12 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Moro abre inquérito contra Richa

Moro abre inquérito contra Richa

O juiz Sérgio Moro, da lava jato, determinou que a Polícia Federal e o Ministério Público abram inquérito para apurar o envolvimento do ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), no favorecimento à Odebrecht na bilionária licitação da PR-323. Leia mais

12 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Beto Richa no Fantástico

Beto Richa no Fantástico

O ex-deputado Tony Garcia disse que falou com a Globo, para o Fantástico, sobre o ex-governador Beto Richa (PSDB) — seu amigo de infância. O assunto ainda são os áudios que ligariam o tucano a esquemas com a Odebrecht. Leia mais

12 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Beto Richa sabia de esquema com a Odebrecht, afirma ex-deputado

Beto Richa sabia de esquema com a Odebrecht, afirma ex-deputado

O ex-deputado Tony Garcia, amigo de infância do ex-governador Beto Richa (PSDB), afirma que entregou ao tucano cópia dos áudios em que seu ex-chefe de gabinete, Deonilson Roldo, fora flagrado facilitando a vitória da Odebrecht numa licitação de R$ 7 bilhões no governo do Paraná. Leia mais

11 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Engenheiros cobram demissão de diretor da Copel envolvido com Odebrecht

Engenheiros cobram demissão de diretor da Copel envolvido com Odebrecht

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná (Senge-PR) divulgou manifesto nesta sexta (11) cobrando da governadora Cida Borghetti (PP) a demissão sumária do diretor de Gestão Empresarial da Copel, Deonilson Roldo, em virtude de áudios mostrando a participação do ex-chefe de gabinete de Beto Richa (PSDB) em esquema de corrupção envolvendo o governo do Paraná, a Odebrecht e a própria Copel. Leia mais

11 de maio de 2018
por esmael
Comentários desativados em Governadora do Paraná poderá demitir ex-chefe de gabinete de Beto Richa

Governadora do Paraná poderá demitir ex-chefe de gabinete de Beto Richa

A governadora do Paraná Cida Borghetti (PP), publicou um vídeo nas redes sociais, indicando que poderá exonerar o ex-chefe de gabinete do ex-governador Beto Richa (PSDB). Deonilson Roldo, atual diretor da Copel, foi flagrado em áudios intermediando uma megalicitação em favor da Odebrecht, segundo a IstoÉ. Ele foi nomeado na estatal de energia após renúncia de Richa para concorrer ao Senado. Leia mais

22 de fevereiro de 2018
por esmael
2 Comentários

Lava jato prende integrante do governo Beto Richa. Foro privilegiado protege tucano

A 48ª fase da lava jato prendeu na manhã de hoje (22), em Curitiba, o engenheiro Nelson Leal, diretor do Departamento de Estrada e Rodagem (DER-PR). A PF também está à procura do Carlos Nasser, homem de confiança do governador do Paraná Beto Richa (PSDB). Leia mais

13 de abril de 2017
por esmael
7 Comentários

Beto Richa usou mesmo operador de fraude no Porto para negociar propina na Odebrecht

O governador do Paraná Beto Richa (PSDB) não meteu diretamente a mão M… no caso de recebimento propina na Odebrecht. Ele usou as de Teodósio Jorge Atherino, segundo delação do ex-presidente de infraestrutura da empreiteira Benedicto Júnior, o BJ.

26 de março de 2017
por esmael
3 Comentários

‘Corrupção continua mesmo com Beto Richa citado na Lava Jato’, diz amigo de infância de governador tucano

O empresário e ex-deputado Tony Garcia, amigo de infância de Beto Richa (PSDB), afirmou neste sábado (25) que o endêmico esquema de corrupção continua no governo do Paraná, mesmo após o tucano ser denunciado na Lava Jato e nas operações Publicano e Quadro Negro.

24 de julho de 2015
por esmael
11 Comentários

Artigo de Zeca Dirceu: O jeito malandro de Beto Richa se livrar das obrigações

Zeca Dirceu*

Na campanha ao governo do Estado, Beto Richa (PSDB) se defendia das falhas cometidas por ele na gestão do Paraná dizendo que “estava surpreso”. A desculpa rendeu-lhe o apelido de “Kinder Ovo”, uma definição muito adequada dada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT) na época. As surpresas, no entanto, ainda estão por aí.

Agora o governador culpa o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) pelo atraso no início das obras de duplicação das rodovias do Estado. Conversei com alguns amigos comerciantes e empresários do Noroeste recentemente e eles são unânimes: as condições de tráfego nas estradas do Paraná são péssimas.

Mas devemos lembrar o passado: Em 2010, Beto Richa se comprometeu em duplicar a rodovia PR-323, entre Maringá e Guaíra e disse que enquanto a duplicação não fosse implantada, o trecho teria, ao menos, terceiras faixas. E não acaba por aí: em entrevista à rádio CBN Maringá, Richa afirmou que tudo isso seria feito o mais breve possível.

