11 de março de 2016
por admin
27 Comentários

Corrupção no governo Beto Richa é melhor que as outras? Por quê?

Com base na gravidade dos desvios na Receita Estadual apurados pelo Gaeco, na Operação Publicano, os deputados de oposição tentam novamente emplacar uma CPI sobre o tema. A primeira tentativa de instalação de uma comissão parlamentar para investigar o caso está completando um ano. Assim como em 2015, a maioria dos deputados se recusa a assinar o requerimento.

É que as revelações dos auditores fiscais no caso apontam para o Palácio Iguaçu. Há fortes indícios de que a propina arrecadada ajudou a financiar a reeleição do governador Beto Richa (PSDB). Por isso os deputados governistas, a tal “Bancada do Camburão”,  fazem de tudo para evitar as investigações e a exposição do caso.

O problema é que os deputados que escondem a sujeira do governos estadual, são os mesmos que fazem discursos inflamados contra as denúncias de corrupção no governo federal. Muitos estarão nas ruas no domingo (13) para combater a corrupção(!), mas só a federal. A do Beto Richa tá liberada.

Confia abaixo o vídeo de um disc Leia mais

3 de dezembro de 2015
por admin
17 Comentários

Gaeco faz megaoperação contra corrupção no governo Beto Richa

publicanoO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) iniciou na manhã desta quinta-feira (3) a quarta fase da Operação Publicano, que investiga corrupção no governo Beto Richa (PSDB), cumprindo 47 mandados de prisão e 62 de condução coercitiva para depoimentos.

O Gaeco, que é o braço policial do Ministério Público do Paraná (MP), cumpre a incrível quantia de 109 mandados judiciais. Ou seja, a 4ª fase da Publicana pode ser considerada uma das maiores operações contra corrupção que esse país já viu.

Os mandados estão sendo cumpridos em Londrina, onde a operação é sediada, e em Curitiba, onde parece estar o centro nervoso do esquema. Há quem afirme que o comando da quadrilha fique mesmo dentro o Palácio Iguaçu. Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo