18 de setembro de 2015
por esmael
6 Comentários

Deputado do DEM dá ultimato a Richa: “Xô com os impostos abusivos”

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Plauto Miró Guimarães Filho (DEM), continua cerrando fileira com a oposição contra o “pacote de maldades 3” do governador Beto Richa (PSDB).

Nos próximos dias, os parlamentares serão colocados novamente dentro de um camburão para votar mais aumentos de impostos e projetos que atacam a democracia e o conceito de escola pública, por exemplo.

Plauto sublevou-se porque, segundo ele, a sociedade não aguenta mais estes aumentos [de impostos] propostos pelos governos federal e estadual. Especificamente, ele ergueu a voz na Assembleia contra as maldades de Richa (clique aqui).

Ao bradar contra os aumentos dos impostos, Plauto Miró também se levanta contra uma rasteira que estaria sendo urdida nos corredores do Palácio Iguaçu. De acordo com uma fonte na Assembleia, o chefe de gabinete do governador, Deonilson Roldo, articula para ser o próximo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O parlamentar acredita que a vez na fila é dele, por isso a revolta “contra os impostos”.

O deputado do DEM não aborda essas questões de bastidores, mas, convenhamos, para quem votou cegamente todos os pacotes de maldades anteriores, sem nenhum remorso e não disse um “a” em solidariedade aos professores massacrados no Centro Cívico, Plauto ficou muito “valente” de uma hora para outra. Não é verdade?

A seguir, leia a íntegra do artigo “Chega de impostos abusivos!” do deputado Plauto Miró Guimarães:

Chega de impostos abusivos!

Plauto Miró Guimarães*

Estou deputado na Assembleia do Paraná há sete mandatos. Sempre recebendo a confiança dos paranaenses, especialmente de Ponta Grossa e dos Campos Gerais.

Nunca mudei de região e me mantenho firme aos meus princípios e ideais.

Já fui eleito para ser situação e oposição. Busco a todo o tempo entender o recado dos eleitores e me esforço para cumprir a missão que tenho recebido. Jamais mudei de partido ou de lado porque acredito porque sei quem represento.

Justamente por isso consegui, até com certa facilidade, exercitar o diálogo constante. Na oposição ou na situação jamais fui radical. Tenho a obrigação de votar com minha consciência, dentro daquilo que considero certo e verdadeiro.

Tem sido assim ao longo dos anos.

Agora vivemos uma crise sem proporções. Crise de responsabilidade do governo federal, que gasta mais do que recebe. Que armou um estado inchado, pesado e ineficiente que está perdido em relação à gestão do país e não mais responde aos anseios da sociedade.

Quando a crise bateu em nossas portas fizeram de conta que não era conosco. Foi um tal de declarar que era uma “marolinha”. Tiveram até a pachorra, e os jornais registraram, de dar cátedra a governantes de outros países que diziam que o Brasil era maior que a própria crise. Porém, eles fizeram a lição de casa, cortaram na carne e saíram da turbulência, enco

2 de setembro de 2015
por esmael
11 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: A dura realidade das polícias do Paraná

Download

Reinaldo de Almeida César*

Num tempo de ouro da política do Brasil e do Paraná, em plena redemocratização, o jornal Folha de Londrina tinha um timaço de jornalistas de primeira linha, que poderiam ter assinado editoriais em qualquer jornalão do mundo.

Sob o olhar atento do divertidíssimo João Milanez e sempre com a atenta percepção dos irmãos Maccarini, a partir da sede de Londrina até o imóvel que abrigava a sucursal de Curitiba na rua Augusto Severo, um grupo de jornalistas geniais cravou um marco no que houve de melhor na mídia impressa do Paraná, transformando um jornal de âmbito municipal em referência no jornalismo nacional.

Lembro-me de como li e reli tantos textos tamborilados pelo talento de Nilson Monteiro, Luis Geraldo Mazza, Pedro Arlant, Malu Maranhão, Sandro Guidalli, Vanderlei Rebello, Tereza Martins, Thomas Trauman, Deonilson Roldo e do doce poeta Zeca Correa Leite.

***

Esse espírito do bom jornalismo, livre de amarras, liberto das verbas oficiais e, por isso mesmo, crítico e fiel à verdade factual, às vezes ainda dá as caras por aqui.

Na semana que passou, na edição de quinta-feira, a Folha de Londrina estampou matéria de capa que honrou os melhores momentos do passado recente do jornal.

Em ótima matéria assinada por Rafael Fantin, a Folha de Londrina mostrou a dura realidade das polícias do Paraná, repercutindo estudos feitos pelo IBGE.

O Paraná tem uma temerária – para não dizer ridícula – proporção entre o efetivo policial e sua população.

Segundo a matéria da Folha, estamos à frente apenas do Maranhão.

Contra números não se briga.

Basta ler, na matéria, o que disseram dois legítimos líderes em suas corporações, o competente Coronel Cesar Alberto Souza e o aguerrido Delegado Claudio Marques Rolim e Silva, sobre as agruras vividas pelas forças policiais que representam.

