8 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Tudo que você gostaria de saber sobre o 2º turno e nunca teve coragem de perguntar

Tudo que você gostaria de saber sobre o 2º turno e nunca teve coragem de perguntar

A eleição no segundo turno ocorrerá no dia 28 de outubro (domingo), das 8h às 17h. ... 

Leia mais

3 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Ibope em SP: Doria 24%, Skaf 21%, França 14%, Marinho 8%

Ibope em SP: Doria 24%, Skaf 21%, França 14%, Marinho 8%

A disputa pelo governo de São Paulo tem liderança dupla, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quarta (3). ... 

Leia mais

2 de outubro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Globo realiza hoje debate entre candidatos ao governo

Globo realiza hoje debate entre candidatos ao governo

A TV Globo informa realizará hoje (2) à noite, após a novela “Segundo Sol”, debate ao vivo entre os candidatos ao governo de todos os estados e do Distrito Federal. ... 

Leia mais

5 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Requião acredita em virada para o governo do Paraná

Requião acredita em virada para o governo do Paraná

O senador Roberto Requião relembrou a eleição para prefeito de Curitiba em 2012 para mostrar que a pesquisa eleitoral não determina o resultado das eleições. ... 

Leia mais

9 de maio de 2016
por admin
14 Comentários

O senhor da razão

tempo

Em sua coluna desta segunda-feira, o deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PSB) sustenta que foi acertada a reforma promovida pelo governo do estado em 2014, aplicando “medidas saneadoras” para que o estado atravessasse o momento de crise. O resultado, segundo o deputado, é que o Paraná continua crescendo e já é a quarta economia do País. Leia e ouça a seguir. Leia mais

14 de abril de 2016
por admin
8 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: Ausência de diálogo compromete o governo de Beto Richa

Reinaldo de Almeida Cesar*

Enquanto o mundo tremia na agitação de maio de 1968, por aqui, em terras nativas, os estudantes tomaram a reitoria da UFPR em protesto contra o anunciado acordo MEC-USAID. Na linha de frente, idealistas de ontem e de hoje, como Stenio Jacob, Luis Manfredini, Zequinha Ferreira, Clair Flora Martins e tantos outros. O quadro ficou muito tenso, com ares de tragédia anunciada, pela confirmação de que era iminente uma enérgica intervenção do Exército.

Nesta época, o Paraná tinha um grande, melhor dizendo, um extraordinário governador, Paulo Cruz Pimentel.

Com sua aguçada sensibilidade política, notável inteligência e vocação para o diálogo e para a democracia, Paulo Pimentel — com o auxílio de seu secretário de Segurança Pública, o honrado José Munhoz de Mello, esteio de uma família de grandes juristas — empenhou-se até o último e pessoalmente negociou com os estudantes a saída pacífica do prédio. O Governador Paulo Pimentel evitou, assim, um derramamento de sangue, que mancharia o Paraná para sempre.

É verdade que, na saída da reitoria, os estudantes levaram de arrasto o busto de Flavio Suplicy de Lacerda, mas essa é uma outra e saborosa história.

***

Alvaro Dias teve uma carreira política fulgurante. Chegou ao Senado Federal aos 38 anos de idade, na eleição de 1982, em dobrada com José Richa.

Dali para o Palácio Iguaçu foi um passeio, com um pequeno susto quando algumas forças polí Leia mais

17 de março de 2016
por admin
4 Comentários

Coluna do Requião Filho: O novo regramento das PCHs e mais um golpe contra os paranaenses

Download áudio

Requião Filho*

Está em trâmite na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) uma manobra para facilitar novas concessões de Pequenas Centrais Hidrelétricas — PCHs à iniciativa privada. Trata-se de Emenda Constitucional, de autoria da Deputada Maria Victória (PP), que pretende alterar a redação do artigo 209 da Constituição Estadual, com o objetivo de retirar da Assembleia Legislativa a possibilidade de autorizar, ou não, novas concessões.

Com o fim da necessidade de autorização da Assembleia Legislativa, o processo de novas concessões, por óbvio, fica mais célere e menos burocrático, porém, perigosamente livre do controle do Poder Legislativo.

