28 de Janeiro de 2018
por esmael
4 Comentários

A água é um bem público, não uma mercadoria

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) critica o programa de privatizações do governo federal para empresas de água e saneamento, apresenta nota técnica contra a transferência do setor para a iniciativa privada e enumera casos de reestatizações no mundo. “O acesso à água e ao saneamento é um direito humano que possui valor social e não pode ser tratado como simples mercadoria ou negócio”, escreve o socialista. Leia mais

12 de setembro de 2016
por esmael
36 Comentários

Veja como votou cada deputado na autorização da venda da Copel e Sanepar

tratoraco_votacao_alepA Assembleia Legislativa do Paraná aprovou no final da tarde desta segunda-feira (12), em primeira discussão, por 28 votos a 17, o projeto de lei do governo Beto Richa (PSDB) que autoriza a venda de ações da Copel e da Sanepar. Abaixo, veja como votou cada um dos deputados presentes na sessão:

12 de setembro de 2016
por esmael
6 Comentários

Blog do Esmael transmite AO VIVO sessão da Alep para vender Copel e Sanepar; acompanhe

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, a partir das 14h30, transmite ao vivo para o Brasil e o mundo a sessão da Assembleia Legislativa do Paraná que discute a venda das estatais Copel (energia) e Sanepar (água e esgoto).

21 de julho de 2015
por esmael
31 Comentários

Quiproquó e bate-boca com professores na visita de Richa em Ponta Grossa; assista ao vídeo

richa_quiproquo_pgO governador Beto Richa (PSDB) voltou a bater boca com professores nesta terça-feira, dia 21, em Ponta Grossa, durante inauguração de trecho duplicado na BR que liga o município dos Campos Gerais a Apucarana, no Norte. Leia mais

20 de julho de 2015
por esmael
4 Comentários

Que fase! Richa chega ao esgoto

Saudoso Noviski, em suas charges, constantemente denunciava crimes ambientais cometidos pela Sanepar; Beto Richa vai inaugurar, nesta terça (21), estação de tratamento de esgoto em Ponta Grossa; educadores promete protesto durante a presença do tucano no município dos Campos Gerais.

Saudoso Noviski, em suas charges, constantemente denunciava crimes ambientais cometidos pela Sanepar; Beto Richa vai inaugurar, nesta terça (21), estação de tratamento de esgoto em Ponta Grossa; educadores promete protesto durante a presença do tucano no município dos Campos Gerais.

O governador Beto Richa (PSDB), literalmente, chegará amanhã cedo ao esgoto.

Como já foi antecipado aqui, hoje à tarde, o tucano vai ao município de Ponta Grossa inaugurar uma estação de tratamento de esgoto da Sanepar. Leia mais

11 de novembro de 2014
por esmael
14 Comentários

De mal a pior: Sanepar admite poluir mananciais em Ponta Grossa

saneparpg.jpg

O gerente regional da Sanepar no município de Ponta Grossa, Antonio Carlos Girardi, prestou depoimento à  CPI na Câmara de Vereadores! nesta terça-feira (11) e admitiu que a empresa despeja esgoto sem tratamento em galerias de águas pluviais. De acordo com Girardi, quando existe uma extravasão muito grande, como nas fortes chuvas, isto acaba ocorrendo por não ter outra forma de controlar o esgoto, as unidades de tratamento não têm capacidade para absorver todo o volume e uma parte vai para o manilhamento. Leia mais

18 de setembro de 2014
por esmael
26 Comentários

Coluna do Requião Filho: Devido à  privatização! da Sanepar, já falta água nas torneiras dos paranaenses

Requião Filho vai direto ao assunto em sua coluna desta quinta-feira: a "privatização" da Sanepar já causa falta d'água nas torneiras dos paranaenses, como nas cidades de Apucarana e Arapongas, ambas na região Norte e com mais de 100 mil habitantes; colunista afirma que, a exemplo de São Paulo, essas duas cidades do Paraná já adotam o rodízio antes mesmo da chegada do verão; companhia reajustou a tarifa de água e esgoto em quase 50% nos últimos três anos, embora tenha investido somente em captação de esgoto e não em tratamento de esgoto, o que maximiza o lucro dos sócios privados; leia o texto e compartilhe.

Requião Filho vai direto ao assunto em sua coluna desta quinta-feira: a “privatização” da Sanepar já causa falta d’água nas torneiras dos paranaenses, como nas cidades de Apucarana e Arapongas, ambas na região Norte e com mais de 100 mil habitantes; colunista afirma que, a exemplo de São Paulo, essas duas cidades do Paraná já adotam o rodízio antes mesmo da chegada do verão; companhia reajustou a tarifa de água e esgoto em quase 50% nos últimos três anos, embora tenha investido somente em captação de esgoto e não em tratamento de esgoto, o que maximiza o lucro dos sócios privados; leia o texto e compartilhe.

Requião Filho*

Nos últimos três anos, a população do interior do Paraná tem sofrido muito com a constante FALTA DE àGUA em suas casas, em especial nos períodos mais quentes, que, aliás, estão se aproximando. Leia mais

11 de Abril de 2014
por esmael
45 Comentários

Presidente da Fiep vê “treta” na privatização da Sanepar

O empresário Edson Campagnolo, presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), nesta sexta-feira (11), disse achar estranho que as alterações aprovadas pela Assembleia Legislativa resultem em um lucro de R$ 350 milhões para o sócio privado da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná).

