8 de fevereiro de 2018
por esmael
Comentários desativados em De olho no Senado, Leprevost fala grosso: “o PSD não vai ficar a reboque de ninguém”

De olho no Senado, Leprevost fala grosso: “o PSD não vai ficar a reboque de ninguém”

O deputado estadual Ney Leprevost levantou cedo nesta quarta (7) para entrevista numa rádio de Curitiba onde falou grosso: “O PSD do Paraná tem compromisso com uma nova política e não vai ficar a reboque de ninguém”, avisou. Leia mais

7 de agosto de 2017
por esmael
18 Comentários

Operação Quadro Negro suscita o ‘Volta, Sciarra’ no Palácio Iguaçu

O estouro das delações no âmbito da Operação Quadro Negro colocou o chefe da Casa Civil Valdir Rossoni (PSDB) no ‘bico do corvo’ e suscitou no Palácio Iguaçu a campanha ‘Volta, Sciarra’.

3 de agosto de 2017
por esmael
12 Comentários

Escândalo da ‘Quadro Negro’ põe na ‘marca do pênalti’ chefe da Casa Civil de Beto Richa

O chefe da Casa Civil Valdir Rossoni (PSDB), deputado federal licenciado, entrou na marca do pênalti em virtude de seu envolvimento na ‘Operação Quadro Negro’.

6 de julho de 2016
por esmael
14 Comentários

Impasse em Itaipu: Rocha Loures x Lupion

rocha_loures_richa_lupionNão chamem o interino Michel Temer (PMDB) para decidir algo relevante. Principalmente quando o assunto pode desagradar um peixe graúdo. Vide o caso de Itaipu Binacional, onde o ex-deputado Abelardo Lupion (DEM) e o empresário Rodrigo Rocha Loures (PMDB) se digladiam pelo cargo.

14 de junho de 2016
por esmael
3 Comentários

Beto Richa em Brasília para tentar “derrubar” Rocha Loures da Itaipu Binacional

rocha_loures_temer_itaipu_lupion_richaO interino Michel Temer (PMDB) já “nomeou” o empresário Rodrigo Rocha Loures (PMDB) para a Itaipu Binacional. Só falta publicar no Diário Oficial da União, mas o governador Beto Richa (PSDB) não se faz de rogado e nesta terça (14), em Brasília, levou um segundo nome para o cargo.

15 de maio de 2016
por esmael
8 Comentários

Richa desprestigiou Temer, mas quer indicar o irmão Pepe na Itaipu

richa_pepeO governador Beto Richa (PSDB) não compareceu à cerimônia de posse do presidente interino Michel Temer, na quinta-feira 12, após a consumação do golpe de Estado. Preferiu cumprir agenda em Maringá e Foz do Iguaçu, no interior do Paraná.

O tucano também deixou de prestigiar a posse do deputado aliado Ricardo Barros (PP-PR), no Ministério da Saúde, cuja mulher, Cida Borghetti (PP), é sua vice e candidata ao governo do estado em 2018.

Apesar de desprestigiar Temer e Barros, o governador do PSDB quer emplacar o mano Pepe Richa na usina Itaipu Binacional, pois, dessa forma, evitaria o desgaste de demitir o próprio irmão da Secretaria de Estado da Infraestrutura por “insuficiência técnica” e otras cositas mas.

10 de março de 2016
por esmael
28 Comentários

Richa inicia reforma no secretariado: sobe Rossoni na Casa Civil; cai Sciarra

O deputado federal Valdir Rossoni (PSDB) será o novo secretário da Casa Civil. Em entrevista ao Blog do Esmael, na noite de ontem (9), o parlamentar confirmou que foi convidado para o cargo pelo governador Beto Richa (PSDB).

Rossoni disse que protocolou ontem pedido de licença da Câmara e que na semana que vem deverá assumir o posto no Palácio Iguaçu.

Por outro lado, o atual chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), tende ser deslocado para uma diretoria da Companhia Paranaense de Energia (Copel) ou para uma ‘secretaria sem pasta’ com objetivo de prorrogar os contratos de pedágio no Paraná.

Quem também poderá trocar o parlamento pelo executivo é o deputado estadual Artagão Júnior. No Centro Cívico, fala-se que ele ocuparia a Secretaria do Trabalho. Com essa mexida, o primeiro suplente Stephanes Júnior assumiria a vaga na Assembleia. Ambos os peemedebistas estudam migrar para o PSB.

