29 de dezembro de 2016
por Esmael Morais
12 Comentários

Legado de Fruet foi retorno de Greca

O ativista social Milton Alves analisa o melancólico fim da gestão de Gustavo Fruet (PDT), em Curitiba, ao lembrar que o prefeito foi “gongado” pela população curitibana ainda no primeiro turno das eleições municipais. “Que balanço e qual o legado de Fruet? Uma pergunta difícil e fácil de responder ao mesmo tempo”, pergunta o articulista para logo em seguida responder. Leia mais

10 de outubro de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Farra publicitária não resolve impopularidade de Fruet e Richa

O vereador curitibano Jorge Bernardi (Rede), colunista do Blog do Esmael, destacou neste sábado (10) que o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), e o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), não conseguem levantar a “pipa” da popularidade mesmo com a farra publicitária que promovem na velha mídia.

Bernardi centra sua avaliação na esbórnia que a dupla Fruet/Richa fazem com os comissionados e destaca como bom exemplo a recente reforma administrativa da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Fruet está prestes a torrar R$ 20 milhões de propaganda este ano, mas, segundo Bernardi, o prefeito tem taxas de reprovação superiores a 60% entre o eleitorado da capital paranaense.

O governador tucano igualmente sofre de baixa aprovação em virtude de roubalheiras e pacotes de maldades. A rejeição a Richa, que torra R$ 700 milhões em propaganda, é de 76%, de acordo com a Paraná Pesquisas.

Tanto Richa quanto Fruet oscilaram dentro da margem de erro mesmo com a maior farra publicitária que se tem notícia no país.

A presidenta Dilma Rousseff (PT) também patina na opinião pública, coisa de 80% reprovação — mesmo número que tinha o rejeitado tucano Fernando Henrique Cardoso (FHC), que, em 1998, segundo Vox Populi, tinha exatos 8% de aprovação da petista.

O que chama a atenção é que as pipas de Fruet e Richa não sobem mesmo com a injeção de viagra — leia-se farta propaganda — e pancadaria incessante contra Dilma.

A velha mídia não dá refresco para a presidenta desde que assumiu o cargo no primeiro governo, combinando machismo e fascismo em suas críticas.

Na opinião de Bernardi, o governador Richa e o prefeito Fruet, em termos de popularidade, são eleitoralmente como se fossem uma Dilma. Mas há uma diferença: a presidenta não será candidata a nada; o pedetista tentará a reeleição e o tucano buscará o Senado. Para ambos os mancebos, a água já bateu no nariz.

Leia mais

22 de setembro de 2015
por admin
19 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: ‘Área Calma’ em Curitiba, novidade ou engodo?

Download

Marcelo Araújo*

Hoje não poderia ser outro o assunto: Área Calma de Curitiba. E ao final do texto haverá duas conclusões possíveis: ou nosso prefeito é extremamente inteligente, perspicaz e manipulador ou é um retardado.

Se ele de fato acredita piamente que inventou uma coisa nova ele é retardado, por pensar que está retardando a velocidade. Se ele sabe que não inventou nada e mesmo assim conseguiu uma manchete na Gazetona de sábado com metade da primeira página, mais um artigo na página 2 do mesmo periódico e colocou uma população inteira discutindo a invenção da roda, o cara é esperto.

Vamos analisar friamente: todas as vias do polígono chamado de Área Calma é de vias coletoras ou vias locais, conforme definição do anexo I do Código Brasileiro de Trânsito (CTB) por sua característica de distribuição numa região da cidade. Pelo artigo 61 do CTB, quando não há sinalização regulamentadora de velocidade, nas vias coletoras a velocidade será 40Km/h e nas locais 30Km/h. A via local é aquela destinada apenas ao acesso local ou áreas restritas, como o caso da Rua Monsenhor Celso embaixo do focinho da Gazeta, e que não tem saída para a Pedro Ivo. Portanto, em vias como essa a velocidade não reduziu nem se manteve, ela aumentou!

O substrato para implantação da Área Calma seria o número de acidentes com pedestres, atropelamentos que resultam l Leia mais

31 de agosto de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Coluna do Luiz Cláudio Romanelli: Estagnada, Curitiba pede mais ação

Download

Luiz Cláudio Romanelli*

Apesar de ter nascido em Londrina e representar em especial a região do Norte Pioneiro na Assembleia, sempre tenho um especial carinho quando falo sobre Curitiba. Afinal, esta é a cidade que me acolheu, me deu muitas oportunidades, pessoais e profissionais, é onde vivo com meus filhos. Em Curitiba iniciei a minha vida pública, tendo sido vereador na década de 1990.