No último dia 3, a Sanepar emitiu um comunicado ao mercado em que informava que o acionista Dominó Holdings S. A., principal sócio privado da companhia, solicitou a conversão de 57,8 milhões de ações ordinárias de sua propriedade no mesmo número de ações preferenciais. Essa conversão é possível pelo fato de, com a nova abertura de capital prevista no projeto aprovado pela Assembleia, a empresa ingressar no Nível 2 de Governança Corporativa da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBOVESPA).

Tudo isso nos faz questionar se, na prática, a Sanepar não estaria agindo como uma empresa meramente privada, visando o lucro ao explorar um bem comum, que é a água, e um serviço essencial para a sociedade paranaense!, afirmou Campagnolo.

Será que esse ganho que está sendo possibilitado ao sócio privado não poderia ter sido revertido para resolver inúmeros dos gargalos que temos na questão do saneamento básico em vários municípios do Paraná, principalmente naqueles com menor IDH – o àndice de Desenvolvimento Humano?!, questionou o empresário.< O presidente da Fiep questiona ainda se realmente haveria a necessidade de capitalização da Sanepar neste momento !“ pelo projeto, o capital social da companhia passará dos atuais R$ 2,6 bilhões para R$ 4 bilhões, através do lançamento de novas ações na BM&FBOVESPA. Ele argumenta que o lucro da Sanepar distribuído a seus sócios privados vem crescendo ano a ano. Em 2013, a companhia teve lucro de R$ 403 milhões, 20% maior que o registrado em 2012, com o montante distribuído aos acionistas chegando a R$ 127 milhões !“ 4,4% a mais do que no ano anterior. Será que a companhia precisa continuar com essa distribuição generosa de lucros entre seus acionistas?!, protestou. Além disso, apesar de o governo afirmar que não há riscos de o Estado perder o controle da companhia !“ alegando que as ações lançadas serão preferenciais (sem direito a voto) e não ordinárias (com direito a voto) !“ Campagnolo também mostra preocupação em relação ao futuro da Sanepar. à‰ preciso avaliar se todas essas mudanças não vão colocar em risco o controle da companhia pelo Estado!, declara o presidente do Sistema Fiep. Por fim, mesmo na hipótese de que não haja riscos em relação ao controle da companhia conforme defende o Estado, o presidente do Sistema Fiep questiona o principal argumento apresentado pelo governo para justificar o aumento do capital social da Sanepar, que seria uma forma de capitalizar a empresa para que possa continuar realizando investimentos em saneamento básico. Essa justificativa nos deixa ainda mais preocupados, já que para investimentos em saneamento básico existem recursos a fundo perdido disponibilizados por diversos organismos financeiros globais, como o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento!, declara. Como esses recursos também podem ser acessados por empresas públicas, novamente essa medida nos faz pensar se a Sanepar está mais interessada no lucro de seus acionistas ou no acesso da população à  água e a serviços de saneamento!, conclui.

8 de Abril de 2014
por esmael
32 Comentários

Governo Richa é uma mãe para o sócio privado da Sanepar; povo continua órfão no Paraná

Deputado Tadeu Veneri, líder do PT, denuncia na Assembleia mais um passo firme do governo Richa rumo à  privatização da água no Paraná; segundo o parlamentar, o tucano está sendo uma mãe para o grupo privado Dominó, que vai faturar R$ 350 milhões em uma só tacada ao converter ações ordinárias! em preferenciais!; governo do PSDB já havia assumido a paternidade do pedágio ao livrar as concessionárias de rodovias de 38 processos judiciais; indignação de petista e da oposição no parlamento ainda não se converteu em energia nas ruas, como foi no caso da tentativa de venda da Copel em 2001; se o governador age como pai do pedágio e mãe do grupo Dominó, por óbvio, o povo paranaense continua órfão de pai e mãe, sem governo, sem ter quem zele pela sua existência física, material e espiritual neste mundo cão em tempos de neoliberalismo; nesta questão da privatização da água, o que pensam os pré-candidatos ao governo do Paraná Requião e Gleisi? Terão eles condições políticas e legais para reverter toda essa patifaria com a coisa pública?

Deputado Tadeu Veneri, líder do PT, denuncia na Assembleia mais um passo firme do governo Richa rumo à  privatização da água no Paraná; segundo o parlamentar, o tucano está sendo uma mãe para o grupo privado Dominó, que vai faturar R$ 350 milhões em uma só tacada ao converter ações ordinárias! em preferenciais!; governo do PSDB já havia assumido a paternidade do pedágio ao livrar as concessionárias de rodovias de 38 processos judiciais; indignação de petista e da oposição no parlamento ainda não se converteu em energia nas ruas, como foi no caso da tentativa de venda da Copel em 2001; se o governador age como pai do pedágio e mãe do grupo Dominó, por óbvio, o povo paranaense continua órfão de pai e mãe, sem governo, sem ter quem zele pela sua existência física, material e espiritual neste mundo cão em tempos de neoliberalismo; nesta questão da privatização da água, o que pensam os pré-candidatos ao governo do Paraná Requião e Gleisi? Terão eles condições políticas e legais para reverter toda essa patifaria com a coisa pública?

Depois de assumir a paternidade dos pedágios no Paraná, quando retirou 38 ações da Justiça contra as concessionárias de rodovias, agora o governo Beto Richa (PSDB) também aceitou a condição de mãe do sócio privado da Companhia de Saneamento da Paraná (Sanepar) — o grupo Dominó (Dominó Holdings S.A). Leia mais