O primeiro suplente da coligação do PSDB é Osmar Bertoldi (DEM), preso por agredir a ex-mulher.

20 de dezembro de 2015
por esmael
11 Comentários

PSD cogita Juliana Vosnika para disputar a Prefeitura de Curitiba

A presidente do PSD Mulher do Paraná, Juliana Vosnika, neste fim de semana, foi a grande sensação política das novas inserções do partido no horário eleitoral gratuito.

O abrupto surgimento da moça na TV levou a Boca Maldita crer que ela disputará a Prefeitura de Curitiba em 2016.

Juliana é presidente do badalado museu Oscar Niemeyer (MON) e desde julho último comanda o PSD Mulher no Paraná.

O PSD é presidido no estado pelo chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, o homem do pedágio.

19 de outubro de 2015
por esmael
18 Comentários

Garganta Profunda de Londrina: Rossoni vem aí

O Palácio Iguaçu ao saber da influência do ex-presidente da Assembleia Legislativa, deputado federal Valdir Rossoni, do PSDB, na redação do jornal curitibano Gazeta do Povo, estuda reconsiderá-lo para a chefia da Casa Civil, no lugar de Eduardo Siarra, o homem dos pedágios.

Quem tem paúra com o slogan “Volta Rossoni” lançado hoje pela Gazetona são os deputados estaduais que preferem cruzar o diabo num sexta-feira 13 a topar com o ex-presidente da Casa. Um desses é o vice-capitão-do-mato Hussein Bakri, do PSC, da região de União da Vitória.

Comedido, Rossoni não passa recibo em público sobre tal influência no grupo RPC/Gazeta. Talvez o faça em privado diretamente ao governador Beto Richa.

Um deputado da bancada do camburão dizia hoje pela manhã nos corredores da Assembleia, com o Blog do Esmael aberto num tablet, que Rossoni estava com “dor-de-cotovelo” porque o sucessor dele na Casa, Ademar Traiano, chegara ao governo em poucos meses, feito que ele (Rossoni) não conseguiu em quatro anos.

Outro da tropa de choque do camburão também não perdoou o ex-presidente da Casa. Disse que Rossoni age mancomunado com o grupo RPC e Ministério Público, pois, segundo o parlamentar, a Gazeta não teria dado uma linha sequer sobre o processo que corre em segredo de Justiça e o MP esperou ele se elegesse deputado federal para remeter o processo ao STF. Assim, Rossoni mantém foro privilegiado.

O ressentimento dos deputados estaduais com o privilégio de Rossoni com o grupo RPC/Gazeta e Ministério Público é grande. Eles recordam que quando há indícios de alguma irregularidade, mesmo que em segredo de Justiça, os documentos são publicados contra Nelson Justus, Alexandre Curi, dentre outros.

Pelo sim pelo não o Palácio Iguaçu pensa mudar a Casa Civil em novembro. Se Rossoni/RPC/Gazeta terão fôlego para chegar lá é outra coisa. Mas essa disputa é típica de disputa em governo fraco, sem identidade, sem projeto, fim de feira mesmo.

21 de setembro de 2015
por admin
31 Comentários

Coluna do Luiz Cláudio Romanelli: “Fica Dilma, não vá pra casa!”

Download

Luiz Cláudio Romanelli*

“Eu vejo o futuro repetir o passado,
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não para”
Cazuza

Participei na última sexta-feira (18), da posse do Edson Campagnolo, reeleito presidente da Fiep – a Federação das Indústrias do Paraná -, a quem agradeço o gentil convite. O que vi lá, entretanto, me leva a essa reflexão: há quatro anos, neste mesmo evento, a então ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), quase recebeu um “cetro de princesa”, tal foram os mimos e deferências a ela oferecidos.

Neste ano, para minha surpresa, a posse do presidente da Fiep transformou-se num ato contra os governos da presidente Dilma (PT) e do governador Beto Richa (PSDB). Campagnolo terminou sua fala com um inusitado pedido e brado: “vá pra casa Dilma!”. ‎

Se não estivéssemos na presença de homens e mulheres influentes e, presume-se, bem informados, dir-se-ia que foi um ato de voluntarismo de um diretório acadêmico. Não era o caso.

Ocupou o lugar da senadora, o senador Álvaro Dias, aliás, ressalte-se aqui a coerência com a posição que ocupa como líder da oposição no Senado.

