15 de outubro de 2015
por admin
10 Comentários

APP-Sindicato estuda arrastar os cibercomissionados de Beto Richa para a CPI de Crimes Cibernéticos

tendaappA APP-Sindicato reagiu nesta quinta-feira (15) à nova tentativa de criminalização da entidade e do movimento de educadores de todo o estado. O crime foi deflagrado anonimamente pela “Tenda Digital”, uma organização clandestina bancada por recursos públicas, cujos integrantes são comissionados do governador Beto Richa (PSDB).

As inverdades e difamações sempre anônimas foram disseminadas em alguns sites e blogs chapa-branca ligados do Palácio Iguaçu, por isso a APP estuda arrastar esses cibercomissionados até Brasília para deporem na CPI de Crimes Cibernéticos.

A patética tentativa de criminalizar a entidade se baseou na notícia da prisão de um secretário de escola, que supostamente contrabandeava miras para armas. Mas a informação é tão bisonha que chama atenção o fato de experientes jornalistas a tenham repercutido, no puro afã de agradar à chefia.

A APP publicou uma nota em seu portal explicando que o preso nada tem a ver com a direção da entidade, e somente esteve sindicalizado por alguns meses. Num universo de mais de 75 mil professores, além dos funcionários das escolas, é um absurdo pensar que qualquer ação criminosa de um indivíduo possa ser imputada a categoria como um todo ou ao sindicato que a representa.

Mas essa é a linha de raciocínio e de ação do governador, dos seus aliados e dos cibercomissionados da Tenda Digital, que atuam nas trevas para desqualificar os adversários. Aliás, a Tenda Digital já foi alvo de denúncias justamente por práticas como essa, e logo Beto Richa e sua equipe terão que se explicar na CPI dos crimes cibernéticos, que tem no deputado João Arruda (PMDB) um de seus membros mais atuantes.

O que é e o que faz a “Tenda Digital”

A organização clandestina conhecida por Tenda Digital surgiu na campanha pela reeleição de Beto Richa e opera no submundo da internet. Ela dissemina informações apócrifas e desfere ataques cibernéticos contra quem ouse fazer oposição ao governador tucano.