“O clima é muito parecido com o de 1985, quando Requião venceu Lerner”, diz virtual presidente da federação partidária

O ex-deputado e ex-secretário da Educação, Maurício Requião, ao Blog do Esmael, comparou o atual clima político em 2022 com o de 1985, quando seu irmão, Roberto Requião (sem partido), derrotou o então icônico e “imbatível” Jaime Lerner na disputa pela Prefeitura de Curitiba. “O clima é muito parecido com o de 1985, quando Requião … Read more

Estados Unidos lembram os 20 anos dos ataques de 11 de setembro às Torres Gêmeas no World Trade Center

Em 11 de setembro de 2001 eu coordenava a comunicação do Fórum Contra a Venda da Copel –a Companhia Paranaense de Energia, que era objeto de desejo de especuladores estrangeiros e vontade do então governo Jair Lerner de privatizar. O criminoso ataque às Torres Gêmeas no World Trade Center inviabilizou a martelada que entregaria –sabe-se … Read more

Roberto Requião lamenta a morte de Lerner [ouça o áudio]

O ex-governador Roberto Requião (MDB), emocionado, publicou nesta quinta-feira (27/5) um áudio [ouça abaixo] nas redes sociais lamentando a morte do ex-governador Jaime Lerner (DEM). “Me tocou profundamente o falecimento de meu contemporâneo, na vida e na política, Jaime Lerner. Tínhamos concepção diferente na política, mas ninguém pode ocultar o brilho e o talento do … Read more

Jaime Lerner morre aos 84 anos em Curitiba

O ex-prefeito de Curitiba e ex-governador Jaime Lerner morreu nesta quinta-feira (27/5) aos 84 anos. O arquiteto e urbanista brasileiro era filiado ao Democratas (DEM), porém, ele estava afastado da política. Jaime estava internado havia uma semana no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba, após apresentar um quadro de febre. O ex-governador e ex-prefeito da … Read more

De posse de áudio, Requião cria sua ‘Vaza Jato’ e vai pra cima de procurador da Lava Jato

O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) requisitou, junto a sua assessoria, áudio da coletiva do procurador Diogo Castor de Mattos, da Lava Jato, ocorrida em 26 de setembro de 2018. Na época, o integrante da força-tarefa igualou o emedebista ao ex-governador Beto Richa (PSDB) ao afirmar que havia um esquema de pagamento de propina em troca … Read more

A campanha de 26 dias de Haddad

Muitos endereçaram mensagens esta manhã, ao Blog do Esmael, perguntando se a campanha de 26 dias é suficiente para eleger o candidato de Lula, qual seja, Fernando Haddad (PT), à Presidência da República. A resposta é sim e eu explico. Não é nenhuma novidade a troca de candidatos nas eleições brasileiras, sejam elas para prefeito, … Read more

Romanelli: Pela ‘redução já’ do pedágio

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) escreve sobre as duas décadas de luta contra o abuso do pedágio no Paraná, as decisões da Justiça Federal em benefício das concessionárias e a omissão do Ministério Público Federal nesse período. O parlamentar sugere que a lava jato, para redimir os pecados pretéritos desses órgãos jurisdicionais, peticione a … Read more

‘Quero o mesmo espaço na mídia com as explicações’, exige filha de Jaime Lerner

ilana_pf_lernerIlana Lerner, filha do ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba Jaime Lerner, nas redes sociais, exigiu nesta quinta (10) que a mídia lhe dê o mesmo espaço para o exercício do contraditório.

Read more

Blog do Esmael transmite AO VIVO sessão da Alep para vender Copel e Sanepar; acompanhe

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, a partir das 14h30, transmite ao vivo para o Brasil e o mundo a sessão da Assembleia Legislativa do Paraná que discute a venda das estatais Copel (energia) e Sanepar (água e esgoto).

Read more

Massacre de professores: Justiça nega direito de resposta a Richa em horário de Fruet

O governador Beto Richa (PSDB) não teve sucesso num pedido de direito de resposta no programa eleitoral de Gustavo Fruet (PDT), exibido no último dia 30 de agosto.

