23 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em URGENTE: Ônibus podem parar em Curitiba por falta de combustível

URGENTE: Ônibus podem parar em Curitiba por falta de combustível

Os efeitos colaterais da justa greve dos caminhoneiros poderão parar Curitiba nas próximas horas. As concessionárias do transporte público informam que não têm muito combustível para operar. Ou seja, os ônibus podem nem sair das garagens devido à falta de diesel. ... 

Leia mais

27 de setembro de 2017
por Esmael Morais
11 Comentários

Cena curitibana

Mesael Caetano dos Santos, conhecido como “Advogado dos Pobres”, encaminhou para o Blog do Esmael flagrante de funcionários da URBS (empresa que gerencia transporte público na capital paranaense) empurrando um ônibus biarticulado. Leia mais

13 de fevereiro de 2017
por Esmael Morais
11 Comentários

TCE obriga Greca baixar tarifa de ônibus

O prefeito Rafael Greca (PMN) sofreu um duro revés nesta segunda-feira (13) no Tribunal de Contas do Estado, que determinou a suspensão imediata do aumento na tarifa de ônibus em Curitiba. Leia mais

10 de fevereiro de 2017
por Esmael Morais
11 Comentários

Assista: “R$ 4,25 é um assalto!”

Manifestantes ensandecidos marcham pelas ruas centrais de Curitiba, nesta noite, contra o aumento abusivo no preço do ônibus que saltou de R$ 3,70 para R$ 4,25. Leia mais

6 de fevereiro de 2017
por Esmael Morais
25 Comentários

Greca será alvo do 1º protesto em Curitiba

O prefeito de Curitiba Rafael Greca (PMN) será alvo nesta segunda-feira (6), a partir das 18h30, da primeira manifestação organizada contra o aumento da tarifa de ônibus. Leia mais

21 de dezembro de 2016
por Esmael Morais
6 Comentários

Calote no 13º deflagra greve de motoristas de ônibus em Curitiba

Motoristas e cobradores da empresa de Curitiba e região metropolitana entraram em greve na manhã desta quarta (21) devido ao calote no 13º salário. Leia mais

27 de setembro de 2016
por Esmael Morais
10 Comentários

Fruet é acusado de prática antissindical contra presidente do SindiUrbano

mestriner_fruetO prefeito Gustavo Fruet (PDT) está sendo acusado de prática antissindical contra o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Urbanização do Estado do Paraná (SindiUrbano), Valdir Mestriner, que teve o salário cortado em retaliação às ações da entidade que ele dirige. Leia mais

7 de setembro de 2016
por Esmael Morais
30 Comentários

Fruet pagará R$ 1 milhão por assédio sexual na Urbs, diz Justiça

fruet_abuso_urbsA gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT) fez acordo ontem (6), na Justiça do Trabalho, reconhecendo assédio sexual e moral na Urbs — empresa que gerencia o transporte em Curitiba. Os termos do acordo custarão R$ 1 milhão aos cofres municipais, conta que ficará para o próximo gestor. Leia mais

21 de agosto de 2016
por Esmael Morais
11 Comentários

“Falta pulso para Fruet e Greca já deu o que tinha que dar”, diz Requião Filho

requiao_gazetaO candidato da Coligação Curitiba Justa e Sustentável, Requião Filho (PMDB), desceu o sarrafo nos adversários Gustavo Fruet (PDT) e Rafael Greca (PMN) na corrida pela Prefeitura de Curitiba. Leia mais

15 de julho de 2016
por Esmael Morais
14 Comentários

Rafael Greca lidera pesquisa Ibope, mas leva goleada na frente jurídica em Curitiba

greca_tre_luiz_fernandoRafael Greca (PMN) bem que poderia adotar como lema um velho adágio popular: “Sorte no amor, azar no jogo”. Leia mais

14 de julho de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

Fruet poderá “apagar” a Tocha Olímpica em Curitiba, alerta sindicato que mantém greve dos agentes de trânsito

tocha_sindiurbano_fruetO Sindiurbano alerta que a intransigência do prefeito Gustavo Fruet (PDT), que enrola os trabalhadores da Urbs, empresa que gerência o trânsito e o transporte de Curitiba, poderá colocar em risco a integridade da passagem da Tocha Olímpica pela capital paranaense nesta quinta (14). A categoria está em greve há 24 horas. Leia mais

19 de fevereiro de 2016
por admin
3 Comentários

Coluna do Bruno Meirinho: Transporte coletivo em Curitiba; o que deve ser feito?

