3 de março de 2016
por Esmael Morais
6 Comentários

Coluna do Requião Filho: Beto Richa e as promessas não cumpridas

Download áudio

Requião Filho*

Ele prometeu e mais uma vez não cumpriu! Travesso este menino!!! Promete, promete e não cumpre! Acreditem, ele disse que resolveria o problema carcerário no Estado do Paraná, que retiraria os presos das delegacias e que os transfeririam para penitenciárias, que criaria milhares de vagas!!! Promessas vãs, lançadas ao vento, em um passado não tão distante…

Hoje, a realidade segue a rotina do caos diário nas delegacias espalhadas pelo Estado, como informado pela imprensa, nos primeiros 45 dias de 2016, mais de 100 presos fugiram das delegacias do Paraná!

Note-se que desde 2014, quando o então Secretário de Segurança Pública e médico oftalmologista prometeu retirar 1200 presos das delegacias de Curitiba, em no máximo 60 dias, nada aconteceu, mais uma vez. Por que acreditar, novamente, em promessas que sabidamente não serão cumpridas?

Os Delegados de Polícia, 168 para ser exato, que assinam o manifesto encaminhado ao Governador contra superlotação carcerária nas delegacias do Estado demoraram, mas finalmente perceberam que as promessas do atual chefe do Poder Executivo não são dignas de crédito. Desde 2011, quando Beto Richa assumiu o Estado, promete a construção de penitenciárias, porém, até o momento, nem uma única cela foi construída em sua gestão!

Se o governo não tomar atitude Leia mais

8 de outubro de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: Beto Richa desmantela a Segurança Pública do Paraná

Reinaldo de Almeida César*

Os prezadíssimos leitores que me acompanham sabem que me esforço ao máximo para não ser cabotino e ficar aqui relembrando o período de quase dois anos em que titularizei as funções de Secretário de Segurança, onde vivi as provações de Dante.

Peço, no entanto, permissão para lhes sugerir no dia de hoje, que celebra a memória de Che, a releitura da entrevista rebelde que concedi às competentes jornalistas Andréa Moraes e Aline Peres, publicada pela Gazeta do Povo em matéria de domingo, no dia 11 de março de 2012, com chamada de capa, na manchete principal.

Defendi naquela ocasião, com convicção, desprendimento e firmeza, que sem investimentos na segurança pública, nada mudaria.

No dia seguinte ao da entrevista, recebia cumprimentos por onde passava, colhia o olhar de aprovação dos policiais e era elogiado por setoristas da imprensa, que compreendiam que era preciso lutar dentro do governo por recursos e investimentos neste setor.

Embora eu tenha dito exatamente o que a sociedade esperava ouvir do secretário de segurança, a entrevista desagradou fátuos que se quedaram enfurecidos.

Meu amigo mais certo das horas incertas, Pedro Nolasco, ao ler naquele domingo cedo a entrevista da Gazeta, vaticinou sem dó: meu velho, é o começo do seu fim.

Rememorei o fato, nesta semana, com o mesmo e inseparável Pedro Nolasco e lhe dei o troco: se fosse hoje, faria tudo de novo.

***

Contra números não se briga, qualquer infante ou imberbe sabe disso.

Convido os leitores a compulsar a tabulação dos resultados do insuspeito Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na última semana.

O Paraná está na sétima pior posição em investimentos, na segurança pública. Ganha apenas de Piauí, Amapá, Maranhão, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Na outra ponta, Rio de Janeiro é o quarto estado que mais investe em segurança, Minas Gerais é o terceiro.

Já escrevi e falei várias vezes que Mato Grosso do Sul tem 1/4 da população do Paraná e metade do nosso efetivo policial. Santa Catarina, tem quase metade da população do nosso estado e o mesmo efetivo policial. São Paulo tem 4 vezes mais habitantes que o Paraná e quase 10 vezes mais policiais.

Regra de três, faça você mesmo as contas, não é Sudoku.

Está curioso por saber o resultado da falta de investimentos e da não reposição de quadros policiais ?

O Leia mais

12 de agosto de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: Ao novo Secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita

Reinaldo de Almeida César*

Prezado Secretário Wagner Mesquita,

Cumprimento-o pela efetivação no cargo de Secretário de Segurança Pública do Paraná.

Acredito, sinceramente, que você está preparado para honrar a investidura.

Reconheço-lhe portador das qualidades de liderança, equilíbrio, discrição e capacidade de gestão, requisitos fundamentais para titularizar o cargo.

A meu ver, o governo acertou ao efetivá-lo na função.