Read more

Em artigo, Requião Filho “joga confete” no arquiteto e ex-prefeito Jaime Lerner

Requiao_FillhoO deputado Requião Filho (PMDB), pré-candidato à Prefeitura de Curitiba, neste sábado (30), em artigo de opinião, joga confetes para o ex-prefeito Jaime Lerner. Não foi a primeira vez que o peemedebista flertou com o lernismo na capital paranaense. Há mais de mês que se fala da genialidade do urbanista e arquiteto na Rua Frederico Cantarelli, no bairro Bigorrilho. Abaixo, leia e ouça a íntegra do texto:

Read more

Fruet está costeando o alambrado de Richa

fruet_richaO prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), está costeando o alambrado do governador Beto Richa (PSDB) — para usar uma expressão do ex-governador Leonel Brizola — com vistas às eleições de outubro.

Read more

Coluna do Reinaldo de Almeida César: Ausência de diálogo compromete o governo de Beto Richa

dialogo
Reinaldo de Almeida Cesar, em sua coluna semanal, retoma a história de alguns governadores do Paraná, Paulo Cruz Pimentel, Alvaro Dias e Jaime Lerner, que em seus mandatos enfrentaram momentos de crise, adversidades e confrontos, para mostrar como a ausência de diálogo que vem marcando a gestão do governador Beto Richa (PSDB) pode comprometer seu legado; Reinaldo comenta o recente episódio da morte pela Polícia Militar de dois militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Quedas do Iguaçu, e ressalta que o governador deveria ser o mais interessado em que os fatos fossem completamente esclarecidos, para que não pairassem dúvidas sobre suas ações. Leia, comente e compartilhe.

Read more

Coluna do Jorge Bernardi: Governo Richa e o cartel do pedágio

pedagio
Em sua coluna deste sábado (13), o vereador Jorge Bernardi (REDE) fala sobre o cartel do pedágio que se instalou no Paraná no governo de Jaime Lerner e segue até hoje explorando quem passa pelas rodovias federais no Estado. O vereador aponta o absurdo da tarifa, das obras não executadas, e questiona as reais intenções do governador Beto Richa (PSDB) que deseja prorrogar os contratos com as concessionárias por mais 24 anos. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Jorge Bernardi*

Pior que os capitalistas que nos compram são os governantes que nos vendem. Em várias setores da administração pública, onde serviços, deveriam ter caráter público, são explorados por grupos financeiros empresariais, que formam cartel, com só um objetivo: o lucro fácil.

O pedágio é um destes exemplos. Com pode os valores serem tão inconsistentes? De Curitiba a Paranaguá, R$ 18 reais, percurso 90 km; Curitiba a Balneário Camboriú, R$ 1,90 x 3, ou R$ 5,80, percurso 200 km (Rodovias 376 e 101). Há algo de estranhos e incompreensível nesta equação.

O transporte coletivo, a coleta do lixo, iluminação pública são outros exemplos desta exploração a que estão submetidos os brasileiros. O objetivo destes grupos não é oferecer aos usuários serviços de qualidade, mas usufruir lucros e mais lucros.

Read more

Revogação de título concedido a José Dirceu vai ao plenário da Alep hoje

dirceuO Projeto de Lei de autoria do deputado Felipe Francischini (SD), que cassa o título de cidadão honorário do ex-ministro José Dirceu, irá a voto em plenário da Assembleia Legislativa  do Paraná (Alep) na sessão desta terça-feira (17).

A proposta já foi motivo de confusão na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do último dia 10, quando Francischini Kid chamou Dirceu de “ladrão” e “vagabundo”.

O deputado Péricles de Mello (PT) advertiu o jovem “justiceiro” de que ele “não deveria usar esse palavreado na Assembleia, até porque quem joga bomba em professor também pode ser considerado vagabundo”, numa referência ao massacre de 29 de abril, coordenado pelo Francischini pai, então secretário de Segurança Pública.

Na sessão da Alep do dia 11, foi o deputado Nereu Moura, líder do PMDB, que se manifestou contra a revogação do título. Segundo ele, não há previsão legal para a revogação. Além disso, pelo critério da condenação, outros títulos de honraria concedidos pela Assembleia também deveriam ser revogados.

Read more

Vem aí mais uma paulada do pedágio no bolso dos paranaenses

pedagioA Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) enviará nos próximos dias ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) o índice de reajuste pretendido pelas concessionarias para as tarifas dos pedágios praticados nas rodovias do estado.