Por isso, assim como muitos curitibanos, tenho acompanhado com preocupação e de certa forma até tristeza, o que a cidade tem passado nos últimos anos. Parece repetitivo o que vou falar, mas o fato é que temos visto a estagnação da cidade. Seja de novas ideias ao sufoco no atendimento dos serviços públicos. Nunca tantas pessoas moraram nas ruas da cidade. Até nas coisas simples, como a limpeza das ruas, praças e parques, que sempre foram referência, a cidade parece abandonada.

Muitos podem se perguntar quem é o culpado. Eu, particularmente, acredito que o prefeito Gustavo Fruet (PDT) tem sim boa parte da responsabilidade. Já outros podem colocá-la na situação econômica e política do país. Porém, ao mesmo tempo que penso sobre isso, lembro de uma das maiores figuras públicas que conheci: o Maurício Fruet, pai de Gustavo e primeiro prefeito de Curitiba após a ditadura militar.

Quem, assim como, eu conheceu o Maurício e fez parte de sua equipe, tem saudades. Uma pessoa admirável, que cativava os amigos e tratava de forma séria a coisa pública. Neste domingo, 30 de agosto, completaram-se 17 anos desde que ele nos deixou.

Maurício sempre governou Curitiba com leveza e ouvindo as pessoas. Numa época de desemprego, de crise e de recessão mais acentuadas do que agora, quando a nossa capital não tinha dinheiro, foi apenas por meio de sua liderança, do diálogo e da criatividade que nós fizemos tanta coisa. As principais mudanças na forma de Curitiba tratar a desigualdade social começaram, com certeza, na gestão de Maurício Fruet.

Porém, o prefeito Gustavo parece não ter herdado algumas das qualidades do prefeito Maurício. Os eleitores de Gustavo esperavam a quebra de paradigmas e ações para que a cidade voltasse a ser inovadora, principalmente no que diz respeito ao transporte público.

A realidade, porém, é dura: o sistema de transporte está deteriorado e o edital do metrô empacou, não foi nem sequer lançado. Mais recente, o sistema passou pela desintegração tarifária e física, causando transtorno para moradores de toda a região metropolitana. O grande “avanço” da área na atual gestão é a tarifa temporal de uma única linha, a Interbairros I – ideia na verdade implantada pelo ex-prefeito Luciano Ducci.

Basicamente, a prefeitura não tem coragem de enfrentar o cartel de empresários que não deseja um transporte moderno, confortável e justo, que muda a qualidade da cidade e de vida das pessoas. Não haverá melhorias ou mesmo a intermodalidade, enquanto não existir alguém que tenha coragem de enfrentar este cartel.

Assim como a inovação deve estar em todos as esferas, a qualidade nos serviços prestados pela prefeitura, está diretamente relacionada a sua capacidade de estabelecer uma visão de futuro que dê coerência ao p Leia mais

11 de junho de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Artigo de Marcelo Araújo: “Dia dos Namorados sem cobertor”

Marcelo Araújo*

Na noite desta quarta-feira o prefeito Gustavo Fruet fez um discurso emocionado na festa de aniversário de 98 anos do Instituto dos Advogados, no qual sentenciou que estará em franca vantagem eleitoral quem tiver menos denúncias, gabando-se de contar com umas 60 ações civis públicas contra si, mas nenhuma criminal.

Nesse mesmo dia houve flagrante do caminhão da Prefeitura recolhendo agasalhos e cobertores de moradores de rua. Estivéssemos em Fortaleza não passaria de um reconhecimento de incompetência na função social do executivo, representado pela FAS, mas em Curitiba poder-se-ia qualificar de ‘limpeza étnica’ ou ‘genocídio’. O primeiro se caracteriza pela remoção forçada de determinado grupo (uma espécie de deportação) e no outro é o homicídio de determinado grupo.

Se considerarmos que não foram os moradores de rua colocados num caminhão de lixo, para serem levados a outra cidade, e sim sua singela proteção ao frio; que em Curitiba há pessoas que morrem de frio, seja por omissão ou por essa ação deliberada, creio que a primeira ação criminal poderia ser intentada, na modalidade da tentativa devido ao ‘veranico’ que passamos.

No mesmo discurso o prefeito falou emocionado pelo prédio da Prefeitura ter servido de célula de proteção e atendimento a manifestantes agredidos pelo Governo do Estado. Pois agora, enquanto o prefeito tira agasalhos dos menos favorecidos, o Governo Estadual pelas mãos da Secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social Fernanda Richa está com a agenda lotada no dia dos namorados, em Antonina, Campina Grande do Sul e Curitiba para distribuição de cobertores.

Para tentar isentar-se de responsabilização e pela repercussão negativa, que passaria em branco se alguém não tivesse feito o registro fotográfico, a Prefeitura ‘confessa’ o crime e tenta fazer uma delação premiada abrindo uma sindicância para apurar responsabilidades.

