8 de julho de 2015
por esmael
14 Comentários

Professores planejam “festa” de 50 anos para Richa no dia 29 de julho

richa_festa_profsO governador Beto Richa (PSDB) completará no próximo dia 29 de julho 50 anos de idade. A data também é simbólica para educadores paranaenses, pois nesse dia serão lembrados os três meses do massacre ocorrido em 29 de abril no Centro Cívico. Leia mais

8 de julho de 2015
por esmael
20 Comentários

Coronel alertou ‘abuso’ antes de massacre de professores no Paraná

do Brasil 247
richa_massacre_profsO coronel da Polícia Militar do Paraná, Chehade Elias Geha, alertou seus superiores sobre o “flagrante abuso de autoridade” da ação que deixou mais de 200 feridos num protesto contra o governo Beto Richa (PSDB). Ele acabou afastado um dia antes do confronto, em 29 de abril.

Em depoimento no Ministério Público do Estado, ele disse que se opôs ao plano para conter a manifestação de professores na Assembleia Legislativa.

Em mensagem de texto ao então subcomandante-geral da PM, Geha disse que impedir o acesso aos arredores do prédio criaria “um grave problema”

“Não vejo como impedir o acesso de pessoas, caminhão de som, montagem de barracas. Nossa missão é garantir que a Assembleia não seja invadida e, caso ocorra, reintegrar a mesma. Outras providências caracterizam abuso de autoridade”, escreveu ele.

21 de Maio de 2015
por esmael
23 Comentários

Depois da PRprevidência, Beto Richa planeja privatizar Sanepar e Copel para cobrir rombo no caixa

O governo de Beto Richa (PSDB) parece ser um buraco sem fundo. Não há dinheiro que chegue para cobrir o rombo no caixa. Nem mesmo os tarifaços no IPVA, água, luz, ICMS, etc., e o saque de R$ 500 milhões da poupança previdenciária dos servidores públicos foram suficientes para estancar a sangria provocada pelo “choque de gestão” do tucano.

Na fatídica tarde de 29 de abril, enquanto o Palácio Iguaçu autorizava o massacre de professores e servidores, a Assembleia aprovava o confisco mensal de R$ 150 milhões da ParanáPrevidência – ou R$ 2 bilhões ao ano em valores corrigidos.

Pois bem. Depois de amealhar a poupança dos funcionários públicos, agora o governador do PSDB mira agora nos ativos da Sanepar e da Copel. São duas empresas consideradas as “joias da coroa” e outrora orgulho dos 11 milhões de paranaenses.

Na manhã desta quinta-feira (21), dezenas de saneparianos protestaram em frente ao prédio da Sanepar cujo presidente do Conselho de Administração, Mauro Ricardo Costa, dublê de secretário da Fazenda, antecipou que o governo do Paraná pretende vender fatias das empresas e água e esgoto (Sanepar) e de energia e comunicações (Copel).

Beto Richa bem que tentou desmentir o secretário, mas o projeto privatista está no DNA dos tucanos. Portanto, prevalece a posição de Costa porque este parece ser mais forte que o próprio governador. O titular da Fazenda fora importado da Bahia como uma espécie de “interventor” do PSDB nacional nas finanças do Paraná.

Até este momento, os funcionários da energética e da Sanepar pouco fizeram contra o desmonte e venda do patrimônio de todos os paranaenses. Eles precisam mostrar mais vontade de defender o que é deles também.

Coube aos educadores, em maior parte do tempo, a resistência a esse governo liquidacionista de Beto Richa. O maior feito da educação nesses últimos meses não foi lutar por 3, 5 ou 8% de reajuste na data-base. Pelo contrário. A maior vitória da comunidade escolar está sendo o desmascaramento de uma política antipovo e lesa-Paraná.

27 de Abril de 2015
por esmael
10 Comentários

UPES entra com Habeas Corpus coletivo no STJ para furar cerco ao Centro Cívico

upesA União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES) ajuizou um Habeas Corpus Coletivo no Superior Tribunal de Justiça, na madrugada desta segunda-feira (27), na tentativa de suspender o cerco ao Centro Cívico ordenado pelo governador Beto Richa (PSDB). Leia mais

24 de Abril de 2015
por esmael
17 Comentários

Projeto de Richa vai confiscar ao ano R$ 2 bilhões da previdência

gabas_arrudaAo mais desatento, o governador Beto Richa (PSDB) irá confiscar “apenas” R$ 150 milhões mensais da poupança previdenciária dos servidores públicos do Paraná — se aprovado o projeto de lei 252/2015. Ocorre que multiplicado esse valor por 12 a tungada chega-se à tungada anual de R$ 1,8 bilhão. Com juros e correções monetárias a descapitalização da Paranáprevidência salta para R$ 2 bilhões.