A autorização da Alep serve como verdadeiro sistema de freios e contrapesos ao ato do Poder Executivo que traz impactos significativos para a fauna e flora do Estado, bem como aos recursos hídricos. O argumento dos defensores do Projeto é que para obter a concessão continua sendo necessário o atendimento de todos os requisitos da legislação ambiental e que isto colocaria freio em eventuais desmandos.

Lembrando que, em 2015, o Poder Executivo conseguiu aprovar o PL nº549/2015 na Assembleia, que autorizava a construção de várias PCHs.

Ocorre que há mais interesses por trás da proposta de retirar a autorização da Assembleia do que a simples diminui Leia mais

8 de março de 2016
por admin
6 Comentários

Dinheiro roubado no governo Beto Richa faltou para a quadra esburacada em escola estadual; assista

A comunidade da Escola Estadual Angelo Volpato, no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, está denunciando uma situação de abandono da quadra esportiva da instituição. Não se trata do único estabelecimento de ensino no Paraná que sofre com falta de obras e reparos, como alertou o Blog do Esmael antes do início do ano letivo de 2016.

A situação de paralisia se agravou após o início das investigações da Operação Quadro Negro, do Gaeco, que apura desvios de recursos à educação no governo Beto Richa (PSDB).

O tucano também tenta se livrar de denúncias demitindo engenheiros civis que estão lotados nos Núcleos Regionais de Educação (NREs), como se eles fossem os culpados pelos malfeitos no governo. É como se Beto Richa jogasse o bebê junto com a água do banho…

Conforme vídeo feito pela comunidade escolar, a quadra está cheia de buracos e imprópria para a prática esportiva desde 2014, quando uma reforma foi iniciada no equipamento e abandonada logo em seguida.

Além do equipamento estar imprestável para as aulas de educação física, o muro da escola está remendado com tapumes nos locais em que foram abertos acessos para a agora obra abandonada.

O duro é que ess Leia mais

22 de fevereiro de 2016
por admin
9 Comentários

Beto Richa segue fechando turmas e professores PSS ficam a ver navios

Os professores que trabalham contratados pelo Processo Seletivo Simplificado, os chamados PSS, estão sofrendo mais do que o costume neste início de 2016. Acontece que na maioria dos Núcleos Regionais de Educação (NREs) praticamente não há aulas para esses profissionais.

Por que faltam aulas aos PSS? Ora, porque o governador Beto Richa (PSDB) segue fechando turmas escolares estado afora. Menos turmas significa menos aulas, e, portanto, menos professores.

Só que a demanda e o número de estudantes não diminui, muito pelo contrário. Com a tão falada “crise”, muitas famílias estão desistindo de manter os filhos nas escolas particulares para migrar às escolas da rede pública.

O resultado dessa equação é desastroso. São turmas superlotadas em que um aprendizado satisfatório é praticamente impossível. Professores ficam extenuados, sujeitos ao estresse, a doenças da fala, à depressão. Tudo para o governo do estado economizar o dinheiro que não falta para a publicidade e para a corrupção.

Beto Richa planejava fechar 150 escolas no ano passado. Devido à reação das comunidades escolar, o tucano recuou e ainda fez demagogia contra a extinção de instituições de ensino. Agora, para não chamar a atenção, o governo segue defenestrando as turmas iniciais, de 6° anos do ensino fundamental, e de 1° ano no ensino médio.

Esse procedimento tem efeito cascata. Se uma escola tinha três turmas de 6° ano em 2015, pode ter somente uma em 2016. São duas turmas fechadas agora, quatro ano que vem, e seis no próximo. E por aí vai, até o fechamento “natural” da escola.

Voltemos aos PSS.

Como esses professores não são concursados, eles não têm garantia do emprego. Recebem menos, têm atrasos nos salários, não têm direito a progressões na carreira, etc. São tratados como professores de segunda classe. São “quase-escravos”, pois muitos sequer conseguem trabalhar para assim serem chamados.

Embora sejam menosprezados, os professores PSS sempre estiveram na linha de frente das greves — a exemplo das de 2015. Mesmo que a luta não os beneficie diretamente, e as bandeiras não sejam exatamente as suas, lá estiveram eles no front da batalha de 29 de abril.

A solução para esses profissionais é aguardar a realização de mais concursos, e torcer para que haja vagas nas suas áreas de conhecimento. Ainda restam muitos candidatos aprovados do último concurso q Leia mais

31 de dezembro de 2015
por admin
8 Comentários

Coluna do Requião Filho: Feliz Ano Novo, sem surra em professor e menos maldade de Richa

Download áudio

Requião Filho*

Acabou o ano! Gostaria de escrever uma coluna apenas com desejos de boas festas, feliz ano novo, sucesso paz e saúde… Mas é impossível escrever a última coluna do ano sem fazer uma pequena retrospectiva.

2015 foi um ano excepcional para o Paraná. Excepcionalmente triste, excepcionalmente violento, excepcionalmente recheado de escândalos de um governo corrupto: o governo estadual.

Portanto desejo ao Paraná e aos paranaenses que 2016 não tenha surra nos professores, não tenha dinheiro desviado da receita para caixa dois de campanha, não tenha dinheiro desviado construção das escolas públicas do Paraná, que tenha menos propaganda e mais realidade.

2016 pode ser um ano de mudanças, se tivermos coragem para mudar o cenário político. Poderíamos assim sonhar com um Paraná no caminho correto, no caminho do trabalho no caminho da seriedade. Quem sabe ter novamente um estado que seja respeitado e levado a sério. 2016 podemos tirar o Paraná das páginas policiais. Basta termos memória e termos desconfiômetro na hora do voto em 2016.

Quero desejar os professores um ano novo, um ano muito novo! Que o futuro não tenha mais massacres. Que o porvir não tenha o corte de direitos e conquistas históricas. Que os novos tempos tragam aos professores o velho respeito e admiração de outros tempos. O verdadeiro carinho que eles merecem.

Que o 2016 dos nossos policiais seja um novo ano. Um ano com novos coletes balísticos, um ano com novas viaturas, ou bastaria talvez viaturas em condições de uso. Ao menos um ano com condições de trabalho. Que os nossos policiais tenham novamente O respeito de nossa população por fazer o seu trabalho bem feito e não a raiva provocada por cumprir ordens absurdas de um governador abusado que não gosta de polícia.

Para os nossos comerciantes e empresários desejo um ano sem um arrocho fiscal, sem o ataque de um governador desesperado para fazer caixa para cobrir o rombo de sua péssima administração. Que 2016 comece com pessoas que querem ver o comércio paranaense crescer expandir e não pessoas que pensam de uma maneira pequena querendo tirar através de impostos e tarifas todo o lucro dos nosso empresários e comerciantes.

Pa Leia mais

30 de novembro de 2015
por admin
9 Comentários

Coluna do Luiz Cláudio Romanelli: Chega de violência contra a mulher

Download

A vocês, eu deixo o sono.
O sonho, não! ‎Este eu mesmo carrego!
Paulo Leminski

Luiz Cláudio Romanelli*

Na semana em que foi celebrado o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, 25 de novembro, duas mulheres foram vítimas de agressão em Curitiba por serem muçulmanas. Uma delas, Luciana Velloso, de 33 anos, foi apedrejada. A outra, Paula Zahra, de 34 anos, foi atingida por uma cusparada. Na mesma semana, a polícia prendeu, na RMC, um homem que se diz pastor, acusado de estuprar três irmãs de 10, 12 e 14 anos e outro que assaltava mulheres puxando-as pelos cabelos, em Curitiba.

São apenas exemplos da violência que diariamente acontece com mulheres e meninas.

Dados do Núcleo de Apoio às Vítimas de Estupro (Naves) criado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) revelam que mais de 400 mulheres foram vítimas de estupro apenas em 2015.

O Paraná deixou a 3ª colocação, de 2012, para ocupar a 19ª posição no ranking de assassinatos de mulheres, com uma taxa de 5,2 homicídios para 100 mil habitantes, conforme o Mapa da Violência 2015. Entre as capitais, Curitiba aparece em 17º lugar, com 6,2 mortes para cada 100 mil habitantes.

A violência contra as mulheres segue vitimando milhares de brasileiras: 43% das mulheres em situação de violência sofrem agressões diariamente; para 35%, a agressão é semanal. Esses dados foram revelados no balanço dos atendimentos realizados em 2014 pela Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República. Em 10 anos de funcionamento o Ligue 180 fez cinco milhões de atendimentos.