Segundo reportagem da Folha de Londrina, esse índice deverá ser maior que os 4,88% aplicados em 2014. As concessionárias se justificam afirmando que os reajustes estão previstos em contratos feitos pelo então governador Jaime Lerner (1995-2003). As novas tarifas serão aplicadas a partir do próximo 1° de dezembro.

Esses contratos que são claramente abusivos não justificam que os paranaenses paguem preços absurdos para transitar pelo estado. Em trechos semelhantes pedagiados pelo governo federal as tarifas são muito menores. Há exemplos em que o pedágio custa menos que a metade do que o cobrado nos trechos estaduais.

Mas o que é surreal para praticamente toda a população do Paraná parece bom para o governador Beto Richa (PSDB), o Rei do Pedágio. Tanto que ele vem tentando de todas as maneiras prorrogar o atual contrato dos tempos de Lerner para que as concessionárias continuem por mais tempo sugando os usuários das rodovias.

Read more

Coluna do Luiz Cláudio Romanelli: O pedágio e a demagogia

pedagio
Em sua coluna semanal, o deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) faz um histórico do pedágio no Paraná desde o seu início no governo de Jaime Lerner até hoje. Segundo Romanelli, o modelo utilizado nas concessões das estradas é desastrado e causa grandes perdas para economia do Estado, beneficiando somente as empreiteiras. Ele se coloca contra a prorrogação das concessões no atual modelo e ainda fala de seu projeto de lei para monitorar o volume e a evolução do tráfego nas praças de pedágio.

Luiz Cláudio Romanelli*

“Não fosse isso e era menos.
Não fosse tanto e era quase”
Paulo Leminski

Durante anos eu acreditei que a única solução em relação ao desastrado modelo de pedagiamento das rodovias paranaenses era a do enfrentamento e anulação dos contratos. Pela minha opinião, quando Roberto Requião assumiu o governo em 2003, ele deveria ter decretado no primeiro dia, na primeira manhã de trabalho no Palácio Iguaçu, a nulidade dos contratos com as concessionárias de pedágio. Tinha legitimidade para isso, até porque havíamos feito a campanha com o meta-discurso: ‘pedágio, baixa ou acaba’.

Como todos sabem não foi o que aconteceu. Ao contrário, o governo resolveu adotar a estratégia de judicializar a questão e o resultado: foram oito anos de derrotas na justiça, obras suspensas e o pedágio mais que dobrou de preço.

Há 18 anos, desde que o modelo perverso de concessão de rodovias foi implantado no Paraná, luto para abrir a caixa preta do pedágio. Desde sempre, insisto em trazer mais luz sobre os contratos.

O tempo mostrou que eu tinha razão quando dizia que o “Anel de Integração” imaginado pelo governador Jaime Lerner não passava de uma ficção – e que traria mais malefícios do que benefícios à economia paranaense.

A licitação do pedágio foi fruto de um conluio havido entre o governo de então e as empreiteiras participantes, e prova disso é que depois foi revisto. As tarifas foram reduzidas em 50% em 1998 para que Jaime Lerner pudesse ser reeleito. Reeleição garantida, as tarifas foram reajustadas suprimindo obras essenciais ou postergando-as para o final do contrato e ainda se criou os “degraus” tarifários que aumentaram ainda mais a tarifa.

Read more

Coluna do Requião Filho: O fantasma da privatização ronda a Copel e a Sanepar

fantasma
Em sua coluna semanal, o deputado estadual Requião Filho (PMDB) enumera uma série de medidas desde o primeiro governo Beto Richa (PSDB) que estariam abrindo caminho para a privatização da Copel e da Sanepar. Segundo o deputado, esse é um dos principais objetivos do atual governador, entregar o patrimônio dos paranaenses para a iniciativa privada. Leia, ouça, comente e compartilhe!

Download

Requião Filho*

Desde que assumiu seu primeiro mandato, Beto Richa (PSDB) vem de mansinho tentando alcançar um objetivo sorrateiro que já virou obsessão; privatizar a Copel e a Sanepar. Se olharmos bem de perto, podemos perceber que ele armou uma teia complexa e ardilosa. No primeiro ano de governo, as duas empresas dobraram a distribuição dos lucros aos sócios privados e intensificaram serviços de terceirização.