O tempo passou e, em 2014, Richa fez uma nova promessa: que a duplicação viria em breve, por meio de parceria público-privada, com pedágio. Mais uma surpresa do Kinder Ovo. O que era para ser rápido e sem mais custos para os paranaenses, demorou e veio com o adendo do pedágio.

Agora, um ano depois, a rodovia segue sem duplicação, sem terceira pista e sem pedágio. Mas o governo do Estado se supera a cada dia. O pedágio que nos foi enfiado por goela abaixo é o mais caro do Brasil. As taxas são 20% maiores do que o pedágio implantado por Jaime Lerner. Esta é a “turma do pedágio”. Privatizam, vendem o que é do Estado e sacrificam os paranaenses.

A situação está tão triste que em Umuarama, perto da minha Cruzeiro do Oeste, uma cratera está se formando próximo ao lar dos idosos. Isso num trecho que, de acordo com anúncio de Beto Richa, seria duplicado.

Recentemente Richa anunciou a duplicação da rodovia PR-280, entre os municípios de Marmeleiro e Palmas. O valor total da obra (se acontecer, claro) é de R$ 1,8 bilhão. Richa só não disse quem pagará por isso. De acordo com o governador, o modelo adotado no Sudoeste será o mesmo da rodovia PR-323, que até agora não saiu do papel. Preocupou-me o anúncio desta duplicação porque nem com pista simples o Governo do Estado consegue lidar. O trecho de Palmas, por exemplo, a situação está tão desesperadora que a vereadora Célia Oliveira cobrou providências na sessão da Câmara. Segundo ela, ocorrem acidentes diários na rodovia.

Outra coisa que me preocupa é a transferência de estradas federais para o Estado. Os contratos vencem em 31 de dezembro e como o Paraná vive a pior crise financeira de sua história, estou trabalhando para reverter, junto com a bancada paranaense, esta situação em Brasília.

Sou totalmente contra a transferência das rodovias para o Estado porque o governo já mostrou sua incompetência. O Paraná não consegue sequer limpar a vegetação que invade as estradas estaduais, não tapa buracos e não sinaliza. Nesse cenário, cuidar das rodovias federais seria o caos.

Outro fato controverso, para não dizer desonesto, é a renovação dos contratos já vigentes de pedágio nas rodovias do Estado. As concessões só vencem em 2021, mas Beto Richa já quer estender o prazo até 2050. A troco de quê o governo do Estado deseja isso?

A habilidade de Beto Richa em culpar os outros por irresponsabilidades próprias extrapola o imaginável. O Paraná fechou 2014 com uma dívida de R$ 1,2 bilhão. Ele tentou usurpar R$ 8 bilhões do fundo previdenciário dos servidores, agrediu professores em praça pública, aumentou a tarifa da Copel, prometeu melhorar estradas e não cumpriu…

A gente não cansa de se surpreender com o jeito malandro de Beto Richa se livrar das obrigações.

*Zeca Dirceu é deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT). 

21 de setembro de 2014
por esmael
40 Comentários

Requião: Richa vai repassar R$ 2,7 bilhões para Odebrecht cobrar pedágio mais caro que da era Lerner!

Um escândalo!, indigna-se Roberto Requião; senador publicou estudando denunciando que o governo Beto Richa (PSDB) vai repassar R$ 2,7 bilhões para a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no Anel da Integração. Segundo o candidato do PMDB ao Palácio Iguaçu, "o valor é 276% maior que o pedágio do governo federal e 9% maior que o pedágio do governo Lerner"; Cadeia é pouco para essa ratarada!, fuzila.

Um escândalo!, indigna-se Roberto Requião; senador publicou estudo denunciando que o governo Beto Richa (PSDB) vai repassar R$ 2,7 bilhões para a empreiteira Odebrecht vai explorar quatro praças de pedágio que terão preços maiores que na era Jaime Lerner no Anel da Integração. Segundo o candidato do PMDB ao Palácio Iguaçu, “o valor é 276% maior que o pedágio do governo federal e 9% maior que o pedágio do governo Lerner”; Cadeia é pouco para essa ratarada!, fuzila.

O senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao Palácio Iguaçu, neste domingo (21), denunciou superfaturamento na Parceira Público-Privada (PPP) para recuperação, ampliação e melhorias da PR-323 no trecho Maringá-Paiçandu-Cianorte-Umuarama-Perobal-Francisco Alves. Leia mais

13 de agosto de 2014
por esmael
11 Comentários

Engenheiros apontam irregularidades em obras em rodovias e favorecimento do pedágio no Paraná

O Departamento de Estrada e Rodagem do Paraná (DER), vinculado à  Secretária de Estado da Infraestrutura, ocupada por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), estaria recheado de irregularidades. à‰ o que aponta um relatório enviado com exclusividade ao Blog do Esmael por engenheiros do próprio órgão. Eles também veem favorecimento da exploração do pedágio pela empreiteira Oderbrecht.

Os profissionais ratificam suspeitais de ilegalidade nas obras de duplicação de rodovias que não teriam empenho nem mesmo autorização formal do governo do estado, o que constituiria aos olhos da Lei 8.666/93 como crime de improbidade administrativa.