Em 2014, do total de 52.957 denúncias de violência contra a mulher, 27.369 corresponderam a denúncias de violência física (51,68%), 16.846 de violência psicológica (31,81%), 5.126 de violência moral (9,68%), 1.028 de violência patrimonial (1,94%), 1.517 de violência sexual (2,86%), 931 de cárcere privado (1,76%) e 140 envolvendo tráfico (0,26%).

Nas palavras da diretora executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, a violência contra a mulher é “a violação de direitos humanos mais tolerada no mundo”.

O atendimento integral às mulheres em situação de violência ainda é um desafio a superar. Durante a 1ª Jornada Nacional Mulher Viver Sem Violência, realizada em Curitiba, de 22 a 25 de novembro, a  bioquímica e farmacêutica cearense Maria da Penha Maia Fernandes,  que deu nome à Lei nº 11.340/2006 falou sobre a importância de denunciar o agressor.

“A mulher tem que denunciar, mas, antes disso, tem Leia mais

24 de setembro de 2015
por admin
8 Comentários

Coluna do Requião Filho: Com impostos descontrolados, Beto Richa desagrada ‘gregos e troianos’

Download

Requião Filho*

Amigos leitores, queria eu me valer deste espaço para contar-lhes as maravilhas do “Paraná que Acredita”, do “Paraná que segue em Frente”, ou seja, do Paraná das lindas propagandas eleitorais e institucionais do governo.

Como eu gostaria que esta fosse a realidade, mas basta ter o mínimo de discernimento para ver que a real situação do Estado é bem diferente… Ninguém mais acredita no governador Beto Richa (PSDB) e o Paraná está parando.

Nesta coluna já me referi a expressão “freios e contrapesos” que, grosso modo, se refere a fiscalização e controle do Estado; mas o que se percebe é que o atual governo quer exterminar esses mecanismos. Ignora pareceres, espanca servidor, sangra o bolso do contribuinte, acaba com o empresariado, deixa a Defensoria Pública na mendicância e impõe suas vontades sobre a maioria da Assembleia em troca de ambulâncias e favores políticos.

Sejamos diretos: se o Estado fosse uma carreta, o motorista teria de propósito cortado o freio e jogado o caminhão ladeira abaixo.

O Paraná vive em um manicômio tributário!!! A cada pacotaço, o governo supera qualquer expectativa!!! Já sabemos que a política é arrecadar custe o que custar, mas a criatividade é surpreendente! É interminável a “Caixa de Pandora” contra o paranaense!!!

Poderíamos imaginar um governo com políticas voltadas para o empresariado, ou um outro, com políticas que priorizem a população, embora saibamos que o ideal seria harmonizar ambos os grupos. Porem, vejam Senhores, o governo Beto Richa, consegue o que parece impossível, ele desagrada o povo e o empresário; ou seja, se vale ao contrário da máxima: “impossível agradar a gregos e a troianos”. Assim, o Governo Beto Richa consegue desagradar a todos!

Notem, além de protestos e manifestações da população, agora são os empresários que se unem contra os desmandos do Governo do Estado. A perda do poder de compra anual, de quem possui renda de até 5 (cinco) salários mínimos chegou a 956 milhões, o que desagrada toda a população. As famílias têm menos dinheiro e o comércio vende menos! Todos perdem!

O denominado G7 (Fiep, Faep, Fecomercio, Faciap, Fetranspar, Fecoopar e ACP) publicamente deixou bem claro ser totalmente contrário ao aumento Leia mais

10 de agosto de 2015
por Esmael Morais
23 Comentários

Coluna do Luiz Claudio Romanelli: Parlamento e responsabilidades

Luiz Claudio Romanelli*

Download

Passada a turbulência que vivemos em nosso estado, com a votação do necessário ajuste fiscal – com o aumento das receitas e redução de despesas -, podemos afirmar que o Paraná saiu na frente e vai passar pelos efeitos da crise econômica, e política, que acontecem no Brasil de forma mais segura. Não de forma fácil, claro, afinal não somos uma ilha, mas certamente com mais segurança.

