26 de abril de 2016
por admin
13 Comentários

Após 1 ano do massacre de Richa, educação segue abandonada no PR

Captura-de-Tela-2015-04-29-às-19.53.44A educação pública estadual do Paraná continua sob intensos ataques do governador Beto Richa (PSDB) mesmo depois de um ano do massacre de 29 de abril. Por isso mesmo, as mobilizações desta semana não serão somente para relembrar aquele ato covarde no Centro Cívico, mas para pressionar o tucano a cumprir seu dever para com o futuro dos paranaenses.
Leia mais

17 de fevereiro de 2016
por admin
6 Comentários

Taradão do Palácio Iguaçu depõe hoje na Operação Publicano 1

taradao

O fotógrafo Marcelo Tchello Caramori, ex-assessor do governador Beto Richa (PSDB), que esteve preso ano passado sob a acusação de pedofilia, depõe hoje (17) como testemunha na Operação Publicano 1, que apura casos de corrupção na Receita Estadual.

Caramori fez acordo de delação premiada com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), e está ajudando a desbaratar os esquemas de corrupção criados no governo do Estado.

Conhecido nos bastidores policiais e políticos como “Taradão do Palácio Iguaçu”, em virtude do cargo comissionado que tinha até janeiro de 2015 e pela sua prisão pela exploração de menores; Marcelo entregou as relações promíscuas do primo do governador, o lobista Luiz Abi Antoun, com a Receita Estadual, bem como as fraudes no governo do estado.  Leia mais

3 de dezembro de 2015
por admin
17 Comentários

Gaeco faz megaoperação contra corrupção no governo Beto Richa

publicanoO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) iniciou na manhã desta quinta-feira (3) a quarta fase da Operação Publicano, que investiga corrupção no governo Beto Richa (PSDB), cumprindo 47 mandados de prisão e 62 de condução coercitiva para depoimentos.

O Gaeco, que é o braço policial do Ministério Público do Paraná (MP), cumpre a incrível quantia de 109 mandados judiciais. Ou seja, a 4ª fase da Publicana pode ser considerada uma das maiores operações contra corrupção que esse país já viu.

Os mandados estão sendo cumpridos em Londrina, onde a operação é sediada, e em Curitiba, onde parece estar o centro nervoso do esquema. Há quem afirme que o comando da quadrilha fique mesmo dentro o Palácio Iguaçu. Leia mais

30 de novembro de 2015
por admin
23 Comentários

Corrupção na Receita teria abastecido campanha da reeleição de Beto Richa com R$ 4,3 milhões, diz delator

receitaA principal manchete do jornal Gazeta do Povo, edição desta segunda-feira (30), vem confirmar notícia já registrada pelo Blog do Esmael e outros órgãos de imprensa. A corrupção na Receita Estadual serviu para financiar a campanha pela reeleição do governador Beto Richa (PSDB).

O esquema foi desbaratado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco, através da Operação Publicano. A investigação iniciada em Londrina vem avançando, apesar das tentativas de censura, rumo ao centro do poder estadual, o Palácio Iguaçu.

Desta vez foi a delação do auditor fiscal Luiz Antonio de Souza, de Londrina, que apontou o nome do ex-delegado da Receita em Curitiba, Roberto Pizzato. Ele teria sido responsável pela arrecadação R$ 2 milhões, de um total de R$ 4,3 milhões arrecadados em seis delegacias regionais da receita. Leia mais

15 de outubro de 2015
por admin
10 Comentários

APP-Sindicato estuda arrastar os cibercomissionados de Beto Richa para a CPI de Crimes Cibernéticos

tendaappA APP-Sindicato reagiu nesta quinta-feira (15) à nova tentativa de criminalização da entidade e do movimento de educadores de todo o estado. O crime foi deflagrado anonimamente pela “Tenda Digital”, uma organização clandestina bancada por recursos públicas, cujos integrantes são comissionados do governador Beto Richa (PSDB).

As inverdades e difamações sempre anônimas foram disseminadas em alguns sites e blogs chapa-branca ligados do Palácio Iguaçu, por isso a APP estuda arrastar esses cibercomissionados até Brasília para deporem na CPI de Crimes Cibernéticos.

A patética tentativa de criminalizar a entidade se baseou na notícia da prisão de um secretário de escola, que supostamente contrabandeava miras para armas. Mas a informação é tão bisonha que chama atenção o fato de experientes jornalistas a tenham repercutido, no puro afã de agradar à chefia.

A APP publicou uma nota em seu portal explicando que o preso nada tem a ver com a direção da entidade, e somente esteve sindicalizado por alguns meses. Num universo de mais de 75 mil professores, além dos funcionários das escolas, é um absurdo pensar que qualquer ação criminosa de um indivíduo possa ser imputada a categoria como um todo ou ao sindicato que a representa.

Mas essa é a linha de raciocínio e de ação do governador, dos seus aliados e dos cibercomissionados da Tenda Digital, que atuam nas trevas para desqualificar os adversários. Aliás, a Tenda Digital já foi alvo de denúncias justamente por práticas como essa, e logo Beto Richa e sua equipe terão que se explicar na CPI dos crimes cibernéticos, que tem no deputado João Arruda (PMDB) um de seus membros mais atuantes.

O que é e o que faz a “Tenda Digital”

A organização clandestina conhecida por Tenda Digital surgiu na campanha pela reeleição de Beto Richa e opera no submundo da internet. Ela dissemina informações apócrifas e desfere ataques cibernéticos contra quem ouse fazer oposição ao governador tucano. Leia mais

8 de outubro de 2015
por admin
25 Comentários

Envolvimento de Ratinho Jr e Tiago Amaral suspende ação da Publicano 2

publicA citação do secretário de Desenvolvimento Urbano Ratinho Júnior (PSC) e do deputado estadual Tiago Amaral (PSB) pelo auditor Luiz Antônio de Souza, em acordo de delação premiada, causou a suspensão da segunda fase da Operação Publicano do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

A decisão em caráter liminar foi proferida pelo desembargador Luiz Sérgio Neiva de Lima Vieira do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), tudo por que os deputados (e secretários de Estado) têm foro privilegiado e não podem ser investigados em primeira instância.

A decisão, que não anula os feitos até aqui pelo juiz da 3ª Vara Criminal de Londrina, Juliano Nanuncio, atendeu a pedido da defesa de José Luiz Favoreto Pereira, ex-delegado das Receita Estadual em Londrina. Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
32 Comentários

Depoimento de Youssef empurra governo de Beto Richa para o abismo

youssef_richa

Conforme o Blog do Esmael e outros cronistas da política local e nacional já haviam adiantado, o depoimento do doleiro Alberto Youssef para a Procuradoria Geral da República, nesta quinta-feira (23), atingiu em cheio o governo Beto Richa (PSDB) ao destrinchar o modus operandi da corrupção estabelecida no Palácio Iguaçu, na Receita Estadual e nas secretarias de Administração e Educação. Leia mais