Não é por pouca coisa que Richa resolveu ir para o tudo ou nada, autorizando, inclusive, até a repressão aos manifestantes que prometem na quarta-feira (29) cerco histórico no Centro Cívico, em Curitiba, mais precisamente à Assembleia Legislativa.

Antes da nova “Batalha da Assembleia”, na terça (28), em Brasília, por iniciativa do deputado João Arruda (PMDB), coordenador da bancada federal do Paraná, o ministro da Previdência, Carlos Gabas, amparado por uma tropa de 10 especialistas, participa de uma audiência pública para discutir justamente o confisco do fundo previdenciário dos servidores do Paraná. O Blog do Esmael vai transmitir o evento ao vivo, a partir das 14h30, em parceria com a TV 15.

23 de Abril de 2015
por esmael
60 Comentários

Que feio! Richa determina na quarta repressão a professores contrários ao confisco da previdência

pm_alepO secretário da Segurança Pública, Fernando Francischini (SD), na próxima quarta-feira (29), vai comandar pessoalmente nova operação de guerra contra professores e servidores públicos do Paraná que lutam para garantir a Paranáprevidência. O objetivo dele é garantir a integridade dos deputados da “bancada do camburão” e o isolamento de manifestantes que prometem cerco ao Centro Cívico, nas imediações da Assembleia Legislativa e Palácio Iguaçu.

Nesta quinta (23), Francischini levou a tiracolo o subcomandante da PM, coronel Nerino Mariano de Brito, e o tenente-coronel Soares Júnior, para uma reunião secreta com o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB).

Também estava no encontro, sempre a paisana, o tenente-coronel Hudson Teixeira, do BOPE (Batalhão de Operações Policias Especiais) cuja função é atirar com bala de borracha e lançar bombas contra manifestantes.

O quatrilho esteve com o tucano a paisana, escondidinho, para não chamar a atenção. Mas um orelha seca do Blog do Esmael viu tudo e fez questão de contar os detalhes de mais essa sordidez.

23 de Abril de 2015
por esmael
8 Comentários

Servidores públicos do Paraná prometem novo cerco à Assembleia Legislativa na quarta-feira

alep_previdenciaMilhares de funcionários públicos do estado deverão realizar um novo certo à Assembleia Legislativa do Paraná, na próxima quarta-feira (29), durante votação em regime de urgência do projeto que confisca a poupança previdenciária.

O comando do Fórum de Entidades Sindicais (FES) está convocando uma megamanifestação, no Centro Cívico, em Curitiba, palco de ocupação do legislativo estadual em fevereiro último. Na época, professores e servidores públicos de vários órgãos tomaram o parlamento contra o tratoraço e o confisco de R$ 8 bilhões do fundo de previdência.

22 de Abril de 2015
por esmael
13 Comentários

Universidades Estaduais retomaram hoje greve contra confisco na previdência por Beto Richa

ueesOs professores das Universidades Estaduais de Ponta Grossa (UEPG), do Oeste do Paraná (Unioeste) e de Maringá (UEM) retomaram a hoje (22) a greve por tempo indeterminado contra as tentativas de confisco da previdência dos servidores promovidas pelo governador Beto Richa (PSDB). Leia mais

8 de Abril de 2015
por esmael
16 Comentários

Quiproquó na Assembleia: “Bando de ladrão, vai sair de camburão”; assista

marlei_alep_audiencia“Bando de ladrão, vai sair de camburão”. Este era o grito de guerra de servidores públicos que ocuparam as galerias da Assembleia Legislativa do Paraná na tarde desta quarta-feira, dia 8, durante audiência pública para discutir o confisco da poupança previdenciária pelo governador Beto Richa (PSDB). Leia mais

8 de Abril de 2015
por esmael
11 Comentários

Assembleia faz hoje audiência pública sobre confisco da previdência dos servidores do Paraná

audienciaA Assembleia Legislativa do Paraná promove nesta quarta-feira (8), a partir das 14h30, uma audiência pública para debater o projeto de lei do governo que altera e prevê o confisco da poupança previdenciária dos servidores. A audiência terá a participação dos deputados, de representantes do governo, dos sindicatos dos servidores, do Ministério Publico estadual e de especialistas no assunto. Leia mais

22 de Março de 2015
por esmael
71 Comentários

Professora consegue direito de resposta na Folha de S. Paulo para desmentir artigo de Beto Richa

richa_juliana_resposta.jpgCoube à professora Juliana Bayex Dascal, professora do departamento de Educação Física da UEL (Universidade Estadual de Londrina), a tarefa de desmentir ontem (21) o artigo do governador Beto Richa (PSDB) publicado no jornal Folha de S. Paulo no dia 16 de março.