Ora, a prefeitura já se mostrou omissa em não apresentar o responsável pela perda das 60 mil notificações de multas que se tentou fraudar, premiou com novo cargo o besuntador de carros estacionados irregularmente, agora quer mostrar indignação por algo que é de sua responsabilidade, e da pessoa com quem compartilha o mesmo teto e o mesmo quarto. Cada um comemora o Dia dos Namorados como sabe, uns embaixo dos cobertores e outros tirando os cobertores.

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas terças-feiras para o Blog do Esmael.

Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: “Fruet e o discurso bumerangue”

bumerangMarcelo Araújo*

Muitos leitores têm a impressão que sou muito rigoroso com nosso querido prefeito nos meus comentários, e que eu teria alguma inimizade com ele. Muito pelo contrário, o conheço desde os tempos da faculdade na UFPR e já fui seu eleitor. Mas devo admitir que aprendi com ele que por uma eleição ele faz qualquer coisa, diz qualquer coisa, não respeita amigos.

Gosto dele como pessoa e creio na sua honestidade, mas como chefe de Poder Executivo (de qualquer esfera) ele não é digno de confiança. Ele também ensinou como ser rigoroso com os outros, e no caso do seu antecessor qualificou-o de omisso, incompetente, estagnado, etc. Parece até que ele colocou tudo discurso num bumerangue e o lançou, e o objeto voltou e escalpelou seu couro… (des)cabeludo!

Vamos a dois exemplos que podem ser rememorados. Leia mais

1 de abril de 2015
por Esmael Morais
2 Comentários

Após derrota na Justiça, servidores da saúde de Curitiba encerram greve

calotefOs servidores municipais da saúde de Curitiba decidiram no fim da tarde da terça-feira (31) por fim à greve iniciada no dia anterior. A decisão foi tomada em assembleia da categoria após a paralisação ter sido considerada ilegal e abusiva pela Justiça. ... 

Leia mais

26 de março de 2015
por Esmael Morais
5 Comentários

Câmara elege Clóvis Costa novo ouvidor do município de Curitiba

Com o perfil "independente", o advogado Clóvis Costa deverá atuar como xerife da transparência e eficiência na Prefeitura de Curitiba.

Com o perfil “independente”, o advogado Clóvis Costa deverá atuar como xerife da transparência e eficiência na Prefeitura de Curitiba.

O advogado Clóvis Costa foi eleito há pouco pela Câmara Municipal o novo ouvidor de Curitiba. Ele obteve 20 votos entre os vereadores, ante 3 da jornalista Diocsianne Moura e 2 dados ao também advogado Maurício Arruda. ... 

Leia mais

23 de março de 2015
por Esmael Morais
5 Comentários

Após calote, servidores da saúde podem retomar greve contra Fruet

fruet.jpgOs servidores municipais da área da saúde de Curitiba poderão retomar a partir do dia 26 a greve suspensa no início de fevereiro, pois, segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc), a Prefeitura não está cumprindo o acordo que pôs fim à paralisação.

A direção do Sismuc esteve reunida na manhã de hoje com representantes da Secretaria de Recursos Humanos para tentar esclarecer por que os valores resultantes do acordo não constam do contracheques distribuído no final da semana passada. Leia mais

20 de março de 2015
por Esmael Morais
1 Comentário

Fruet poderá sofrer mais uma greve do magistério de Curitiba

sismm.jpgOs servidores do magistério de Curitiba aprovaram em assembleia realizada na quinta-feira (19) um indicativo de greve para o dia 08 de abril. Os professores protestam contra a forma que a prefeitura vem conduzindo a implantação do novo plano de carreira da categoria.

Depois de dois anos de negociação, a divulgação do simulador do novo plano gerou muita revolta. O sentimento geral é de que o longo processo de negociação foi ignorado nessa reta final. Uma grande parcela da categoria, com mais de 15 anos de rede, se sentiu duplamente penalizada com as distorções demonstradas na ferramenta. A Prefeitura reconheceu que o simulador precisa de ajustes, mas ainda não divulgou quais foram os erros.

Além disso, a administração municipal não apresentou a base de cálculo usada na primeira versão do simulador. Leia mais

2 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Servidores de saúde de Curitiba entram em greve e protestam na Câmara dos Vereadores

saude.jpgOs servidores municipais de saúde de Curitiba estão em greve desde a 0 h de hoje (02) em protesto contra o atraso no pagamento de horas extras e também do reajuste salarial por parte da Prefeitura. Os servidores representados pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc) aproveitaram o início do ano legislativo e realizaram um protesto na Câmara dos Vereadores nesta manhã. Eles também reivindicam a contratação de mais trabalhadores para o setor, além da elevação do piso salarial da categoria.

