12 de Março de 2018
por Eugênio Aragão
Comentários desativados em Ministério Público abre investigação contra Beto Richa por fechamento de turmas escolares

Ministério Público abre investigação contra Beto Richa por fechamento de turmas escolares

O Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR) abriu uma investigação para apurar irregularidades no fechamento de turmas escolares de sexto e sétimo ano no Colégio Estadual Campo da Vila União, no município de Rosário do Ivaí, região Norte do Paraná. Leia mais

11 de Fevereiro de 2018
por esmael
4 Comentários

Veja quem é o procurador que pediu “Fora Temer” em evento oficial do Ministério Público

O procurador de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto, do Ministério Público do Paraná, ganhou notoriedade nacional na semana passada ao pedir “Fora Temer”” em evento oficial do órgão. Ele já foi presidente do Conselho Nacional de Procuradores Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG) e procurador-geral de Justiça do Paraná, função que ocupou por quatro vezes. Leia mais

30 de novembro de 2016
por esmael
8 Comentários

Prisão de policial que ‘sabe demais’ causa paúra no Palácio Iguaçu

richa_teles_foz“Caiu” o policial civil Ademilton Joaquim Telles, conhecido como Teles, preso ontem (29) em operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado na tríplice fronteira. A queda do moço causa paúra no terceiro andar do Palácio Iguaçu.

12 de novembro de 2016
por esmael
35 Comentários

Em nota oficial, MP do Paraná repudia PEC 55 e denuncia afronta às conquistas civilizatórias na Constituição

mp_pec55O Ministério Público do Paraná, em dura nota oficial, manifestou-se contrário à aprovação da PEC 55 (antiga 241) por afrontar as “conquistas civilizatórias” na Constituição da República.

10 de outubro de 2016
por esmael
28 Comentários

Em nota, Ministério Público diz que são legítimas as ocupações de escolas no Paraná

richa_ocupacao_escolasA Promotora de Justiça Hirmínia Dorigan de Matos Diniz e o Procurador de Justiça Murillo José Diagíacomo, coordenador da Área da Criança e do Adolescente (CAOPCAE), do Ministério Público do Paraná, por meio de nota, defenderam o direito à livre manifestação das ocupações de escolas no estado.

5 de julho de 2016
por esmael
23 Comentários

Após ilação do MP, Requião orienta aliados a lutarem pela CPI da Receita Estadual

joao_arrudaO senador Roberto Requião (PMDB) orientou nesta terça (5) que aliados retomem a luta pela instalação da CPI para investigar propinas na Receita Estadual. A decisão do peemedebista, em intensificar a coleta de assinaturas na Assembleia, ocorre após ter o seu nome citado na delação do fiscal Luiz Antônio de Souza.

30 de novembro de 2015
por admin
23 Comentários

Corrupção na Receita teria abastecido campanha da reeleição de Beto Richa com R$ 4,3 milhões, diz delator

receitaA principal manchete do jornal Gazeta do Povo, edição desta segunda-feira (30), vem confirmar notícia já registrada pelo Blog do Esmael e outros órgãos de imprensa. A corrupção na Receita Estadual serviu para financiar a campanha pela reeleição do governador Beto Richa (PSDB).

O esquema foi desbaratado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco, através da Operação Publicano. A investigação iniciada em Londrina vem avançando, apesar das tentativas de censura, rumo ao centro do poder estadual, o Palácio Iguaçu.

Desta vez foi a delação do auditor fiscal Luiz Antonio de Souza, de Londrina, que apontou o nome do ex-delegado da Receita em Curitiba, Roberto Pizzato. Ele teria sido responsável pela arrecadação R$ 2 milhões, de um total de R$ 4,3 milhões arrecadados em seis delegacias regionais da receita.

22 de outubro de 2015
por admin
3 Comentários

Coluna do Requião Filho: No mês da Criança, Beto passa a mão no Fundo para Infância e Adolescência

Download

Requião Filho*

As consequências de inúmeros pacotaços deste ano estão começando a aparecer. Em meio ao emaranhado de leis, o Executivo Estadual deixou o caminho livre para esvaziar o fundo para a Infância e Adolescência, o FIA, com montante proveniente de repasses mensais do Detran e doações particulares.

O fundo foi criado pelo Governo Federal para custear políticas de atendimento à criança e ao adolescente. Porém, com as novas normas do Governo Richa, ao final de cada ano, o montante do fundo será incorporado automaticamente ao saldo do Tesouro Geral do Estado e será administrado pelo secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa. Richa tira o dinheiro que deveria ser investido nas nossas crianças e enfia no C.U., caixa único.