Uma das últimas tentativas foi um artigo escondido, um texto nas entrelinhas do último pacotaço, enviado à ALEP, que autorizava o executivo a vender ações das empresas estatais, sem autorização legislativa. Por sorte, o texto foi visto a tempo de ser retirado do projeto final.

Viajando pelo túnel do tempo, encontramos evidências ainda mais cabulosas desta fixação pela privatização defendida pelos tucanos. Quando Jaime Lerner assumiu o governo do Paraná, em 1995, o Estado era detentor de 85% das ações da Copel. Ao entregar o cargo, oito anos depois, restavam apenas 31% das ações da energética para o governo do Estado.

Read more

Coluna do Enio Verri: Paraná revive desastres do governo Lerner

lernismo
Em sua coluna desta terça-feira, o deputado federal Enio Verri (PT) refaz uma comparação da qual o governador Beto Richa (PSDB) sempre se esquivou, a de seu governo com o de Jaime Lerner (95-2002). Enio lembra que o programa Paraná Competitivo está concentrando os recursos e o desenvolvimento empresarial em Curitiba, Região Metropolitana e Campos Gerais, aumentando a desigualdade de produção de riquezas com a maioria do interior. Leia, comente e compartilhe!

Enio Verri*

Desde que assumiu o governo do Estado, em 2011, Beto Richa foge da comparação com o ex-governador Jaime Lerner como o diabo foge da cruz. Escaldado pela desaprovação de Lerner junto aos paranaenses, por ele ter feito um governo marcado pela explosão das desigualdades regionais e principalmente pela implantação do pedágio mais caro do mundo, Richa sempre adotou um oportuno discurso de distância ideológica. A prática, entretanto, mostra que a gestão tucana se resume a uma versão 2.0 do governo Lerner.

A evidência mais recente do caráter lernista do governo Richa está estampada na capa da Gazeta do Povo desta segunda-feira (28). Reportagem do jornalista Fernando Jasper mostra que 90% dos recursos do programa Paraná Competitivo, criado em 2011 para estimular o desenvolvimento econômico do Estado por meio de benefícios fiscais, foram ou serão aplicados em cidades da Região Metropolitana de Curitiba e dos Campos Gerais.

Isso significa que R$ 22,1 bilhões, do total de R$ 24,8 bilhões viabilizados pelo programa, serão investidos nas duas regiões mais ricas do Paraná, que juntas detêm 51,3% do PIB estadual. Enquanto isso, as demais oito regiões metropolitanas, que concentram 48,7% do PIB, ficam com apenas 8,3% dos investimentos do Paraná Competitivo.

Read more

Fim de eleição direta para diretor de escola no Paraná teria sido exigência do Banco Mundial

A nova investida do Banco Mundial nas terras das araucárias resgata o antigo projeto comandado pela ex-secretária da Educação, Alcione Saliba, no governo Jaime Lerner; No Paraná dos anos 90, tempos de ofensiva neoliberal, tentou-se eliminar a figura do professor como servidor público e estabelecer empresa privada para contratá-los sem vínculo com o Estado; os funcionários das escolas também seriam terceirizados; e seria extinta a função pedagógica do diretor, que receberia treinamento para gerir a escola como se fosse um empreendimento privado; portanto, Beto Richa dá uma ré na História de 20 anos para recuperar o que existia de mais podre e autoritário no lernismo.
A nova investida do Banco Mundial nas terras das araucárias resgata o antigo projeto comandado pela ex-secretária da Educação, Alcione Saliba, no governo Jaime Lerner; No Paraná dos anos 90, tempos de ofensiva neoliberal, tentou-se eliminar a figura do professor como servidor público e estabelecer empresa privada para contratá-los sem vínculo com o Estado; os funcionários das escolas também seriam terceirizados; e seria extinta a função pedagógica do diretor, que receberia treinamento para gerir a escola como se fosse um empreendimento privado; portanto, Beto Richa dá uma ré na História de 20 anos para recuperar o que existia de mais podre e autoritário no lernismo.
O projeto de golpe do governador Beto Richa (PSDB), que põe fim à eleição para diretor nas 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná, pode ter sido uma exigência do Banco Mundial.

Uma comitiva da instituição financeira estadunidense esteve reunida na última quarta-feira, dia 2, vésperas do feriadão da Pátria, com a Secretaria de Estado da Educação (SEED) para tratar “do planejamento e investimentos da pasta” (sic). A informação do encontro é do próprio site da pasta.