De acordo com o Sismuc, somente os atendimentos de urgência e emergência seriam mantidos, com a permanência de 30% dos servidores conforme exigido por lei; mas a Prefeitura afirmou que a adesão é baixa e não prejudica o atendimento nas unidades de saúde. Leia mais

21 de novembro de 2014
por Esmael Morais
13 Comentários

Veja por que Gustavo Fruet deverá manter a aliança com o PT em 2016

fruet_dilma_richa.jpgMuito se fala na reaproximação do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), com o governador Beto Richa (PSDB), ambos separados no ninho pelas circunstâncias conjunturais das eleições de 2012. Nesta sexta-feira (21), o Blog do Esmael foi à  luta por informações que confirmassem ou desmentissem esse “namoro”. ... 

Leia mais

14 de novembro de 2014
por Esmael Morais
4 Comentários

Fundação Cultural responde manifesto dos artistas de Curitiba

Moinho Rebouças 5

A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) publicou na noite de ontem (13) uma resposta ao Manifesto Acorda Cultura Curitiba! elaborado e assinado por artistas, trabalhadores e militantes da cultura e das artes da capital. A resposta foi rápida e veio menos de 24 horas depois da publicação do manifesto.

O texto publicado pela FCC tenta desqualificar os interlocutores e diz não reconhecer a legitimidade da publicação!, pois o manifesto seria um conjunto de informações falsas e desencontradas. Mesmo assim, após a introdução, a FCC! tenta! responder a maioria os questionamentos feitos pelos artistas.

Pela manhã de hoje, mais de 930 pessoas já haviam aderido ao manifesto. Conferindo os assinantes é possível encontrar nomes conhecidos e respeitados das artes e da militância política local. Os organizadores do manifesto fixaram por objetivo inicial obter uma audiência com o prefeito Gustavo Fruet (PDT). Resta acompanhar e conferir as dimensões que o movimento virá a tomar.

Leia a seguir a resposta da Fundação Cultural de Curitiba: Leia mais

13 de novembro de 2014
por Esmael Morais
15 Comentários

PT x PT: Militantes de cultura publicam manifesto questionando gestão da Fundação Cultural de Curitiba

acorda.jpg

Foi lançado nesta quinta-feira (13) um manifesto cobrando promessas de campanha do prefeito Gustavo Fruet (PDT) para área da cultura e criticando a gestão da Fundação Cultural de Curtitba (FCC), encabeçada pelo petista Marcos Cordiolli.

Chamado de Não é só por 1%! em uma referência à  promessa de aplicação de 1% do orçamento municipal na área, o texto é assinado por artistas e militantes da cultura e das artes de Curitiba, muitos deles filiados ao próprio PT.

As críticas à  gestão de Cordiolli na FCC não são novidade. Os! artistas, trabalhadores e militantes da área não escondem a decepção! com a gestão da cultura, das artes e do patrimônio municipal. A falta de verbas para financiar projetos é um dos motivos, mas não é o único. O texto fala em! crise! administrativa e inépcia da atual gestão da Fundação.

O que se comenta é que a administração! petista na FCC é lenta e antidemocrática, o que seria inclusive um dos motivos da baixa votação do deputado federal Angelo Vanhoni (PT), que não conseguiu se reeleger; pois os gestores da Fundação são militantes do seu grupo político, e os desmandos na área teriam causado um forte estrago na base que lhe foi fiel por mais de duas décadas.

O Manifesto Não é só por 1%! está publicado no endereço acordaculturacuritiba.com! e está aberto a adesões pela internet. Lá é possível conferir quem já aderiu. Leia mais

11 de novembro de 2014
por Esmael Morais
6 Comentários

Trabalhadores da Saúde vão à s ruas contra arrocho de Fruet

sismuc.jpg

Os trabalhadores no Sistema Único de Saúde (SUS) em Curitiba estão mobilizados pelo cumprimento de acordos firmados pela Prefeitura e contra a redução de direitos conquistados pela categoria. Foram realizados atos em frente à s Unidades de Saúde do município no sábado (8), e no próximo dia 25 os trabalhadores prometem uma grande ação nos terminais de ônibus da cidade.

As principais reivindicações são: Isonomia para todos os cargos na Estratégia de Saúde da Família (ESF) e nenhuma perda de diretos dos trabalhadores.

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba, o Sismuc, a mobilização tende a esquentar ainda mais a partir de agora por conta do conteúdo do último ofício da Prefeitura, em que a equipe do prefeito Gustavo Fruet (PDT) mais uma vez ignora a diversidade de problemas para responder apenas sobre a pauta específica de um cargo, que tem todo o mérito, mas é somente a “ponta do iceberg”. Leia mais