Mas o que leva a uma postura tão distinta e tão surpreendente do dirigente da entidade máxima da indústria paranaense? O que deu lugar ao seu conhecido otimismo? Será que é mais fácil e cômodo simplesmente criticar em vez de adotar uma atitude colaborativa para superarmos os entraves e retomar o diálogo na busca novamente do crescimento econômico?

Ao final, também fez críticas ao novo pacote anticrise lançado pelo governador Beto Richa. Por certo não tem acompanhado o conjunto de medidas que tem sido adotado e nem leu o projeto de lei em trâmite na Assembleia Legislativa.

Muito menos ouviu a fala bem articulada do chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, que explicou a lógica da criação do Fundo de Combate à Pobreza e o princípio do ITCMD progressivo, que diminui a conta para 96% dos contribuintes e aumenta para os 4% mais ricos, detalhando ainda, as outras 16 medidas anticíclicas que beneficiam e estimulam a atividade econômica no Estado, sem ampliar a carga tributária em um único centavo.

Durante os últimos anos, a Fiep liderou diversas missões em apoio às iniciativas do governo brasileiro em expandir os negócios das empresas para além mar e também no continente. Aliás, já há muito tempo Campagnolo tem sido um entusiasta da industrialização – do Paraguai.

De repente as pessoas, como numa decisão de campeonato de futebol, passaram a torcer com a paixão típica de torcedores. Politizados mesmos, alguns mais, a maioria menos. É o chamado “efeito manada”. É “bonito” ser oposição até perder o emprego e no caso dos empresários, perderem os seus negócios.

Os derrotados nas eleições de outubro não se conformaram com o resultado das urnas. Perderam por pouco, mas perderam.

Alguns não merecem perdão pelo que estão fazendo com o país. Políticos da velha guarda, raposas que se não foss

19 de setembro de 2015
por esmael
15 Comentários

PIB do Paraná vaia governo Beto Richa na posse da Fiep; empresários aplaudem de pé Alvaro Dias

campagnolo_fiep_richaO governador Beto Richa (PSDB), por meio de seu preposto Eduardo Sciarra (PSD), chefe da Casa Civil, recebeu ontem (18) à noite, na posse da diretoria da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), uma ensurdecedora e consistente vaia.

Nunca antes em 70 anos de história da entidade houve vaia para um governador do estado. Tampouco houve desprezo coletivo de tantos engravatados ao mesmo tempo.

“Foi muito demorada, foi uma eternidade para quem estava no palco”, relatou ao Blog do Esmael um dos convidados à mesa de abertura. “Acho que nem a vaia no Atletiba deste domingo será maior”, ironizou.

O PIB paranaense apupou Richa por causa do “pacote de maldades 3”, que tramita na Assembleia Legislativa do Paraná. Sciarra tentou defender o governador afirmando que é preciso equilibrar receita e despesa, mas, não teve jeito, pois, os “coxinhas” não perdoaram o tucano.

21 de julho de 2015
por esmael
16 Comentários

Garganta Profunda de Londrina: Prisão de amigo de Beto Richa foi uma ‘Operação Abafa’

Garganta Profunda de Londrina, principal informante do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu, analisa a prisão de Maurício Fanini, amigo do governador Beto Richa; segundo o X-9 mais eficiente do planeta, a restrição da liberdade do ex-presidente da Fundepar faria parte da "Operação Abafa", pois o objetivo da Polícia Civil foi chegar antes da Polícia Federal para também recolher provas, haja vista que os recursos da educação eram federais; “Que tudo fique em casa”, era a palavra de ordem em Palácio Iguaçu; segundo o informante com acesso fácil ao 3º andar da sede do governo, “coincidentemente”, o advogado de Fanini é Dr. René Ariel Dotti, o mesmo que defende no crime o governador, a primeira-dama Fernanda e Pepe Richa; a seguir, leia o relato exclusivo de Garganta Profunda de Londrina.

Garganta Profunda de Londrina, principal informante do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu, analisa a prisão de Maurício Fanini, amigo do governador Beto Richa; segundo o X-9 mais eficiente do planeta, a restrição da liberdade do ex-presidente da Fundepar faria parte da “Operação Abafa”, pois o objetivo da Polícia Civil foi chegar antes da Polícia Federal para também recolher provas, haja vista que os recursos da educação eram federais; “Que tudo fique em casa”, era a palavra de ordem em Palácio Iguaçu; segundo o informante com acesso fácil ao 3º andar da sede do governo, “coincidentemente”, o advogado de Fanini é Dr. René Ariel Dotti, o mesmo que defende no crime o governador, a primeira-dama Fernanda e Pepe Richa; a seguir, leia o relato exclusivo de Garganta Profunda de Londrina.