A medida fere o artigo 227 da Constituição Federal e foi duramente criticada pelo Fórum dos Direitos da Criança e do Adolescente (FDCA), que certamente vai perder a função de controle social. Isto revela desconhecimento de direito administrativo e constitucional por parte da atual gestão do governo estadual.

Em matéria veiculada na Gazeta do Povo um Procurador expõe a sua opinião, que é mesma que a minha. Se não, vejamos:

“O procurador de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior, do Ministério Público do Paraná (MP), criticou a transferência do recurso. Ele diz que é necessário conferir o que o estado está fazendo com a verba, mas afirma que ‘não há nenhuma possibilidade legal para o estado utilizar recursos existentes do fundo para qualquer outra área que não seja aquela voltada a programas e ações da criança e juventude’.”

“Todos os recursos que abastecem o Fundo para Infância e Adolescência (FIA), conforme explica o procurador, ‘têm previsão constitucional para serem usados para essa área’. O procurador lembra que não pode ser retirada a autonomia do CEDCA sobre o fundo. Sotto Maior diz que o MP-PR terá que conferir o que de fato o estado fez com o recurso para ‘adotar medidas’ quanto a isso.”

É o desespero de um governo que não tem dinheiro para pagar suas contas. Até o Ministério Público de Contas já relatou que o Governo Richa deu PEDALADAS FISCAIS e não merece ter suas contas aprovadas.

A verdade há de vir a tona e ainda veremos estes irresponsáveis pagar pelo que estão fazendo com o nosso Paraná.

Mas também, o que esperar de bom de um governo que massacra servidores públicos? O que esperar de bom de um governador que vende maravilhas durante a campanha e entrega escândalos atrás de escândalos.

Aproveito, ainda, este espaço para me solidarizar com os participantes da 3ª Conferência Estadual da Juventude que foram vítimas do constrangimento proporcionado pelo Governo do Estado do Paraná e repudio qualquer forma de opressão imposta contra a população paranaense.

A delegação de Curitiba, após horas de viagem, foi recepcionada por uma batida da Polícia Civil, m

11 de agosto de 2015
por esmael
3 Comentários

CPI de Crimes Cibernéticos deverá convocar o governador Beto Richa

Arruda_Richa_TendaA CPI dos Crimes Cibernéticos, que será instalada semana que vem na Câmara Federal, deverá iniciar seus trabalhos com a convocação do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB). A informação é do deputado João Arruda (PMDB-PR), membro titular da comissão de investigação. Leia mais

7 de agosto de 2015
por esmael
17 Comentários

Site anônimo ligado a Beto Richa ataca jornalistas e blogueiros no Paraná

Ao atacar a blogosfera progressista e não-alinhada ao Palácio Iguaçu, o governo do estado pretende desviar a atenção do escândalo bilionário da Refinaria Manguinhos. Segundo o jornalista e blogueiro Cícero Cattani, Richa e seu indefectível primo Luiz Abi usufruíram de diárias de R$ 5.113,50 no luxuoso Hotel Fasano, no Rio, pagas pela empresa fluminense no Carnaval de 2012. Agora Manguinhos é suspeita de sonegar a

Ao atacar a blogosfera progressista e não-alinhada ao Palácio Iguaçu, o governo do estado pretende desviar a atenção do escândalo bilionário da Refinaria Manguinhos. Segundo o jornalista e blogueiro Cícero Cattani, Richa e seu indefectível primo Luiz Abi usufruíram de diárias de R$ 5.113,50 no luxuoso Hotel Fasano, no Rio, pagas pela empresa fluminense no Carnaval de 2012. Agora Manguinhos é suspeita de sonegar a “bagatela” R$ 1 bilhão em impostos no Paraná, bem debaixo do nariz do tucano, com a conivência dos famigerados primos Abi e Richa.