Bruno Meirinho*

A situação do transporte coletivo em Curitiba é dramática. Refém de um sistema em que mandam os empresários, a cidade assistiu à desintegração do transporte metropolitano, que se recupera lentamente, e o aumento abusivo das tarifas.

A licitação do transporte coletivo em Curitiba, realizada em 2010 na gestão Richa/Ducci, instituiu a atual realidade dos contratos, nos quais os empresários mandam muito e a cidade tem que aceitar. A licitação, por si só, já foi viciada: elaborada para favorecer as famílias que já operavam o transporte na cidade, seu resultado consolidou o poder das famílias Gulin/Bertoldi e agregados.

Uma CPI realizada na Câmara de Vereadores já opinou no sentido de que a licitação foi irregular, Tribunal de Contas do Estado, também. Mais de um estudo independente conclui, sem vacilar, que esses contratos da prefeitura com as empresas não podem continuar assim, assim como manifestantes nas ruas.

Com todas as condições para enfrentar o cartel do transporte coletivo, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) mantém-se inerte. Apura fatos aqui e ali, mas não enfrenta os aumentos abusivos das tarifas.

Na melhor das hipóteses, imaginamos que o prefeito tema um caos no transporte coletivo caso venha a enfrentar o cartel das empresas. Por meio de uma manobra, os operadores do transporte poderiam impedir que a cidade funcionasse durante alguns dias, se a gestão lhes desagradasse.

Os próprios empresários já falam abertamente que o atual sistema de transporte não lhes interessa mais, pois dá “prejuízo” às empresas. Mas isso parece impossível, afinal, o sistema arrecada 2 milhões de passagens por dia!

O transporte de passageiros é um negócio extremamente seguro para o empresário, afinal, quase todos precisam se deslocar de um lugar para outro diariamente. O operador pode contar com receitas certas para o futuro, mas não em Curitiba: a má qualidade do serviço e os preços altos espantam os usuários, que reduzem todos os anos.

Com menos usuários e o mesmo sistema funcionando, os custos não são reduzidos, então a passagem aumenta. Essa armadilha não tem fim.

É preciso enfrentar com coragem as empresas do transporte coletivo. Para ele, questionar os aumentos e, se não houver acordo, levar para a justiça a discussão Leia mais

12 de fevereiro de 2016
por admin
10 Comentários

Em nota, PT defende rompimento de contrato com empresas de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana

ptonibusA direção do Partido dos Trabalhadores (PT) de Curitiba emitiu nesta quinta-feira (11) uma nota oficial sobre o novo aumento na passagem de ônibus de Curitiba e sobre a situação do transporte público da Capital e Região Metropolitana. O partido defende o rompimento do atual contrato com as empresas concessionárias do serviço.

O pronunciamento dos petistas corroboram com a tese do deputado Requião Filho (PMDB), que no mês passado defendeu o rompimento do contrato entre Prefeitura de Curitiba e as empresas que exploram o transporte público na capital, que estariam descumprindo a licitação, provocando greves e locautes.

O partido da vice-prefeita Mirian Gonçalves defende a “reestruturação da URBS e uma nova forma de gestão do transporte público com frota pública; nova licitação que integre o sistema público de transporte com a Região Metropolitana; Conselho Municipal e Metropolitano de Transporte aberto a sociedade civil com poder de fiscalização da tarifa e serviços prestados”.

Além de criticar a condução da prefeitura e da Urbs, a nota responsabiliza o governador Beto Richa (PSDB) e seu secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU), Ratinho Júnior (PSC), pela desintegração do transporte na Região Metropolitana de Curitiba. Leia mais

30 de dezembro de 2015
por admin
4 Comentários

Coluna do Rafael Greca: 2016, Ano Novo ou tudo de novo?