Agora uma pergunta: que raios de interesse tem um organismo estrangeiro, cuja função é garantir projetos que gerem capital, numa instituição pública de ensino?

Ganha um doce quem responder que o bancão norte-americano negociou “cláusula secreta” que põe fim à democracia na escola.

Dentre os projetos tramados na surdina entre Banco Mundial e governo do estado estaria o veto às candidaturas de espectro ideológico diferente do status quo, o que, em tese, eliminaria o processo democrático tal qual conhecemos hoje nas escolas porque representariam “perigo” ao capital empregado pela instituição financeira.

A nova investida do Banco Mundial nas terras das araucárias resgata o antigo projeto comandado pela ex-secretária da Educação, Alcione Saliba, no governo Jaime Lerner. É bom frisar que, naquela feita, a mercantilização da educação fora derrotada por todos nós paranaenses.

No Paraná dos anos 90, tempos de ofensiva neoliberal, tentou-se eliminar o professor como servidor público e estabelecer empresa privada para contratar os mestres; os funcionários das escolas também seriam terceirizados; e seria extinta a função pedagógica do diretor, que seria treinado para gerir a escola como se fosse um empreendimento privado.

Read more

Cotado para a Casa Civil, Rossoni vira alvo de “fogo amigo” disparado do Palácio Iguaçu

O deputado federal Valdir Rossoni (PSDB) virou alvo preferencial de “fogo amigo” disparado do próprio Palácio Iguaçu. Nas últimas horas, os e-mails das redações entupiram com denúncias contra o “biscatão” das araucárias. A pancadaria teve início depois que o Blog do Esmael registrou que Rossoni deverá ocupar a Casa Civil. Eduardo Sciarra (PSD) deverá ser … Read more

“Inércia de Fruet abre caminho para a volta de Lerner”, alerta Requião Filho

O deputado Requião Filho (PMDB) usou a tribuna da Assembleia, nesta segunda-feira (14), para abrir fogo contra o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), o governador Beto Richa (PSDB) e o ex-governador e ex-prefeito Jaime Lerner (sem partido). Em seu discurso, o parlamentar do PMDB disse que a inércia do prefeito curitibano e a corrupção … Read more

Ex-governador Jaime Lerner pode disputar a Prefeitura de Curitiba

Não se fala outra coisa nos bastidores da política paranaense. O ex-governador e ex-prefeito Jaime Lerner está sendo instado a disputar a Prefeitura de Curitiba em 2016. Convites para legenda não lhe faltam, dizem. Um dos motivos da ressurreição de Lerner, segundo informações colhidas no Centro Cívico pelo Blog do Esmael, seria o fraco desempenho … Read more

Governo do tucano Beto Richa é o ‘pior avaliado’ da história do Paraná

Beto Richa (PSDB) conseguiu bater o recorde como governador ‘pior avaliado’ da história do Paraná. Ele tem 76% de reprovação ante 20% de aprovação, segundo a Paraná Pesquisas (clique aqui para relembrar). O título pertencia a Jaime Lerner (DEM) que em dezembro de 2002, já no fim do segundo mandato, segundo do Datafolha, tinha a … Read more

Richa colocou a raposa para cuidar do galinheiro, isto é, da Copel

A guinada à  direita do segundo mandato do governador Beto Richa (PSDB) poderá trazer sérias consequências para a Companhia de Energia do Paraná, a nossa Copel, que correrá muito risco de sucateamento e privatização nos próximos quatro anos. A indicação do ex-superintendente de Geração, Luiz Fernando Leone Vianna, para presidir a estatal de energia pode … Read more

Temendo greve, Beto Richa recua e promete pagar terço de férias em parcela única para professores

O governador Beto Richa (PSDB) voltou atrás ontem da decisão de parcelar o terço de férias para os professores de 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná (clique aqui). O temor era de que o calote desse força à  greve da categoria prevista para março de 2015. O tucano não resistiu à s pressões dos … Read more

Coluna do Enio Verri: Beto copia Lerner ao atacar democracia e pôr fim à  eleição para diretor de escola