O Blog do Esmael foi vítima de covarde ataque nas últimas horas de cibertucanos que operam a partir da “Tenda Digital”, um grupo de criminosos cibernéticos ligados ao governador Beto Richa (PSDB) e ao lobista Luiz Abi Antoun, primo do tucano, que esteve preso duas vezes por fraudes em licitação e cobrança de propina na Receita Estadual. Leia mais

16 de julho de 2015
por esmael
3 Comentários

Evento em apoio ao Gaeco pedirá hoje, em carta, juiz exclusivo para casos de corrupção no Paraná

gaeco_londrinaDaqui a pouco, a partir das 19h30, a Câmara Municipal de Londrina sediará uma audiência pública para a prestação de contas do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) acerca das operações Voldemort e Publicano. Leia mais

16 de julho de 2015
por esmael
23 Comentários

Piada pronta: Governador Beto Richa propõe “lei anticorrupção” no Paraná

O ex-inspetor-geral de fiscalização Márcio Albuquerque Lima, copiloto de Beto Richa nas corridas de 500 Milhas de Londrina, e Luiz Abi Antoun, primo do governador estão entre os denunciados por corrupção na Receita Estadual.

O ex-inspetor-geral de fiscalização Márcio Albuquerque Lima, copiloto de Beto Richa nas corridas de 500 Milhas de Londrina, e Luiz Abi Antoun, primo do governador estão entre os denunciados por corrupção na Receita Estadual.

Apontado pelo auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, delator na Operação Publicano, como beneficiário de parte das propinas coletadas na Receita Estadual, o governador Beto Richa (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (16) um “pacote anticorrupção” no órgão fazendário. Leia mais

4 de Maio de 2015
por esmael
31 Comentários

Promotor vê crimes de Richa e Francischini em massacre, mas não crê em punição pela Justiça

chemim_richa_francischini

O promotor de Justiça Rodrigo Régnier Chemim Guimarães, do Ministério Público do Paraná, ao analisar o massacre contra os professores no último dia 29 de abril, em seu perfil no Facebook, diz ver abuso de autoridade do governador Beto Richa (PSDB) e do secretário da Segurança, Fernando Francischini (SD), mas mostra-se bastante cético em relação à punibilidade na Justiça.

“Que ninguém espere muito das respostas penais. O direito penal faz tempo virou pó de traque”, criticou o promotor.

Para Chemim Guimarães, o foro privilegiado de Francischini e Richa livrará ambos da punição. “E aí já viu, a morosidade dos processos nessas Cortes somada às baixas penas acabarão fatalmente conduzindo para a prescrição”, desabafou.

“Impeachment, numa Assembleia que já demonstrou lealdade ao Governador, nem passa pela cabeça”, completou o descrente promotor.

20 de Março de 2015
por esmael
26 Comentários

‘Primo de Beto Richa chefiava quadrilha no governo do Paraná’, aponta Ministério Público

Na foto do Réveillon em Foz do Iguaçu, o governador Beto Richa aparece bem descontraído ao lado do primo Luiz Abi e do colega de corrida das 500 Milhas, Márcio Albuquerque Lima, ambos presos pelo Gaeco.

Na foto do Réveillon em Foz do Iguaçu, o governador Beto Richa aparece bem descontraído ao lado do primo Luiz Abi e do colega de corrida das 500 Milhas, Márcio Albuquerque Lima, ambos presos pelo Gaeco.

O Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço policial do Ministério Público do Paraná, firmou convicção de que o lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa (PSDB), chefiava uma quadrilha que atuava dentro do governo do Paraná. Leia mais

19 de setembro de 2014
por esmael
35 Comentários

Fantasmas e gafanhotos voltam para assombrar reeleição de Beto Richa

O governador-candidato Beto Richa (PSDB) pode se complicar novamente por irregularidades em seu gabinete da época em que foi deputado estadual (1995 e 2000). à‰ o que aponta o inquérito aberto pelo Ministério Público Estadual no final de agosto para apurar a existência de fantasmas no gabinete do tucano.

O governador-candidato Beto Richa (PSDB) pode se complicar novamente por irregularidades em seu gabinete da época em que foi deputado estadual (1995 e 2000). à‰ o que aponta o inquérito aberto pelo Ministério Público Estadual no final de agosto para apurar a existência de fantasmas no gabinete do tucano.

O Ministério Público do Estado (MPE) deu início no final de agosto a um inquérito para apurar a ! existência de funcionários fantasmas no gabinete de Beto Richa (PSDB) na época em que ele exerceu mandato de deputado estadual. Leia mais

20 de agosto de 2014
por esmael
6 Comentários

Richa sofre mais uma(!) condenação, agora por propaganda ilegal e antecipada, com dinheiro público

O candidato à  reeleição, governador Beto Richa (PSDB), foi condenado ao pagamento de multa de R$ 17 mil por propaganda eleitoral antecipada, paga pelos cofres do Governo do Estado do Paraná. A decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PR) atende a pedido da coligação Paraná Olhando Pra Frente, que tem Gleisi Hoffmann como candidata à  governadora. ! O secretário de Estado da Comunicação Social, Marcelo Catani, também recebeu multa no mesmo valor.

