8 de abril de 2014
por Esmael Morais
21 Comentários

De olho na cadeira de Vargas, Picler já comprou terno novo

Suplente Wilson Picler, do PDT, foi visto ontem à  noite comprando um alinhado terno novo cor azul-marinho no shopping Pátio Batel, em Curitiba; pedetista está de olho na cadeira do ex-vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR).

Suplente Wilson Picler, do PDT, foi visto ontem à  noite comprando um alinhado terno novo cor azul-marinho no shopping Pátio Batel, em Curitiba; pedetista está de olho na cadeira do ex-vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR).

O suplente de deputado federal Wilson Picler, do PDT, foi visto ontem (7) no começo da noite comprando terno novo na loja Ermenegildo Zegna, no luxuoso shopping Pátio Batel, em Curitiba. ... 

Leia mais

10 de setembro de 2013
por Esmael Morais
89 Comentários

Shopping Pátio Batel faz festa privada com dinheiro público em Curitiba

Uma festa para poucos convidados com direito à  “Macarena” movimentou ontem à  noite o luxuoso bairro Batel, em Curitiba, durante a inauguração do Shopping Pátio Batel, na badalada Avenida Batel. No evento, estiveram o governador Beto Richa e o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Valdir Rossoni, ambos do PSDB. Também compareceu ao festerê o ex-governador Jaime Lerner (DEM). O prefeito Gustavo Fruet (PDT) não deu o ar da graça, mas mandou representante.

Nada demais um empreendimento privado realizar festa privada, se não fosse um detalhe importantíssimo: parte do dinheiro usado para a obra — a bagatela de R$ 100 milhões — saiu dos cofres do BNDES, portanto, verba pública. O andar de baixo pagou a festa de arromba para os grã-finos curitibanos. A brincadeira VIP custou R$ 1,5 milhão, segundo uma fonte deste blog, com direito a show da cantora Marisa Monte.

Quem ficou chateado com a predominância dos tucanos e da burguesia falida na festa realizada com dinheiro público foi o deputado federal André Vargas, vice-presidente da Câmara: “Não convidaram ninguém do PT”, lamentou pelas redes sociais.

Orelha seca do blog, presente ao evento, fez a seguinte observação: se os convidados fossem submetidos à  checagem do Seproc a festa ficaria esvaziada!. Pode ser exagero, mas deve ter um fundo de verdade porque se fosse o contrário a burguesia falida teria desembolsado pelo convite.

Hoje, a partir do meio dia, sem show de Marisa Monte, as portas se abrirão para o andar de baixo que pagou a conta de ontem à  noite.

Relembre Los del Rio – Macarena (assista ao vídeo):

Leia também:
Especialista em trânsito vê inteligência pura! no entorno do shopping Pátio Batel

Leia mais

9 de setembro de 2013
por Esmael Morais
21 Comentários

Especialista em trânsito vê inteligência pura! no entorno do shopping Pátio Batel

Ontem à  noite, vésperas da inauguração do shopping Pátio Batel, eu fiz um passeio no entorno do empreendimento e pude ver algumas situações pitorescas. A primeira delas é que não é necessário o shopping estar em atividade para que à s 20 horas de domingo o trânsito tenha algumas complicações e intenso movimento em razão de estabelecimentos de lazer e alimentação que já existem logo após a Pracinha do Batel.

Defronte à  entrada do shopping percebemos um reluzente veículo da empresa de segurança privada que utiliza indevidamente a luz intermitente amarelo-âmbar, a qual se destina a veículos prestadores de serviços de utilidade pública. As empresas de segurança privada não estão relacionadas na Resolução 268 do CONTRAN e aqueles que detêm essa prerrogativa de livre parada e estacionamento devem ter a instalação do dispositivo registrado no documento.

Interessante também que na pista sentido bairro da Avenida Batel, em frente ao shopping, há duas placas R-4a (proibido virar à  esquerda) voltada para os que vêm no sentido bairro centro. Ou seja, a placa de sinalização fica de costas para os motoristas. Inteligência pura!, portanto. Pelo manual de sinalização do Denatran essa placa é utilizada em interseções, cruzamento de vias, e não para manobras de conversão para entrada em imóveis, senão seria necessário colocar placas idênticas na entrada de todos os estabelecimentos.

Há diversos semáforos no entorno com sistema de acionamento manual pelos pedestres, e rogamos aos vendedores ambulantes que não usem a estratégia de apertar insistentemente o dispositivo para aquecer as vendas e incendiar o trânsito, ainda mais se resolverem vender bolsas “LV” no semáforo.

Seria hipocrisia de nossa parte depositar a responsabilidade da aprovação do projeto à  atual administração que assumiu o comando dessa aeronave quando já não dava mais para desistir da decolagem, mas será a responsável por encontrar as melhores soluções dos problemas de trânsito que estão sendo previstos.

Vale lembrar que o Art. 93 do Código de Trânsito prevê que nenhum projeto de edificação que possa transformar-se em pólo atrativo de trânsito poderá ser aprovado sem prévia anuência do órgão ou entidade com circunscrição sobre a via e sim que do projeto conste área para estacionamento e indicação de vias de acesso adequadas.

à‰ de nosso conhecimento que à  época não houve consenso por parte do setor responsável pela engenharia de tráfego, considerando que já havia dois shoppings relativamente próximos (Crystal e Curitiba), hospital e estabelecimentos de ensino, além da dificuldade da implantação de binários com vias de sentido único, o que se daria entre a Avenida Batel e a D. Pedro II/Hermes Fontes, não fosse o pequeno problema do Condomínio Springfield e o Bosque Gomm. Com a Rua Desembargador Costa Carvalho também não é possível implantar um binário pela ausência de uma paralela próxima, que seria a Rua Francisco Rocha, mas enfrenta dificuldade de ligação com as ruas C Leia mais