Além de confirmar sua intenção de confiscar R$ 8 bilhões da Paranáprevidência, Richa também pediu no artigo da semana passada “cota de sacrifício” dos servidores públicos.

“Por que ele, como governador, não se digna a ser o primeiro a dar sua cota de sacrifício?”, perguntou a professora, ao recordar que o tucano aumentou seu salário e concedeu auxílio-moradia de R$ 4,2 mil a membros do Tribunal de Contas da do Estado.

Juliana desmente Richa sobre “reajuste de 60% aos professores” que ele “concedeu” nos últimos 4 anos. “Isso nada mais é do que o dissídio, obrigatório por lei”.

Segundo ela, o tucano ainda não pagou o terço de férias, garantido por lei. “Nosso governador, ‘prometeu’ fazê-lo até dia 31 de março (sendo que devíamos tê-lo recebido em dezembro de 2014)”.

A APP-Sindicato também deu uma sapecada no governador durante a semana. A entidade denunciou que Beto Richa não está cumprindo a Lei do Piso. A lei federal obriga o pagamento do piso de R$ 1.917,78, mas o governo do Paraná paga apenas R$ 1.731,88.

A seguir, leia a íntegra do direito de resposta da professora Juliana Bayex Dascal na Folha:

10 de Março de 2015
por esmael
16 Comentários

Requião: “governo Richa é incompetente e covarde”; ouça o áudio

reqricha.jpgOs professores em uma atitude firme impediram a degradação definitiva da educação no nosso Estado. Eles forçaram o governador a recuar em todas as medidas. E forçaram a acabar com aquela estripulia de meter a mão no dinheiro da Paraná Previdência. Voltaram à s salas de aula. Mas a alegria desapareceu das escolas!, avaliou o senador Roberto Requião (PMDB) nesta terça-feira (10). Leia mais

16 de setembro de 2014
por esmael
38 Comentários

Requião “espanca” Gazeta do Povo em autossabatina; leia e assista na íntegra

O senador Roberto Requião respondeu na ‘TV 15’, a sua televisão caseira na internet, à s perguntas que teriam sido feitas a ele caso tivesse participado da sabatina da Gazeta do Povo. O candidato do PMDB ao governo do Paraná começou explicando porque não foi à  entrevista, alegando um problema de saúde e porque por treze anos a Gazeta do Povo vem me agredido com mentiras, com malandragens, com safadezas. A Gazeta do Povo é uma espécie de uma “jukebox”, que é a máquina em que você põe dinheiro e ela toca uma música; então, como eu não tenho dinheiro pra por no “jukebox”…!.

Assista ao “espancamento” completo no vídeo:

Eu tirei o dinheiro do governo do estado da imprensa, você sabe que eu assumi o primeiro governo e eles foram ao Palácio me pressionar, e diziam “ou você restabelece aquela grana que o Lerner dava, ou vai apanhar dia e noite na imprensa”. Eu respondi: como eu retirei do orçamento aí não adiantava nem pressionar. O que eu queria de fato é trazer aqueles meninos que dirigem de fato a Gazeta do Povo! aqui pra eu fazer uma sabatina com eles!, afirmou o senador.

A seguir, leia a transcrição da íntegra da autossabatina:

1. Uma de suas afirmações a respeito dos seus governos, faz referência aos bons resultados do combate à  violência e à  criminalidade. Relatórios do DataSUS, principal referencial para medir os índices de morbidade do País, mostram que quando o senhor assumiu o governo em 2003 a taxa de homicídios era de 25 por 100 mil habitantes, oito anos depois, em 2010, o senhor legou ao seu sucessor uma taxa de 34 homicídios por 100 mil habitantes. Por esses números o aumento foi de 36%. Ao que o senhor atribui a contradição entre o que fala na campanha e os dados do DataSUS?

R: Eu atribuo à  safadeza da Gazeta do Povo. Nós não tínhamos estatística no Paraná. Nós entramos no governo e estabelecemos a transparência nas estatísticas. Então essas informações passaram a ser mais corretas. E nós investimos pesadamente na polícia do Paraná.

2. Ao longo de 2009 a Gazeta do Povo fez dois grandes levantamentos sobre o uso de telefones do projeto POVO (Policiamento Volante). Em Curitiba, dos 71 celulares divulgados no site da Secretaria de Segurança Pública, só oito foram atendidos por policiais de maneira prevista. O Policiamento Volante continua sendo a base da sua proposta para a Segurança Pública? O que vai mudar?

R: Ao longo de 2009 eu já não era governador do Estado. Estava o Pessuti já num entendimento com o Beto Richa e aí começou o desmonte do processo. Mas que perguntinha safada e de má fé. Quem é que pagou es