A manhã de hoje foi um ranger de dentes sem fim, no círculo próximo ao Governador.

É que a sorte de Maurício Fanini estava sendo selada. Leia mais

17 de julho de 2015
por esmael
14 Comentários

Entidades do G7 devolvem a Beto Richa batata quente da prorrogação do ‘pedágio mais caro do mundo’

campagnolo_pedagio_richaAs entidades do setor produtivo que compõem o G7 — Fiep, Faep, Fecomercio, Faciap, Fetranspar, Fecoopar e ACP — emitiram nota de esclarecimento, nesta sexta-feira (17), negando que tenham passado uma procuração para o governador Beto Richa (PSDB) discutir em nome delas a prorrogação dos contratos de pedágio nas rodovias do Paraná até 2050.

Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, porta-voz das agremiações empresariais, não há consenso no G7 sobre o tema.

“Por conta dessa ausência de consenso, não devem ser emitidas opiniões ou informações que deem a entender que se tratam de posicionamentos de todo o grupo”, desautorizou o presidente da Fiep, que também coordena o G7.

Na quarta-feira, Richa deixou o G7 e integrantes do governo com a broxa na mão ao dizer que “ninguém estava tratando do assunto”. No entanto, o chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), e a vice-governadora Cida Borghetti (PROS), até foram a Brasília justamente para discutir a prorrogação do ‘pedágio mais caro do mundo’ levando, inclusive, algumas entidades do grupo a tiracolo.

A posição dúbia do governador teria irritado o deputado federal Ricardo Barros (PP), marido da vice-governadora, que estava à frente das negociações no Ministério dos Transportes.

Desde o princípio, a Fiep e a Fecoopar (Federação e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná) se posicionaram contrárias à continuidade do pedágio.

O documento de Campagnolo é importante porque ajuda afastar a nuvem negra sobre esse tema, pois em qualquer lugar no mundo entidade de classe que joga contra os interesses dos associados seria defenestrada.

Pedágio é contraproducente para dizer o mínimo. Faz os produtos paranaenses perderem competitividade perante os de fora. Só é bom para quem faz lobby e nada produz.

A seguir, leia a íntegra da nota reparadora do G7:

15 de julho de 2015
por esmael
9 Comentários

Cotado para a Casa Civil, Rossoni vira alvo de “fogo amigo” disparado do Palácio Iguaçu

Eduardo Sciarra deverá ser indicado para a Representação do Paraná em Brasília; Rossoni é cotado para assumir a Casa Civi; objetivo da mudança seria preparar o projeto eleitoral do PSDB para 2016.

Eduardo Sciarra deverá ser indicado para a Representação do Paraná em Brasília; Rossoni é cotado para assumir a Casa Civi; objetivo da mudança seria preparar o projeto eleitoral do PSDB para 2016.

O deputado federal Valdir Rossoni (PSDB) virou alvo preferencial de “fogo amigo” disparado do próprio Palácio Iguaçu. Nas últimas horas, os e-mails das redações entupiram com denúncias contra o “biscatão” das araucárias. Leia mais

13 de julho de 2015
por esmael
14 Comentários

Garganta Profunda de Londrina: ‘Sciarra deverá ocupar a Secretaria de Representação em Brasília’

rossoni_richa_roma_sciarraNem Copel nem Secretaria da Infraestrutura.

Garganta Profunda de Londrina relata que o destino do atual chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), será o Escritório da Representação do Paraná em Brasília. Até o final deste mês, o quarto andar do Palácio Iguaçu terá como titular o “biscatão” deputado federal Valdir Rossoni (PSDB).

Garganta Profunda de Londrina conta com exclusividade aos leitores do Blog do Esmael detalhes do encontro ocorrido na manhã desta segunda-feira (13) entre o governador Beto Richa (PSDB) e Rossoni.

De acordo com o informante, Sciarra será “exilado” em Brasília com a tarefa de prorrogar o contrato do ‘pedágio mais caro do mundo’ haja vista a resistência de boa parte da bancada federal paranaense.