Downlaod áudio

Rafael Greca*

Proponho aos curitibanos como resolução de Ano Novo seguir a lição das Araucárias, as árvores cujas sementes dão nome a cidade de Curitiba, “muito pinhão” em tupi.

Poucos sabem que os pinhões que frutificarão no próximo ano, a partir de abril, começaram a se formar há três anos, gestados nas ramas altas das araucárias. Assim também é o processo de Consciência política.

Cada geração carrega consigo a experiência, as alegrias e as dores da geração anterior. Cada ano precisamos aprender com as lições – mesmo as mais amargas – do ano que passou.

E assim também acontece com as eleições. Cada eleição se faz com a Consciência, ou a Inconsciência, da última eleição. É imperioso cultivarmos a boa Consciência, o senso de Justiça.

Curitiba é a capital da Operação Lava Jato, que espantou o Brasil este ano, derrubando os poderosos de seus tronos, colocando no presídio de Pinhais, empresários e políticos, notórios corruptos — ainda que não todos.

2015 foi um ano duro e difícil. Em Curitiba, 2015 começou com a desintegração da RIT, Rede Integrada de Transporte Metropolitano, desmanche da obra urbanística que permitia às pessoas irem e virem, entre a capital e a Região Metropolitana, pagando uma só passagem em múltiplos trajetos.

Espantou, em véspera de Carnaval, com os Deputados Estaduais, pró Beto Richa, seguindo para votação em camburão policial, sob vexaminosa vaia da multidão de funcionários públicos tungados.

2015 prosseguiu com o fechamento da FAS-SOS, o espaço da Prefeitura para resgate social, Socorro aos Necessitados, na rua Conselheiro Laurindo.

Fato que promoveu a caótica situação de 4 mil moradores de rua, pernoitando dentro das estações tubo, sob marquises, ou abandonados na umidade das calçadas desta chuvosa Curitiba.

Explodiu, a 29 de abril, com inédito bombardeio aéreo do Centro Cívico Curitiba, estrepolia inaceitável. Nem na Leia mais

23 de dezembro de 2015
por admin
4 Comentários

Fruet atrasa salário de servidores da Urbs, que bloqueiam saída de ônibus para interior e litoral do Paraná

onibus_urbs_fruetCentenas de trabalhadores da Urbs, empresa que gerencia o transporte público de Curitiba, decidiram há pouco, em assembleia na Rodoferroviária, bloquear o tráfego de ônibus que saem para o interior do Paraná. O protesto pode atrapalhar o Natal de milhares de paranaenses.

Os 1,5 mil trabalhadores exigem providências do prefeito Gustavo Fruet (PDT) contra o atraso no salário de dezembro. A Urbs é uma empresa mista controlada pela Prefeitura de Curitiba.

De acordo com o Acordo Coletivo de Trabalho da URBS, os salários de dezembro deveriam ser depositados junto com o pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário, ou seja, até o dia 15. Mas somente o 13° foi pago. Agora a Urbs sinaliza com o pagamento de 25% dos valores e o restante até o 5° dia útil de janeiro, mas essa proposta ainda não foi oficializada. Leia mais

4 de dezembro de 2015
por admin
2 Comentários

Coluna do Bruno Meirinho: Uma cidade refém dos empresários do transporte coletivo

Download

Bruno Meirinho*

A atual situação da gestão do transporte coletivo em Curitiba é emblemática: de um lado, temos todos os elementos demonstrando a absoluta irregularidade dos contratos com as empresas, dos benefícios indevidos aos empresários e uma tarifa abusiva; de outro, os empresários dizendo o funcionamento é “deficitário” e que a tarifa precisa aumentar mais ainda.

Talvez nenhuma outra conjuntura teria permitido dizer, com tanta clareza, como essas empresas de transporte formam uma verdadeira máfia. E o mais grave: talvez nunca sentimos de forma tão evidente como a cidade é refém dessa máfia.