Em 30 de junho de 2014, um dia após a convenção do PSDB apontar Richa como candidato à  reeleição, circulou em Curitiba um caderno publicitário de 50 páginas, encartado e distribuído gratuitamente junto com os 30 mil exemplares da edição do Jornal Metro.

Além de condenação, o TRE determina ainda que cópias do processo sejam encaminhadas ao Ministério Público para que o órgão avalie a possibilidade de mover uma ação por improbidade administrativa contra Beto Richa. A promoção pessoal com dinheiro público é proibida pela Constituição Federal (art. 37, !§1!º) e agravada pelo caráter de favorecimento eleitoral.

Em seu relatório, o juiz Lourival Pedro Chemin confirma que recursos públicos foram usados para promover Beto Richa. O desvirtuamento da propaganda institucional em promoção pessoal da figura do Governador do Estado e candidato à  reeleição está evidente na medida em que o encarte em questão não se limita, simplesmente, a informar a realização de obras ou a promoção de serviços, mas promove insistente !“ embora velada !“ comparação entre a gestão do atual Governador do Estado e as gestões de seus antecessores!.

Para o coordenador jurídico da campanha de Gleisi, Luiz Fernando Pereira, o conteúdo divulgado enquadra-se perfeitamente no conceito de propaganda eleitoral, com o firme propósito de persuasão do eleitor. Foram extrapolados os limites de divulgação de publicidade institucional utilizando-se da estratégia de mensagem subliminar!  e da propaganda dissimulada para promoção de sua pré-candidatura a custas de supostas obras e realizações supostamente ! executadas pelo então governador!, explica Pereira.

O advogado lembra que até investimentos da Prefeitura de Curitiba nas obras de mobilidade urbana para a Copa do Mundo foram citados como grandes! feitos da administração Beto Richa.

11 de junho de 2014
por esmael
5 Comentários

Câmara de Campo Mourão pede para assumir autoria da ação de censura

A Câmara dos Vereadores de Campo Mourão entrou com pedido na justiça para assumir a autoria da ação de censura contra o portal Google e a imprensa local. O objetivo é substituir o presidente da própria casa, o vereador Pedrinho Nespolo (SDD), como autor do processo. A iniciativa repercutiu mal para o parlamentar, e é objeto ação movida pelo do Ministério Público.

A Câmara dos Vereadores de Campo Mourão entrou com pedido na justiça para assumir a autoria da ação de censura contra o portal Google e a imprensa local. O objetivo é substituir o presidente da própria casa, o vereador Pedrinho Nespolo (SDD), como autor do processo. A iniciativa repercutiu mal para o parlamentar, e é objeto ação movida pelo do Ministério Público.

A Câmara de Campo Mourão pediu que sejam feitas emendas nas ações de censura movidas contra o portal Google e à  imprensa local. O pedido é pra que elas passem a ser em nome da Câmara e não do presidente Pedrinho Nespolo (SDD). O pedido também informa a desistência da antecipação daquela multa ao Google – R$ 90 mil. Leia mais

3 de junho de 2014
por esmael
3 Comentários

MP quer devolução de salário de vice e membros do governo de Londrina

via Folha de LondrinaA Promotoria de Defesa do Patrimônio Público deve encaminhar hoje recomendação administrativa para que quatro membros do governo do prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff (PSD), devolvam salário recebido indevidamente em razão do acúmulo de cargos públicos.

O vice-prefeito Guto Bellusci (PSD), o assessor executivo José Carlos Bruno de Oliveira, o secretário de Governo, Paulo Arcoverde, e o ex-assessor Gustavo Lessa mantinham funções remuneradas nos conselhos da Sercomtel. Os dois primeiros eram conselheiros de administração e ganhavam quase R$ 3 mil por uma reunião mensal; Lessa e Arcoverde eram do Conselho Fiscal e recebiam cerca de R$ 2 mil por uma reunião a cada três meses.