Se não tivéssemos tomado essas medidas, o Paraná estaria em uma situação difícil, próxima ou até pior que a atualmente vivida pelo Rio Grande do Sul. Naquele estado o governo está penando para pagar os salários dos servidores, tendo de recorrer ao parcelamento e adiamento dos vencimentos. Muitos se perguntam se o governo gaúcho chegará ao fim do ano com recursos para pagar o 13º salário. Para se ter ideia, o ex-secretário da Fazenda de lá, Aod Cunha, chegou a comparar a situação do estado à vivida pela Grécia, mas agravada pelo fato de o Rio Grande do Sul não poder contar com a ajuda de uma “União Européia”.

Situação parecida, vivem também outros estados e a grande maioria dos municípios brasileiros. Até a União, que concentra de forma absolutista a arrecadação do país, está sofrendo. Todos têm acompanhado a saga – sem sucesso – do ministro Joaquim Levy para que o ajuste fiscal seja aprovado no Congresso Nacional. Já fiz aqui, neste mesmo espaço diversas críticas a este ajuste, pois acredito que ele vai contra tudo aquilo que a presidente Dilma, que eu apoiei, prometeu em sua campanha de reeleição. Aliás, vale ler a excelente entrevista do economista da Unicamp Pedro Paulo Zahluth Bastos no “Valor” (6/8). A economia só sai do baixo-astral com medidas anticíclicas, ou seja, se ela insistir em aplicar o receituário econômico do seu adversário, será impossível superar a atual crise política.

Mesmo assim, o que temos visto é um Congresso hostil e até de certa forma irresponsável para aprovar estas medidas, colocando em votação a chamada “pauta bomba”, que aumenta os gastos e causa instabilidade política. É uma situação complicada, pois o Legislativo, seja federal, estadual ou municipal, deve atuar como peça fundamental na aprovação de medidas para que a administração pública use com sobriedade os recursos públicos, quando estes não crescem, além de fiscalizar a execução destes.

Não tirando a culpa do governo, tivessem as medidas corretas sido aprovadas no tempo certo, como ocorreu no Paraná, talvez essas situações fossem diferentes. Mas porque não foram tomadas? Talvez preferiu-se deixar a popularidade em alta e maquiar a realidade, mesmo correndo o risco de a situação tornar-se insustentável. E as consequências disto estão aparecendo: inflação em alta, desemprego aumentando, dólar em disparada e a desconfiança generalizada que a economia ainda vai piorar.

Aqui, a um custo político alto, mostramos a responsabilidade ao iniciarmos os ajustes ainda no fim de 2014, antevendo que a situação do país seria difícil. Foram medidas duras, mas que a base aliada na Assembleia Legislativa, aprovou sabendo do compromisso que tem com o futuro do Estado e com as políticas públicas. Todos sabem o que ocorreu depois, muito devido à partidarização e interesses em cima de um debate que deveria ser mais técnico do que político. Como resultado, todos nós estamos pagando um preço alto pelas medidas aprovadas, mas ainda este período será reconhecido como fundamental para o equilíbrio das contas públicas.

Mas o fato é que foram essas medidas, que já estão permitindo que nós vivamos uma situação diferente de outros estados e da Uniã Leia mais

30 de junho de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: “Transporte de escolares na berlinda”

escolarMarcelo Araújo*

O Governador fez a recente entrega de ônibus escolares e foi criticado por não ter mencionado que isso foi por ter sabido usar bem programas do governo federal para estados, municípios e o DF.

O programa Caminho da Escola consiste na aquisição, por meio de pregão eletrônico para registro de preços realizado pelo FNDE, de veículos padronizados para o transporte escolar. Existem três formas para estados e municípios participarem: com recursos próprios, bastando aderir ao pregão; via convênio firmado com o FNDE (me parece ser o caso do PR, com recursos do programa Brasil Profissionalizado); ou por meio de financiamento BNDES, que disponibiliza linha de crédito especial para a aquisição de ônibus zero quilômetro.

Vai saber se não foi o governo federal que não quis sair junto na foto, senão teria mandado representante. Aliás, na placa dos veículos denuncia seu proprietário: PARANÁ. Esclarecido isso me parece que o Governador provou não ser ‘eunuco funcional’ como nosso Prefeito, que é aquele que tem os instrumentos e não sabe usar.