É da sabedoria popular que conselho, se fosse bom, seria vendido. Pura tolice.

Como seu amigo, torcendo por você, vou me permitir aqui lhe endereçar alguns conselhos, caso você realmente queira permanecer no cargo até o final desta gestão.

Afinal, prefiro outro dito popular: “bom conselho desprezado, há de ser muito lembrado”.

Sucesso, sorte. Que Deus lhe ilumine o caminho.

O Paraná espera, com angústia, que você faça uma boa gestão.

Apresento-lhe pois, além da recomendação de sempre preservar a tolerância e redobrar a paciência, o seguinte decálogo, esperando que ele possa lhe ser de grande valia e utilidade:

1. NÃO tenha a audácia de que falava Danton, no tempos revolucionários. Não lute de forma ostensiva, dentro e fora do governo, em público e em entrevistas, por recursos, investimentos, melhores salários e contratações para o setor. A visão obtusa e a mente apequenada de alguns não compreenderão que é exatamente isso que a sociedade espera de um secretário de segurança. Desprovidos de raciocínio acharão que você está contra o governo. Consequência, você cairá em desgraça.

2. NÃO aceite participar do processo político nas eleições de prefeito, no ano que vem, seja qual for a tarefa que lhe impuserem. Se fizer tudo o que estiver ao seu alcance, nenhum reconhecimento lhe será atribuído. Se algum fato, mesmo distante de seu comando, sobrevier, você será massacrado, como se responsável fosse.

3. NÃO deixe, porém, de se filiar a um partido político, na primeira oportunidade que tiver. Tentar ser gestor, dedicado, sem pretensão política, não lhe fortalecerá. Pode parecer paradoxo, mas enquanto a sociedade aplaude quem se apresenta de forma apartidária neste setor, conferindo-lhe credibilidade pela ausência de interesses eleitorais, você restará solitário no governo. Partidos políticos tem feudos e os protegem. Sozinho, você será ex Leia mais

22 de julho de 2015
por Esmael Morais
21 Comentários

Com descaso do governo Beto Richa, advogados pagam pela troca de telhas em cadeia do Paraná

cadeia

Um grupo de advogados criminalistas de Cascavel, região Oeste do Paraná, está fazendo pela 15ª Subdivisão Policial o que governador Beto Richa (PSDB) não faz: bancando a troca das telhas do cadeião para garantir condições mínimas aos presos.

Um dos advogados, Luciano Katarinhuk, explica que a decisão foi tomada por que estava chovendo muito dentro das celas. “Está chovendo mais dentro do que fora. A comunidade, no senso comum, entende que não tem que investir, mas todo preso um vai voltar para a sociedade; e do jeito que está, ele vai voltar pior do que entrou”, afirmou.

O advogado até comparou a estrutura da 15ª Subdivisão Policial com a do zoológico da cidade. “A cadeia é uma bomba relógio no centro da cidade, uma fábrica de ódio. Até os bichos do zoológico tem mais espaço, já na cadeia tem 40 onde cabem seis. É preciso ter bom senso”. Leia mais

20 de outubro de 2014
por Esmael Morais
6 Comentários

Rebelião chega ao fim, mas governo do PSDB continua refém do PCC

A rebelião iniciada no final da tarde do domingo (19) na Penitenciária Estadual de Maringá deverá ser encerrada ainda na manhã de hoje (20). As negociações conduzidas pela Polícia Militar e pelo Departamento de Execução Penal do Estado do Paraná (Depen) estão avançadas. As reivindicações são parecidas com as rebeliões anteriores: transferências de presos e melhorias na alimentação.

Para se ter uma ideia do nível das reivindicações, um dos líderes da rebelião seria um preso que quer transferência para Curitiba, por que sua mulher estaria para dar a luz.

O saldo desta que é a vigésima segunda rebelião no sistema penitenciário estadual, até agora, é de dois agentes penitenciários feridos, já atendidos e sem risco de morte; e dois agentes tomados como reféns. Mas o que chama mesmo a atenção é a banalização das rebeliões, mostrando que não há comando e a segurança interna dos presídios é muito frágil; e o grande refém é na verdade o governo de Beto Richa (PSDB), que não tem força para fazer frente ao Primeiro Comando da Capital (PCC).

No meio dessa confusão, quem mais sofre são os agentes penitenciários! que! estão convocando uma manifestação para a próxima quarta-feira (22) em Curitiba. Eles pedem mais segurança para executarem seu trabalho e protestam contra a gestão administrativa do sistema penitenciário, indicando que o grande culpado pela insegurança nos presídios é o governo do estado.