Enio Verri* Nos melhores moldes de Jaime Lerner e do extinto Partido da Frente Liberal (PFL), atual Democratas (DEM), o governador Beto Richa (PSDB) coloca em risco a democracia nas escolas estaduais. à‰ repeteco de uma história lamentável do nosso Estado. O tratoraço aliado à  violência contra profissionais da educação na Assembleia Legislativa, que suspendeu … Read more

Após reajustar ônibus, Fruet repete Richa: ‘o melhor está por vir’

Horas depois de reunir-se na semana passada com o governador Beto Richa (PSDB), de quem se reaproxima cada vez mais, o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), anunciou para esta terça-feira reajuste de R$ 0,15 na tarifa do ônibus (clique aqui). O preço da passagem saltará a 0h00 de amanhã de R$ 2,70 para R$ … Read more

Fruet utiliza ‘teoria do bode’ para discutir reajuste na tarifa do ônibus

A Prefeitura de Curitiba anuncia com antecedência de mais de três meses possível reajuste na tarifa do ônibus, que hoje custa R$ 2,70 aos usuários. A gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT) utiliza a ‘teoria do bode na sala’ para discutir esse assunto de suma importância aos curitibanos (tire o bode, e momentaneamente a sala … Read more

A equiparação salarial dos professores com as demais carreiras do Estado

Ricardo Bezerra, ex-diretor-geral da Secretaria de Estado da Educação (SEED) nos dois últimos governos de Roberto Requião (PMDB), em artigo especial para o Blgo do Esmael, explica como foi o processo de equiparação salarial entre os professores estaduais e os demais servidores de nível superior do Estado. A diferença no início do governo Requião (2003) era de quase 100%, caindo para 25% em 2010. A equiparação completa só se concretizou durante o governo de Beto Richa (PSDB) por conta de muita luta dos professores. Bezerra puxa na memória o debate da APP-Sindicato, em 2010, quando Beto Richa prometeu que, se eleito, no primeiro dia do seu governo iria zerar a diferença entre o salário de ingresso dos professores em relação ao dos demais servidores. Não cumpriu no prazo a promessa feita para os professores e depois de ampla mobilização e de greves, foi obrigado, insisto, foi obrigado pelos professores mobilizados a cumprir o que havia prometido, mas, a exemplo de Lerner, parceladamente!, escreve. Leia o texto e compartilhe.
Ricardo Bezerra, ex-diretor-geral da Secretaria de Estado da Educação (SEED) nos dois últimos governos de Roberto Requião (PMDB), em artigo especial para o Blgo do Esmael, explica como foi o processo de equiparação salarial entre os professores estaduais e os demais servidores de nível superior do Estado. A diferença no início do governo Requião (2003) era de quase 100%, caindo para 25% em 2010. A equiparação completa só se concretizou durante o governo de Beto Richa (PSDB) por conta de muita luta dos professores. Bezerra puxa na memória o debate da APP-Sindicato, em 2010, quando Beto Richa prometeu que, se eleito, no primeiro dia do seu governo iria zerar a diferença entre o salário de ingresso dos professores em relação ao dos demais servidores. Não cumpriu no prazo a promessa feita para os professores e depois de ampla mobilização e de greves, foi obrigado, insisto, foi obrigado pelos professores mobilizados a cumprir o que havia prometido, mas, a exemplo de Lerner, parceladamente!, escreve. Leia o texto e compartilhe.
Ricardo Fernandes Bezerra*, especial para o Blog do Esmael

VERDADES SOBRE O SALàRIO DOS PROFESSORES

A valorização dos professores nunca foi tão respeitada quanto na gestão Requião. Podemos relacionar como os fatores mais determinantes da valorização, além do respeito, o salário, a carreira e a formação continuada.

Vamos abordar neste artigo a questão do salário dos professores. Temos alguns personagens importantes, cada um a seu tempo, que no exercício do poder no Paraná, tiveram influência neste tema tão importante para a qualidade da educação. Estamos falando do Lerner, do Richa e do Requião.

Read more

Requião: Richa vai repassar R$ 2,7 bilhões para Odebrecht cobrar pedágio mais caro que da era Lerner!

O senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao Palácio Iguaçu, neste domingo (21), denunciou superfaturamento na Parceira Público-Privada (PPP) para recuperação, ampliação e melhorias da PR-323 no trecho Maringá-Paiçandu-Cianorte-Umuarama-Perobal-Francisco Alves. Segundo estudo publicado no site do parlamentar, a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no … Read more