3 de Fevereiro de 2015
por esmael
14 Comentários

Em Cascavel, secretários são vaiados no lugar de Richa; assista ao vídeo

Fotos: Núcleo Sindical da APP-Sindicato/Cascavel.

Fotos: Núcleo Sindical da APP-Sindicato/Cascavel.

O chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, e o secretário da Saúde, Michelle Caputo, foram vaiados nesta terça (3) no lugar do governador Beto Richa (PSDB), que na última hora trocou a agenda no Show Rural de Cascavel por um encontro com o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Leia mais

6 de Fevereiro de 2014
por esmael
21 Comentários

Gleisi sobre calotes no governo Richa: “dói na alma”

Escoltada pelos deputados Zeca Dirceu e André Vargas, em Cascavel, Oeste, a senadora Gleisi Hoffmann, mais uma vez, desceu o sarrafo no governador Beto Richa; petista disse achar lamentável a fama de caloteiro que o Paraná está levando no país; Dói minha alma porque é um estado de um povo trabalhador!, afirmou a petista, em resposta aos ataques que sofreu do tucano no início desta semana.

Escoltada pelos deputados Zeca Dirceu e André Vargas, em Cascavel, Oeste, a senadora Gleisi Hoffmann, mais uma vez, desceu o sarrafo no governador Beto Richa; petista disse achar lamentável a fama de caloteiro que o Paraná está levando no país; Dói minha alma porque é um estado de um povo trabalhador!, afirmou a petista, em resposta aos ataques que sofreu do tucano no início desta semana.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT) voltou bater pesado, nesta quinta-feira (6), em Cascavel, no governador Beto Richa (PSDB). Virtual adversária do tucano nas eleições de outubro, a petista disse achar lamentável que o estado do Paraná figure como caloteiro. Leia mais

5 de Fevereiro de 2014
por esmael
22 Comentários

Decidida a tirar Richa do Palácio Iguaçu, Gleisi põe o pé na estrada

João Barbiero, pré-candidato a deputado federal pelo PV, coordenador da pré-campanha de Gleisi na região de Ponta Grossa, confirma que a petista manterá estilo "bateu, levou" inaugurado no último final de semana; expectativa é que senadora do PT responda de forma dura críticas desferidas pelos tucanos Beto Richa e Aécio Neves, na segunda 3, contra o governo de Dilma Rousseff.

João Barbiero, pré-candidato a deputado federal pelo PV, coordenador da pré-campanha de Gleisi na região de Ponta Grossa, confirma que a petista manterá estilo “bateu, levou” inaugurado no último final de semana; expectativa é que senadora do PT responda de forma dura críticas desferidas pelos tucanos Beto Richa e Aécio Neves, na segunda 3, contra o governo de Dilma Rousseff.

A senadora Gleisi Hoffmann, candidata do PT ao Palácio Iguaçu, na semana que deixou o Ministério da Casa Civil, decidiu acelerar as visitações pelo interior do Paraná. Leia mais

4 de Fevereiro de 2014
por esmael
17 Comentários

Na quinta, Gleisi Hoffmann vai exercitar o estilo “bateu, levou”

Nesta quinta-feira 6 haverá novo "round" entre petistas e tucanos; durante jantar no Show Rural, em Cascavel, Gleisi deverá exercitar o estilo adotado "bateu, levou" e responder aos ataques que recebeu na segunda-feira (3) do presidenciável Aécio Neves e governador Beto Richa; senador Roberto Requião (PMDB), que sonha governar o estado pela quarta vez, age como "anjinho" ao pedir parcimônia aos meninos "Gleisi" e "Beto"; peemedebista tenta evitar a polarização entre PT e PSDB.

Nesta quinta-feira 6 haverá novo “round” entre petistas e tucanos; durante jantar no Show Rural, em Cascavel, Gleisi deverá exercitar o estilo adotado “bateu, levou” e responder aos ataques que recebeu na segunda-feira (3) do presidenciável Aécio Neves e governador Beto Richa; senador Roberto Requião (PMDB), que sonha governar o estado pela quarta vez, age como “anjinho” ao pedir parcimônia aos meninos “Gleisi” e “Beto”; peemedebista tenta evitar a polarização entre PT e PSDB.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT), agora livre, leve e solta para correr o Paraná, visando o Palácio Iguaçu, participa na quinta-feira 6 à  noite, em Cascavel, de um jantar promovido pelo Banco do Brasil no “Show Rural”. Leia mais

3 de Fevereiro de 2014
por esmael
25 Comentários

Aécio toma as dores de Richa: perseguição ao Paraná é injustificável!

do Brasil 247O senador e pré-candidato do PSDB à  Presidência da República, Aécio Neves, criticou nesta segunda-feira 3 o que considera uma “discriminação desrespeitosa para com a população do Paraná”. O tucano falava sobre as “dificuldades crescentes” que o Paraná tem, “diferente de outros estados, na obtenção de recursos, que não são da União, não são de um partido político”.

“à‰ inexplicável, injustificável que haja perseguição a qualquer estado da Federação, quanto mais um estado da importância do Paraná, da tradição do Paraná”, afirmou Aécio Neves em coletiva de imprensa. O senador participou hoje do Show Rural Coopavel, na cidade de Cascavel, ao lado do governador Beto Richa (PSDB). Foi a primeira entrevista coletiva e a primeira viagem do presidenciável em 2014.

“à‰ obrigação do governo federal compartilhar investimentos com estados e municípios. à‰ quase um crime você punir um determinado estado por causa de uma opção política”, continuou Aécio. “Mas a força do governador Beto Richa, o nosso apoio no Congresso vai ser permanente para que possamos por fim a essa discriminação desrespeitosa com a população do Paraná. Porque ao punirem o governador não o punem pessoalmente, punem a população do estado”, acrescentou.

As declarações de Aécio rebateram a fala feita no fim de semana por Gleisi Hoffmann, que deixou hoje o ministério da Casa Civil para se dedicar à  campanha ao governo do Paraná. Depois de Richa ter acusado o governo federal de barrar empréstimos ao estado, Gleisi chamou o governador de “mentiroso” em entrevista coletiva. O confronto continuou no município de Umuarama, onde num evento, a ministra voltou a atacar o tucano, quem chamou de “Rei do Pedágio” e o acusou de quebrar o estado (clique aqui e aqui para relembrar).

“Não fosse agronegócio, economia estaria pior”, diz Aécio

Ainda na coletiva, Aécio ressaltou a importância do agronegócio para a economia do País. “A nossa presença aqui é para dizer que não apenas respeitamos o agronegócio e o produtor rural, nós queremos muito mais do que isso. Queremos um governo que efetivamente seja parceiro do agronegócio, um Ministério da Agricultura que recupere sua capacidade de influenciar e de ajudar a conduzir a política econômica do Brasil e deixe de ser apenas um espaço para atendimento de demandas político-partidárias”, afirmou o presidenciável.

O parlamentar lembrou que “vamos ter uma safra recorde esse ano”, mas que, infelizmente, “parte dela mais uma vez se perderá pela ausência de armazenamento, fruto da incapacidade do governo planejar e investir”. Aécio lembrou ainda que “precisamos ter um seguro safra que garanta e estimule o produtor rural, mas precisamos ter também preços mínimos que sejam efetivamente honrados pelo governo”.