Por um lado, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) faz muito pouco para enfrentar o esquema das empresas do transporte. É vergonhosa a resistência meramente cenográfica da prefeitura e da Urbs frente às empresas. Simulam “enfrentamentos”, entram com ações perdidas na justiça, mas ignoram a parte mais importante: as pessoas na rua. Diante das manifestações de 2013, Fruet preferiu a passividade, desperdiçando a energia de todos que naquele momento se indignaram contra o cartel.

Por outro lado, é preciso ter clareza de como a cidade é refém das empresas de transporte coletivo. Mesmo que tivéssemos uma prefeitura mais corajosa e disposta a enfrentar as empresas, seguramente as consequências do enfrentamento seriam os locautes frequentes e outras condutas criminosas dos empresários do transporte coletivo.

É claro que condutas criminosas dos empresários poderiam ser punidas, mas isso levaria tempo, e, ainda que durassem apenas alguns dias, o maior dano já teria sido causado à cidade: o caos no transporte coletivo.

O mais trágico é que já não estamos muito longe do caos. Com a desintegração metropolitana, as tarifas abusivas, o descumprimento dos itens contratuais pelos empresários (como a renovação da frota), a burocracia kafkiana do cartão transporte, entre outros elementos do bizarro serviço de transporte coletivo da cidade, como ainda podemos temer o caos? Tem como ficar pior?

Já foi notado por muita gente, na CPI do transporte coletivo – com a atuação corajosa dos vereadores Bruno Pessuti (PSC) e Jorge Bernardi (REDE) – e na investigação do Tribunal de Contas do Estado, que a licitação do transporte coletivo de Curitiba teve uma série de absurdos. Entre eles, o episódio em que a cidade pagou, “voluntariamente”, uma “indenização” aos empresários do transporte coletivo que ganharam a licitação.

Há dois modelos de concessão de serviços públicos a empresas privadas, Leia mais

25 de novembro de 2015
por admin
3 Comentários

‘Urbs faz terrorismo e atrasa pagamento dos trabalhadores’

urbsA Urbanização de Curitiba (Urbs), empresa que administra o transporte público municipal da Capital, atrasou, sem qualquer aviso prévio ou justificativa, o pagamento de seus funcionários.

O Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) firmado entre a Urbs e o SindiUrbano, prevê que o pagamento deve ser feito sempre no dia 25 de cada mês. Esse pagamento é feito sempre pela manhã, mas até agora os valores não foram creditados na conta dos 1,5 mil trabalhadores.

Segundo o presidente do SindiUrbano, Valdir Mestriner, não há nenhum motivo para o atraso, pois não existe corte em nenhuma receita da Urbs. “Tudo nos leva a crer que se trata de puro terrorismo contra os trabalhadores para intimidar nossas mobilizações e reivindicações”, completou Valdir. Leia mais

13 de novembro de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Tarifa cara do ônibus gera bate-boca, gritaria, choro e ranger de dentes na Câmara de Curitiba; assista ao quiproquó

fruet_bruxo_salamuniO k-suco ferveu na tarde de ontem (12), na Câmara de Vereadores de Curitiba, durante audiência pública do transporte coletivo. A oposição deitou e rolou na sessão aberta.

O bruxo Chik Jeitoso e o ex-presidente da Casa, Paulo Salamuni (PV), bateram boca e quase chegaram às vias de fato. Foi preciso a providencial intervenção do time deixa-disso.

“O senhor é o pior prefeito de Curitiba. Está cara essa passagem, sim. Os ladrões dessa Urbs têm que ir para a cadeia porque o povo está sofrendo”, discursava Chik Jeitoso.

Assista ao vídeo

O macumbeiro mais famoso do Hemisfério fora aplaudido em pé quando falou que Gustavo Fruet (PDT) era o mais incompetente que já passara pela Prefeitura. Foi aí que Salamuni tomou as dores do colega e partiu para cima do feiticeiro, que usava a tribuna da Câmara.

“Eu estou com a palavra, me respeite. Por favor, o senhor cale a sua boca”, reagiu Chik Jeitoso. Leia mais