O Blog do Esmael registrou ontem à  noite que o senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao Palácio Iguaçu, denunciou essa situação ao Ministério Público e protocolou pedido de informações, a partir do Senado da República, ao próprio governador Beto Richa.

A seguir, leia a íntegra do relatório sobre as obras irregulares no Paraná:

RELATà“RIO DER/PR – MEDIDAS IRREGULARES

01 – Dezenas de faturas emitidas de serviços medidos sem empenho totalizam valores atuais da ordem de 100 milhões de reais (até junho);

02 – Pagamentos com atraso médio de 90 a 100 dias corridos e redução sistemática de faturamento, o que resulta em milhões de reais adicionais de pagamento pro rata (por atraso de pagamento após vencimento da fatura), e milhões de reais adicionais por desequilíbrio econômico-financeiro de contratos (exemplo: empresa deveria faturar R$ 2.000.000,00/mês e o DER só permite faturar R$ 600.000,00 mês);

03 – Pagamentos fora da ordem cronológica em desacordo com a Lei de Licitações e Contratos Públicos !“ Lei Federal 8.666/93 !“ que podem imputar pena criminal aos agentes públicos envolvidos;

04 – Obras contratadas e iniciadas após final do primeiro quadrimestre do último ano de governo, sem recursos orçamentários e empenhos prévios condizentes com a Lei Eleitoral e Lei de Responsabilidade Fiscal;

05 – Parceria Público-Privada da PR-323, com contrapartida do Estado de quase 100 milhões de reais/ano, durante 30 anos e mais cinco praças de pedágio, uma a cada 50-60 km, o que resulta numa tarifa por km equivalente a concessão rodoviária de 1997 (governo Lerner), que possuía uma TIR (Taxa Interna de Retorno) de 18 a 22% (atualmente é da ordem de 8%), curiosamente com apenas 1 interessado na apresentação de proposta técnica e comercial nesta licitação bilionária: Oderbrecht; e

06 – Ilegalidade na realização de obras rodoviárias emergenciais sem contrato, sem autorização formal da autoridade competente e sem empenho prévio. Exemplo: PRC-280 entre Palmas e a BR-153.

6 de dezembro de 2013
por esmael
14 Comentários

Audiência pública reprova programa “Meu Pedágio, Minha vida” do governo Beto Richa; assista ao vídeo

Tal o pai político Jaime Lerner, o governador Beto Richa privilegia os interesses das pedageiras no Paraná; no entanto, moradores de Umuarama e Cianorte, na região Noroeste, em audiência pública realizada ontem (5), rejeitaram os termos do programa "Meu Pedágio, Minha Vida" do governador do PSDB; a tarifa do pedágio no estado é a mais caro do mundo, segundo entidades técnicas e do mundo produtivo; em um universo paralelo, na Assembleia Legislativa, tem uma CPI "investigando" as concessionárias embora seus membros sejam feitos de patetas pelo Palácio Iguaçu; haverá reação ou os deputados continuarão lenientes mesmo com a explícita reprovação da população ao roubágio? Assista ao vídeo.

Tal o pai político Jaime Lerner, o governador Beto Richa privilegia os interesses das pedageiras no Paraná; no entanto, moradores de Umuarama e Cianorte, na região Noroeste, em audiência pública realizada ontem (5), rejeitaram os termos do programa “Meu Pedágio, Minha Vida” do governador do PSDB; a tarifa do pedágio no estado é a mais caro do mundo, segundo entidades técnicas e do mundo produtivo; em um universo paralelo, na Assembleia Legislativa, tem uma CPI “investigando” as concessionárias embora seus membros sejam feitos de patetas pelo Palácio Iguaçu; haverá reação ou os deputados continuarão lenientes mesmo com a explícita reprovação da população ao roubágio? Assista ao vídeo.

Moradores dos municípios de Cianorte e Umuarama, no Noroeste do Paraná, em audiências públicas realizadas ontem (5), rejeitaram o programa “Meu Pedágio, Minha Vida”, do governo Beto Richa (PSDB), que prevê mais quatro praças de pedágio na região. Leia mais

20 de novembro de 2013
por esmael
11 Comentários

Não confunda: Beto Richa anuncia mais pedágio na PR-445

Governador Beto Richa, em Londrina, em 24 horas, "inaugurou" novos pedágios na PR-445, entre Londrina e Mauá da Serra; ontem, veio à  tona informação de 4 novas praças na PR-323, entre Maringá e Guaíra; enquanto isso, na Assembleia, corre uma CPI do Pedágio.

Governador Beto Richa, em Londrina, em 24 horas, “inaugurou” novos pedágios na PR-445, entre Londrina e Mauá da Serra; ontem, veio à  tona informação de 4 novas praças na PR-323, entre Maringá e Guaíra; enquanto isso, na Assembleia, corre uma CPI do Pedágio.

Por favor, não confunda a localização de novas praças de pedágios “inauguradas” pelo governador Beto Richa (PSDB). Anote aí para você não se embaralhar com as informações. Leia mais