Mas, falando em Transporte Escolar, demos em primeira mão uma outra barrigada do governo federal por seu órgão normativo de trânsito que é o Contran. Leia mais

11 de junho de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Artigo de Marcelo Araújo: “Dia dos Namorados sem cobertor”

Marcelo Araújo*

Na noite desta quarta-feira o prefeito Gustavo Fruet fez um discurso emocionado na festa de aniversário de 98 anos do Instituto dos Advogados, no qual sentenciou que estará em franca vantagem eleitoral quem tiver menos denúncias, gabando-se de contar com umas 60 ações civis públicas contra si, mas nenhuma criminal.

Nesse mesmo dia houve flagrante do caminhão da Prefeitura recolhendo agasalhos e cobertores de moradores de rua. Estivéssemos em Fortaleza não passaria de um reconhecimento de incompetência na função social do executivo, representado pela FAS, mas em Curitiba poder-se-ia qualificar de ‘limpeza étnica’ ou ‘genocídio’. O primeiro se caracteriza pela remoção forçada de determinado grupo (uma espécie de deportação) e no outro é o homicídio de determinado grupo.

Se considerarmos que não foram os moradores de rua colocados num caminhão de lixo, para serem levados a outra cidade, e sim sua singela proteção ao frio; que em Curitiba há pessoas que morrem de frio, seja por omissão ou por essa ação deliberada, creio que a primeira ação criminal poderia ser intentada, na modalidade da tentativa devido ao ‘veranico’ que passamos.

No mesmo discurso o prefeito falou emocionado pelo prédio da Prefeitura ter servido de célula de proteção e atendimento a manifestantes agredidos pelo Governo do Estado. Pois agora, enquanto o prefeito tira agasalhos dos menos favorecidos, o Governo Estadual pelas mãos da Secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social Fernanda Richa está com a agenda lotada no dia dos namorados, em Antonina, Campina Grande do Sul e Curitiba para distribuição de cobertores.

Para tentar isentar-se de responsabilização e pela repercussão negativa, que passaria em branco se alguém não tivesse feito o registro fotográfico, a Prefeitura ‘confessa’ o crime e tenta fazer uma delação premiada abrindo uma sindicância para apurar responsabilidades.

Ora, a prefeitura já se mostrou omissa em não apresentar o responsável pela perda das 60 mil notificações de multas que se tentou fraudar, premiou com novo cargo o besuntador de carros estacionados irregularmente, agora quer mostrar indignação por algo que é de sua responsabilidade, e da pessoa com quem compartilha o mesmo teto e o mesmo quarto. Cada um comemora o Dia dos Namorados como sabe, uns embaixo dos cobertores e outros tirando os cobertores.

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas terças-feiras para o Blog do Esmael.

Leia mais

8 de abril de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Quiproquó na Assembleia: “Bando de ladrão, vai sair de camburão”; assista

marlei_alep_audiencia“Bando de ladrão, vai sair de camburão”. Este era o grito de guerra de servidores públicos que ocuparam as galerias da Assembleia Legislativa do Paraná na tarde desta quarta-feira, dia 8, durante audiência pública para discutir o confisco da poupança previdenciária pelo governador Beto Richa (PSDB). ... 

Leia mais

8 de abril de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Assembleia faz hoje audiência pública sobre confisco da previdência dos servidores do Paraná

audienciaA Assembleia Legislativa do Paraná promove nesta quarta-feira (8), a partir das 14h30, uma audiência pública para debater o projeto de lei do governo que altera e prevê o confisco da poupança previdenciária dos servidores. A audiência terá a participação dos deputados, de representantes do governo, dos sindicatos dos servidores, do Ministério Publico estadual e de especialistas no assunto. ... 

Leia mais

6 de abril de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Professores programam cerco a deputados após 2 meses da ocupação na Assembleia Legislativa

prof_camburaoO protesto de professores neste fim de semana em Maringá, Noroeste do estado, contra a deputada cantora Mara Lima (PSDB), foi apenas uma amostra do que ainda poderá vir pela frente. Ela foi escrachada publicamente durante show gospel na Cidade Canção (clique aqui). ... 

Leia mais