A manifestação de quarta-feira está marcada para as 9 horas da manhã em frente ao Palácio Iguaçu.

Leia mais

16 de setembro de 2014
por Esmael Morais
27 Comentários

Mais uma rebelião na Penitenciária de Piraquara em menos de três dias

via BandNews FM

Dois agentes penitenciários são feitos reféns em uma rebelião, na Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP II), nesta terça-feira. O motim começou por volta das 8 horas, quando o café da manhã era servido aos presos. De acordo com as informações iniciais, quando os agentes entraram na terceira galeria do bloco três, algumas celas estavam abertas e os detentos, soltos, amarraram os dois funcionários.

Um repórter da Band News FM conseguiu ouvir um dos presos rebelados e este afirmou que os agentes estariam apanhando e seriam mortos caso as reivindicações não fossem atendidas.

Este é o segundo motim na mesma penitenciária em um intervalo de pouco mais de dois dias. Na sexta-feira, presos tomaram conta da PEP II e também fizeram reféns. O tumulto só terminou no sábado à  tarde, com a transferência de 43 criminosos.! 

Amanhã de manhã, os agentes penitenciários realizam uma assembleia em frente ao Palácio Iguaçu, quando podem decidir pela greve em todo o Estado. Esta é a quinta rebelião no estado em poucas semanas. Por enquanto, a Secretaria de Justiça ainda não se manifestou. A!  rebelião de hoje é a quinta em menos de um mês no Paraná, incluindo a da Penitenciária de Cascavel que deixou cinco presos mortos e 25 feridos.

Leia mais

6 de maio de 2014
por Esmael Morais
18 Comentários

Richa não paga e Correios suspende serviço para polícias do Paraná

do Jornal de Londrina

Policiais civis e militares do Paraná não podem usar o serviço de correio por falta de pagamento. O problema tem consequência direta no trabalho das polícias e dificulta a entrega de inquéritos aos departamentos da Polícia Civil, além de outros serviços, como envio de documentos no interior do estado.

Tudo o que não pode ser feito pessoalmente, a polícia usa o correio. Se for feito, vai acabar tirando policiais de suas atribuições para servir de carteiro!, comenta um policial, que reclamou do problema, mas pediu para não ser identificado. Em alguns casos, os e-mails têm quebrado o galho.

A paralisação do serviço começou há pelo menos duas semanas, mas os policiais ouvidos pela reportagem ainda não sabem quando poderão usá-lo de novo. Eles preferiram ter seus nomes preservados para evitar retaliações.

Histórico negativo

A falta de recursos para os serviços básicos tem sido recorrente desde o final do ano passado, quando a PM e a própria Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) tiveram as linhas telefônicas cortadas. No começo de novembro, também por falta de pagamento, faltou recursos para abastecer viaturas em Curitiba e na região metropolitana.

Os problemas orçamentários incluíram, na época, o atraso no pagamento de salários a cadetes iniciantes do Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Academia do Guatupê, que serve à  PM.

Além disso, atualmente, policiais militares não têm recebido por aulas na academia, nem o quinquênio [adicional por tempo de serviço] e indenização por remoção.

Serviço está pago!

A Secretaria da Segurança Pública informou, por meio de nota, que a suspensão do serviço de correio não causa qualquer prejuízo à s ações das polícias. O serviço prestado pelos Correios não impede o andamento das investigações policiais. Portanto, não procede a informação de que os inquéritos estejam parados Leia mais

19 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
16 Comentários

Batman refuga. Richa nomeia José Iégas como secretário de Segurança

Francischini recusou convite para assumir a Segurança Pública do Paraná; parlamentar do Solidariedade prefere disputar a reeleição a correr risco de permanecer apenas 9 meses no cargo; na noite desta quarta, Richa nomeou o também delegado da PF José Iégas como novo titular da pasta; Cid Vasquez se demitiu ontem à  noite depois de perder a queda de braço com o Gaeco.

Francischini recusou convite para assumir a Segurança Pública do Paraná; parlamentar do Solidariedade prefere disputar a reeleição a correr risco de permanecer apenas 9 meses no cargo; na noite desta quarta, Richa nomeou o também delegado da PF José Iégas como novo titular da pasta; Cid Vasquez se demitiu ontem à  noite depois de perder a queda de braço com o Gaeco.

O deputado federal Fernando Francischini, o Batman, refugou. Não aceitou o convite para assumir a Secretaria de Estado de Segurança Pública. Acha mais seguro concorrer à  reeleição na Câmara. Não quis correr riscos de ficar apenas 9 meses na pasta. ... 

Leia mais

Esmael Morais 2009-2019. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo