Réu por ‘participação em organização criminosa’ pediu expulsão de Requião no PMDB

Um dos “laranjas” de Romero Jucá (PMDB-RR) que pediu a expulsão do senador Roberto Requião (PMDB-PR) do partido é réu por peculato, falsidade ideológica, falsificação de documentos e participação em organização criminosa. Trata-se de Francisco de Assis Costa Filho, que teve os bens bloqueados em agosto de 2016 pela Justiça do Maranhão. Ele responde processo por improbidade administrativa.

Jucá usa laranjas para pedir expulsão de Requião e Kátia Abreu

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), presidente nacional do partido, utilizando como laranjas a juventude, pediu a expulsão dos senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Kátia Abreu (PMDB-T) por “violação dos preceitos éticos e disciplinares” da legenda. No pedido, a JPMDB repete os mesmos argumentos que Jucá usou num vídeo publicado no último domingo (30).

Romanelli prepara desembarque da liderança do tucano Richa

Em mensagem, Serraglio jura que não “afrouxou o sutiã” para Requião

Osmar Serraglio, em mensagem enviada ao Blog do Esmael, garante que não "afrouxou o sutiã" para Requião, como informaram ontem peemedebistas que participaram da convenção estadual da JPMDB; Serraglio disse no discurso de abertura no evento que Requião abandonou a candidatura própria do PMDB, em 2010, representada pelo ex-governador Orlando Pessuti; entretanto, presidente do partido no Paraná nada falou sobre Teruo Kato que, em Paranavaí, foi recepcionar o senador que vende a tese da candidatura própria ao Palácio Iguaçu.
Osmar Serraglio, em mensagem enviada ao Blog do Esmael, garante que não “afrouxou o sutiã” para Requião, como informaram ontem peemedebistas que participaram da convenção estadual da JPMDB; Serraglio disse no discurso de abertura no evento que Requião abandonou a candidatura própria do PMDB, em 2010, representada pelo ex-governador Orlando Pessuti; entretanto, presidente do partido no Paraná nada falou sobre Teruo Kato que, em Paranavaí, foi recepcionar o senador que vende a tese da candidatura própria ao Palácio Iguaçu.
O deputado federal Osmar Serraglio, presidente do PMDB do Paraná, em mensagem enviada ao Blog do Esmael, jura que não “afrouxou o sutiã” para a candidatura própria do partido e para o senador Roberto Requião.

Serraglio esclarece que cumprimentou Requião ontem, em Francisco Beltrão, durante abertura de convenção estadual da Juventude do PMDB (JPMDB), quando Requião chegara ao local do evento.

Peemedebistas vinculados ao requianismo divulgaram neste sábado (26) que o presidente da sigla teria abandonado o barco do governador Beto Richa (PSDB) e aderido à  tese da candidatura própria (clique aqui).

Na chegada, segundo nota do presidente do PMDB, Requião teria disparado: como é que vocês permitiram ao Serraglio discursar?”.

“Só cabia retirar-me. Foi o que fiz. Assim, não estive um segundo dentro do salão com o Senador”, afirma Serraglio que, no discurso, disse que Requião abandonou a candidatura própria do PMDB, em 2010, representada pelo ex-governador Orlando Pessuti.

Entretanto, Serraglio nada disse sobre o fato de o deputado Teruo Kato, na tarde de ontem, recepcionar Requião no aeroporto de Paranavaí. Nem o parlamentar nipônico desmentiu a informação de peemedebista segunda qual teria abandonado a barca tucana.

A seguir, leia a íntegra da nota de Serraglio: