e propostas da candidata da coligação Paraná Olhando Pra Frente.

Entre os três principais candidatos, Gleisi foi a única a participar.!  Ela apresentou seus projetos para as áreas de saúde, educação e estímulo ao desenvolvimento local. Ela parabenizou a Arquidiocese e o bispo Dom Anuar Battisti pela iniciativa de abrir o espaço para os candidatos.

Ela lamentou que a falta de repasses estaduais tenha causado a interrupção do atendimento de oncologia infantil pelo Hospital Universitário. Se já tem infraestrutura pronta, não tem justificativa que Maringá não esteja pronta para fazer o atendimento de oncologia infantil.!

Segundo a candidata, é uma crueldade obrigar as famílias a viajarem até Curitiba em busca de atendimento, sendo que a cidade dispõe de um hospital com infraestrutura pronta para receber os pacientes.

Ainda sobre a crise nos hospitais universitários, Gleisi garantiu que seu governo vai investir o mínimo de 12% em saúde conforme determina a Constituição.

à‰ inadmissível que o Paraná, sendo a 5!ª economia brasileira, seja apenas o 23!º estado em investimento em saúde. Temos uma rede estruturada de hospitais e unidades de saúde e poderíamos fazer a diferença no atendimento para a população! disse Gleisi.

Gleisi enfatizou que é contra a federalização das universidades estaduais paranaenses. De acordo com a candidata, seu governo vai retomar o protagonismo das universidades no desenvolvimento regional.

Nossas universidades são um diferencial competitivo muito importante para o Paraná. Aqui em Maringá, a UEM pode servir de referência no desenvolvimento de tecnologias e pesquisas para o crescimento regional!.

A candidata ainda recebeu da Arquidiocese uma carta de reivindicações da comunidade local. Ela esteve acompanhada do candidato ao Senado, Ricardo Gomyde e do deputado Enio Verri.

Leia mais

19 de agosto de 2014
por Esmael Morais
49 Comentários

Beto Richa deixa estudantes da UEM sem comida há dois anos e meio

Servidores e estudantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM) apontam 14 obras inacabadas da gestão Beto Richa (PSDB) dentro da UEM. Mas dentre elas, a mais prejudicial aos estudantes é a reforma do Restaurante Universitário, fechado desde o início de 2012. O Governo do Estado se comprometeu em concluir a obra até setembro de 2013, quase um ano atrás, e também prometeu fornecer marmitas aos estudantes carentes. Ambas as promessas não foram cumpridas.

Servidores e estudantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM) apontam 14 obras inacabadas da gestão Beto Richa (PSDB) dentro da UEM. Mas dentre elas, a mais prejudicial aos estudantes é a reforma do Restaurante Universitário, fechado desde o início de 2012. O Governo do Estado se comprometeu em concluir a obra até setembro de 2013, quase um ano atrás, e também prometeu fornecer marmitas aos estudantes carentes. Ambas as promessas não foram cumpridas.

Servidores e estudantes da Universidade Estadual de Maringá apontam 14 grandes obras inacabadas, paradas e abandonadas na UEM. As obras estariam orçadas em mais de R$ 20 milhões, mas estão paradas por que, segundo as construtoras, o Governo do Estado atrasa os pagamentos e não cumpre sua parte no cronograma. ... 

Leia mais

7 de abril de 2014
por Esmael Morais
7 Comentários

Richa recontrata secretário do ensino superior exonerado na sexta

Em menos de 24 horas úteis, João Carlos já está de volta à  Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI); Richa transforma ex-reitor da UEM em secretário por um dia!; fotos de Daniel Castellano/Gazeta do Povo.

Em menos de 24 horas úteis, João Carlos já está de volta à  Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI); Richa transforma ex-reitor da UEM em secretário por um dia!; fotos de Daniel Castellano/Gazeta do Povo.

O governador Beto Richa (PSDB) atendeu aos apelos do ex-reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), João Carlos Gomes, ao reconduzi-lo hoje pela manhã ao cargo de secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. ... 

Leia mais

4 de abril de 2014
por Esmael Morais
240 Comentários

Richa bate-boca com estudante em Umuarama; assista ao vídeo

O estudante de agronomia da UEM, Luan Ferro, nesta sexta (4), encarou Beto Richa com quem bateu boca durante coletiva em Umuarama, Noroeste do estado; acadêmico criticou corte de 40% das verbas das universidades públicas estaduais; tucano disse que era "mentira"; estudante disse que era "verdade"; visivelmente irritado, o governador deixou o local; assista ao vídeo.

O estudante de agronomia da UEM, Luan Ferro, nesta sexta (4), encarou Beto Richa com quem bateu boca durante coletiva em Umuarama, Noroeste do estado; acadêmico criticou corte de 40% das verbas das universidades públicas estaduais; tucano disse que era “mentira”; estudante disse que era “verdade”; visivelmente irritado, o governador deixou o local; assista ao vídeo.

O governador Beto Richa (PSDB) se envolveu em um bate-boca, nesta sexta-feira (4), em Umuarama, Noroeste do estado, com o estudante de agronomia Luan Ferro, do campus da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que funciona no município. O tucano esteve na cidade hoje pela manhã na solenidade de instauração do 25!º Batalhão de Polícia Militar (25!º BPM). ... 

Leia mais