Com base em dados oficiais, esta coluna já havia apresentado para reflexão, aqui no Blog do Esmael, em 22 de abril de 2015, a dura realidade que desmente a propaganda oficial. O governo conta só um pedaço da história ao dizer que contratou 10.000 policiais. Nunca informa quantos policiais saíram, ao longo dos últimos 5 anos.

Até abril deste ano, na PM, foram admitidos 655 (2011), 2581 (2012), 2577 (2013), 215 (2014) e 11 (2015) novos policiais e bombeiros militares.

Na via oposta, deixaram a corporação 787 (2011), 1198 (2012), 856 (2

19 de junho de 2015
por esmael
13 Comentários

Artigo especial de João Arruda: Falta ‘colhões’ ao governador Beto Richa

arruda_colhoesJoão Arruda*

No Paraná, falta ao governador Beto Richa (PSDB), herdeiro e destruidor de um patrimônio político construído por um dos mais respeitados democratas das últimas décadas, seu pai, José Richa, aquilo que Collor de Mello disse, quando presidente: “colhões, aquilo roxo”. Não toma decisões e aceita tudo sem, antes, fazer um minucioso estudo. Há, quem sustente, que quem manda no governo é seu chefe de gabinete, o jornalista Deonilson Roldo.

Foi o que aconteceu com o projeto de ajuste fiscal que enviou à Assembleia Legislativa, feito nas coxas, por um forasteiro, Ricardo Costa, que virou secretário de Finanças. Importou da Bahia ou São Paulo, ninguém sabe, também não importa, sem qualquer conhecimento da estrutura do estado e de seus habitantes. Não se preocupou em ouvir a sociedade, achando que poderia passar por cima de tudo como rolo compressor. Deu no que deu.

Com mão de ferro fez com que o funcionalismo engolisse, goela abaixo, reestruturação do ParanáPrevidência para poder sacar perto de R$ 8 bilhões do fundo previdenciário e saldar dívidas que já somam mais de R$ 3 bilhões. Foi um desastre. O funcionalismo, amparado pela maioria de professores, foi à frente do Legislativo paranaense protestar e foi um horror: pancadaria, violência e desgaste ao governador.

18 de dezembro de 2014
por esmael
6 Comentários

Reviravolta: Eduardo Sciarra continua no páreo pela chefia da Casa Civil

richa_sciarra.jpgDirigentes do PSD entraram em contato com o Blog do Esmael para contestar o post “Preterido da Casa Civil, Sciarra jura que não aceita a Copel; Soavinski na SEMA”. Leia mais

18 de dezembro de 2014
por esmael
4 Comentários

Preterido da Casa Civil, Sciarra jura que não aceita a Copel; Soavinski na SEMA

deo_soavinski_sciarra.jpgO ainda deputado federal Eduardo Sciarra (PSD), ex-coordenador da campanha pela reeleição de Beto Richa (PSDB), foi preterido na disputa pela Casa Civil. A pasta, que tem o poder de nomear de demitir, deverá mesmo ficar nas mãos do jornalista Deonilson Roldo, conhecido como Déo!, atual chefe de gabinete do governador tucano. Leia mais

4 de dezembro de 2014
por esmael
16 Comentários

Por que Richa “pipocou” na nomeação da Casa Civil? Por quê?

secretariado_richa2.jpgO governador Beto Richa (PSDB) anunciou ontem a importação do secretário da Fazenda de Salvador (BA), Ricardo Mauro Costa, para ocupar a pasta no Paraná. Se fosse tão bom assim, diz um deputado do PT, o prefeito ACM Neto (DEM) não o liberaria tão facilmente. Nem é o caso de discorrer agora sobre a ficha corrida do forasteiro (clique aqui). Leia mais

11 de novembro de 2014
por esmael
13 Comentários

Palácio Iguaçu dá “olé” em Rossoni e Sciarra, que lutam pela Casa Civil

beto_rossoni_sciarra.jpgO governador em exercício e presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB), sonha em ocupar a chefia da Casa Civil no segundo mandato de Beto Richa (PSDB). Leia mais

1 de outubro de 2014
por esmael
28 Comentários

Richa e Requião bateram boca nos intervalos do debate na RPC TV

"Você não pode falar sobre isso porque tem uma decisão judicial proibindo", teria gritado Richa com o dedo em riste.  "Quer me censurar moleque? Não vai conseguir!", devolveu Requião. Com o debate fora do script, o candidato do PSDB ficou tenso durante todo o debate. Quando descompensava, ele era amparado pelo chefe de gabinete Deonilson Roldo.

“Você não pode falar sobre isso porque tem uma decisão judicial proibindo”, teria gritado Richa com o dedo em riste. “Quer me censurar moleque? Não vai conseguir!”, devolveu Requião. Com o debate fora do script, o candidato do PSDB ficou tenso durante todo o debate. Quando descompensava, ele era amparado pelo chefe de gabinete Deonilson Roldo.

O governador Beto Richa (PSDB) e o senador Roberto Requião (PMDB) quase foram à s vias de fato nos intervalos do debate na RPC TV, realizado ontem à  noite em Curitiba. Leia mais