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), ao Blog do Esmael, contestou as informações de Garganta Profunda. “Não existe esse movimento de troca na Casa Civil”, jurou.

12 de julho de 2015
por esmael
27 Comentários

Em crise, Beto Richa pode trocar esta semana o chefe da Casa Civil

Deputado federal Valdir Rossoni deverá assumir a chefia da Casa Civil; palacianos relatam que o atual titular da pasta, Eduardo Sciarra, perdeu a iniciativa política depois do massacre dos professores; "Ele tem priorizado os negócios a articulação do governo", relata Garganta Profunda de Londrina, informante do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu.

Deputado federal Valdir Rossoni deverá assumir a chefia da Casa Civil; palacianos relatam que o atual titular da pasta, Eduardo Sciarra, perdeu a iniciativa política depois do massacre dos professores; “Ele tem priorizado os negócios a articulação do governo”, relata Garganta Profunda de Londrina, informante do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu.

Desgastado na opinião pública após os pacotes de maldades e o massacre no Centro Cívico, em abril, o governador Beto Richa (PSDB) planeja agora reconstruir sua imagem política a partir do “zero”. O primeiro passo, já decidido, será trocar o atual chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), pelo deputado federal Valdir Rossoni (PSDB). Leia mais

4 de julho de 2015
por esmael
14 Comentários

Empresário acusa federações do G-7 de fazerem lobby para perpetuar ‘pedágio mais caro do mundo’ no PR

richa_pedagioO empresário toledano Antônio Lange, ex-presidente da Caciopar (Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná), em artigo especial para o Blog do Esmael, criticou neste sábado (4) o apoio das entidades representativas do setor produtivo, o G-7, à perpetuação do ‘pedágio mais caro do mundo’ nas rodovias do estado.

Lange acusa os dirigentes das principais federações de estarem mais interessados em construir rede de relacionamento com os poderosos do que defender o setor produtivo do Paraná. “A história dos pedágios no Paraná é um exemplo disso”, completa.

Nesta semana, o Blog do Esmael mostrou que o chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), e a vice-governadora Cida Borghetti (PROS), com a anuência do governador Beto Richa (PSDB), foram a Brasília com o intuito de prorrogar os contratos das concessionárias do pedágio até 2050. Por ora, a missão bateu na trave (clique aqui).

No entanto, a perpetuação do ‘pedágio mais caro do mundo’ tem a reprovação das poderosas Fiep (Federação das Indústrias do Paraná) e Fecoopar (Federação e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná). Ou seja, houve um racha no G-7 neste debate.

A seguir, leia a íntegra do artigo especial de Antônio Lange:

2 de julho de 2015
por esmael
46 Comentários

Fracassa missão de Richa para prorrogar ‘pedágio mais caro do mundo’ nas rodovias do Paraná

“¡No pasarán!”: Senadora Gleisi Hoffmann (PT), ao Blog do Esmael, afirmou que é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que os contratos com as pedageiras serem prorrogados por mais 25 anos.

“¡No pasarán!”: Senadora Gleisi Hoffmann (PT), ao Blog do Esmael, afirmou que é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que os contratos com as pedageiras serem prorrogados por mais 25 anos.

Bateu na trave a missão do governo Beto Richa (PSDB) que foi negociar ontem (1º), em Brasília, a prorrogação dos contratos do ‘pedágio mais caro do mundo’ nas rodovias do Paraná. Leia mais

1 de julho de 2015
por esmael
30 Comentários

Gleisi Hoffmann sobre a prorrogação do pedágio no PR: ‘Nem a pau Juvenal’

Richa_Pedagio_GleisiA senadora Gleisi Hoffmann (PT) jogou água no chope da comitiva do governo Beto Richa (PSDB) que desembarca nesta quarta-feira (1º), em Brasília, com o intuito de prorrogar os contratos do “pedágio mais caro do mundo” no Paraná. Leia mais

30 de junho de 2015
por esmael
28 Comentários

Governo Richa vai a Brasília para prorrogar o ‘pedágio mais caro do mundo’. Terá êxito o tucano?

sciarra_pedagio_richaUma nova expedição do governo do Paraná seguirá amanhã (quarta, 1º de Julho) para Brasília, a pedido do governador Beto Richa (PSDB), com o intuito de prorrogar os contratos do ‘pedágio mais caro do mundo’. O objetivo da comitiva paranaense é dilatar o prazo das concessões para mais 25 anos. Leia mais