Os quatro deixaram os cargos nos conselhos há quase um mês, após recomendação do Ministério Público (MP) e orientação da Procuradoria-Geral do Município (PGM), que consideram ilegal o acúmulo de cargos públicos. O entendimento inicial da administração era pela legalidade do acúmulo, mas, no começo de maio, o Tribunal de Justiça (TJ), ao julgar ação relativa ao governo do ex-prefeito Barbosa Neto (PDT), considerou ilegal a situação da servidora Cristiane Hasegawa, que mantinha função comissionada e recebia também por ser presidente do Conselho de Administração da Sercomtel.

O promotor Renato de Lima Castro disse que o fundamento da recomendação é o dano ao erário. “O acúmulo de cargos gera dano aos cofres da Sercomtel e é conduta passível de configurar improbidade administrativa”, afirmou, acrescentando que espera receber ainda hoje informações da Sercomtel sobre os salários que eram pagos aos conselheiros.

28 de Maio de 2014
por esmael
3 Comentários

Mais uma(!) ação complica a vida de Barbosa Neto

via Folha de LondrinaO esquema de corrupção que culminou na prisão de quatro agentes públicos em Londrina no ano de 2012 foi comandado e articulado pelo ex-prefeito Barbosa Neto (PDT). à‰ o que aponta nova ação civil pública ajuízada pelo Ministério Público (MP) contra o pedetista e mais seis pessoas na terça-feira (27). Eles são acusados de tentar ‘comprar’ o apoio de vereadores de oposição.

O caso veio à  tona em abril de 2012, quando o empresário Ludovico Bonato e o então secretário municipal Marco Cito foram presos em flagrante pelo Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) acusados de oferecer R$ 40 mil em dinheiro ao então vereador Amauri Cardoso (PSDB), para que ele votasse, no Legislativo, contra a abertura da chamada Comissão Processante (CP) da Centronic, que cassaria o mandato de Barbosa dois meses depois, em junho.

A promotora de Defesa do Patrimônio Público, Leila Schimiti, lembrou que a nova ação é um desdobramento de processo penal que tramita desde o ano passado na 3.!ª Vara Criminal de Londrina. “Só incluímos no polo passivo deste novo processo o nome do ex-prefeito, que não figurou na ação penal à  época. Houve uma série de novos fatos e novas evidências que mostram que o ex-prefeito era de fato articulador e comandante das ações dos demais envolvidos. O esquema de cooptação do apoio destes ex-vereadores era destinado a beneficiar os interesses do grupo comandado pelo ex-prefeito”, destacou a promotora em entrevista à  rádio CBN Londrina.

São alvos da nova ação, além de Barbosa, Bonato e Cito, os ex-membros da Sercomtel Roberto Coutinho (presidente) e Alisson Tobias de Carvalho (diretor), o ex-chefe de gabinete de Barbosa, Rogério Lopes Ortega e o ex-vereador Eloir Valença. Os três últimos também foram detidos durante as investigações em 2012.

Leila Schimiti lembrou também que a nova ação trata de “dois fatos distintos”. “O primeiro deles é a aceitação da vantagem indevida por parte do ex-vereador Eloir Valença. Ele é um dos acusados pela prática de improbidade administrativa. No outro fato, temos o ex-vereador que foi uma vítima do esquema”, explicou.

27 de Janeiro de 2014
por esmael
21 Comentários

MP vai investigar irmão de Richa por receber propina

do Brasil 247

O Ministério Público do Paraná, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Curitiba, abriu, nesta segunda-feira (27), investigação para apurar o suposto recebimento de R$ 500 mil, como propina, por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), para facilitar a favorecer uma empresa em um negócio no Paraná; a empresária do ramo de transportes Ana Cristina Aquino disse que Pepe Richa recebeu a propina para facilitar um acordo entre uma das empresas dela !“ a AG Log !“ e a montadora Renault, que tem fábrica no Estado.

O Ministério Público do Paraná, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Curitiba, abriu, nesta segunda-feira (27), investigação para apurar o suposto recebimento de R$ 500 mil, como propina, por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), para facilitar a favorecer uma empresa em um negócio no Paraná; a empresária do ramo de transportes Ana Cristina Aquino disse que Pepe Richa recebeu a propina para facilitar um acordo entre uma das empresas dela !“ a AG Log !“ e a montadora Renault, que tem fábrica no Estado.

O Ministério Público do Paraná, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Curitiba, abriu, nesta segunda-feira (27), uma investigação para apurar o suposto recebimento de R$ 500 mil, como propina, por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), para facilitar e favorecer uma empresa em um negócio no Paraná. Pepe é secretário de Infraestrutura e Logística do Estado. O caso se tornou público em reportagem da revista Istoé desta semana. Leia mais